A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SAIR Parâmetros Geoelétricos e SPT Standard Penetration Test (SPT) Caracterização de Solos e Rochas Alteração e Fraturamento de Rocha ABERTURA INICIO INICIO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SAIR Parâmetros Geoelétricos e SPT Standard Penetration Test (SPT) Caracterização de Solos e Rochas Alteração e Fraturamento de Rocha ABERTURA INICIO INICIO."— Transcrição da apresentação:

1 SAIR Parâmetros Geoelétricos e SPT Standard Penetration Test (SPT) Caracterização de Solos e Rochas Alteração e Fraturamento de Rocha ABERTURA INICIO INICIO UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA – UNESP Julio de Mesquita Filho CAMPUS DE RIO CLARO Prof. Dr. Antonio Celso de Oliveira Braga Instituto de Geociências e Ciências Exatas - IGCE Departamento de Geologia Aplicada - DGA INICIAR SAIR MÉTODOS GEOELÉTRICOS APLICADOS Módulo: Geotecnia Versão

2 SAIR Parâmetros Geoelétricos e SPT Standard Penetration Test (SPT) Caracterização de Solos e Rochas Alteração e Fraturamento de Rocha ABERTURA Caracterização de Solos e Maciços Rochosos Caracterização de Solos e Maciços Rochosos Nas investigações sobre principais características da qualidade dos solos e maciços rochosos, destacam-se as investigações mecânicas dos solos, através de sondagens a percussão e as identificações litológicas, estado de alteração e fraturamento de rochas. Sondagens de Simples Reconhecimento dos Solos - Standard Penetration Test (SPT) As sondagens de simples reconhecimento dos solos, são desenvolvidas através das sondagens a percussão, que é um método para investigação de solos, em que a perfuração é obtida através do golpeamento do fundo do furo por peças de aço cortantes, sendo utilizadas para a obtenção de amostras de solos. Durante o desenvolvimento de uma sondagem a percussão, executa-se o ensaio de penetração padronizado, também denominado Standard Penetration Test (SPT), com o propósito de se obterem índices de resistência à penetração em solos e sedimentos. Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT / NBR 7250 (1982) Basicamente, este tipo de ensaio consiste de um processo repetitivo em cada metro de solo sondado, conforme esquema da FIGURA ao lado. A cada metro, faz-se inicialmente a abertura do furo de um comprimento de 55 cm, deixando-se os 45 cm restantes para a realização do ensaio de penetração e amostragem. Durante a penetração deve ser contado o número de golpes à cravação de cada 15 cm. O resultado do ensaio de penetração é expresso, então, pelo número de golpes necessários à cravação dos 30 cm finais, sendo este número conhecido como o índice de resistência à penetração (N).

3 SAIR Parâmetros Geoelétricos e SPT Standard Penetration Test (SPT) Caracterização de Solos e Rochas Alteração e Fraturamento de Rocha ABERTURA Standard Penetration Test (SPT) Standard Penetration Test (SPT) SOLO ÍNDICE DE RESISTÊNCIA À PENETRAÇÃO - N DESIGNAÇÃO Areia e Silte Arenoso menos que 4fofa (o) - F 5 a 8pouco compacta (o) - PC 9 a 18medianamente compacta (o) - MdC 19 a 40compacta (o) - C mais que 40muito compacta (o) - MC Argila e Silte Argiloso menos que 2muito mole - MM 3 a 5mole - M 6 a 10média (o) - Md 11 a 19rija (o) - R mais que 19dura (o) - D Classificação da compacidade e consistência dos solos pelo índice de resistência à penetração (N) (ABNT - NBR 7250/82). (ABNT - NBR 7250/82). Com o valor de N obtido, segundo as normas existentes, os solos são classificados, quanto à compacidade (solos arenosos e silte-arenosos) ou consistência (solos argilosos e silte- argilosos). Relação entre o grau de compacidade e consistência com o número de golpes necessários para cravar os 30,0 cm finais do amostrador: sedimentos inconsolidados apresentam baixo grau de consistência/compacidade, correspondendo, quando argilosos, a consistência muito mole e, quando arenosos, a compacidade fofa e pouco compacta. sedimentos inconsolidados apresentam baixo grau de consistência/compacidade, correspondendo, quando argilosos, a consistência muito mole e, quando arenosos, a compacidade fofa e pouco compacta. para o solo superficial, o grau de consistência/compacidade é normalmente baixo, apresentando-se como últimos produtos de alteração de rocha e registram processos que vão desde movimentação por gravidade até complexas atividades bioquímicas; correspondendo, na Pedologia, aos horizontes A e B. para o solo superficial, o grau de consistência/compacidade é normalmente baixo, apresentando-se como últimos produtos de alteração de rocha e registram processos que vão desde movimentação por gravidade até complexas atividades bioquímicas; correspondendo, na Pedologia, aos horizontes A e B. material formado pela decomposição in situ da rocha, considerado como solo de alteração, localizado entre o solo superficial e a rocha muito alterada, apresenta um grau de consistência/compacidade extremamente variável, aumentando, na maioria das vezes, com a profundidade. material formado pela decomposição in situ da rocha, considerado como solo de alteração, localizado entre o solo superficial e a rocha muito alterada, apresenta um grau de consistência/compacidade extremamente variável, aumentando, na maioria das vezes, com a profundidade. o limite arbitrário entre o solo e a rocha muito alterada, corresponderia, no ensaio de penetração, ao impenetrável à percussão. A rocha muito alterada seria considerada como o intervalo entre o impenetrável a percussão e o impenetrável a lavagem. o limite arbitrário entre o solo e a rocha muito alterada, corresponderia, no ensaio de penetração, ao impenetrável à percussão. A rocha muito alterada seria considerada como o intervalo entre o impenetrável a percussão e o impenetrável a lavagem.

4 SAIR Parâmetros Geoelétricos e SPT Standard Penetration Test (SPT) Caracterização de Solos e Rochas Alteração e Fraturamento de Rocha ABERTURA Parâmetros Geoelétricos e SPT Parâmetros Geoelétricos e SPT Condutância Longitudinal x SPT - clique na figura A utilização dos parâmetros de Dar Zarrouk, nesse tipo de associação com os valores de N, deve ser condicionada ao tipo morfológico dos modelos obtidos para determinadas áreas. Nos estudos desenvolvidos nas Formações Rio Claro e Corumbataí, município de Rio Claro/SP, a condutância longitudinal unitária foi a que apresentou a melhor correlação, entretanto, para outras áreas de geologia distinta, recomenda-se adotar, após a escolha do parâmetro mais indicado, a propriedade somatória destes (Braga, 1977).

5 SAIR Parâmetros Geoelétricos e SPT Standard Penetration Test (SPT) Caracterização de Solos e Rochas Alteração e Fraturamento de Rocha ABERTURA Resistividade - Alteração e Fraturamento de Rocha Correlação da resistividade elétrica com a litologia e o grau de alteração e fraturamento de rochas basálticas/diabásios. Resistividade x Litologia clique na figura Resistividade x Alteração x Fraturamento clique na figura clique na figura


Carregar ppt "SAIR Parâmetros Geoelétricos e SPT Standard Penetration Test (SPT) Caracterização de Solos e Rochas Alteração e Fraturamento de Rocha ABERTURA INICIO INICIO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google