A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNI FIAM FAAM ESCRITÓRIO MODELO CICLOFAIXA 2010. Ciclofaixa A bicicleta é um meio de transporte alternativo. O transporte coletivo aparece em 1 opção.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNI FIAM FAAM ESCRITÓRIO MODELO CICLOFAIXA 2010. Ciclofaixa A bicicleta é um meio de transporte alternativo. O transporte coletivo aparece em 1 opção."— Transcrição da apresentação:

1 UNI FIAM FAAM ESCRITÓRIO MODELO CICLOFAIXA 2010

2 Ciclofaixa A bicicleta é um meio de transporte alternativo. O transporte coletivo aparece em 1 opção ao se planejar o desistimulo ao uso do carro, isso é um equívoco. Para curtas distâncias a bicicleta tem um potencial maior que o transporte coletivo. A solução é a combinação para o transporte coletivo para longas distâncias e a bicicleta para curtas. Bicicleta é um modo de transporte não motorizado que contribui na redução de gases do efeito estufa. Nas cidades brasileiras de até 50 mil habitantes representa o principal modo de transporte. Ciclofaixa É a faixa de rolamento destinada à circulação de bicicletas. Foi desenvolvido ao longo da via, em toda sua extensão a ciclofaixa. A ciclofaixa facilita o ciclista a entrar e sair da mesma independente da rua que estiver, sempre que necessário; Diferente da ciclovia que também é de uso exclusivo de bicicletas, entretanto, há uma divisão entre a ciclovia e as vias de automóveis sendo divido por canteiros ou calçadas dificultando o ciclista ao sair quando necessário para as ruas locais.

3 Comparativo entre modos de transporte Tabela comparativa de diversos modos de transporte em relação ao automóvel individual desde o ponto de vista ecológico para igual deslocamento - pessoas/km. Medidas máximas de concentracão de poluentes respirados em uma hora por ciclistas e automobilistas para um mesmo percurso e momento. Em uma ciclofaixa há, de modo geral, além do levantamento topográfico cadastral, pelo menos, os seguintes projetos em quase todas as fases: Pavimentação Sinalização Iluminação Paisagismo

4 Calçadas A prefeitura de São Paulo definiu como padrão, para organizar os passeios públicos que as calçadas com até 2 metros de largura serão divididas em 02 faixas diferenciadas por textura ou cor e as com mais de 2,00 metros, em 03 faixas, também diferenciadas, como mostra a ilustração abaixo. largura mínima largura mínima de 1,20 m sem largura mínima de 0,75 m Utilizamos os padrões da prefeitura para fazer a proposta da calçada em medidas e vegetação.

5 1ª Faixa de serviço Destinada à colocação de árvores, rampas de acesso para veículos ou portadores de deficiências, poste de iluminação, sinalização de trânsito e mobiliário urbano como bancos, floreiras, telefones, caixa de correio e lixeiras. 2ª Faixa livre A faixa livre é destinada exclusivamente à circulação de pedestres, portanto deve estar livre de quaisquer desníveis, obstáculos físicos, temporários ou permanente ou vegetação. Deve atender as seguintes características: possuir superfície regular, firme, contínua e antiderrapante sob qualquer condição; possuir largura mínima de 1,20m (um metro e vinte centímetros); ser contínua, sem qualquer emenda, reparo ou fissura. Portanto, em qualquer intervenção o piso deve ser reparado em toda a sua largura seguindo o modelo original. 3ª Faixa de acesso Área em frente ao seu imóvel ou terreno, onde pode estar a vegetação, rampas, toldos, propaganda e mobiliário móvel como mesas de bar e floreiras, desde que não impeçam o acesso aos imóveis. É portanto uma faixa de apoio à sua propriedade. As faixas são definidas em 3 etapas:

6 A presença de árvores nas calçadas é importante pois elas contribuem para melhorar o meio ambiente de nossa cidade e, nos dias de chuva, facilitam o escoamento das águas. A Vegetação nas calçadas A dimensão da espécie escolhida deve estar adequada à largura da calçada. A base da árvore,não deve ser cimentada para não prejudicar o desenvolvimento da mesma. No caso, deve haver grama ou ser instalada uma grelha (ver foto abaixo), que facilita o fluxo dos pedestres.

7 Nas ruas onde não ocorre um fluxo muito grande de pedestres as faixas de Serviço e Acesso poderão ser ajardinadas seguindo o padrão de calçadas verdes. As faixas ajardinadas não devem possuir arbustos que prejudiquem a visão e o caminho do pedestre. as faixas ajardinadas não poderão interferir na faixa livre que deverá ser contínua e com largura mínima de 1,20m. As calçadas verdes

8 Paisagismo As espécies utilizadas no paisagismo

9 Paisagismo As espécies utilizadas no paisagismo Ipê Amarelo Ipê Branco Ipê Roxo Manduirana Reseda Manaca da Serra

10 Paisagismo As espécies utilizadas no paisagismo Quaresmeira Jasmin MangaJacaranda Hibisco Vedelia

11 Pavimentos Intertravados Características de Manutenção Limpeza: jato de água e sabão neutro. Conserto: fácil remoção e reaproveitamento das peças. Desempenho Durabilidade: Elevada, desde que respeitadas as características do produto, modo de instalação e de manutenção. Conforto de Rolamento: Adequado. Antiderrapante: Adequado. Drenagem: Pode ser projetado para esta finalidade. Tempo para liberação ao tráfego: imediato. Execução da obra da calçada da Rua Cardeal Arcoverde. Esse sistema veio substituir o paralelepípedo com sua superfície plana. Pavimento de blocos de concreto pré-fabricados, assentados sobre colchão de areia, travados através de contenção lateral e por atrito entre as peças. Os pisos intertravados são peças modulares de concreto com diversas formas, cores e texturas que, dispostas em conjunto, criam grandes áreas de superfície pavimentada de belíssimo efeito estético. O piso intertravado é muito usado para obras viárias, passeios, calçadas, praças, ciclovias, estacionamentos, áreas externas de shoppings, pisos industriais, pátios de aeroportos, pátios de terminal de containers e outros. Aplicamos em nosso projeto os pavimentos intertravados por proporcionar uma melhor aderência e por possuir uma vida útil longa, a manutenção é baixa e não requer mão-de-obra especializada para aplicação.

12 Pavimentos Intertravados Execução Passo-a-Passo 1. Adequação do terreno 2. Montagem base, contenções laterais e drenagem superficial 3. Espalhamento e nivelamento de areia de assentamento

13 Implantação da Área

14 PProjeto

15

16 PÁrea de Lazer

17 PProjeto

18 Andréa Altomani Amaral RA Adriana Fogaça RA Cláudio Balbino Junior RA


Carregar ppt "UNI FIAM FAAM ESCRITÓRIO MODELO CICLOFAIXA 2010. Ciclofaixa A bicicleta é um meio de transporte alternativo. O transporte coletivo aparece em 1 opção."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google