A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O ATLÂNTICO SUL COMO ZONA DE PAZ E COOPERAÇÃO: Parcerias e Oportunidades.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O ATLÂNTICO SUL COMO ZONA DE PAZ E COOPERAÇÃO: Parcerias e Oportunidades."— Transcrição da apresentação:

1

2 O ATLÂNTICO SUL COMO ZONA DE PAZ E COOPERAÇÃO: Parcerias e Oportunidades

3 SUMÁRIO Introdução Cooperações realizadas ou em andamento Oportunidades de cooperação

4 OBJETIVO Apresentar ideias iniciais e estimular o debate sobre projetos de cooperação em Defesa no âmbito do Atlântico Sul.

5 COOPERAÇÕES REALIZADAS OU EM ANDAMENTO

6 Missão de Assessoria Naval Treinamento de tripulações de navios Suporte técnico para manutenção Curso de Formação de Marinheiros Apoio na elaboração de doutrinas e documentação Grupo de Apoio Técnico de FN Curso de Formação de Soldados FN Planejamento de Exercício de Operações Anfíbias Apoio na elaboração de doutrinas e documentação Cooperações realizadas / em andamento

7 Exercícios conjuntos no Atlântico Sul ATLASUR – Navio de Patrulha Oceânico AMAZONAS – visitou 4 portos na África. (AGO/SET2012) Navio Patrulha Oceânico APA - visitará 4 portos na África em 2013 Oportunidade de conduzir treinamentos e exercícios. Cooperações realizadas / em andamento

8 Exercícios Conjuntos no Atlântico Sul: Exercícios Conjuntos no Atlântico Sul: Operação Ribeirinha Conjunta – Brasil como observador para compartilhar experiência. Operação Ribeirinha Conjunta – Brasil como observador para compartilhar experiência. Exercícios Navais Conjuntos 2013 – Planejamento em andamento em 2012 Exercícios Navais Conjuntos 2013 – Planejamento em andamento em 2012 Conferências: Conferências: Simpósio – Rio de Janeiro – OUT2012 – Cooperação entre Marinhas para a Segurança Marítima e para a Consciência do Domínio do Mar no Atlântico Sul Simpósio – Rio de Janeiro – OUT2012 – Cooperação entre Marinhas para a Segurança Marítima e para a Consciência do Domínio do Mar no Atlântico Sul Cooperações realizadas / em andamento

9 Gerenciamento de Água de Lastro Espécies invasoras são uma das grandes ameaças à biodiversidade e ao meio ambiente marinho. O objetivo do Gerenciamanto de águas de Lastro é minimizar a ameaça representada pelas espécies invasoras à biodiversidade, à saúde humana e à economia dos países. A necessidade do gerenciamento de águas de lastro advém de que: Navios são essenciais ao comércio mundial Água de lastro é essencial à segurança dos navios Invasores aquáticos são praticamente impossíveis de erradicar Ballast Water (BW) Management Convention – IMO (adopted 2004) Brasil tem um programa de BW Management Cooperações realizadas / em andamento

10 Delimitação da Plataforma Continental além das 200 milhas Delimitação da Plataforma Continental além das 200 milhas Levantamento de dados Levantamento de dados Suporte Suporte Avaliação dos dados das linhas de base Avaliação dos dados das linhas de base Cooperações realizadas / em andamento

11 Recursos Humanos Estudantes em Academias e Institutos Militares Brasileiros (incluindo Cursos de Estado-Maior) Treinamento a bordo de navios Observadores em Exercícios e Operações Militares Intercâmbio em diversas áreas, como operações navais, educação e engenharia Assessoria na implementação de bases e demais instalações militares Cooperações realizadas / em andamento

12 Long Range Identification Track (LRIT) system Identificação e rastreamento global de navios, que reportam sua posição automaticamente ao menos 4 vezes por dia para um Centro de Dados Regional. Sob a perspectiva do Domínio da Consciência Marítima, visando ao combate das novas ameaças, como pirataria e tráfico ilícito, e como suporte às capacidades de Busca e Salvamento, o LRIT é uma ferramenta efetiva. Cooperações realizadas / em andamento

13 OPORTUNIDADES DE COOPERAÇÃO

14 Delimitação da Plataforma Continental além das 200 milhas Oportunidades de Cooperação Suporte na avaliação das Linhas de Base, visando ao pleito junto a CLPC.

15 Curso de Formação de Oficiais de Marinhas Amigas – CFOMA Dividido em 3 partes: 6 meses – português 11 meses – formação acadêmica 6 meses – Treinamento a bordo Próxima turma 2014 Oportunidades de Cooperação

16 Programa de Educação Profissional Marítima para Estrangeiros – PEPME Formação e especialização de Oficiais da Marinha Mercante de países amigos. Cursos de Máquinas e de Naútica Oportunidades de Cooperação

17 Centro Conjunto de Operações de Paz Brasileiro (CCOPAB) – Rio de Janeiro EPMP – Estágio Preparatório para Missões de Paz 4 semanas para Oficiais no posto de Capitão/Major CIMIC – Estágio de Coordenação Civil-Militar 1 semana Civis e militares ligados à área de missão de paz. Oportunidades de Cooperação

18 Centro de Dados Regional LRIT (CDRL) Centro de Dados Regional LRIT (CDRL) Promover a participação dos países africanos no sistema LRIT por meio da adesão ao CDRL. Promover a participação dos países africanos no sistema LRIT por meio da adesão ao CDRL. Brasil e Uruguai compartilham um CDRL. Brasil e Uruguai compartilham um CDRL. Assegurar a coordenação entre os CDRL no Atlântico Sul. Assegurar a coordenação entre os CDRL no Atlântico Sul. Oportunidades de Cooperação

19 Possibilidade de realização de exercícios bilaterais com Marinha/ Guarda-Costeira dos países visitados durante o cruzeiro do NPaOC APA ao longo da costa da África. Oportunidades de Cooperação

20 Possibilidade de assessoria em Gerenciamento de Água de Lastro Oportunidades de Cooperação

21 Transporte aéreo para o VII Encontro Ministerial da ZOPACAS Brasil está considerando prover transporte aéreo de/para um hubna África para o comparecimento ao VII Encontro Ministerial da ZOPACAS, que será realizado em Montevidéu - Uruguai, em janeiro de Há necessidade de receber a lista final de interessados, até 30NOV, a fim de permitir avaliar a exequibilidade do suporte e, caso positivo, o planejamento da missão. Oportunidades de Cooperação

22


Carregar ppt "O ATLÂNTICO SUL COMO ZONA DE PAZ E COOPERAÇÃO: Parcerias e Oportunidades."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google