A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Correção dos Aneurismas da Aorta Torácica e Toracoabdominal - Técnica de Canulação Central Salomón S. O. Rojas, Januário M. de Souza, Viviane C. Veiga,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Correção dos Aneurismas da Aorta Torácica e Toracoabdominal - Técnica de Canulação Central Salomón S. O. Rojas, Januário M. de Souza, Viviane C. Veiga,"— Transcrição da apresentação:

1 Correção dos Aneurismas da Aorta Torácica e Toracoabdominal - Técnica de Canulação Central Salomón S. O. Rojas, Januário M. de Souza, Viviane C. Veiga, Marcos F. Berlinck, Reinaldo W. Vieira, Domingo M. Braile, Sérgio A. Oliveira Real e Benemérita Sociedade Portuguesa de Beneficência Equipe Prof. Dr. Sérgio A.Oliveira Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

2 Objetivo Demonstrar a viabilidade do uso da CEC estabelecida entre AE e aorta ascendente e combinada com a hipotermia profunda para correção dos aneurismas torácicos e toracoabdominais.

3 Casuística e Método Real e Benemérita Sociedade Portuguesa de Beneficência/SP – Serviço do Prof. Dr. Sérgio Almeida de Oliveira Janeiro/1994 a julho/ pacientes Idade: anos (54,6±12,7) Sexo masculino – 26 (68,4%)

4 Localização Torácicos – 26 (68,4%) Toracoabdominais – 12 (31,6%)

5 Etiologia dos aneurismas da aorta torácica e toracoabdominal EtiologiaNúmero de pacientes (%) Trauma01 (2,6%) Coarctação de aorta04 (10,5%) Aortite sifilítica02 (5,3%) Aterosclerótica10 (26,3%) Dissecção de aorta21 (55,3%)

6 Graus de hipotermia profunda utilizados na correção dos aneurismas da aorta torácica e toracoabdominal Temperatura (°C) Freqüência absoluta Porcentagem (%) , , , , , , ,9 Média±dp=20,6 ±3,2°C; Mediana=20,0°C, °C – graus Celsius

7 Tempo de Parada Circulatória 9 a 36 minutos média±dp=21,3±6,1 minutos 3 pacientes - hipofluxo

8 Diâmetros 4 a 10,5 cm Média±dp=8,1±1,5 cm

9

10

11

12

13

14

15 Análise Estatística Teste t de Student – amostras independentes Teste não-paramétrico de Mann-Whitney Verificação da associação entre variáveis de atributo: –Teste do qui-quadrado –Teste exato de Fisher Verificação da associação entre variáveis quantitativas: –Correlação simples de Pearson Nível de significância: 5% (p < 0,05)

16 Resultados – Complicações Pós- Operatórias Neurológicas Respiratórias Renais ,5% 31,5% 5,2%

17 Complicações neurológicas após correção cirúrgica dos aneurismas torácicos e toracoabdominais DiagnósticoComplicaçõesEvolução Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I (dissecção) Paraplegia Acidente vascular cerebral Óbito Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo II (dissecção) ParaplegiaAlta Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo II (dissecção) ParaparesiaAlta Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I (dissecção) ConvulsãoAlta

18 Complicações Neurológicas – Paraplegia/Paraparesia Aneurismas torácicos – 0% (0/26) (IC 95%= 0 – 13,2%) Aneurismas toracoabdominais – 27% (3/11) - IC 95%= 6-61%

19 Complicações respiratórias após correção cirúrgica dos aneurismas torácicos e toracoabdominais DiagnósticoComplicaçãoEvolução Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I (dissecção) Insuficiência respiratória Óbito Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I Infecção respiratóriaÓbito Aneurisma de croça da aorta e aorta descendente Derrame pleuralAlta Aneurisma de aorta descendenteDerrame pleural Infecção respiratória Alta Aneurisma de aorta descendenteAtelectasiaAlta Aneurisma de aorta descendenteEstenose de traquéia Traqueostomia Alta

20 DiagnósticoComplicaçãoEvolução Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I (dissecção) AtelectasiaAlta Aneurisma de aorta descendenteAtelectasiaAlta Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo III Broncoespasmo Infecção respiratória Alta Aneurisma de aorta toracoabdominal Infecção respiratóriaAlta Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I (dissecção) Atelectasia Derrame pleural Alta Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I (dissecção) AtelectasiaAlta Complicações respiratórias após correção cirúrgica dos aneurismas torácicos e toracoabdominais

21 Complicações renais IRC prévia Aumento níveis uréia e creatinina Sem indicação de diálise

22 Mortalidade no pós-operatório das cirurgias de correção dos aneurismas torácicos e toracoabdominais DiagnósticoCausa mortis Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I (dissecção) Infecção respiratória Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I (dissecção) Infecção respiratória Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo IISangramento Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo II (dissecção) Morte súbita Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo II (dissecção) Baixo débito Aneurisma de aorta descendenteInsuficiência cardíaca Aneurisma de aorta toracoabdominal tipo I (dissecção) Infarto agudo do miocárdio

23 Mortalidade Urgência Eletiva 02 pacientes (100%) 05 pacientes (13%) p=0,03

24 Conclusão O emprego da hipotermia profunda pela CEC estabelecida entre o átrio esquerdo e a aorta ascendente demonstrou ser um método adequado para o tratamento cirúrgico dos aneurismas torácicos e toracoabdominais apresentando: mortalidade, complicações neurológicas, renais e respiratórias compatíveis com os achados da literatura da época.


Carregar ppt "Correção dos Aneurismas da Aorta Torácica e Toracoabdominal - Técnica de Canulação Central Salomón S. O. Rojas, Januário M. de Souza, Viviane C. Veiga,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google