A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Dissertação Prof. Volney Ribeiro. REFLEXÃO Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Dissertação Prof. Volney Ribeiro. REFLEXÃO Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão."— Transcrição da apresentação:

1 Dissertação Prof. Volney Ribeiro

2 REFLEXÃO Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. Bill Gates Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. Bill Gates

3 Nenhum aluno ARI DE SÁ passará por esta situação:

4 1. Pecados mortais

5 1. Letra ilegível Aplica-se este item à dissertação exigida nos vestibulares e concursos, cuja composição é feita de forma manuscrita.

6 2. Fuga do assunto É, com certeza, o pior deslize numa dissertação. Se o trabalho vale nota, a fuga do tema conduz ao zero por falta de adequação entre o texto ou título proposto e as idéias expostas pelo candidato. É, com certeza, o pior deslize numa dissertação. Se o trabalho vale nota, a fuga do tema conduz ao zero por falta de adequação entre o texto ou título proposto e as idéias expostas pelo candidato.

7 Escrever fugindo do assunto sugere: a) Falta de planejamento sobre o que se está produzindo.

8 b) Pouca capacidade de concentração. c) Incapacidade de delimitação do assunto.

9 SOLUÇÃO - É preciso organizar-se didaticamente para escrever bem. A elaboração de rascunho, enumerando tópicos como causas, conseqüências, soluções, idéias contra ou a favor ajuda o redator a manter-se fiel ao tema, além de garantir uma seqüência lógica para os parágrafos da dissertação.

10 3. Uso de gírias

11 LINGUAGEM FORMAL No texto narrativo, a gíria é, em certos momentos, perfeitamente cabível. Às vezes, faz parte dos traços individuais da personagem.

12 No texto dissertativo, porém, é um desastre. Isso porque a dissertação exige uma linguagem formal, não necessariamente erudita, mas pelo menos bem-elaborada.

13 Veja algumas expressões que não têm espaço em dissertações: 1. Esses caras. 2. Maneiro. 3. Saia dessa. 4. Estou noutra. 5. O maior barato. 6. Esse papo não cola. 7. Mina. 8. Gente da pesada. 9. Cada um na sua. 10. Pra cima de mim, não. 11. Tudo em cima. 12. Muito legal. 13. Bicho. 14. Não enche. 15. Tudo em riba.

14 4. Provérbios, frases feitas, ditos populares

15 As frases feitas, os provérbios, os ditos que estão na boca de todo mundo empobrecem a redação, dando a impressão de que o autor não tem criatividade.

16 Veja expressões que você deve evitar. PRIMEIRO PARÁGRAFO Para iniciar a dissertação (primeira linha do primeiro parágrafo), não use: 1. Atualmente Antigamente Hoje em dia Nos dias de hoje No mundo de hoje Dando início ao meu trabalho Desde os primórdios da nossa existência...

17 EM QUALQUER PARTE DO TEXTO De modo geral, não use as expressões seguintes em texto dissertativo: 1. Como já dizia meu avô A esperança é a última que morre Quem avisa amigo é Quem espera sempre alcança Dar a volta por cima Agradar a gregos e troianos Colocando um ponto final...

18 8. De mão beijada De vento em popa Depois de um longo e tenebroso inverno Ensaiar os primeiros passos Faca de dois gumes Fazer das tripas coração Passar em brancas nuvens...

19 15. Pôr a casa em ordem Procurar chifre em cabeça de cavalo Tábua de salvação Tirar o cavalo da chuva...

20 OBSERVAÇÃO: Algumas das expressões listadas podem ser empregadas coerentemente, desde que predomine a criatividade. Às vezes, os lugares-comuns denotam ironia. Nesse caso, ao invés de depreciar, valorizam o texto em que se inserem.

21 ÚLTIMO PARÁGRAFO Para iniciar o último parágrafo da dissertação, não use: 1. Finalizando o meu trabalho Concluindo Resumindo tudo o que eu disse antes Em síntese Em resumo...

22 5. Incluir-se na dissertação

23 Dissertar é emitir sua visão (crítica, de preferência) sobre um assunto proposto. É analisar de modo impessoal e com total objetividade.

24 Com expressões pessoais, ao invés de mostrar firmeza e segurança, o aluno passa ao examinador a idéia de indecisão e de fraqueza.

25 Outro aspecto negativo é a mistura de problemas pessoais ou particulares com a problemática sobre a qual se está dissertando. Aconselha-se, pois, que o candidato evite o uso das expressões seguintes. Se forem empregadas, entretanto, de forma adequada, no momento certo, podem estar coerentes e ser valorizadas pelo examinador.

26 Na minha opinião... No meu entender... Ao meu ver... No meu ponto de vista... Eu vejo por mim mesmo... Como já aconteceu comigo... Isso é o que eu penso...

27 Conforme a minha visão do mundo... Eu acho... Eu imagino que... Eu penso que... Eu concluo que...

28 SOLUÇÃO

29 Deve-se adotar na dissertação uma atitude crítica, dizendo verdades universais, aplicáveis a todos. A questão pessoal soa como depoimento, e dissertar exige mais que isso: tem-se de argumentar, sustentando idéias que convençam.

30 6. Misturar dissertação com religião

31 A dissertação é baseada sempre na argumentação cuja base é a lógica. Misturá-la com questões de fé é inconcebível, pois os dogmas religiosos, os preceitos e as crendices independem de provas ou de evidências constatáveis.

32 Veja algumas construções que denotam fanatismo e exagero por parte de quem as usa: 1. A solução para a violência urbana está em Jesus Cristo, nosso salvador. 2. Freqüentar a igreja regularmente e confessar-se uma vez por semana: é o conselho que dou para quem está passando por conflitos familiares.

33 3. O conflito pela posse da terra só acontece no Brasil por falta de leitura da Bíblia. Tanto o Velho quanto o Novo Testamento trazem ensinamentos que, se aplicados ao campo brasileiro, resolveriam o problema da Reforma Agrária. 4. Antes de cultura e de educação, o povo brasileiro precisa mistificar-se, aceitar Jesus como salvador universal. Aí, sim, todos os problemas de injustiças sociais serão resolvidos.

34 SOLUÇÃO

35 Em nenhuma hipótese, crendices ou dogmas devem servir de base para a composição de textos dissertativos. Os aspectos místicos ou esotéricos não combinam com visão crítica.

36 7. Emoções exageradas

37 Às vezes, o tema que se está explorando na dissertação engloba problemas e/ou situações pelos quais o escrevente já passou (ou está passando). Nesse caso, devem-se evitar as emoções pessoais. Elas denotam revolta, e o registro no papel pende para o exagero.

38 Veja algumas construções que depreciam o texto dissertativo: Os autores do último pacote econômico deveriam ser exterminados, um a um, pelo mal que fizeram à economia do Brasil. Pessoas como essas, que estupram e matam, devem arder para sempre no fogo do inferno.

39 Morte aos monstros que assaltam e roubam em nome do progresso... A morte é castigo muito pequeno para quem estupra e mata... Criminosos assim não merecem a pena de morte. Merecem uma doença incurável, que provoque o apodrecimento lento do corpo e da alma...

40 Pessoas assim não devem morrer. Devem ficar presas para sempre, mesmo depois de mortas, para que suas almas não cometam crimes por aí.

41 O abuso sexual contra crianças deve ser punido com a morte. Não a morte pura e simples, por meio de choque elétrico ou de injeção letal. Os pedófilos devem, antes de morrer, passar pelo estupro, para que sintam a mesma dor que provocaram em suas vítimas.

42 8. Repetições

43 A repetição (quer da idéia, quer da mesma palavra) causa impressão desagradável a quem lê: sugere pobreza de vocabulário. Faz-se mister, nesse caso, o uso de sinônimos adequados.

44 ERRADO - A poluição, por sua vez, prejudica qualquer tentativa de desenvolvimento, pois o desenvolvimento só consegue beneficiar o homem se estiver dissociado da poluição. CERTO - A poluição, por sua vez, prejudica qualquer tentativa de desenvolvimento, pois as inovações só conseguem beneficiar o homem se estiverem dissociadas de qualquer aspecto maléfico.

45 ERRADO - A inflação gera desemprego; para combater a inflação, o governo deve atacar o déficit público e abaixar as taxas de juros, pois com juros tão elevados, os ricos é que se beneficiam do fenômeno da inflação. CERTO - A inflação gera desemprego; para combatê-la, o governo deve atacar o déficit público e abaixar as taxas de juros, pois é sabido que o fenômeno inflacionário beneficia os ricos e prejudica os pobres.

46 2. Objetividade na dissertação

47 Em temas sociais, polêmicos ou científicos, a abordagem das propostas deve ser preferencialmente objetiva. Em temas sociais, polêmicos ou científicos, a abordagem das propostas deve ser preferencialmente objetiva.

48 Temas sociais Referem-se ao ser humano no contexto da sociedade. Ex.: prostituição infantil, violência, miséria, fome, pobreza, globalização, corrupção, política, educação, lazer, moradia, etc.

49 Temas polêmicos Expressam problemas que dividem a opinião da sociedade. Ex.: aborto, clonagem de seres humanos, doação de esmolas, doação obrigatória de órgãos, eutanásia, legalização da maconha, privatização de presídios, união civil de homossexuais, etc.

50 Temas científicos Transmitem conteúdos de natureza científica, com o uso de terminologias de uma ou mais áreas da ciência. Apresenta uma linguagem clara, denotativa e formal. Ex.: chuva ácida, efeito estufa, camada de ozônio, derretimento de geleiras, origem de terremotos e vulcões, funcionamento do cérebro humano, transplantes de órgãos humanos, clonagem, etc.

51 3. Subjetividade na dissertação

52 A análise subjetiva da dissertação é marcada pela pessoalidade, ou seja, empregam-se verbos e pronomes em primeira pessoa. Nesse caso, a presença do autor no texto que desenvolve é mais visível. Geralmente isso ocorre com temas metafóricos, abstratos, cuja abordagem é mais filosófica. Ex.: amor, ódio, inveja, solidão, velhice, saudade, tempo, vida, morte, otimismo, pessimismo, etc. A análise subjetiva da dissertação é marcada pela pessoalidade, ou seja, empregam-se verbos e pronomes em primeira pessoa. Nesse caso, a presença do autor no texto que desenvolve é mais visível. Geralmente isso ocorre com temas metafóricos, abstratos, cuja abordagem é mais filosófica. Ex.: amor, ódio, inveja, solidão, velhice, saudade, tempo, vida, morte, otimismo, pessimismo, etc.

53 4. Dicas importantes para a produção do texto dissertativo

54 Não se dirija ao leitor, porque não há um receptor específico para receber o conteúdo do seu texto. Procure usar os verbos preferencialmente no presente do indicativo. Mantenha o padrão culto formal da língua. Selecione sempre os melhores argumentos para a defesa de um ponto de vista. Evite argumentos óbvios, que não envolvem o leitor. Não se dirija ao leitor, porque não há um receptor específico para receber o conteúdo do seu texto. Procure usar os verbos preferencialmente no presente do indicativo. Mantenha o padrão culto formal da língua. Selecione sempre os melhores argumentos para a defesa de um ponto de vista. Evite argumentos óbvios, que não envolvem o leitor.

55 A apresentação de idéias concretas em detrimento de abstrações envolvem mais e têm maior poder argumentativo. Nunca perca de vista o assunto que você está desenvolvendo. Esteja sempre atento ao que está escrevendo. Isso será importante para assegurar a unidade temática da dissertação. A apresentação de idéias concretas em detrimento de abstrações envolvem mais e têm maior poder argumentativo. Nunca perca de vista o assunto que você está desenvolvendo. Esteja sempre atento ao que está escrevendo. Isso será importante para assegurar a unidade temática da dissertação.

56 A introdução do texto deve apresentar o tema a ser analisado. Para isso, é importante evitar introduções longas e ir direto ao assunto. O desenvolvimento da dissertação deve retomar, ampliar e, em alguns casos, argumentar a idéia inicialmente apresentada. A introdução do texto deve apresentar o tema a ser analisado. Para isso, é importante evitar introduções longas e ir direto ao assunto. O desenvolvimento da dissertação deve retomar, ampliar e, em alguns casos, argumentar a idéia inicialmente apresentada.

57 A conclusão deve ser feita com base no raciocínio de todo o texto; não deve ser um parágrafo isolado, como se tivesse sido enxertado. Ao expor suas idéias, evite generalizações. Generalizar pode expressar que você não domina o assunto que desenvolve ou que agiu sem reflexão crítica. A conclusão deve ser feita com base no raciocínio de todo o texto; não deve ser um parágrafo isolado, como se tivesse sido enxertado. Ao expor suas idéias, evite generalizações. Generalizar pode expressar que você não domina o assunto que desenvolve ou que agiu sem reflexão crítica.

58 Não se apresse em afirmar algo. Procure ter certeza daquilo sobre o qual está escrevendo. Isso evitará contra- argumentações. Lembre-se de que o texto deve apresentar unidade, isto é, não deve ser uma colcha de retalhos, cheio de idéias que não representam uma seqüência de pensamento. Tal unidade ocorre quando há idéias em seqüência e coesas, que se ligam do começo ao fim. Não se apresse em afirmar algo. Procure ter certeza daquilo sobre o qual está escrevendo. Isso evitará contra- argumentações. Lembre-se de que o texto deve apresentar unidade, isto é, não deve ser uma colcha de retalhos, cheio de idéias que não representam uma seqüência de pensamento. Tal unidade ocorre quando há idéias em seqüência e coesas, que se ligam do começo ao fim.

59 Toda dissertação deve ser informativa. Para isso, leia mais, veja telejornais, converse com pessoas mais velhas sobre assuntos que não são muito claros para você, esteja sempre disposto aprender e com a mente aberta para novidades de quaisquer áreas do conhecimento. Faça rascunho. Revise-o várias vezes antes de passá-lo a limpo. Por fim, faça uma cópia literal do último rascunho revisado. Toda dissertação deve ser informativa. Para isso, leia mais, veja telejornais, converse com pessoas mais velhas sobre assuntos que não são muito claros para você, esteja sempre disposto aprender e com a mente aberta para novidades de quaisquer áreas do conhecimento. Faça rascunho. Revise-o várias vezes antes de passá-lo a limpo. Por fim, faça uma cópia literal do último rascunho revisado.

60 5. A contra-argumentação

61 Quem argumenta algum ponto de vista deve ter a preocupação de agir de forma refletida, coerente, verdadeira. Isso é fundamental para evitar a contra- argumentação, ou seja, as idéias que se opõem aos argumentos ou simplesmente a algum argumento injustificável, que pode ser contradito. Para evitar que seu texto seja alvo de argumentos contrários por parte do leitor, apresentamos, a seguir, algumas técnicas para evitar posicionamentos contrários àquilo que se defende no texto.

62 Estratégias para evitar contra- argumentos

63 Antes de iniciar a abordagem de qualquer assunto, reflita criticamente sobre ele. Certifique-se da exatidão das suas idéias - argumentos e informações. Faça, portanto, somente afirmações que correspondam à realidade, ou seja, não invente, aumente ou exagere. Seja ponderado, não radicalize diante de um assunto polêmico. Antes de iniciar a abordagem de qualquer assunto, reflita criticamente sobre ele. Certifique-se da exatidão das suas idéias - argumentos e informações. Faça, portanto, somente afirmações que correspondam à realidade, ou seja, não invente, aumente ou exagere. Seja ponderado, não radicalize diante de um assunto polêmico.

64 Evite expressões que denotam subjetividade, tais como eu acho, eu acredito, na minha opinião, quem sabe. Seja impessoal. Procure fazer prevalecer no texto a função referencial da linguagem, e não a emotiva ou a conativa. Não permita que haja no seu texto contradições, idéias incoerentes. Evite expressões que denotam subjetividade, tais como eu acho, eu acredito, na minha opinião, quem sabe. Seja impessoal. Procure fazer prevalecer no texto a função referencial da linguagem, e não a emotiva ou a conativa. Não permita que haja no seu texto contradições, idéias incoerentes.

65 Não generalize, pois você pode estar sendo injusto se proceder assim; Não faça afirmações se não pode comprová-las; Evite deixar idéias ou palavras vagas, sem clareza; Evite tirar conclusões precipitadas, o que pode gerar conceitos equivocados. Lembre- se de que a dissertação requer análise, reflexão. Não generalize, pois você pode estar sendo injusto se proceder assim; Não faça afirmações se não pode comprová-las; Evite deixar idéias ou palavras vagas, sem clareza; Evite tirar conclusões precipitadas, o que pode gerar conceitos equivocados. Lembre- se de que a dissertação requer análise, reflexão.

66 Algumas propostas dissertativas exigem que o aluno contra- argumente. Se você deparar com propostas dessa natureza, proceda da seguinte maneira:

67 Primeiro, veja o que você sabe sobre o assunto que deverá contra-argumentar. Primeiro, veja o que você sabe sobre o assunto que deverá contra-argumentar.

68 Em seguida, procure saber se o texto alvo de seus contra- argumentos generaliza, é incoerente, apresenta informações apenas parcialmente verdadeiras, se contém contradições, expressões vagas ou confusas. Em seguida, procure saber se o texto alvo de seus contra- argumentos generaliza, é incoerente, apresenta informações apenas parcialmente verdadeiras, se contém contradições, expressões vagas ou confusas.

69 Por fim, faça uma síntese dos principais argumentos inconsistentes que encontrou e prepare seu texto contra- argumentativo. Por fim, faça uma síntese dos principais argumentos inconsistentes que encontrou e prepare seu texto contra- argumentativo.

70 Abraço a todos! Volney Tigrão.


Carregar ppt "Dissertação Prof. Volney Ribeiro. REFLEXÃO Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google