A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LIVRO DOS JUÍZES. AUTORIA E DATA I - O LIVRO É ANÔNIMO 1)A tradição judaica o atribui a Samuel. a)Ele era escritor e educador (ISm 10:25), b)Era profeta.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LIVRO DOS JUÍZES. AUTORIA E DATA I - O LIVRO É ANÔNIMO 1)A tradição judaica o atribui a Samuel. a)Ele era escritor e educador (ISm 10:25), b)Era profeta."— Transcrição da apresentação:

1 LIVRO DOS JUÍZES

2 AUTORIA E DATA I - O LIVRO É ANÔNIMO 1)A tradição judaica o atribui a Samuel. a)Ele era escritor e educador (ISm 10:25), b)Era profeta e foi o último juiz em Israel

3 AUTORIA E DATA c) Deduz-se que Samuel o tenha escrito pouco depois do estabelecimento da monarquia. d) Certamente, o escritor lançou mão de registros e escritos deixados pelos juízes anteriores, relativos aos tempos e acontecimentos dos seus respectivos juizados.

4 AUTORIA E DATA e) O autor certamente viveu em algum momento após o início da monarquia em Israel. (Jz 17.6; 18.1; 19.1;21.25)

5 O PERÍODO DOS JUÍZES f) O Livro dos Juízes registra um período de aproximadamente 350 anos (somando-se as sucessivas enumerações de períodos de opressão e de livramento), que vai desde a morte de Josué até os dias de Eli e Samuel.

6 O PERÍODO DOS JUÍZES No tempo de Jefté Israel já estava a 300 anos na terra de Canaã. (Jz 11.26) I Rs 6.1 informa que se passaram 480 anos entre o êxodo e a dedicação do templo de Salomão. Não podemos datar o período dos juízes com precisão.

7 ANÁLISE LITERÁRIA I – A maioria dos estudiosos concorda que o livro contém três partes distintas: Um prologo = Um núcleo = 2.6 – Um epílogo ou apêndice = 17.1 – 21.25

8 ANÁLISE LITERÁRIA 1)O PRÓLOGO (1.1 – 2.5) = Ele estabelece a fase para os relatos seguintes, nos quais Israel será várias vezes oprimido pelos povos vizinhos. 2)NÚCLEO = Contém uma estrutura cíclica. a)Pecado b)Opressão c)Clamor por ajuda divina d)Resposta enviando um libertador

9 ANÁLISE LITERÁRIA e) Devemos entender a estrutura como uma escada caracol, pois em cada ciclo, quando observamos os juízes maiores, há uma deterioração na qualidade dos juízes e no efeito de sua liderança. OTNIEl ( = Ele seria o padrão do juiz + Foi levantado por Deus + Capacitado pelo Espírito + Foi um hábil guerreiro no tempo de Josué

10 ANÁLISE LITERÁRIA EÚDE ( ) + Omite o fato dele ter sido investido com o Espírito. DÉBORA (4.1 – 5.31) = Seu juizado suscita questões sobre o fracasso da liderança masculina em Israel. + Tanto Baraque quanto Sísera perderam a glória que lhes era destinada para uma mulhere (4.9).

11 ANÁLISE LITERÁRIA GIDEÃO (6.1 – 9.56) = São necessários três milagres para convencê-lo a aceitar sua vocação. JEFTÉ ( ) + Movido por interesses próprios + Fez um voto desnecessário (11.30) + Uma luta intertribal (12.1-6)

12 ANÁLISE LITERÁRIA SANSÃO (13.1 – 16-31) + Nazireu desde de o ventre (13.4) (Nm 6) + Casou-se com uma filistéia (14.1-9) + Foi traído por Dalila (16.4) + perdeu sua força Os juízes foram fruto do contexto que viviam.

13 ANÁLISE LITERÁRIA EPÍLOGO (17.1 – 21.25) + Mostra a depravação que a nação se encontrava. Não havia base coerente para ética e moralidade.

14 CENÁRIO HISTÓRICO 1) Depois da morte de Josué, as Doze Tribos de Israel ficaram individualmente responsáveis pela expulsão dos cananeus espalhados por grandes áreas.

15 2) Juízes (1:21-36) registra nominalmente algumas das tribos que ficaram indiferentes ao cumprimento dessa instrução de Deus, não se esforçaram para expulsar os antigos habitantes: Benjamim = Jebuseus Manassés = Bete-Seã, Taanaque, Ibleão e Megido Efraim = Cananeus e Gezer

16 Zebulom = Quitrom, Naalol Aser = Aco, Sidom, Acbal, Aczibe, Helba, Afique e Recobe Naftali = Bete-Semes, Bete-Anete Dã = Amorreus

17 3) As doze tribos não tinham um governo central, sua unidade baseava-se no culto comum a Yavé e no direito mosaico. 4) Israel estava vivendo com e rodeado de povos pagãos, estando assim vulnerável a todo tipo de influência cultural. Nesse período, as culturas eram alicerçadas na religião.

18 a) assimilar uma cultura implicava na aceitação dos seus deuses e dos seus rituais. b) O paganismo sensual dos cananeus, cujos deuses personificam as forças da fecundidade, exerceu sobre os recém-chegados profunda atração.

19 O problema está em descobrir se a religião do Sinai poderá resistir a essa concorrência ou, ao menos, a contaminação.

20 4) Na política, o problema não era menor a) os filisteus ainda eram um grupo forte na região e estavam fortemente entrincheirados em suas praças fortes (Megido, Taanak e Jerusalém) e cortavam o território ocupado por Israel em várias faixas.

21 b) Aproveitando a anarquia reinante em Israel, saqueadores vindos de regiões não produtivas, como midianitas, amonitas e amalequitas, realizavam com frequência investidas contra Israel.

22 c) Surgiram, então, os juízes de Israel, líderes que chefiavam guerras de libertação e exerceram por vezes uma autoridade de curta duração sobre um grupo maior ou menor de tribos.

23 d) Viveram em períodos de apostasia, imoralidade e anarquia (2:10-13). Manifestaram fraqueza de caráter, mas eram corajosos e tinham fé em Deus. Suscitou o Senhor juízes, que os livraram da mão dos que os pilharam (Jz 2:16). Dr. Shedd resume:

24 Dr. Shedd resume: Esses juízes eram indivíduos controlados pelo Espírito que, em tempos de emergências nacionais, lideravam Israel na guerra e, uma vez tendo-o livrado da escravidão de algum poder estrangeiro opressor, continuavam a liderar na paz. Funcionavam como magistrados, tanto militares como civis. Convidando duas ou mais tribos para uma ação conjunta, diversos juízes pavimentaram o caminho para a união das doze tribos na monarquia futura.

25 O PAPEL DO JUIZ I – Os juízes eram líderes militares, libertadores escolhidos por Deus. 1) Os juízes eram denominados de Salvador (Jz 3.9, 15) a)Não era dinastia b)O Espírito Santo descia para dar poder ao juiz a fim de que pudesse lidar com uma situação em particular.

26 O PAPEL DO JUIZ c) O juiz era uma pessoa, homem ou mulher, escolhido por Deus para expulsar o opressor e dar paz à terra e ao povo.

27 PROPÓSITO DO LILVRO I – Mostrar teologicamente o que aconteceu durante os anos entre Josué e Davi. 1) Com a morte de Josué, a era dominada por Moisés entra em declínio. Com a ascensão de Saul, a era de Davi e dos reis começa a tomar forma.

28 2) O período dos juízes é um período de transição, de um tipo de governo para outro tipo de governo. 3) A frase: naquela época não havia rei em Israel, contrasta os dias da monarquia com o caos espiritual e social do período dos juízes. Desta forma entendemos a responsabilidade do rei em Israel.

29 MENSAGEM CENTRAL 1) O Livro dos Juízes mostra a continuada inclinação do coração humano para afastar-se de Deus, mesmo depois das grandes bênçãos. Mostra também o Deus misericordioso, procurando e restaurando seu povo desviado.

30 2) A negligência quanto às ordenanças do Senhor e a adoração de deuses falsos conduziu ao castigo, enquanto que o arrependimento sincero atraiu o favor divino.

31 3) No livro há uma recorrente sucessão de: a) Pecado = apostasia, rebelião, idolatria. b) Servidão = opressão dos povos vizinhos sobre Israel. c) Tristeza = arrependimento. d) Salvação = livramento.


Carregar ppt "LIVRO DOS JUÍZES. AUTORIA E DATA I - O LIVRO É ANÔNIMO 1)A tradição judaica o atribui a Samuel. a)Ele era escritor e educador (ISm 10:25), b)Era profeta."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google