A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANDRÉA POLETTO SONZA Sertão, Abril, 2009

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANDRÉA POLETTO SONZA Sertão, Abril, 2009"— Transcrição da apresentação:

1 ANDRÉA POLETTO SONZA Sertão, Abril, 2009
A Tecnologia Assistiva e sua utilização no IF RS – Campus Bento Gonçalves ANDRÉA POLETTO SONZA Sertão, Abril, 2009

2 Tecnologia Assistiva Nem todas as pessoas têm possibilidade de acessar os recursos de hardware e software que o mundo digital oferece, devido a deficiências que podem ser visuais, auditivas, físicas, entre outras (Hogetop e Santarosa, 2002). Para isso existem sistemas/dispositivos que apresentam algumas soluções, são as chamadas Tecnologia Assistiva/Adaptativa ou Auto Ajudas/Ajudas Técnicas, dependendo da influência norte-americana ou européia respectivamente.

3 DEFICIÊNCIA AUDITIVA/SURDEZ

4 Seqüência de animação Falibras
Capta a fala em português (microfone) e exibe no monitor a interpretação em Libras na forma gestual e animada em tempo real (Projeto Falibras, 2006) <http://www.falibras.tci.ufal.br/> Seqüência de animação Falibras

5 Dicionários de Libras Dicionário INES

6 Fonte: http://www.rybena.org.br/rybena/produtos/webplayer.htm
Player Rybená Desenvolvido pelo Centro de Tecnologia de Software (CTS – Brasília/DF) Selecionando texto de páginas da Internet e clicando no selo, o software fornece a interpretação em Libras Fonte:

7 Digitando o texto desejado no campo de edição e clicando na bandeira do Brasil, o programa devolve a interpretação em Libras

8 Vídeos em libras Digitando o texto desejado no campo de edição e clicando na bandeira do Brasil, o programa devolve a interpretação em Libras

9 DEFICIÊNCIA VISUAL

10 Baixa visão Ampliadores de Imagens: Lupa eletrônica para televisão. Aparelho acoplado a um televisor que amplia, eletronicamente, material impresso. Pode-se utilizar este dispositivo para ler livros e mapas comuns, ampliando em até 60 vezes o tamanho do material. Lupa eletrônica para televisão Fonte:

11 Tela de Comandos do LentePro
Ampliadores de Imagem Sites de revendedores: ou Tela de Comandos do LentePro Download do programa (freeware):

12 Uso de Ampliador de Imagem
Fonte: Napne CEFET BG/RS

13 Interface Especializada Dosvox (http://intervox.nce.ufrj.br/dosvox)

14 Fonte: Napne CEFET BG/RS
Uso do Dosvox Fonte: Napne CEFET BG/RS

15 Depoimento de Aluno “Gosto daqui do CEFET porque eu me sinto bem. Eu me sinto bem em estar aqui por ter ótimos profissionais me ensinando. Na secretaria onde eu trabalho eles ficam admirados por eu fazer o trabalho com eficiência que até me deram uma central telefônica para eu trabalhar. Com o aprendizado que eu estou adquirindo aqui no CEFET eu estou aperfeiçoando minha vida profissional [...]”

16 Leitor de Telas Virtual Vision
Painel de Controle do Virtual Vision Site do fabricante: Gratuito para correntistas deficientes visuais do Bradesco ( ) ou do Banco Real ( )

17 Leitor de Telas Jaws Download demo: Sites de revendedores: ou

18 Uso do Jaws em sala de aula
Fonte: Napne CEFET BG/RS

19 Depoimento de aluna Processo seletivo: “a prova, de igual formato à dos demais alunos, foi adaptada para o leitor de tela JAWS e os gráficos e imagens descritos de forma tão compreensível que contribuíram para minha aprovação em 14º lugar”. Caminhos: “texturas, espessuras de papéis, definição do traço da escrita... Vários têm sido os experimentos e muitos os avanços na confecção dos materiais, extraindo de todos à nossa volta um pouco de criatividade e envolvimento e, por conseqüência, gerando um verdadeiro processo de inclusão de ambas as partes”.

20 Leitor de Telas NVDA Desenvolvido pela NV Access (Austrália)
Sw com código aberto, para Windows. Disponibiliza síntese em diversos idiomas, incluindo o português-Brasil. Além da versão para instalação, possui também uma versão para viagem, que pode ser executada de um CD ou PenDrive, por exemplo. Download gratuito em:

21 Download gratuito em: http://live.gnome.org/Orca
Leitor de Telas Orca (Linux) Download gratuito em:

22 Usos do Dosvox e Leitores de Tela
Fonte: Napne CEFET BG/RS

23 Fonte: http://www.acessibilidade.net/trabalho/computador.htm
OpenBook Permite acesso e edição de materiais impressos mediante um processo de escaneamento e digitalização. O software com voz sintetizada faz a leitura de todos os textos e dá informações ao usuário sobre imagens e legendas, estrutura de colunas, cabeçalhos e outras informações de layout. Permite ainda mudar tipos de fontes, cores e contraste para usuários com baixa visão. Fonte: Sites de revendedores: ou

24 Download freeware: http://www.ibc.gov.br/Texto/meios_programastxt.html
Braille Fácil Programa que transcreve automaticamente documentos em texto para braille, para posterior impressão. O texto pode ser digitado diretamente no Braille Fácil ou importado a partir de um editor de textos convencional. Download freeware:

25 Impressoras Braille Impressora Braille: seguem o mesmo conceito das impressoras de impacto comuns e podem ser ligadas ao computador através das portas paralelas ou seriais. Há no mercado uma grande variedade de tipos, quais sejam: de pequeno ou grande porte; com velocidade variada; com impressão em ambos os lados do papel (braille interponto) ou não; algumas imprimem também desenhos e já existem modelos que imprimem simultaneamente caracteres Braille e comuns em linhas paralelas. (http://www.epub.org.br/informed/defic.htm) Blazer Juliet Romeo

26 Fonte: http://www.ibcnet.org.br/Paginas/fotos/Nossa_Historia/Museu.htm
Thermoform: Espécie de xerocadora para material adaptado - matriz (desenhos, mapas, gráficos) empregando calor e vácuo para produzir relevo em película de PVC. Fonte:

27 Uso do Thermoform e Impressora Braille:
Fonte: Napne CEFET BG/RS

28 Braille Falado Sistema portátil de armazenamento e processamento de informação. A entrada de dados é feita mediante um teclado Braille de 6 pontos, e a saída é efetuada através de um sintetizador de voz. Possui um editor de texto, agenda, calendário, cronômetro e calculadora. Seu peso é de aproximadamente 450 gramas, dispondo de 7 teclas (uma para cada ponto braille e uma para o espaço).

29 Fonte: http://www.acesso.mct.pt/abc/Manualv1.doc
Terminal Braille Possui uma linha régua de células Braille, cujos pinos se movem para cima e para baixo e que representam uma linha de texto da tela do computador. O número de células braille da régua pode ir de 20 a 80. Geralmente são encaixados a um teclado comum de computador, podendo ser manipulados como se fossem uma linha a mais de teclas na parte superior ou inferior do teclado. Fonte:

30 LIMITAÇÕES MOTORAS E/OU NA FALA

31 Adaptações Físicas (órteses)
Pulseira e Teclado Fixado - AD Pulseira c/ ponteira p/ digitação - AD Haste fixada na cabeça - AD Sopro pelo microfone - AM

32 Fonte: http://www.tecnum.net/teclados.htm
Teclados Reduzido De Conceitos Ampliado Para uma mão Ergonômico Fonte:

33 Acionadores de Mouse TASH - AM
Mouse e Acionadores Roller Mouse - AD Plug Mouse - AD (http://www.clik.com.br/clik_01.html#acionador) Switch Mouse - AD (http://www.clik.com.br/shs_01.html) Acionadores de Mouse TASH - AM (http://www.clik.com.br/clik_01.html#acionador) Acionador PuxeClik Acionador de Pedal - AM

34 Fonte: Napne CEFET BG/RS
Uso de roller mouse Fonte: Napne CEFET BG/RS

35 Depoimento de Mãe “O primeiro marco tecnológico na vida de Letícia aconteceu no CEFET-BG. Os encontros são altamente benéficos, auxiliam no raciocínio e numa impressionante evolução mental. A alegria, a auto-estima são evidentes. O computador é uma “máquina mágica” para preencher os momentos de Letícia que se comunica com uma linguagem própria, repleta de sorrisos e olhares expressivos. Esta nova tecnologia modificou a vida simples e quase silenciosa de Letícia que está fascinada com o mundo virtual. É surpreendente a relação de Letícia com o computador. Letícia se conectou. É mais tranqüila e mais alegre. Diminuíram as minhas atitudes possessivas e cresceu a vitalidade e a alegria de Letícia. Ela tem vida própria”.

36 Teclado Virtual: UC/PR
Simuladores de Teclado Teclado Amigo: NCE/UFRJ e Projeto da Rede SACI. Download freeware: Teclado Virtual: UC/PR

37 Uso do Simulador de Teclado no CRPD-BA
Fonte:

38 Motrix Download freeware: Usuária do Motrix:

39 HeadDev Manual do programa e Download freeware:

40 Mouse Ocular - FPF Utiliza movimentos oculares p/ controlar o cursor do mouse Movimentos são detectados por sensores fixados na face Movimentos oculares e piscadas correspondem ao movimento e clique do mouse Permite utilização do computador (editor de texto, , chat, ce,...) além do acionamento de equipam. eletro-eletrônicos Vem com o Teclado Virtual (sw desenvolvido p/ trabalhar com o MO) Fundação Paulo Feitosa - Material Iconográfico

41 Plaphoons Sw espanhol de comunicação
para pessoas com limitações motoras graves, que não conseguem se comunicar pela fala e possuem um controle muito limitado de sua motricidade. Software Plaphoons Download

42 Uso do Plaphoons Foto: http://www.xtec.es/~jlagares/
Download em:

43 Fonte: http://www.clik.com.br/attainment_01.html#vocalizador
Vocalizadores GoTalk Vocalizador: recurso eletrônico de gravação/reprodução que ajuda a comunicação das pessoas em seu dia-a-dia. O usuário pressiona uma mensagem adequada pré-gravada. As mensagens são acessadas por teclas sobre as quais são colocadas imagens (fotos, símbolos, figuras) ou palavras, que correspondem ao conteúdo sonoro gravado. Peso aproximado: 350g. Acionamento: pilhas Fonte:

44 “Percebo nesse processo uma força de transformação intensa e maravilhosa, capaz de mudar, à medida que se propaga, a forma de viver e sentir da humanidade, tornando-nos a todos pessoas muito melhores e capazes”. Daisy Fortes – aluna dv

45 OBRIGADA! Andréa Poletto Sonza anjjo@terra.com.br


Carregar ppt "ANDRÉA POLETTO SONZA Sertão, Abril, 2009"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google