A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESPIRITISMO OU DOUTRINA ESPÍRITA: Conceito e Objeto Patrick Pires da Costa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESPIRITISMO OU DOUTRINA ESPÍRITA: Conceito e Objeto Patrick Pires da Costa."— Transcrição da apresentação:

1 ESPIRITISMO OU DOUTRINA ESPÍRITA: Conceito e Objeto Patrick Pires da Costa

2 Para se designarem coisas novas são precisos termos novos. Assim o exige a clareza da linguagem, para evitar a confusão inerente à variedade de sentidos das mesmas palavras. (Allan Kardec, in O Livro dos Espíritos, introdução)

3 Os vocábulos espiritual, espiritualista e espiritualismo têm acepção bem definida. Dar-lhes outra, para aplicá-los à doutrina dos Espíritos, fora multiplicar as causas já numerosas de anfibologia. (Allan Kardec, in O Livro dos Espíritos, introdução)

4 Com efeito, o espiritualismo é o oposto do materialismo. Quem quer que acredite haver em si alguma coisa mais do que matéria, é espiritualista. Não se segue daí, porém, que creia na existência dos Espíritos ou em suas comunicações com o mundo invisível.Com efeito, o espiritualismo é o oposto do materialismo. Quem quer que acredite haver em si alguma coisa mais do que matéria, é espiritualista. Não se segue daí, porém, que creia na existência dos Espíritos ou em suas comunicações com o mundo invisível. (Allan Kardec, in O Livro dos Espíritos, introdução)

5

6 Em vez das palavras espiritual, espiritualismo, empregamos, para indicar a crença a que vimos referir-nos, os termos espírita e espiritismo, cuja forma lembra a origem e o sentido radical e que, por isso mesmo, apresentam a vantagem de ser perfeitamente inteligíveis, deixando ao vocábulo espiritualismo a acepção que lhe é própria. (Allan Kardec, in O Livro dos Espíritos, introdução)

7 Diremos, pois, que a doutrina espírita ou o Espiritismo tem por princípio as relações do mundo material com os Espíritos ou seres do mundo invisível. Os adeptos do Espiritismo serão os espíritas, ou, se quiserem, os espiritistas. (Allan Kardec, in O Livro dos Espíritos, introdução)

8

9

10

11

12

13

14 Também é errado dizer: Espírita kardecista Espírita kardecista Espírita chiquista Espírita chiquista Espírita divaldista Espírita divaldista Espírita ramatiista Espírita ramatiista Espiritismo de mesa branca Espiritismo de mesa branca Baixo espiritismo Baixo espiritismo Alto espiritismo... Alto espiritismo...

15 O Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática ele consiste nas relações que se estabelecem entre nós e os Espíritos......como filosofia, compreende todas as consequências morais que dimanam dessas mesmas relações. (Allan Kardec, in O Que é o Espiritismo, preâmbulo)

16 Podemos defini-lo assim: O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal. (Allan Kardec, in O Que é o Espiritismo, preâmbulo)

17 Assim como a Ciência propriamente dita tem por objeto o estudo das leis do princípio material, o objeto especial do Espiritismo é o conhecimento das leis do princípio espiritual. (Allan Kardec, in A Gênese, cap. I)

18 O Espiritismo e a Ciência se completam reciprocamente; a Ciência, sem o Espiritismo, se acha na impossibilidade de explicar certos fenômenos só pelas leisO Espiritismo e a Ciência se completam reciprocamente; a Ciência, sem o Espiritismo, se acha na impossibilidade de explicar certos fenômenos só pelas leis da matéria... da matéria... (Allan Kardec, in A Gênese, cap. I)...ao Espiritismo, sem a Ciência, faltariam apoio e comprovação.

19

20 Sendo Deus a Bondade Infinita, por que permite a morte aflitiva de tantas pessoas enclausuradas e indefesas, como nos casos dos grandes ince ̂ ndios? (Pergunta enderec ̧ ada a Emmanuel por algumas dezenas de pessoas em reunião pública, na noite de , em Uberaba, Minas – Livro: Chico Xavier Pede Licença)

21 NITERÓI

22 Quando retornamos da Terra para o Mundo Espiritual, conscientizados nas responsabilidades próprias, operamos o levantamento dos nossos débitos passados e rogamos os meios precisos a fim de resgatá- los devidamente. É assim que, muitas vezes, renascemos no Planeta em grupos compromissados para a redenc ̧ ão múltipla. Quando retornamos da Terra para o Mundo Espiritual, conscientizados nas responsabilidades próprias, operamos o levantamento dos nossos débitos passados e rogamos os meios precisos a fim de resgatá- los devidamente. É assim que, muitas vezes, renascemos no Planeta em grupos compromissados para a redenc ̧ ão múltipla.

23 Invasores ilaqueados pela própria ambic ̧ ão, que esmagávamos coletividades na volúpia do saque, tornamos à Terra com encargos diferentes, mas em regime de encontro marcado para a desencarnac ̧ ão conjunta em acidentes públicos.

24 Exploradores da comunidade, quando lhe exauríamos as forc ̧ as em proveito pessoal, pedimos a volta ao corpo denso para facearmos unidos o ápice de epidemias arrasadoras.

25 GRIPE ESPANHOLA

26 Promotores de guerras manejadas para assalto e crueldade pela megalomania do ouro e do poder, em nos fortalecendo para a regenerac ̧ ão, pleiteamos o Plano Físico a fim de sofrermos a morte de partilha, aparentemente imerecida, em acontecimentos de sangue e lágrimas. Promotores de guerras manejadas para assalto e crueldade pela megalomania do ouro e do poder, em nos fortalecendo para a regenerac ̧ ão, pleiteamos o Plano Físico a fim de sofrermos a morte de partilha, aparentemente imerecida, em acontecimentos de sangue e lágrimas.

27 Corsários que ateávamos fogo a embarcac ̧ ões e cidade na conquista de presas fáceis, em nos observando no Além com os problemas da culpa, solicitamos o retorno à Terra para a desencarnac ̧ ão coletiva em dolorosos ince ̂ ndios, inexplicáveis sem a reencarnac ̧ ão.

28 Criamos a culpa e nós mesmos engenhamos os processos destinados a extinguir-lhe as conseque ̂ ncias. E a Sabedoria Divina se vale dos nossos esforc ̧ os e tarefas de resgate e reajuste a fim de induzir-nos a estudos e progressos sempre mais amplos no que diga respeito à nossa própria seguranc ̧ a.

29 É por este motivo que, de todas as calamidades terrestres, o Homem se retira com mais experie ̂ ncia e mais luz no cérebro e no corac ̧ ão, para defender-se e valorizar a vida.

30 O Espiritismo é a chave com o auxílio da qual tudo se explica de modo fácil.O Espiritismo é a chave com o auxílio da qual tudo se explica de modo fácil. (Allan Kardec, in O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. I)


Carregar ppt "ESPIRITISMO OU DOUTRINA ESPÍRITA: Conceito e Objeto Patrick Pires da Costa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google