A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pragmática e Linguística Textual Coesão Prof. Liliana Alexandre 10º ano.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pragmática e Linguística Textual Coesão Prof. Liliana Alexandre 10º ano."— Transcrição da apresentação:

1 Pragmática e Linguística Textual Coesão Prof. Liliana Alexandre 10º ano

2 Portugal é um país enfermo de abandono escolar e de hordas de velhos tristes, doentes e sozinhos. As nossas crianças, afásicas, caíram para dentro dos ecrãs – da TV ao computador, passando pelo telemóvel –, os homens só falam futebolês, as mulheres sonham com brilhantes e silicone, os professores não ensinam matemática e os médicos esqueceram Hipócrates. Paula Moura Pinheiro, «Dois Países», in «Única», Expresso, 18 de Novembro de 2006 (manual, p. 233)

3 Quando usam a língua, os falantes não produzem palavras ou frases isoladas, desligadas umas das outras e do contexto situacional e discursivo. Pelo contrário, os produtos resultantes do uso da língua (oral ou escrito) são objectos dotados de sentido e de unidade – ou seja, são produtos coesos internamente e coerentes com o mundo relativamente ao qual devem ser interpretados. A tais produtos chama-se textos. Adaptado de Maria Helena Mira Mateus et alii, Gramática da Língua Portuguesa (2003)

4 Os mecanismos que asseguram a unidade/estruturação de um texto são a coesão e a coerência. A coesão designa o conjunto de processos linguísticos que asseguram as ligações na frase e entre frases. Assim, no que respeita à coesão textual, podemos destacar: 1. Coesão frásica; 2. Coesão interfrásica; 3. Coesão temporo-aspectual; 4. Coesão referencial (cadeia de referência) ; 5. Coesão lexical.

5 1. Coesão frásica Processo que assegura a unidade entre os diferentes elementos linguísticos de uma frase simples ou de uma oração (ordenação das palavras na frase; concordância das palavras em género e/ou número; regência das preposições). Ex.: Os pais discutiram o assunto. Mas: O aluno mais velhos da escola tiveram o privilégio de encabeçar a lista da associação de estudantes.

6 2. Coesão interfrásica Processo que assegura a articulação de orações, frases e parágrafos entre si (coordenação; subordinação e articulação por outros conectores/organizadores). Ex.: O João leu um romance, a Maria leu uma revista. Ex.: Fui a Paris, mas não visitei a Torre Eiffel. Ex.: A casa era grande. À direita havia um laranjal… Ex.: Até há bem pouco tempo pensou-se que os recursos da terra eram inesgotáveis. No entanto, actualmente sabemos que tal ideia não é verdadeira.

7 3. Coesão temporo-aspectual Processo que consiste na sequencialização dos enunciados segundo uma lógica temporal (expressões adverbiais ou preposicionais com valor temporal; datas; expressões que assinalam a ordem; utilização correlativa de tempos verbais). Ex.: A patroa discutiu com todos os empregados e saiu zangada. (ordenação dos acontecimentos feita segundo a ordem cronológica) Ex.: Primeiro dirigiu-se ao indivíduo, depois pediu-lhe contas pelo sucedido. (utilização de expressões que assinalam a ordem dos acontecimentos) Ex.: Quando a polícia chegou, o ladrão já tinha fugido. (emprego correlativo de tempos verbais) Ex.: Ontem ele tinha uma ideia, hoje tem outra… (uso de expressões de tempo em consonância com os tempos verbais)

8 4. Coesão referencial (cadeia de referência) Propriedade dos textos (orais e escritos) em que determinadas expressões linguísticas estabelecem relações de dependência com o discurso anterior, o discurso subsequente ou a situação de comunicação (anáforas lexicais; anáforas pronominais; elipses; catáforas lexicais; catáforas pronominais, deícticos). Ex.: Havia um rei que tinha uma filha. Ele era muito desconfiado. Logo que a criança nasceu, meteu-a numa torre. Permitia- lhe sair ao jardim, mas não consentia que [–] frequentasse reuniões ou [–] fizesse visitas. Assim: * cadeia referencial: uma filha a criança a lhe [–] [–] * referente antecedente: uma filha * anáfora nominal: a criança * anáforas pronominais: a / lhe * anáforas através da elipse: [–] Consulta agora as páginas 256/257 do teu manual.

9 5. Coesão lexical Processo que assegura a relação co-referencial entre expressões linguísticas presentes nos enunciados (repetição; substituição: sinonímia/antonímia; hiperonímia/hiponímia; holonímia/meronímia). Repetição Ex.: Elas são quatro milhões. Elas cortam o pão e aquecem o café. Substituição Ex.: O rapaz sempre que se dirigia ao prior corava. O padre questionava-o até ao pormenor. (sinonímia) Ex.: Os meios de transporte marítimos são mais poluentes do que os aéreos. Veja-se o exemplo do petroleiro Prestige… (Hiperonímia/hiponímia) Ex.: O João tem um carro espectacular! Caixa automática, estofos em pele, tecto de abrir, jantes de liga leve, caixa de CD! (Holonímia/meronímia)


Carregar ppt "Pragmática e Linguística Textual Coesão Prof. Liliana Alexandre 10º ano."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google