A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PRÁTICA DE FORMAÇÃO APRENDA A OPERAR NO MERCADO DE AÇÕES PROF. JOSÉ MILTON SANCHES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PRÁTICA DE FORMAÇÃO APRENDA A OPERAR NO MERCADO DE AÇÕES PROF. JOSÉ MILTON SANCHES."— Transcrição da apresentação:

1 PRÁTICA DE FORMAÇÃO APRENDA A OPERAR NO MERCADO DE AÇÕES PROF. JOSÉ MILTON SANCHES

2 INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA COMEÇAR A INVESTIR Cinco passos Para começar a Investir

3

4 NÃO É PARA MIM! CRENÇAS?

5 POR QUE SE DEVE INVESTIR? Para acumular recursos com a expectativa de obter algum retorno futuro.

6 O QUE É NECESSÁRIO PARA SER INVESTIDOR? Adotar uma estratégia para gerar uma reserva de recursos.

7 COMO GERAR ESSES RECURSOS? 1. Organizando o seu orçamento pessoal; 2. Realocando ativos e passivos; 3. Criando um plano de Poupança; 4. Cuidando do valor do dinheiro no tempo; 5. Escolhendo o melhor investimento.

8 ORÇAMENTO PESSOAL! É um instrumento fundamental para compreender os hábitos financeiros e controlar os gastos. Quanto mais simples for o orçamento, maior a possibilidade de você controlá-lo. Para que serve? É mesmo necessário?

9 Receitas Salário(os):R$ Despesas Moradia Aluguel Condomínio Conta luz/água/ gás Telefone Celular Conserto/manutenção R$ Alimentação Supermercado Feira/sacolão R$

10 Transporte Prestação carro Seguro Combustível Estacionamento Imposto Transporte público Saúde Plano de saúde Médicos/ dentistas Farmácia Educação Mensalidades Curso extras Transporte escolar

11 Lazer/informação Academia Programas culturais Jornais/ Revistas Internet Tv assinatura R$ Outros Gastos Vestuário Cuidados pessoais R$ Reservas Subtotal Saldo R$

12 ORÇAMENTO PESSOAL QUAIS SÃO OS VILÕES? ROUPAS CINEMARESTAURANTE GASTOS ARBITRÁRIOS! VIAGENSSHOPPING

13 REALOCAR ATIVOS E PASSIVOS 1. Transferir recursos de uma aplicação para outra, buscando a melhor rentabilidade; O QUE SIGNIFICA? 2. Se desfazer de falsos ativos cuja despesa de manutenção é elevada e de valorização duvidosa. 3. No caso de dívidas contraídas, buscar uma realocação com taxas de juros menores.

14 PLANO DE POUPANÇA Como fazê-lo? 1. Rever prioridades no consumo; 2. Criar regras básicas para cortar gastos; 3. Adequar os gastos a condições pré-estabelecidas; 4. Envolver a família no processo;

15 QUANTO SE DEVE POUPAR? Mais de 40 anos = 12 a 15% Menos de 30 anos = 6% Entre 30 e 40 anos = 8%

16 O valor do dinheiro se perde a medida que o tempo passa. VALOR DO DINHEIRO NO TEMPO

17 Cuide do seu dinheiro para que ele valorize com o passar do tempo.

18 Uso antecipado do dinheiro (paga juros) X Emprestar o dinheiro (recebe juros) O QUE SÃO JUROS? É o preço que se paga para receber o dinheiro antecipadamente.

19 Devedor OU Credor VOCÊ ESCOLHE O QUE QUER SER?

20 QUAL INVESTIMENTO ESCOLHER? DEPENDE? 1. Do seu perfil de investidor; 4. Do capital disponível; 3. Do seu conhecimento sobre o mercado; 2. Do risco que pretende correr; 5. Da disponibilidade de tempo.

21 QUAL É O SEU PERFIL DE INVESTIDOR? OUSADO : busca resultados no curto prazo. (alta relação entre retorno e risco) PRUDENTE : busca resultados em prazos maiores. (menos tolerante ao risco) CONSERVADOR : busca preservar o capital no longo prazo. (aversão ao risco)

22 TIPOS DE INVESTIMENTO Imóveis 1. Proporcionam segurança e visualização paro o investidor; 2. Normalmente tem baixa liquidez; 3. Também pode ser considerado renda variável, pois pode valorizar ou desvalorizar; 4. Tem custo de manutenção, impostos e taxas; 5. Quando alugado proporciona renda máxima de 1%;

23 RENDA FIXA / TÍTULOS PÚBLICOS São papéis emitidos pelo Tesouro Federal negociados no mercado financeiro com o objetivo de captação de recursos. LFT (Letra Financeira do Tesouro): tem rentabilidade diária com base na taxa SELIC; LTN (Letra do Tesouro Nacional): tem rentabilidade definida no momento da compra (pré-fixada); NTN-C (Nota do Tesouro Nacional – série C): tem rentabilidade vinculada ao IGP-M + juros definidos na compra; NTN-B (Nota do Tesouro Nacional – série B): tem rentabilidade vinculada ao IPCA + juros definidos na compra; NTN-F (Nota do Tesouro Nacional – série F): tem rentabilidade definida na compra + juros pagos semestralmente.

24 RENDA FIXA / TÍTULOS PRIVADOS São papéis emitidos por Instituições Financeiras privadas, de economia mista ou pública e também por empresas de capital aberto (debêntures) Caderneta de poupança: é a aplicação mais conservadora. É um investimento de pouco risco e por isso o retorno também é muito pequeno. O rendimento é de 0,5%+TR ao mês; CDB: Certificados de Depósito Bancário. São títulos emitidos por bancos com o objetivo de captar recursos em troca de uma taxa de juros que pode ser pré ou pós-fixada. No CDB pré-fixado você sabe antecipadamente qual taxa de juros que vai receber no vencimento deste papel. No CDB pós-fixado só é possível determinar o valor do ganho no final do período. Neste caso as taxas de juros têm como referência os juros praticados entre os bancos - CDI (Certificados de Depósitos Interbancários); DEBÊNTURES: são títulos emitidos pelas empresas com prazo certo e remuneração certa, que têm como garantia os ativos das empresas.

25 RENDA VARIÁVEL / MERCADO DE AÇÕES PARA OPERAR NESSE MERCADO É NECESSÁRIO ESTAR ATENTO A TRÊS ASPECTOS: 1. LIQUIDEZ; 2. RETORNO; 3. RISCO.

26 IBOVESPA DE 2000 A 2009

27 FIQUE ATENTO ! Não siga conselho dos outros. Você é o único responsável pela decisão, tipo e valor a ser investido; Nunca invista em algo que não tem conhecimento; Não faça alavancagem; Opere pequeno enquanto estiver aprendendo.

28 "Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário." Albert Einstein


Carregar ppt "PRÁTICA DE FORMAÇÃO APRENDA A OPERAR NO MERCADO DE AÇÕES PROF. JOSÉ MILTON SANCHES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google