A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OBS: - Aperte a tecla de espaço para exibir a apresentação - Aperte a tecla Esc para cancelar a apresentação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OBS: - Aperte a tecla de espaço para exibir a apresentação - Aperte a tecla Esc para cancelar a apresentação."— Transcrição da apresentação:

1 OBS: - Aperte a tecla de espaço para exibir a apresentação - Aperte a tecla Esc para cancelar a apresentação

2 BENEFICIAMENTO E CONTROLE DE QUALIDADE Prof. JUAREZ S. SILVA & JOSÉ C. SOBRINHO DEA/UFV

3 INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO Beneficiamento Métodos de beneficiamento Vantagens e desvantagens Etapas do beneficiamento

4 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO Diferenças físicas Tamanho Espessura - Furos oblongos e retangulares Largura- Furos redondos Comprimento - Trieur

5 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO Diferenças físicas Tamanho Espessura

6 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO Largura Furos redondos

7 CARCTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO Diferenças físicas Tamanho Espessura Largura

8 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO Diferenças físicas Tamanho Comprimento (Trieur)

9 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO Diferenças físicas Peso

10 MESA DE GRAVIDADE

11 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO SEPARADORES DE GRÃOS POR FORMA E PESO Mesa Separadores em espiral (Grãos achatados e esféricos) Trieur

12 SEPARADOR EM ESPIRAL Fonte Rota

13 SEPARADOR - DISCOS

14 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO SEPARADORES PELA COR

15 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO CONDUTIVIDADE ELÉTRICA

16 CARACTERÍSTICAS FÍSICAS PARA SEPARAÇÃO

17 ETAPAS DO BENEFICIAMENTO RECEPÇÃO Direcionar o material recebido - Depósito ou silos - Verificar tipo de material - Direcionar para o beneficiamento RECEPÇÃO Direcionar o material recebido - Depósito ou silos - Verificar tipo de material - Direcionar para o beneficiamento

18 DESCARGA DO SILO SECADOR Fonte Rota

19 ETAPAS DO BENEFICIAMENTO PRÉ-LIMPEZA Melhorar o trabalho de secagem Princípio de funcionamento Destino das impurezas do material

20 ETAPAS DO BENEFICIAMENTO SECAGEM Orientação de Operadores Função Tipos de secagens - Secagem estática com ar natural - Secagem contínua com ar aquecido

21 SECADOR ESTÁTICO

22 ETAPAS DO BENEFICIAMENTO LIMPEZA Importância Princípios Básicos da Operação de Limpeza - Tamanho e forma dos grãos, peso ou densidade, inclinação e vibração das peneiras Máquinas de Limpeza - Rendimento, limpadora-classificadora de grãos.

23 ETAPAS DO BENEFICIAMENTO SEPARAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO PENEIRAS DE FURO REDONDO PENEIRAS DE FURO QUADRADO PENEIRAS DE FURO OBLONGO

24 SEPARADOR CLASSIFICADOR Fonte Rota

25 ETAPAS DO BENEFICIAMENTO TRATAMENTO E EMBALAGEM TRATAMENTO E EMBALAGEM Tratamento Químico - Líquido e em pó - Corante em sementes tratadas Embalagens: - Embalagens permeáveis á umidade - Embalagens impermeáveis á umidade

26 ETAPAS DO BENEFICIAMENTO TRANSPORTADORES E ACESSÓRIOS MOEGA - BALANÇAS - DEPÓSITOS - ENSACADEIRAS- COSTURADEIRAS - COSTUREIRA - ASPIRADORES DE PÓ - PÁS CARREGADEIRAS - LABORATÓRIO Evitar uso de Roscas sem fim e pneumáticos

27 Instalação eficiente Posição das cabeças e pés dos elevadores Aquisição de máquinas de qualidade Treinamento de operadores PLANEJAMENTO DE UMA U.B.S

28 ELEVADOR DE SEMENTES

29 Fonte Rota

30 PLANEJAMENTO DE UMA U.B.S Características das Unidades Distância da Unidade ao campo de produçãoDistância da Unidade ao campo de produção Sistema de limpezaSistema de limpeza Poluição sonoraPoluição sonora Evitar proximidades das áreas urbanasEvitar proximidades das áreas urbanas Características das Unidades Distância da Unidade ao campo de produçãoDistância da Unidade ao campo de produção Sistema de limpezaSistema de limpeza Poluição sonoraPoluição sonora Evitar proximidades das áreas urbanasEvitar proximidades das áreas urbanas

31 CONTROLE DE QUALIDADE Campo Beneficiamento Armazenamento Teste de germinação Valor cultural

32 QUALIDADE DOS PRODUTOS Importância Maturação fisiológica –Colheita manual Deterioração –Controlar temperatura e umidade relativa Longevidade ( Período de viabilidade) Percentagem de germinação

33 QUALIDADE DOS PRODUTOS TESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADOTESTE DE ENVELHECIMENTO ACELERADO Importância do teste Metodologia Temperaturas(variáveis conforme cultura)

34 QUALIDADE DOS PRODUTOS FATORES QUE AFETAM A QUALIDADE Longevidade Qualidade inicial Teor de umidade

35 FATORES QUE AFETAM A QUALIDADE Susceptibilidade a danos mecânicos Danos Mecânicos Ataques de fungos, insetos e roedores Condições de armazenamento QUALIDADE DOS PRODUTOS

36 TESTE DE FRIO Importância Metodologia Aplicação

37 PADRONIZAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Importância Normas para classificação oficial de produtos Regulamentação Lei de 15/12/75 Decreto de 14/08/78

38 ELABORAÇÃO DE PADRÕESELABORAÇÃO DE PADRÕES Padronização oficial Exigências dos mercados e classificação Os padrões devem: –Abranger a maior parte das safras –Ser definidos pelos consumidor PADRONIZAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

39 CRITÉRIOS TÉCNICOS E TERMOS EMPREGADOS NAS ESPECIFICAÇÕES DE PADRÕES Grupo Subgrupo Classe Umidade Tipo Defeito Matéria estranha Impurezas Renda e benefício Rendimento do Grão Peso Hectolítrico

40 PADRONIZAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO VALIDADE DO CERTIFICADO Arroz 90 dias Feijão 60 dias Milho 90 dias Soja 120 dias Trigo 90 dias

41 FIM


Carregar ppt "OBS: - Aperte a tecla de espaço para exibir a apresentação - Aperte a tecla Esc para cancelar a apresentação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google