A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

I JORNADA ACADÊMICA DE DIREITO DA UFMS Campus Pantanal Corumbá – MS Celina de Mello e Dantas Guimarães.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "I JORNADA ACADÊMICA DE DIREITO DA UFMS Campus Pantanal Corumbá – MS Celina de Mello e Dantas Guimarães."— Transcrição da apresentação:

1 I JORNADA ACADÊMICA DE DIREITO DA UFMS Campus Pantanal Corumbá – MS Celina de Mello e Dantas Guimarães

2 Constituição Federal 1988 art. 5º - todos são iguais perante a Lei, sem distinção de qualquer natureza... (...) XVII – é plena a liberdade de associação para fins lícitos (...) XVIII – a criação de associações e, na forma da lei, a de cooperativas independem de autorização, sendo vedadas a interferência estatal em seu funcionamento; (...) XXVIII – são assegurados nos termos da lei: a – a proteção às participações individuais em obras coletivas e à reprodução da imagem e voz humanas, inclusive nas atividades desportivas; art. 24 – Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente, sobre: (...) IX – educação, cultura, ensino e desporto;

3 Art. 217 – é dever do Estado fomentar práticas desportivas formais e não-formais, como direito de cada um, observados: I – a autonomia das entidades desportivas dirigentes e associações, quanto à sua organização e funcionamento; II – a destinação de recursos públicos para a promoção prioritária do desporto educacional e, em casos especiais, para o desporto de alto rendimento; III – o tratamento diferenciado para o desporto profissional e o não-profissional; IV – a proteção e o incentivo às manifestações desportivas de criação nacional.

4 CF/88, Art § 1.º - O Poder Judiciário só admitirá ações relativas à disciplina e a competições desportivas após esgotarem-se as instâncias da Justiça Desportiva, regulada em lei. § 2.º - A Justiça Desportiva terá prazo máximo de sessenta dias, contados da instauração do processo, para proferir decisão final.

5 Lei n /90 – reforma do Poder Executivo que determinou que a Lei Geral do Desporto tratasse da Justiça Desportiva. Lei n /93 – Lei Zico – democratizou a relação dirigente e atleta; criou condições para profissionalização das diferentes modalidades desportivas.(filiação de entidades, tipologia do voto/mandato dirigente, facultou transformação, constituição ou contratação de sociedade contratual – clubes-empresa, remuneração de diretores. Lei n /98 – Lei Pelé – questões polêmicas como passe livre, obrigatoriedade dos clubes transformarem-se em empresas comerciais; a Justiça Desportiva; criação de ligas regionais ou nacionais autônomas e independentes... Lei n /03 – Estatuto do Torcedor(segurança e regulamentação à categoria específica de consumidor – o Torcedor). Art. 42, aprovou-se a Resolução CNE n. 01, de 23/12/2003, com base no Art. 11, VI, da Lei Pelé – Código Brasileiro de Justiça Desportiva, reformulado em 10/12/2009 pela Resolução do CNE n. 29.

6 Ampla defesa; Celeridade; Contraditório; Economia Processual; Impessoalidade; Independência; Legalidade; Moralidade; Motivação; Oficialidade; Oralidade; Proporcionalidade; Publicidade; Razoabilidade; Devido Processo Legal; Tipicidade Desportiva.

7 STJD TJD COMISSÕES DISCIPLINARES JUSTIÇA DESPORTIVA Composição Nacional Estadual

8 COMPOSIÇÃO TRIBUNAL PLENO Administração do Desporto – 2; Entidade da Prática Desportiva – 2; Ordem dos Advogados – 2; Representante dos árbitros – 1; Representantes dos atletas – 2. TJD Federações – Estaduais ou Regionais São chamados de Auditores.

9 Indicados pela maioria dos membros do Tribunal Pleno do STJD ou TJD em número de 5 em cada comissão.

10 Nomeados pelos membros do STJD ou TJD. Denúncia; Parecer; Interpõe recursos; Requer instauração de inquérito...

11 INFRAÇÕES AÇÃO ou OMISSÃO CONSUMADA TENTADA DOLOSA ou CULPOSA

12 à Administração Desportiva, competições - deixar de disputar partida, prova ou equivalente; - celebrar contrato com 2 ou mais entidades de prática desportiva; - danificar praça de desporto, sede ou dependência de entidade de prática desportiva... à Justiça Desportiva - dar causa, por erro grosseiro ou sentimento pessoal, à instauração de inquérito ou processo na Justiça Desportiva; - dar ou oferecer vantagem a testemunha, perito, tradutor ou intérprete, para fazer afirmação falsa, calar ou negar a verdade em depoimento...

13 Contra a Ética Desportiva - receber ou solicitar para si ou para outrem/dar ou prometer vantagem indevida a quem exerça cargo ou função, remunerado ou não, em qualquer entidade desportiva – para omitir, agir ou retardar qualquer ato...; - incitar publicamente o ódio ou a violência; - praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência...

14 À disputa das Partidas, Provas ou Equivalentes - Praticar ato desleal ou hostil durante a partida, prova ou equivalente; - Praticar agressão física durante partida, prova ou equivalente; - Provocar o público durante partida, prova ou equivalente; - invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida, prova ou equivalente, durante sua realização, inclusive no intervalo regulamentar...

15 À ARBITRAGEM - Deixar de observar as regras da modalidade; - Deixar de relatar as ocorrências disciplinares da partida, prova ou equivalente, ou fazê-lo de modo a impossibilitar ou dificultar a punição de infratores, deturpar os fatos ocorridos ou fazer constar fatos que não tenha presenciado; - Praticar atos com excesso ou abuso de autoridade...

16 Advertência; Multa; Suspensão de Partida; Suspensão por Prazo; Perda de Pontos; Interdição de Praça Perda mando Campo; Indenização; Eliminação; Perda de renda; Exclusão de Campeonato ou Torneio.

17 Diário do Grande ABC quarta-feira, 19 de setembro de :00 O procurador do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Paulo Schmitt, promete apresentar até o fim da semana denúncias contra o Palmeiras e o atacante Luan pelas confusões no clássico diante do Corinthians, domingo, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. O Verdão será enquadrado em dois parágrafos do artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens no estádio e lançamento de objetos no campo. O jogador responderá por ofensas ao árbitro (artigo 243-F). No caso do clube, como serão duas denúncias (uma para cada parágrafo do artigo), a punição poderá ser dobrada. Se pegar pena máxima em ambas, o Palmeiras perderá o mando de 20 partidas (dez para cada denúncia). Já Luan pode cumprir gancho de quatro a seis jogos. "Estudamos as imagens e o conteúdo da súmula e vamos apresentar as denúncias", afirmou Schmitt.

18 Custeado – pela Federação de Futebol de MS, com autonomia e independência nos termos do CBJD; Analisa – ação, omissão, tentada ou consumada ocorrida em Competições que estejam sob responsabilidade da FFMS; Processos 2011 – 89 julgados; com aplicação de penas pecuniárias em 19 processos; e, 128 atletas foram punidos.

19 PRESIDÊNCIA VICE- PRESIDÊNCIA PROCURADORIA SECRETARIA TRIBUNAL PLENO COMISSÃO DISCIPLINAR DEFENSORES


Carregar ppt "I JORNADA ACADÊMICA DE DIREITO DA UFMS Campus Pantanal Corumbá – MS Celina de Mello e Dantas Guimarães."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google