A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Palestrante: Alessandra Virgínia de Oliveira Nishihara

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Palestrante: Alessandra Virgínia de Oliveira Nishihara"— Transcrição da apresentação:

1 Palestrante: Alessandra Virgínia de Oliveira Nishihara

2

3 Um pouco de história 18/09/1822: decreto que instituiu a bandeira e o brasão nacional. Nada oficializado sobre o significado das cores e formas. Bandeira imperial de Crédito da imagem: Crédito da imagem: Wikimedia CommonsWikimedia Commons 18/09/1822: outro decreto institui o laço nacional do Brasil: "(…) será composto das cores emblemáticas – verde de primavera e amarelo d'ouro."

4 29/09/1823: agente diplomático descreveu a nova bandeira: Cor verde: casa de Bragança (família nobre portuguesa) da qual fazia parte D. Pedro I Cor amarela: casa de Habsburgo, da qual fazia parte D. Leopoldina ( )- fundador e 1º monarca do Império ( ):primeira imperatriz do Brasil

5 Desenhos e cores: antecedem a Independência do Brasil Presença no projeto de Debret de 1820 a pedido de D. João VI. Crédito da imagem:Wikimedia CommonsWikimedia Commons Pintor, desenhista e professor. Fundou no RJ a Academia Imperial de Belas Artes. Foi imperador titular do Brasil

6 Após a proclamação da república (15/11/1889)nova bandeira proposta por Rui Barbosa (inspirada na bandeira dos EUA) 13 listas com 21 estrelas Usada apenas 4 dias Ausência de decreto que defina o significado das cores e formas. BANDEIRA PROVISÓRIA DA REPÚBLICA DE 15 A 19 DE NOVEMBRO DE 1889 Créditos da imagem:

7 Decreto n° 4, de 19 de novembro de 1889: surge a bandeira que hoje representa o Brasil Forte influência do positivismo (corrente filosófica, sociológica e política que surgiu na França) Idealizada por Teixeira Mendes e Miguel Lemos A expressão máxima: Ordem e Progresso, extraída da fórmula máxima do Positivismo: "O amor por princípio, a ordem por base, o progresso por fim". Cada coisa em seu devido lugar conduziria para a perfeita orientação ética da vida social.

8 BANDEIRA DO BRASIL Matemática Arte Astrologia Poesia Literatura Filosofia História Geografia Mitologia Geometria Religião Astronomia

9 Onde está a Astronomia na bandeira do Brasil???

10 Você sabia que a disposição das estrelas no círculo azul da bandeira brasileira tem tudo a ver com a Astronomia? Crédito da imagem: da-astronomia-no-brasil/

11 As estrelas não representam apenas os Estados, mas também o céu do Brasil: Art. 1º - A bandeira adotada pela República mantém a tradição das antigas cores nacionais - verde e amarelo - do seguinte modo: um losango amarelo em campo verde, tendo no meio a esfera celeste azul, atravessada por uma zona branca, em sentido oblíquo e descendente da direita para a esquerda, com a legenda - Ordem e Progresso - e pontuada por vinte e uma estrelas, entre as quais as da constelação do Cruzeiro, dispostas na sua situação astronômica, quanto à distância e ao tamanho relativos, representando os vinte Estados da República e o Município Neutro.

12 Representar as estrelas no céu do Rio de Janeiro às 8h 30min no dia 15 de novembro de 1889 Cruzeiro do Sul encontrava-se com o braço maior na vertical e no meridiano do Rio de Janeiro. Posicionamento das estrelas: observador fora da esfera celeste Como ficaria a bandeira invertendo-se o aspecto do céu O céu da bandeira

13 O que representa as estrelas da bandeira? Estados Constelações Crédito da imagem:

14 Os estados da bandeira 26 estados + Distrito Federal= 27 estrelas

15 Sigma oitante: estrela pálida não vista a olho nu (críticas) Spica: era o que estava mais ao norte, sua posição revela a extensão territorial

16 A representação de Brasília pela estrela Sigma do Oitante é um dos aspectos simbólicos mais marcantes da bandeira do Brasil. Sigma do oitante: está em uma posição no céu onde todas as outras estrelas tem um movimento aparente ao seu redor. está permanentemente acima do horizonte vista de quase todo o país, sem nunca nascer ou se pôr

17 As constelações da bandeira Não devemos entender as estrelas representadas na bandeira como um "aspecto do céu". Na verdade é como se estivéssemos com uma esfera celeste em nossas mãos: as constelações ficam invertidas.

18 Cruzeiro do Sul EstrelaNomeMagnitudeEstado α Cru β Cru γ Cru δ Cru ε Cru Acrux Mimosa Gacrux Pálida Intrometida São Paulo Rio de Janeiro Bahia Minas Gerais Espírito Santo Constelação mais significativa. Acrux (Estrela Magalhães)- meridiano RJ manhã 15 novembro. Referência ponto cardeal sul.

19 Escorpião Fácil identificação Antares: mais brilhante Região do céu rica em objetos celestes. EstrelaNomeMagnitudeEstado α Sco β Sco ε Sco θ Sco ι Sco χ Sco λ Sco Antares Graffias Wei Sargas Girtab Shaula Piauí Maranhão Ceará Alagoas Sergipe Paraíba Rio Grande do Norte Pernambuco μ Sco

20 Cão Maior e Triângulo Austral Cão maior- estrela mais brilhante: Sírius Triângulo Austral: 3 principais estrelas estão na bandeira EstrelaNomeMagnitudeEstado α CMa β CMa δ CMa γ CMa ε CMa α TrA β TrA γ TrA Sírius Mirzam Muliphem Wezen Adhara Atria Mato Grosso Amapá Rondônia Roraima Tocantins Rio Grande do Sul Santa Catarina Paraná

21 Cão Menor e Hidra Fêmea Cão Menor: Prócion mais brilhante. Por pertencer ao HN ela significa que o país tem parte do território nesse hemisfério. Hidra Fêmea: estrela mais brilhante é Alphard. 2 estão na bandeira (Acre e Mato Grosso do Sul) EstrelaNomeMagnitudeEstado α CMi α Hya Prócion Alphard 1 2 Amazonas Mato Grosso do Sul γ Hya 3Acre

22 Virgem, Carina e Oitante Carina: apenas Canopus está representada- 2ª mais brilhante do céu. Virgem: apenas Spica está representada- mais brilhante da constelação. Brasil com território ao norte. Oitante: constelação de fraco brilho. Sigma- polo sul celeste- em torno dela giram as demais estrelas, por isso representa DF. EstrelaNomeMagnitudeEstado α Car α Vir σ Oct Canopus Spica Goiás Pará Distrito Federal

23 Críticas à Bandeira Falhas heráldicas: fuga dos padrões comuns nos símbolos europeus. Desprezo da tradição : ausência das tradições históricas e esquecimento do período monárquico. Verde/amarelo eram cores do Império

24 Considerações astronômicas: 1. As estrelas estão sobre uma superfície,e não a diferentes distâncias. 2. As estrelas não ocupam a posição verdadeira da estampa. 3. As constelações não contém todas as estrelas visíveis a olho nu. 4. A estrela Spica pertence ao hemisfério celeste sul.

25 Faixa da bandeira não pode ser o equador celeste nem a eclípitica: Spica estaria abaixo e Graffias estaria acima. Teixeira de Mendes: faixa zodiacal (...por se tratar de uma constelação que tem parte acima e parte abaixo do plano da órbita terrestre...) Spica, Antares e Gráffias : interior da faixa

26 Afinal, a bandeira está errada? Teixeira Mendes :Não se tratava de construir propriamente uma carta do céu. Era preciso figurar um céu idealizado, isto é, compor uma imagem que em nossa mente evocasse o aspecto do céu, bem como os sentimentos que a evolução poética tem ligado a semelhante imagem. Cruzeiro do Sul: maioria não percebe que está invertido

27 RESUMINDO... Vídeo CURIOSIDADES... sISyKQZKfI sISyKQZKfI

28 Conhecer a bandeira do Brasil e o que ela simboliza vai além de uma simples questão se civismo, é um mergulho na história.

29 Referencias bibliográficas _BANDEIRA_DO_BRASIL_E_OS_LIVROS_DIDATICOS_DE_CIENCIA.pdf _BANDEIRA_DO_BRASIL_E_OS_LIVROS_DIDATICOS_DE_CIENCIA.pdf

30 Obrigada!!!


Carregar ppt "Palestrante: Alessandra Virgínia de Oliveira Nishihara"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google