A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O médico italiano Luigi Galvani (1737-1798) idealizou as forças elétricas nos movimentos musculares: no ano de 1791, realizava experimentos quando.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O médico italiano Luigi Galvani (1737-1798) idealizou as forças elétricas nos movimentos musculares: no ano de 1791, realizava experimentos quando."— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4

5 O médico italiano Luigi Galvani ( ) idealizou as forças elétricas nos movimentos musculares: no ano de 1791, realizava experimentos quando observou que a coxa de rãs recentemente dissecadas, sofria contrações quando entrava em contato com metais diferentes. Ele concluiu que os tremores surgiam quando havia contato entre a perna do animal e objetos de ferro e de cobre, ou seja, os nervos da rã conduziam corrente elétrica. Mas a explicação correta para esse fenômeno só surgiu no início do século XX, 130 anos depois do experimento com rãs. Nessa época foi verificada uma diferença de potencial (ddp) que existe entre o objeto de ferro e o de cobre produzindo um fluxo de elétrons, este fluxo passa pelos nervos e músculos da perna da rã produzindo as contrações. A passagem de corrente

6 Os trabalhos de Galvani influenciaram Volta que após muitos pesquisas desenvolveu um dispositivo formados por prata e zinco ou prata e chumbo ou prata e estanho ou por cobre e estanho, cada par metálico era separado por um disco de material poroso embebida em uma solução de sal, o disco inferior era sempre de prata e o superior de zinco, essas placas terminais eram ligados fios metálicos para conduzir a eletricidade produzida. Davy em 1812 produziu um arco voltaíco usando eletrodos de carvão ligados a uma bateria de muitos elementos. A pilha de Volta foi uma grande invenção, apesar da errônea interpretação que seu autor deu ao seu funcionamento.

7 Pilha é uma fonte portátil de energia, resultante de reações químicas que ocorrem no seu interior, ou seja, uma mini usina portátil. Desde o início dos tempos, o homem sempre desejou dominar a energia disponibilizando-a quando e onde quiser. Uma pilha, é portanto, uma fonte de energia portátil que se consome à medida que se utiliza. Todo equipamento que utiliza pilhas como fonte de energia, apresenta um consumo ou drenagem de corrente típico para um bom funcionamento do equipamento. Portanto é importante levar em consideração que aparelhos de consumo diferentes apresentam consumos de energia diferentes. Por exemplo: o consumo ou drenagem de corrente exigida de uma pilha para o funcionamento de uma máquina fotográfica digital, é muito maior do que o consumo exigido quando se utiliza um rádio portátil.

8 A pilha é uma fonte portátil de energia que é composta de três itens básicos: um ânodo, um cátodo e um eletrólito. Ânodo - Eletrodo Negativo da Pilha (pólo negativo) Cátodo - Eletrodo Positivo da Pilha (pólo positivo) Eletrólito - Condutor iônico que envolve os eletrodos de uma pilha, ou seja, solução condutiva entre os dois eletrodos. Ponte de Salina – São os sais que reabastecem as reações, não deixando-as pararem enquanto as reações químicas continuam. Sentido dos Elétrons – Os elétrons saem do Ânodo (-) e vão para o Cátodo (+) As pilhas podem ser feitas por muitos materiais diferentes e também podem ser combinados de várias formas. A escolha do material a ser usado, o tipo, e a qualidade destes materiais são importantes para determinar os níveis de energia e de desempenho da pilha. Para ilustrar como funciona a pilha e como interagem seus componentes, veja acima o exemplo simplificado de uma pilha e uma lâmpada em funcionamento.

9 Esta troca de energia continuará até que o ânodo não possa liberar elétrons e o cátodo não possa recebê- los. Uma vez que a pilha atinge este estado, a lâmpada não acenderá mais. O tempo de duração de uma pilha depende de vários fatores: o tamanho da pilha, o consumo de energia da lâmpada ou de qualquer outro aparelho e quanto tempo usa- se a pilha. A medida que a lâmpada recebe energia da pilha, os elétrons começam a fluir do ânodo, através da conexão externa da lâmpada, e chegam ao cátodo. Conforme a utilização da pilha, a sua voltagem diminui, já que o ânodo e o cátodo fazem trocas eletroquímicas.

10 Pilhas Zinco Carvão As pilhas Pilhas Zinco Carvão São indicadas para equipamentos que requerem descargas de energia leves e contínuas, como controle remoto, relógio de parede, rádio portátil e brinquedos. Pilhas Alcalinas As pilhas Alcalinas são indicadas para equipamentos que exigem descargas de energia rápidas e fortes, como walkmans, discmans, tocadores de MP3, hand helds, lanternas, brinquedos e câmeras fotográficas digitais. Pilhas Recarregáveis NiMH (Niquel Metal Hidreto) As pilhas recarregáveis de NiMH são indicadas para aparelhos que demandam uma grande descarga de energia, não possuem efeito memória e podem ser recarregadas até 1000 vezes. São a melhor opção para grandes consumidores de pilhas.

11

12 Tudo que protege superfícies metálicas como o ouro em bijuterias que não o deixa oxidar. Mas em outros exemplos temos o casco do navio que oxida no lugar do ferro.

13

14 Antigamente em obturações os dentistas usavam o Amálgama, em vez do porcelana que é usado hoje em dia. O amálgama, que é utilizado nesse processo, por conter mercúrio, o metal líquido, pode oferecer riscos à saúde dos pacientes e profissionais. O alerta pode ser considerado uma significativa vitória para as entidades e pessoas que, durante anos, tem denunciado ser o amálgama responsável por uma série de doenças. Segundo informou o FDA no seu alerta, "amálgamas dentais contém mercúrio, que pode ter efeitos neurotóxicos sobre o sistema nervoso de crianças em desenvolvimento e fetos; quando o amálgama é colocado e removido, ele libera vapor de mercúrio, que vai para a corrente sanguínea e para os órgãos".

15

16 As pilhas e baterias apresentam em sua composição metais considerados perigosos à saúde humana e ao meio ambiente como mercúrio, chumbo, cobre, zinco, cádmio, manganês, níquel e lítio. Dentre esses metais os que apresentam maior risco à saúde são o chumbo, o mercúrio e o cádmio.

17 Os metais pesados contidos nas pilhas e baterias, quando absorvidos, são de difícil eliminação pelo organismo, podendo causar diversos efeitos nocivos ao ser humano, tais como: alergias de pele e respiratórias; náuseas e vômitos; diarréias; diminuição do apetite e do peso; dores de estômago e gosto metálico na boca; instabilidade, com distúrbio do sono; inibição das células de defesa do organismo e bronquite. Pode inclusive causar danos ao sistema nervoso, edemas pulmonares, osteoporose e alguns tipos de câncer. Atualmente existe uma mobilização mundial com o intuito de minimizar a produção de pilhas e baterias com estas substâncias. A questão é que a substituição requer investimentos e pesquisas, o que significa despesas para as empresas. Enquanto gasta-se apenas para dar solução ao destino ambientalmente adequado destes resíduos, pouco se investe em novas soluções.

18 O ideal é evitar na origem que o lixo seja produzido. Se precisar realmente comprar pilhas e baterias, o cidadão pode separá-las e levá-las ao coletor mais próximo. Lojas da rede Pão de Açúcar e Shoppings Centers recebem estes materiais. As lojas da BCP e da Vivo também aceitam baterias de qualquer marca, dando-lhes um destino seguro. Os usuários podem também criar postos de coletas em seus ambientes de trabalho. Se um milhão de consumidores conscientes fizerem o mesmo, 12 milhões de pilhas serão desviadas dos lixões e aterros a cada ano. A reciclagem é muito importante porque colabora com a vida útil dos aterros, deixa de poluir os rios, córregos e o solo.

19 O conteúdo a seguir contém imagens fortes e vizualizá-la ou não e por total responsabilidade do telespectador. A seguir mostraremos pessoas com doenças raras causadas por elementos químicos extraídos das pilhas...

20

21

22

23

24

25

26

27 Para visualizar um vídeo nosso especial, acesse clicando abaixo: 2Swl_Okhttp://www.youtube.com/watch?v=s4VM 2Swl_Ok

28 Escola: Escola Estadual Senador Filinto Müller Ano: 2009 Disciplina: Química Professora: Norilda Siqueira

29 Bibliografia ia-das-pilhas.htmhttp://www.mundoeducacao.com.br/quimica/histor ia-das-pilhas.htm a=6018http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_notici a=6018 battery.com.br/OBJ/openExtra.asp?extra=8http://www.e- battery.com.br/OBJ/openExtra.asp?extra=8 brasil/ecoreporter/reciclagem-de-pilhas-e-baterias- uma-questao-que-pode-e-deve-ser-resolvida.asphttp://ecoviagem.uol.com.br/ecoviagem- brasil/ecoreporter/reciclagem-de-pilhas-e-baterias- uma-questao-que-pode-e-deve-ser-resolvida.asp Todos acessados no dia


Carregar ppt "O médico italiano Luigi Galvani (1737-1798) idealizou as forças elétricas nos movimentos musculares: no ano de 1791, realizava experimentos quando."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google