A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A eterna Magia do Futebol O que há por dentro desse espetáculo que encanta a tantos. 19 de Abril, 2012 Campo Social: Futebol1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A eterna Magia do Futebol O que há por dentro desse espetáculo que encanta a tantos. 19 de Abril, 2012 Campo Social: Futebol1."— Transcrição da apresentação:

1

2 A eterna Magia do Futebol O que há por dentro desse espetáculo que encanta a tantos. 19 de Abril, 2012 Campo Social: Futebol1

3 1894 Institucionalização Do Futebol (BR) Influência do Patrimonialismo; Tempo de mudanças políticas e institucionais; Confusão entre bens privados e públicos Governo Getúlio Vargas Esporte sob tutela do Estado (interventor); Posição Autoritária do Estado; Apropriação do Futebol pelos regimes políticos (nas mãos de burocratas); Futebol regido por preceitos paternalistas. Supervalorização de práticas esportivas; Poder de decisão concentrado nas mãos da elite política; Centralização das relações entre sociedade e Estado. Supervalorização de práticas esportivas; Poder de decisão concentrado nas mãos da elite política; Centralização das relações entre sociedade e Estado Governo Juscelino Kubitschek Futebol como veículo de propaganda política; Criação da CND (comissão Nacional de Desportos) onde o Estado intervinha na prática esportiva, disciplinando, orientando e fiscalizando, ou seja, imprimindo uma distância entre Esporte e Negócio. Futebol como veículo de propaganda política; Criação da CND (comissão Nacional de Desportos) onde o Estado intervinha na prática esportiva, disciplinando, orientando e fiscalizando, ou seja, imprimindo uma distância entre Esporte e Negócio. Período da Ditadura Militar A partir de de Abril,

4 Governo Ernesto Geisel Definição legal de desporto através da lei – Veto ao lucro sobre o desporto pelas entidades desportivas e seus dirigentes Constituição De 1988 A intervenção do Estado PERDE força; Constituição como base para o marco legal do futebol; A intervenção do Estado PERDE força; Constituição como base para o marco legal do futebol; É conferida autonomia às entidades desportivas Lei ZICO (nº 8.672) Estado como agente regulador e legislador; Institucionalização da Justiça Desportiva; FIM do modelo intervencionista do Estado; Extinção do CND (Comissão Nacional de Desportos) Estado como agente regulador e legislador; Institucionalização da Justiça Desportiva; FIM do modelo intervencionista do Estado; Extinção do CND (Comissão Nacional de Desportos) Lei PELÉ (nº 9.615) 1998 Lei nº – Instituição da CLT e FGTS para atletas profissionais; Regras para passes de Jogadores entre os clubes. Transformações radicais na organização do Futebol; Maior autonomia e liberdade nos contratos firmados entre os clubes e jogadores; Surgimento do CLUBE- EMPRESA; Lei como motor da modernização do Futebol; Admite a finalidade lucrativa das entidades desportivas. Transformações radicais na organização do Futebol; Maior autonomia e liberdade nos contratos firmados entre os clubes e jogadores; Surgimento do CLUBE- EMPRESA; Lei como motor da modernização do Futebol; Admite a finalidade lucrativa das entidades desportivas. Instituição das normas gerais do desporto; 3 19 de Abril, 2012

5 2002 Medida Provisória Nº Estatuto de Defesa do Torcedor Criação de leis que refletem a preocupação do Estado em controlar os cartolas e empresários no que se refere a interesses pessoais para tirar proveito das organizações desportivas. Estabelecimento de normas de proteção e defesa do torcedor Código Brasileiro De Justiça Desportiva Atualmente 2012 Revogação do INDESP tendo suas atribuições transferidas para o ministério do Esporte. O Estado interage com as organizações esportivas, que são dependentes de investimentos, numa relação de troca: com dinheiro a org. estrutura-se para fabricar atletas de alto rendimento, trazendo assim o prestígio de repercussão nacional e internacional; Legitimação política e senso nacionalista. Servindo para desviar o foco dos problemas sociais internos. O Estado interage com as organizações esportivas, que são dependentes de investimentos, numa relação de troca: com dinheiro a org. estrutura-se para fabricar atletas de alto rendimento, trazendo assim o prestígio de repercussão nacional e internacional; Legitimação política e senso nacionalista. Servindo para desviar o foco dos problemas sociais internos de Abril, 2012

6 5

7 6

8 Dinâmica do Campo Campo social Habitus Bourdieu compreende que os atores sociais estão inseridos espacialmente em determinados campos sociais, a posse de grandezas de certos capitais (cultural, social, econômico, político, artístico, esportivo etc.) e o habitus de cada ator social condiciona seu posicionamento espacial e, na luta social, identifica-se com sua classe social. Bourdieu afirma que para o ator social tentar ocupar um espaço é necessário que ele conheça as regras do jogo dentro do campo social e que esteja disposto a lutar (jogar). A relação dos capitais (econômico, cultural) com o futebol. 19 de Abril,

9 Principais agentes suas posições e disposições Jogadores Empresários Cartolas Treinadores Diretores Esportivos Torcedores Mídia 19 de Abril,

10 9

11 10

12 11 19 de Abril, 2012

13 CAPITAL CULTURAL de Abril, 2012

14 Capital Simbólico [...] Diferentemente de outras instituições, o futebol têm a capacidade de unir muitas dimensões simbólicas na sua invejável multivocalidade, sendo a um só tempo, jogo e esporte, ritual e espetáculo, instrumento de disciplina das massas e evento prazeroso. DaMatta de Abril, 2012

15 A Questão do Corpo de Abril, 2012

16 15

17 Futebol Negócio Os anos 90 Planejamento Comercial da FIFA Quebra de Braço: Seleções x Clubes Falcão vai a Batalha 19 de Abril, 2012 Fonte: Futebol Exportação / Claudia S. Jacobes; Fernando Duarte. Ed. Senac Rio 16

18 Futebol Exportação Saídas de Jogadores – 1992/ de Abril, 2012 Fonte: CBF/ Folha de São Paulo 17

19 De Olho na Juventude O Futebol brasileiro, nos anos 90 e início dos anos 2000, passaram por crises financeiras e más administrações. O fato disso, é que antes, os jogadores conseguiam sua independência financeira e posteriormente, partiriam para uma experiência no exterior. 19 de Abril,

20 A Bola da Hora é a Garotada Garantir o passe de um jovem e talvez promissor talento, pode significar uma economia de milhões de Euros. Existem acordos dos principais clubes europeus, que fecham contratos com clubes africanos de exclusividade na compra de algum jogador promissor. 19 de Abril,

21 Dilema dos Jovens Atletas Tentar arriscar no Brasil ou sumir do mapa, mas conseguir independência financeira? Sonho x Dinheiro A Fala do Dinheiro 19 de Abril,

22 Globalização Em um mundo cada vez mais globalizado e que encolhe, o desenvolvimento das tecnologias de transmissão de informações não parece ser ainda suficiente para manter em evidência jogadores de futebol que optam pelos chamados mercados exóticos. Japão, Arábia Saudita, Kuwait, Dubai, Turquia, Azerbaijão, dentre outros. 19 de Abril, 2012 Fonte: Futebol Exportação / Claudia S. Jacobes; Fernando Duarte. Ed. Senac Rio 21

23 Futebol Espetáculo O que acontece na Europa nos campos de Futebol, não é apenas um jogo de 90 minutos. É mais que isso. 19 de Abril,

24 Futebol Marketing – Repatriação Principal fator de que os campeonatos brasileiros, estejam muito atrás dos Europeus. O que parece estar mudando. Corinthians – Ronaldo Santos - Neymar 19 de Abril,

25 Obrigado! O esporte é um fenômeno social que permeia a vida diária do homem moderno. Prohmann, Castor e Pereira (2002, p. 3) Mas não se preocupe, a Copa de 14 vem aí e tudo vai melhorar. 19 de Abril,


Carregar ppt "A eterna Magia do Futebol O que há por dentro desse espetáculo que encanta a tantos. 19 de Abril, 2012 Campo Social: Futebol1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google