A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Manejo de Recursos Naturais CONCEITOS Prof. Fernando Pires.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Manejo de Recursos Naturais CONCEITOS Prof. Fernando Pires."— Transcrição da apresentação:

1 Manejo de Recursos Naturais CONCEITOS Prof. Fernando Pires

2 Alguns Conceitos O que vem a ser Manejo de Recursos Naturais? Aula 1 - Conceitos

3 Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos RECURSOS NATURAIS 1 - Recursos naturais são elementos da natureza com utilidade para o Homem, com o objetivo do desenvolvimento da civilização, sobrevivência e conforto da sociedade em geral. 2 - Os recursos naturais são componentes, materiais ou não da paisagem geográfica, mas que ainda não tenham sofrido importantes transformações pelo trabalho humano e cuja própria gênese é independente do Homem, mas aos quais lhes foram atribuídos, historicamente, valores econômicos, sociais e culturais. Portanto, só podem ser compreendidos a partir da relação homem-natureza. 3 - Recurso natural é qualquer insumo de que os organismos, as populações e os ecossistemas necessitam para sua manutenção.

4 Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos MANEJO [Do italiano maneggiare.] Administração, Gerência, direção.(Novo dicionário Aurélio, 1ª edição). MANAGEMENT I. Ação ou maneira de administrar; manejo (handling), direção ou controle. II. Habilidade para administrar. III. Pessoa ou pessoas que controlam e dirigem os negócios de uma instituição ou empresa. IV. Coletivo de executivos, considerados como classe, distinta da mão-de- obra, labor. V. Derivado do latim manus, mão. (Websters Encyclopedic Unabridged Dictionary of the English Language, 1994, Gramercy Books).

5 Alguns Conceitos Qual a diferença entre Manejo e Gestão? Aula 1 - Conceitos

6 Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos Gestão Manejo Monitoramento Remanejo Recuperação

7 RELAÇÃO Aula 1 - Conceitos Alguns Conceitos Gestão PolíticasPlanosProgramas Manejo Longo prazoCurto Prazo

8 USO DOS RECURSOS NATURAIS Meio Ambiente x Desenvolvimento Aula 1 - Conceitos Alguns Conceitos

9 Suportável Viável Justo DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Aula 1 - Conceitos Alguns Conceitos

10 Onde pode-se aplicar a prática do Manejo? Aula 1 - Conceitos

11 TIPOS Aula 1 - Conceitos Alguns Conceitos Manejo Longo Prazo AAE Plano de Manejo Curto prazo PRADMonitoramento

12 Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos Espaço Degradado Ecossistema original Substituição Abandono MANEJO Modificado de Kageyama et al, 2008 Função Estrutura Composição de espécies e complexidade Biomassa e conteúdo de nutrientes

13 Preservação e/ou Conservação Diferenças Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos A visão conservacionista contempla o amor pela natureza, mas permite o uso sustentável e assume um significado de salvar a natureza para algum fim ou integrando o ser humano. Na conservação, a participação humana precisa ser de harmonia e sempre com intuito de proteção. Preservacionismo tornou-se sinônimo de salvar espécies, áreas naturais, ecossistemas e biomas. Tende a compreender a proteção da natureza, independentemente do interesse utilitário e do valor econômico que possa conter. A preservação visa à integridade e à perenidade de algo. O termo se refere à proteção integral, a "intocabilidade". Resumindo, a conservação é a administração de recursos naturais pelo ser humano para fornecer o benefício máximo por um período de tempo estável. A preservação estabelece práticas que asseguram a proteção integral dos recursos naturais sem a participação humana.

14 Preservação e/ou Conservação Unidades de Conservação - UC Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos Espaços geralmente formados por áreas contínuas, institucionalizados com o objetivo de preservar e conservar a flora, a fauna, os recursos hídricos, as características geológicas, culturais, as belezas naturais, recuperar ecossistemas degradados, promover o desenvolvimento sustentável, entre outros fatores que contribuem para a preservação ambiental. A criação dessas unidades de conservação é de fundamental importância para a preservação dos ecossistemas, proporcionado pesquisas científicas, manejo e educação ambiental na busca pela conservação do meio ambiente.

15 Preservação e/ou Conservação Unidades de Conservação - UC Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos O manejo e gestão adequados de uma Unidade de Conservação devem estar embasados não só no conhecimento dos elementos que conformam o espaço em questão, mas também numa interpretação da interação destes elementos. Para tanto, é essencial conhecer os ecossistemas, os processos naturais e as interferências antrópicas positivas ou negativas que os influenciam ou os definem, considerando os usos que o homem faz do território, analisando os aspectos pretéritos e os impactos atuais ou futuros de forma a elaborar meios para conciliar o uso dos espaços com os objetivos de criação da Unidade de Conservação.

16 Preservação e/ou Conservação Unidades de Conservação - UC Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos

17 Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos Uso indireto: aquele que não envolve consumo, coleta, dano ou destruição dos recursos naturais Uso direto: aquele que envolve coleta e uso, comercial ou não, dos recursos naturais Uso sustentável: exploração do ambiente de maneira a garantir a perenidade dos recursos ambientais renováveis e dos processos ecológicos, mantendo a biodiversidade e os demais atributos ecológicos, de forma socialmente justa e economicamente viável Extrativismo: sistema de exploração baseado na coleta e extração, de modo sustentável, de recursos naturais renováveis Área de proteção integral: manutenção dos ecossistemas livres de alterações causadas por interferência humana, admitido apenas o uso indireto dos seus atributos naturais

18 Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos Área de recuperação: restituição de um ecossistema ou de uma população silvestre degradada a uma condição não degradada, que pode ser diferente de sua condição original Área de restauração: restituição de um ecossistema ou de uma população silvestre degradada o mais próximo possível da sua condição original Zona de amortecimento: o entorno de uma unidade de conservação, onde as atividades humanas estão sujeitas a normas e restrições específicas, com o propósito de minimizar os impactos negativos sobre a unidade Corredores ecológicos: porções de ecossistemas naturais ou seminaturais, ligando UC, que possibilitam entre elas o fluxo de genes e o movimento da biota, facilitando a dispersão de espécies e a recolonização de áreas degradadas, bem como a manutenção de populações que demandam para sua sobrevivência áreas com extensão maior do que aquela das unidades individuais

19 O que vamos ver daqui pra frente FATORES INSTITUCIONAIS LEGAIS DO PROCESSO DE MANEJO AMBIENTAL Alguns Conceitos Aula 1 - Conceitos UNIDADES DE CONSERVAÇÃO MANEJO DE ÁREAS FRAGMENTADAS CONSERVAÇÃO DE COMUNIDADES CONSERVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL MANEJO AGROECOLÓGICO E AGROFLORESTAL TÉCNICAS DE MANEJO FLORESTAL TÉCNICAS DE MANEJO DA VIDA SILVESTRE MANEJO DE ZONAS COSTEIRAS EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CONSERVAÇÃO PLANO DE MANEJO E MONITORAMENTO

20 Bibliografia Aula 1 - Conceitos

21 O QUE TEMOS QUE LER DAQUI PRA FRENTE Para Leitura O Novo Código e o remendo florestal Por Raul do Valle

22 Manejo de Recursos naturais Atividade Prof. Fernando Pires

23 O Parque Metropolitano de Pituaçu, ou simplesmente Parque de Pituaçu, está localizado no bairro de Pituaçu, em Salvador, próximo à orla e à Universidade Católica do Salvador (UCSal). Foi criado por Decreto Estadual nº de 4 de setembro de 1973 e pelo Decreto nº de 12 de abril de 1978 foi declarada a utilidade pública do terreno para desapropriações, inicialmente com 660 hectares, durante o governo estadual de Roberto Santos. Está situado na orla marítima e atualmente ocupa 425 hectares, a maior reserva ecológica da cidade de Salvador. Nos fins de semana, recebe entre quatro e cinco mil visitantes. Um dos principais pontos da cidade com remanescentes de Mata Atlântica é fonte lazer e turismo para a cidade com sua fauna e flora diversificadas, além da beleza da Lagoa de Pituaçu. Como parte do Parque, há duas quadras poliesportivas, ciclovia, pista de patinação e skate, parque infantil, píer para pedalinhos. Daí funciona a Associação de Remo de Salvador, que também coordena projetos sociais, além de atletas. Funcionam também estabelecimentos comerciais oferendo comidas e bebidas. A partir desses espaços e instalações, o Parque de Pituaçu é palco de trilhas ecológicas e competições esportivas, inclusive de esportes radicais. Do mesmo modo, diversas atividades culturais também são realizadas, destaque para exposições e feiras de livros e sessões de leitura.

24 Parque de Pituaçu -

25 Sistemas Manejo Extrativista junto às comunidades que usufruem do Parque; Mitigação dos efeitos de fragmentação da das vias que circundam o parque, principalmente associado a diminuição do efeito de borda; Manejo de Uso integrado do Parque pela Comunidade e Visitantes; Conservação dos sistemas lêntico incluso no Parque; Manejo voltado ao enriquecimento florestal do Parque O Projeto de requalificação do Parque de Pituaçu contempla várias atividades que necessitam do Plano de Manejo para que possam ser executadas de forma integrada e harmoniosa, em sinergia com o objeto central da área onde o mesmo está inserido;

26 Criação de Plano associado à técnicas de Manejo de Atividades Extrativistas associadas ao uso de insumos e à produção do artesanato com objetivo de potencializar a emancipação econômica dos atores sociais envolvidos sem impactar os recursos disponíveis, ampliando o grau de Conservação do ecossistema Sistemas Manejo Extrativista junto às comunidades que usufruem do Parque

27 Criação de Plano de Manejo associado à técnicas de Restauração Florestal com objetivo de mitigar os impactos da fragmentação florestal e do efeito de borda, ampliando o grau de Conservação do ecossistema Mitigação dos efeitos de fragmentação da das vias que circundam o parque, principalmente associado a diminuição do efeito de borda

28 Criação de Plano associado à técnicas de Manejo de do uso recreativo e contemplativo do Parque potencializando os mesmos, mas sem impactar os recursos disponíveis, ampliando o grau de Conservação do ecossistema Manejo de Uso integrado do Parque pela Comunidade e Visitantes

29 Conservação dos sistemas lêntico incluso no Parque Criação de Plano associado à técnicas de Manejo de Conservacionistas associadas aos Sistemas lóticos, lênticos e mistos presentes na poligonal do Parque com objetivo de potencializar o grau de Conservação do ecossistema

30 Manejo voltado ao enriquecimento florestal do Parque Criação de Plano de Manejo associado à técnicas de Restauração Florestal com objetivo de mitigar os impactos da fragmentação florestal e do efeito de borda, ampliando o grau de Conservação do ecossistema

31 Os planos, com objetivos diferentes serão realizados pelas empresas contratadas (EQUIPES) durante o semestre sendo apresentado no final do semestre (data a combinar) de duas formas: -Apresentação Oral -Plano Em alguns momentos, durante o andamento das atividades, o contratante (EU) pode solicitar um relatório de atividades que será apresentado como reunião executiva A aprovação dos planos (NOTA) dependerá do somatório das reuniões executivas, da apresentação do Plano e Documento. ATIVIDADE


Carregar ppt "Manejo de Recursos Naturais CONCEITOS Prof. Fernando Pires."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google