A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

JULIO FONTANA. VISÃO GERAL DO NEGÓCIO COSAN LOGÍSTICA DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO Veículo de investimentos para os projetos de logística da Cosan Projetos integrados.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "JULIO FONTANA. VISÃO GERAL DO NEGÓCIO COSAN LOGÍSTICA DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO Veículo de investimentos para os projetos de logística da Cosan Projetos integrados."— Transcrição da apresentação:

1 JULIO FONTANA

2 VISÃO GERAL DO NEGÓCIO

3 COSAN LOGÍSTICA DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO Veículo de investimentos para os projetos de logística da Cosan Projetos integrados em Portos e Ferrovias dedicados a commodities a granel Foco nos Portos de Santos e Paranaguá PERFIL DE ATUAÇÃO Participação nas licitações em Portos e Ferrovias Solução incluindo o modelo de Operador Ferroviário Independente Foco no Modelo Integrado de Logística MAIS DE R$ 500 MILHÕES DISPONÍVEIS PARA INVESTIMENTO 3 75,0% 12,5% COSAN LOGÍSTICA

4 OBJETIVO: MODELO INTEGRADO DE LOGÍSTICA UNIDADE PRODUTORA Retirada da produção com transportadoras Terminais na malha ferroviária e perto das principais rodovias Utilização da ferrovia para escoamento dos produtos até os principais portos Presença relevante nos principais portos do país TERMINAIS DE TRANSBORDO FERROVIA PORTOS VISÃO COSAN PARA MAIS EFICIÊNCIA, CONFIABILIDADE E COMPETITIVIDADE 4

5 COSAN LOGÍSTICA RUMO AÇÚCAR OPERAÇÕES EXISTENTE E EM ANÁLISE VANTAGENS COMPETITIVAS Expertise em logística ferroviária e portuária integrada Profundo conhecimento do agronegócio e energia Base de ativos portuários apta a novas operações Gestão do fluxo de movimentação de cargas RUMO FERTILIZANTES RUMO GRÃOS RUMO CELULOSE (Investimento Cosan/parcerias estratégicas) RUMO LÍQUIDOS

6 CASE RUMO

7 PROJETO TRANSFORMACIONAL Solução integrada de logística para exportação do açucar brasileiro 7

8 INVESTIMENTOS 8

9 TERMINAL DO PORTO DE SANTOS O maior terminal exportador de açúcar do mundo. Elevação: 14 milhões de tons / ano Capacidade estática: 550 mil toneladas Infraestrutura: 2 berços de atracação 11 armazéns 10 moegas rodo-ferroviárias VISTA AÉREALAYOUTEMBARQUE 9

10 TERMINAL DO PORTO DE SANTOS Cobertura do berço do Terminal Sul 10

11 TERMINAL DO PORTO DE SANTOS Ampliação de armazenagem 11

12 TERMINAL DO PORTO DE SANTOS Novo Shiploader Norte no Terminal Sul tons/h 12

13 TERMINAL DO PORTO DE SANTOS Nova linha de alimentação do Shiploader tons/h 13

14 TERMINAL DO PORTO DE SANTOS Moegão em parceria com a Copersucar CAPEX de R$ 60 milhões Capacidade de descarregamento: 18 vagões simultaneamente Descarga com o trem em movimento tons / hora Alimenta os terminais da Rumo e da Copersucar 14

15 TERMINAL DO PORTO DE SANTOS 15

16 INVESTIMENTOS NA VIA PERMANENTE MALHA DA ALL 99% realizado 9% realizado 84% realizado Pendente L.I. 100% realizado Pendente L.I. 88% realizado 16

17 INVESTIMENTOS NA VIA PERMANENTE ATRAVÉS DA ALL Boa Vista para CangueraCanguera para EmbuPerequê para ValongoPonte Casqueiro 17

18 TERMINAIS DE TRANSBORDO Localização estratégica próxima as principais ferrovias e rodovias de São Paulo Responsável por 61% da produção brasileira de açúcar Principal via de escoamento do Centro-Sul para o Porto de Santos Capacidade estática: toneladas 18

19 TERMINAIS DE TRANSBORDO Terminal de Fernandópolis (Coruripe) Capacidade estática ton 1 Fernandópolis 2 Barretos 3 Pradópolis 4 Jaú 5 Itirapina 6 Sumaré 19

20 Capacidade estática ton Terminal de Barretos (Coopercitrus) TERMINAIS DE TRANSBORDO 1 Fernandópolis 2 Barretos 3 Pradópolis 4 Jaú 5 Itirapina 6 Sumaré 20

21 TERMINAIS DE TRANSBORDO Terminal de Pradópolis (São Martinho) Capacidade estática ton 1 Fernandópolis 2 Barretos 3 Pradópolis 4 Jaú 5 Itirapina 6 Sumaré 21

22 TERMINAIS DE TRANSBORDO Terminal de Jaú Capacidade estática ton 1 Fernandópolis 2 Barretos 3 Pradópolis 4 Jaú 5 Itirapina 6 Sumaré 22

23 TERMINAIS DE TRANSBORDO Terminal de Itirapina Capacidade estática ton (1ª fase) 1 Fernandópolis 2 Barretos 3 Pradópolis 4 Jaú 5 Itirapina 6 Sumaré 23

24 TERMINAIS DE TRANSBORDO Terminal de Sumaré Capacidade estática ton 1 Fernandópolis 2 Barretos 3 Pradópolis 4 Jaú 5 Itirapina 6 Sumaré 24

25 PERSPECTIVAS 25

26 INVESTIMENTOS DIRETO DOS CLIENTES Integração dos ativos e serviços prestados pela Rumo atrai investimentos diretos dos clientes gerando novos resultados Cliente: Yara (Noruega) Local: Terminal da Rumo em Sumaré Projeto: Nova planta misturadora Arrendamento de terra de longo prazo: anos de contrato Capacidade: 600 mil toneladas/ano Nova fonte de resultado: Frete de retorno de Santos, contrato de 5 anos Obras na misturadora da Yara na planta de Sumaré 26

27 PERSPECTIVAS Novas aquisições de material rodante para Rumo Carga de retorno de Santos Maximização no uso dos ativos ferroviários da Rumo; Redução da capacidade ociosa nos terminais de transbordo; Elevação de outras commodities agrícolas alavancando a utilização dos ativos portuários 27

28 PERSPECTIVAS Operador Ferroviário Independente Novo Marco Regulatório Possibilidade de operar em novos trechos; Interoperabilidade com ferrovias verticais; Modelo Open access possibilita maior concorrência aumentando o transporte pelo modal ferroviário 28

29 OBRIGADO!


Carregar ppt "JULIO FONTANA. VISÃO GERAL DO NEGÓCIO COSAN LOGÍSTICA DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO Veículo de investimentos para os projetos de logística da Cosan Projetos integrados."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google