A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BELO HORIZONTE – MG 25 A 28 DE AGOSTO DE 2009. É o produto final da oxidação do poliacrilonitril em temperaturas que variam de 1500 o C até 2000 o C,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BELO HORIZONTE – MG 25 A 28 DE AGOSTO DE 2009. É o produto final da oxidação do poliacrilonitril em temperaturas que variam de 1500 o C até 2000 o C,"— Transcrição da apresentação:

1 BELO HORIZONTE – MG 25 A 28 DE AGOSTO DE 2009

2

3 É o produto final da oxidação do poliacrilonitril em temperaturas que variam de 1500 o C até 2000 o C, re- sultando filamentos com atomos de carbono per- feitamente alinhados, caracteristica que confere a sua extraordinaria resistencia. Filamento de carbono Atomos de carbono alinhados

4 FIBRAS DE CARBONO MATRIZ POLIMÉRICA 2

5 FIBRAS DE CARBONO 2

6 fibras de carbono comercializadas 1

7 BARRAS DE CARBONO FIBRA KEVLAR ® FIBRA DE VIDRO FIBRA DE CARBONO ROLO DE FIBRA DE CARBONO 1

8 1

9 Reabilitação do substrato de concreto Passivação da armadura

10 As fissuras que não podem ser injetadas devem ser preenchidas com resinas. Injetar todas as fissuras com mais de 0,25mm de abertura 1

11 ESTA OPERAÇÃO É NECESSÁRIA PARA O ENVOLVIMENTO DA SEÇÃO 1

12 Limpeza com água sob pressão Limpeza com areia ou granalha metálica Limpeza com lixadora Os poros do concreto devem ficar completamente abertos 4

13 substrato de concreto pasta de re- gularização resina saturante imprimante (ponte de aderência) fibra de carbono resina saturante camada de acabamento 7

14 CF – 130 CF – 160 Caracteristicas do Produto Apresentação em Rolos 0,60m x 81,00m0,50m x 50,00m Área Pêso por Area Espessura Nominal Resistência Máxima à Tração Resistencia Máxima na Largura Modulo de Elasticidade Deformação Máxima 48,60 m 2 25,00 m G/ m G/ m 2 0,165mm/lâmina 0,330mm/lâmina 3800 MPa 227 GPa 0,625kN/mm/lâmina 1,250kN/mm/lâmina 1,67 % (*)-Características do Sistema Mbrace (*)

15 6

16 6

17 RESISTÊNCIA A IMPACTOS CORTE CORTE FLEXÃO FLEXÃO CORTE FLEXÃO 3

18

19 1 FLEXÃO NAS LAJES FLEXÃO NA TRANSVERSINA CORTE NA TRANSVERSINA FLEXÃO NA LONGARINA

20 1

21

22 1 vício construtivo em todos os consolos

23 REFORÇO AO CORTE

24 3 DESAPRUMO DA COLUNA

25 CORTE NOS CONSOLOS FLEXÃO NAS COLUNAS

26

27 1

28 1

29 1

30 1

31 1

32 3

33 REFORÇO POR CONFINAMENTO REFORÇO AO CORTE REFORÇO À FLEXÃO

34 3

35 2

36 LAMINADOS DE FIBRA DE CARBONO RÉGUAS (SLIDES) DE FIBRA DE CARBONO

37 LAMINADO DE CARBONO EM MONTAGEM EXTERNA 1 RÉGUA DE CARBONO EM MONTAGEM NSM(*) NSM – NEAR SURFACE MOUNTED

38 RÉGUA (SLIDE) EM MONTAGEM NSM LAMINADO DE CARBONO EM MONTAGEM EXTERNA

39 ABERTURA DAS RANHURAS COLOCAÇÃO DAS BARRAS INSERÇÃO DOS LAMINADOS NAS RANHURAS INSERÇÃO DOS LAMINADOS NAS RANHURAS PREENCHIMENTO DAS RANHURAS COM EPOXI RANHURAS COM EPOXI PREENCHIMENTO DAS RANHURAS COM EPOXI RANHURAS COM EPOXI PREENCHIMENTO DAS RANHURAS COM EPOXI RANHURAS COM EPOXI PREENCHIMENTO DAS RANHURAS COM EPOXI RANHURAS COM EPOXI 3

40 ABERTURA DAS RANHURAS 1

41 BARRAS EM MONTAGEM NSM

42 1 PREENCHIMENTO DAS RANHURAS COM EPOXI RANHURAS COM EPOXI PREENCHIMENTO DAS RANHURAS COM EPOXI RANHURAS COM EPOXI

43 PARA MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE SISTEMAS COMPOSTOS: Ari de Paula Machado –


Carregar ppt "BELO HORIZONTE – MG 25 A 28 DE AGOSTO DE 2009. É o produto final da oxidação do poliacrilonitril em temperaturas que variam de 1500 o C até 2000 o C,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google