A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Distribuição espacial da ictiofauna e sua relação com as características ambientais na microbacia do córrego Tarumã (Naviraí – MS) Discente: Hânia Cardamoni.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Distribuição espacial da ictiofauna e sua relação com as características ambientais na microbacia do córrego Tarumã (Naviraí – MS) Discente: Hânia Cardamoni."— Transcrição da apresentação:

1 Distribuição espacial da ictiofauna e sua relação com as características ambientais na microbacia do córrego Tarumã (Naviraí – MS) Discente: Hânia Cardamoni Godoy Orientador: Sidnei Eduardo Lima Junior

2 Sumário Introdução 3 Objetivo 5 Materiais e Métodos7 Área de Estudo7 Coleta de Dados9 Análise de Dados 13 Resultados Preliminares 14 Referências28

3 Introdução A antropização tem promovido drásticas alterações na maioria dos ecossistemas que compõem a Biosfera, sendo que em ambientes aquáticos atinge uma dimensão particularmente grave, fazendo com que seja imprescindível obter informações sobre a estrutura e o funcionamento desses sistemas como forma de fundamentar as ações de utilização racional e preservação de seus recursos naturais. BARRELLA, W. Alterações das comunidades de peixes nas bacias dos rios Tietê e Paranapanema (SP), devido à poluição e ao represamento. Rio Claro, IB/Unesp, 115p. (Tese), BROWN, L. R. Fish communities their association with environment variables, lower San Joaquim river drainage, California. Environment Biology Fishes, v.57, , Odum, E. P. Ecologia. Rio de Janeiro: Guanabara, p. 3

4 Introdução… O córrego Tarumã e seu principal afluente, o córrego do Touro, objetos do presente estudo, são pequenos corpos dágua que passam pela região urbana do município de Naviraí (MS). Em função disso, recebem despejo de esgoto doméstico e industrial, além de outros impactos relacionados à retirada da mata ciliar. 4

5 Objetivo Realizar um censo das espécies de peixes encontradas nessa microbacia; Caracterizar a distribuição espacial da ictiofauna ao longo da microbacia; Verificar quais variáveis ambientais apresentam maior importância na determinação desses padrões espaciais, a fim de compreender o impacto da ação antrópica sobre esse sistema; 5

6 Realizar um estudo de acompanhamento das características abióticas e da ictiofauna da micro- bacia do córrego Tarumã ao longo de cinco anos, a fim de diagnosticar eventuais alterações temporais em longo prazo que possam vir a acontecer neste sistema, em decorrência da aplicação de medidas de proteção ou mesmo agravamento da atual situação de degradação do córrego. Objetivo… 6

7 Materiais e Métodos Área de Estudo 9 locais diferentes ao longo da microbacia do córrego Tarumã (Figura 1). Definição dos locais com duas características: Representar toda a diversidade de ambientes do sistema; Ser homogêneo (considerando-se as suas características físicas e limnológicas) a ponto de representar apenas um mesohabitat. MEFFE, G. K. & SHELDON, A. L. The influence of habitat structure on fish assemblage composition in Southeastern Blackwater Streams. The American Midland Naturalist, v. 120, n. 2, p ,

8 Figura 1. Córrego Tarumã e os nove pontos de coleta. Materiais e Métodos Área de Coleta… 8

9 Coleta de Dados 2007,2008,2009,2010 e 2011 Duas coletas por ano Materiais de Coletas: redes de espera, tarrafas, covos, puçás e peneirões. Materiais e Métodos… 9

10 Foram avaliados dois conjuntos de variáveis ambientais: (1) variáveis que definem as características físicas dos habitats (ambientes); (2) variáveis que definem a qualidade atual desses habitats, incluindo as características limnológicas. Materiais e Métodos Coleta de Dados… 10

11 Variáveis obtidas em (1): Largura do córrego (cm); Profundidade média do canal (cm); Altitude; Tipo e estado da mata ciliar nativa (escalas qualitativas, vide RUTHERFORD et al., 2001). Materiais e Métodos Coleta de Dados… 11 RUTHERFORD, D. A.; GELWICKS, K. R. & KELSO, W. E. Physicochemical effects of the flood pulse on fishes in the Atchafalaya River Basin, Louisiana. Transactions of the American Fisheries Society, v. 130, p , 2001.

12 Váriáveis obtidas em (2): Temperatura da água (˚C); pH (unidades de pH); ORP; Condutividade (µS.cm -1 ); Presença de lixo na água e/ou nas margens (escala qualitativa, vide BIZERRIL 1998). Materiais e Métodos Coleta de Dados… 12 BIZERRIL, C. R. S. F. Comunidades de peixes do médio curso de sistemas fluviais da região carbonífera sul-catarinense. I. Bacia do rio Araranguá. Acta Biologica Leopoldensia, v. 20, n. 2, p , 1998.

13 Análise de dados Análise de Correspondência Destendenciada (DCA) Análise de Correlação Canônica (CCA) Análise de Correspondentes Principais (PCA) Análise de agrupamento (Cluster Analysis) As análises CCA, DCA, PCA foram realizadas utilizando-se o software R. A Análise de agrupamento foi realizada pelo NTSYS. Materiais e Métodos… 13 R Core Team (2013). R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. ISBN , URL

14 Resultados Preliminares 20 espécies de peixes: Characiformes (11), seguidos dos Siluriformes (6), Cyprinodontiformes (1), Perciformes (1) e Gymnotiformes (1). Espécies mais representativas abundante: Phalloceros harpagos Lucinda, 2008: 48.23% Serrapinus notomelas Eigenmann, 1915: 11.73% 14

15 Espécie/Ordem/FamíliaT1T2T3T4T5T6T7T8T9 Characiformes ANOSTOMIDAE Leporinus friderici (Bloch, 1794)XXX-X---- CHARACIDAE Astyanax paranae Eigenmann, 1914X-XXXXXXX Astyanax sp.X-XXXXXX- Bryconamericus stramineus Eigenmann, 1908X-XXXX--- Piabina argentea Reinhardt, X-X-X-- Psellogrammus kennedyi (Eigenmann, 1903)XXXXX---- Serrapinnus notomelas (Eigenmann, 1915)XXXXXX--- Serrapinnus sp.----X-XXX CRENUCHIDAE Characidium zebra Eigenmann, 1909XXXXX-X-- CURIMATIDAE Steindachnerina brevipinna (Eigenmann & Eigenmann, 1889)XX PROCHILODONTIDAE Prochilodus lineatus (Valenciennes, 1837)XXX-X---- Resultados… Tabela 1. Lista de espécies de peixes coletadas do Córrego Tarumã, Mato Grosso do Sul. 15

16 Espécie/Ordem/FamíliaT1T2T3T4T5T6T7T8T9 POECILIIDAE Phallocerus harpagos Lucinda, 2008X-XXXXXXX Gymnotiformes GYMNOTIDAE Gymnotus paraguensis Albert & Crampton, X--XXX- Siluriformes CALLICHTHYIDAE Corydoras aeneus (Gill, 1858)XXXXX---- HEPTAPTERIDAE Pimelodella avanhandavae Eigenmann, 1917XXX-X---- Pimelodella gracilis (Valenciennes, 1835)X Rhamdia quelen (Quoy & Gaimard, 1824)X-X-XXXX- LORICARIIDAE Hisonotus sp.X-XX-X--- Hypostomus ancistroides (Ihering, 1911)XXXXXXX-- Perciformes CICHLIDAE Cichlasoma paranaense Kullander, 1983X-X--X--X Tabela 1. Continuação… Resultados… 16

17 CCA 63.32% Eixo % Eixo % As variáveis mais importantes na determinação da ocorrência de espécies de peixes foram a altitude, condutividade, largura, profundidade e temperatura da água. Resultados… 17

18 Descritores AmbientaisEixo 1Eixo 2r2r2 Largura * Profundidade ** Altitude *** Tipo e estado da mata ciliar ns Presença de lixo ns pH ns Temperatura * Condutividade * ORP ns Tabela 2. Resultado da CCA para as comunidades de peixes e os descritores ambientais dos riachos amostrados do Córrego Tarumã. ns = não significativa; * = significativa a α = 0,05; *** = significativa a α = 0,001. Resultados… 18

19 Cichlasoma paranaense Phalloceros harpagos Serrapinus sp. Pimelodella avanhandavae Psellogrammus kennedyi Altitude Condutividade Resultados… 19

20 Characidium zebra Corydoras aeneus Prochilodus lineatus Pimelodella gracilis Serrapinus notomelas Steindachnerina brevipinna Temperatura Largura e Profundidade Resultados… 20

21 Figura 2. Gráfico de ordenação da análise de correspondência canônica entre as espécies de peixes mais comuns e as características ambientais do Córrego Tarumã. Resultados… 21

22 Através da DCA, temos que: Corydoras aeneus T1 e T4 Bryconamericus stramineus Characidium zebra Hypostomus ancistroides 22 T3 e T5 Resultados…

23 Astyanax paranae T6 Gymnotus paraguensis Astyanax sp. Cichlasoma paranaense Phalloceros harpagos 23 T7 T8 e T9 Resultados…

24 24 Figura 3. Análise da DCA das espécies em relação aos pontos de coleta do Córrego Tarumã, Mato Grosso do Sul. Resultados…

25 25 Figura 4. Análise da PCA das variáveis ambientais em relação aos pontos de coleta do Córrego Tarumã, Mato Grosso do Sul. Resultados…

26 26 Variáveis Ambientais (1) r = Variáveis Ambientais (2) r = Resultados…

27 27 Cluster espécies r= Resultados…

28 Referências BARRELLA, W. Alterações das comunidades de peixes nas bacias dos rios Tietê e Paranapanema (SP), devido à poluição e ao represamento. Rio Claro, IB/Unesp, 115p. (Tese), BIZERRIL, C. R. S. F. Comunidades de peixes do médio curso de sistemas fluviais da região carbonífera sul-catarinense. I. Bacia do rio Araranguá. Acta Biologica Leopoldensia, v. 20, n. 2, p , BROWN, L. R. Fish communities their association with environment variables, lower San Joaquim river drainage, California. Environment Biology Fishes, v.57, , MEFFE, G. K. & SHELDON, A. L. The influence of habitat structure on fish assemblage composition in Southeastern Blackwater Streams. The American Midland Naturalist, v. 120, n. 2, p ,

29 ODUM, E. P. Ecologia. Rio de Janeiro: Guanabara, p. R Core Team (2013). R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. ISBN , URL RUTHERFORD, D. A.; GELWICKS, K. R. & KELSO, W. E. Physicochemical effects of the flood pulse on fishes in the Atchafalaya River Basin, Louisiana. Transactions of the American Fisheries Society, v. 130, p , Referências…

30 Agradecimentos 30


Carregar ppt "Distribuição espacial da ictiofauna e sua relação com as características ambientais na microbacia do córrego Tarumã (Naviraí – MS) Discente: Hânia Cardamoni."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google