A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 POLUIÇÃO Alexandre Prisco Prof – Alexandre Prisco da Silva Neves.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 POLUIÇÃO Alexandre Prisco Prof – Alexandre Prisco da Silva Neves."— Transcrição da apresentação:

1 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 POLUIÇÃO Alexandre Prisco Prof – Alexandre Prisco da Silva Neves

2 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 O QUE É POLUIÇÃO A definição de poluição pode ser dada conforme discorre a Lei n.º 6.938/81 como a "degradação da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente: prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar da população; criem condições adversas às atividades sociais e econômicas; afetem desfavoravelmente a biota; afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente; lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos"..

3 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Poluição é geralmente conseqüência da atividade humana. É causada pela introdução de substâncias que normalmente não estão no ambiente, ou que nele existem em pequenas quantidades

4 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 AS QUESTÕES GLOBAIS DO MEIO Os grandes problemas ambientais ultrapassam as fronteiras nacionais e são tratados de forma global, pois afetam a vida de todos no planeta!!!

5 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Países mais desenvolvidos colocam hoje barreiras à importação de produtos resultantes de processos prejudiciais ao meio ambiente.

6 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 As atividades industriais, agrícolas e de geração de energia, principalmente, são responsáveis por expressiva parcela dos problemas globais do meio ambiente

7 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 O processo acelerado de degradação dos recursos naturais no mundo, entre outras, tem como causas a explosão demográfica e as precárias condições de vida de grande parte da população

8 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 AS MAIS IMPORTANTESQUESTÕES AMBIENTAIS GLOBAIS Superpopulação mundial; Aquecimento da temperatura da Terra; Destruição da camada de ozônio; Escassez, mau uso e poluição das águas; Utilização dos recursos naturais não renováveis (petróleo, carvão mineral, minérios);

9 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Ocupação inadequada e degradação dos solos agricultáveis; Destinação final dos resíduos; Gravidade do aumento das doenças ambientais, produzidas pelo desequilíbrio das estabilidade planetária; Diminuição das quantidades de espécies vivas (perda da biodiversidade);

10 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Contaminação ou exploração excessiva dos recursos dos oceanos;

11 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 SUPERPOPULAÇÃO MUNDIAL A maior preocupação é que o crescimento da população mundial comprometa a disponibilidade de recursos naturais.

12 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO MUNDIAL É importante salientar que essas projeções feitas em e foram confirmadas, pois a população atingiu valores muito próximos do esperado

13 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Evolução da População Mundial

14 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Estimativas da População Mundial

15 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84

16 POPULAÇÃO MUNDIAL

17 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO DO BRASIL

18 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Situação seguindo o padrão histórico e com medidas de planejamento familiar. LIMITES DE CRESCIMENTO 1972

19 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 O crescimento da população e da economia seguem seu padrão histórico. A população mundial passa dos 9 bilhões de habitantes em 2040 e a população aumenta. Grandes investimentos são necessários para aumentar a produção agrícola e para compensar a exaustão dos recursos não renováveis, como os combustíveis fósseis (petróleo, gás natural, carvão). O crescimento econômico finalmente cai sob o peso destes investimentos, a produção de alimentos diminui a taxa mundial de mortalidade cresce Fonte: Business Week, 1992

20 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Situação considerando o efeito do planejamento familiar e do controle da poluição LIMITES DO CRESCIMENTO (1992)

21 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 O planejamento familiar cria famílias com média de 2 filhos por casal a partir de A população mundial eventualmente estabiliza em menos de 8 bilhões. Sem necessidade de grandes investimentos para produzir alimentos e controlar poluição, o dinheiro disponível é aplicado em tecnologia para prevenir a poluição. Dentro de um século recursos não renováveis utilizados para se obter uma unidade de produção industrial caem em 80% e a poluição em 90%. O mundo mantém, pelo menos até o ano 2.100, produção de bens de consumo percapita comparáveis à da Europa Ocidental em 1990 Fonte: Business Week, 1992

22 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 CRESCIMENTO POPULACIONAL A maior concentração de pessoas acontece nos países em desenvolvimento (4,2 bilhões em 1990 e 4,9 bilhões no ano 2000), ao contrário dos países desenvolvidos (1,2 bilhões em 1990 e 1,2 bilhões no ano 2000).

23 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Mais pessoas vivem, onde são precárias as condições de : habitação; alimentação ; educação; emprego; saúde e saneamento

24 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 cada vez é maior a população das áreas urbanas, com as cidades crescendo sem a necessária evolução de infra estrutura básica. o crescimento da população e, conseqüentemente, das atividades desenvolvidas pela mesma, resultam numa grande utilização dos recursos naturais (água, ar, solo, vegetação, fauna, energia), provocando mudanças bruscas e intensas no ambiente.

25 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 A produção de resíduos, nas formas sólida, líquida, gasosa ou de energia, lançados na litosfera, hidrosfera e atmosfera, muitas vezes em grandes quantidades, não permite a recuperação dos ecossistemas, com danos aos seus componentes, inclusive o homem.

26 O AUMENTO DA TEMPERATURA DA TERRA A temperatura média da Terra está aumentando devido à maior concentração de gases na atmosfera (principalmente o CO2 - dióxido de carbono) Atividades humanas que contribuem para o Efeito Estufa

27 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Combustão de petróleo, gás, carvão mineral e vegetal; Emissão de gases pelas indústrias; Desmatamento e queimada da cobertura vegetal; Fermentação de produtos agrícolas; Uso de fertilizantes na agricultura.

28 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 EFEITO ESTUFA Os principais agentes do efeito estufa: Dióxido de carbono (CO2) anos para a sua destruição natural. Clorofluorcarbonetos (CFCs CFCs) - 30 anos para a sua destruição natural. Óxido nítrico (N Óxido nítrico (N2O). O). Metano (CH Metano (CH4) - 10 anos para a sua destruição natural.

29 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 EFEITO ESTUFA * Afeta toda a humanidade e não apenas uma região*

30 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Atividades e Produtos que Contribuem para o Aquecimento Global

31 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 O efeito estufa é um fenômeno natural que, ao longo das eras geológicas, mantém o planeta em níveis de aquecimento que propiciam o desenvolvimento e a Manutenção da vida. Os raios solares incidem sobre o solo, oceanos, etc. e uma parte razoável da energia (30%) é refletida na faixa do infravermelho de volta para o espaço pelo solo, mares, nuvens.

32 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Parte desta energia é retida nos gases existentes na atmosfera (CO2 - 85%) e pelo vapor dágua

33 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Efeito Estufa

34 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Efeito análogo ao de um automóvel estacionado ao sol - raios solares incidem sobre os bancos, painel, etc, mas o calor gerado não é irradiado para fora por ser bloqueado pelos vidros aumentando a temperatura interna

35 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84

36 O QUE PODE ACONTECER A concentração de CO2 na atmosfera era de 280 ppm na época da Revolução Industrial. Hoje é cerca de 25% maior (357 ppm) Se for mantida a taxa de crescimento por volta do ano de 2050 estaríamos com cerca de 550 ppm com um aumento médio de temperatura da Terra de 1,5 a 4,5.

37 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Na última idade do gelo a temperatura média da Terra era entre 3 e 5°C menor que a de hoje. A concentração de CO2 na atmosfera era de 60% da existente atualmente (análise de bolhas existentes em geleiras O CFC tem uma capacidade de reter calor cerca de vezes maior que o CO

38 DESGELO

39 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 VARIAÇÕES DA TEMPERATURA GLOBAL

40 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 ELEVAÇÃO DA TEMPERATURA E DO NIVEL DO MAR

41 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 ENCHENTES

42 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 A MUDANÇA CLIMÁTICA O EFEITO ESTUFA O aumento da concentração de certos gases na atmosfera: Modificações climáticas - havendo menor diferença de temperatura entre o equador e os pólos o regime dos ventos será alterado com tendência de regiões hoje úmidas tornarem-se secas e vice-versa

43 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Aumento do nível do mar - derretimento das calotas polares e das grandes montanhas Acidente de desmoronamento de uma enorme massa de pedras, gelo, lama do pico de Huascaran destruindo a cidade de Yungay no Peru (maio de 1970) causando cerca de mortes causa: aquecimento da base rochosa que absorve mais calor que a superfície branca de gelo que é mais reflexiva.

44 O calor da base teria se propagado para cima e enormes porções de gelo ficaram soltas. Um sismo especialmente intenso teria causado o deslocamento do gelo, iniciando o desabamento

45 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 A DESTRUIÇÃO DA CAMADA DE OZÔNIO Além de contribuir para o aquecimento da Terra, os gases chamados CFCs (clorofluorcarbonos) e outros gases muito ativos reagem quimicamente, destruindo as moléculas de ozônio que se acumulam no espaço (na chamada estratosfera). O ozônio funciona como escudo protetor, absorvendo grande parte dos raios ultravioletas provenientes do sol

46 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 O rompimento da camada de ozônio e a maior penetração dos raios ultravioletas elevam a ocorrência dos cânceres de pele e das cataratas oculares, além de outros prejuízos menos conhecidos para o sistema de defesa (imunológico) da saúde humana.

47 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Há também um efeito danoso sobre as algas e animais marinhos microscópicos que fornecem alimentação para a população pesqueira, além de um impacto negativo sobre alguns dos principais cultivos agrícolas.

48 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 A CAMADA DE OZÔNIO O gráfico da destruição da camada de ozônio, unidades Dobson Foto setembro 200

49 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 CAMADA DE OZÔNIO Ozônio (O zônio (O3) - agente oxidante muito potente contaminante do ar que respiramos. Nas camadas altas da atmosfera, o ozônio filtra os raios. Os raios UV são benéficos, porém, seu excesso pode ser nocivo. Gases como os CFCs destroem o ozônio estratosférico. O aumento da concentração atmosférica de gases destruidores da camada de ozônio pode causar problemas de saúde nos seres vivos

50 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Até onde pode chegar a poluição atmosférica Que efeitos podem decorrer disto.... Fonte: Revista veja,2003

51 Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 Conteúdo PROF- ALEXANDRE PRISCO REG. MEC – 2704/84 CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLÉGIO CENECISTA PEDRO ANTÔNIO FAYAL


Carregar ppt "Prof - Alexandre Prisco REG. MEC 2704/84 POLUIÇÃO Alexandre Prisco Prof – Alexandre Prisco da Silva Neves."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google