A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REVOLUÇÃO INGLESA. ABSOLUTISMO Dinastia Tudor Henrique VIII Anglicanismo Ato de Supremacia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REVOLUÇÃO INGLESA. ABSOLUTISMO Dinastia Tudor Henrique VIII Anglicanismo Ato de Supremacia."— Transcrição da apresentação:

1 REVOLUÇÃO INGLESA

2 ABSOLUTISMO Dinastia Tudor Henrique VIII Anglicanismo Ato de Supremacia

3 ABSOLUTISMO Dinastia Tudor Elisabeth I Auge Boas relações com o Parlamento Potência marítima manufaturas cercamentos mercantilismo burguesia forte prosperidade econômica

4 ABSOLUTISMO Dinastia Stuart burgueses puritanos monopólios anglicanos conflitos religiosos fundo econômico

5 ABSOLUTISMO Jaime I Escócia presbiteriana Imposição do anglicanismo Reação popular Monopólio real católicos descontentes Perseguições religiosas Conspiração da pólvora Católicos X Rei Migrações para América do Norte

6 REVOLUÇÃO PURITANA Carlos I Aumento de impostos Conflito com o Parlamento Petição de Direitos Limites ao rei Fechamento Guerra civil Regras Anglicanas Escócia Presbiteriana Conflito armado Protestos ingleses

7 REVOLUÇÃO PURITANA Rei, católicos, nobres, anglicanos X Parlamento, burguesia e presbiterianos

8 REVOLUÇÃO PURITANA Guerra civil de 7 anos Oliver Cromwell Puritano Líder do Exército de Novo Tipo Parlamento

9 REVOLUÇÃO PURITANA Exército de Novo Tipo Mérito Ascenção Voluntariado Liberdade de discussões Ideias políticas Grupos radicais Prefiro um capitão trajado de panos grosseiros, mas que sabe pelo que está lutando, àqueles a quem chamais de gentis-homens (gentlemen) e que disso não passam. Honro um cavalheiro que se comporta como tal. (...) Se escolherdes homens honestos e de bem para capitães de cavalaria, os homens honestos os seguirão. (HILL, Christopher. O eleito de Deus; Oliver Cromwell e a Revolução Inglesa. São Paulo, Cia das Letras, 1990).

10 REVOLUÇÃO PURITANA Grupos radicais Levellers (niveladores) Nivelar a sociedade Reformas profundas Diggers (cavadores) Propriedade privada? Terras ociosas Terras reais cultivo pelos pobres

11 REPÚBLICA PURITANA Oliver Cromwell Commonwealth (República) Parlamento Ala radical Câmara dos Comuns Dissolução Rei preso executado Taxações menores Fim do feudalismo

12 REPÚBLICA PURITANA Nacionalismo 1651 Atos de Navegação Somente em navios ingleses Domínio mercantil avanço burguês Ditadura Repressão Diggers Levellers (...) Antes éramos governados por um rei, lordes e comuns, agora o somos por um general, uma corte marcial e a Câmara dos Comuns; e peço que me digais onde está a diferença! Panfleto Leveller. In: HILL, Christopher. O mundo de ponta-cabeça. São Paulo, Cia das letras, 1991)

13 RESTAURAÇÃO Morte de Cromwell Carlos II volta restauração alta burguesia prosperidade econômica Partidos Whig burgueses Tory absolutistas

14 RESTAURAÇÃO Jaime II restaurar o catolicismo isenção de impostos reações contrárias Parlamento forte deposição do rei Sobe Guilherme de Orange Holandês protestante Revolução Gloriosa

15 REVOLUÇÃO GLORIOSA Vitória Parlamento Magna Carta Declaração de Direitos (Bill of Rights) Limites ao rei

16 CONSEQUÊNCIAS 1ª Revolução Burguesa (1689) Controle total Avanço capitalista Abre as portas Burguesia forte Revolução industrial Liberdade política econômica religiosa Fim do feudalismo propriedade privada OBS: Pacto entre nobreza capitalista e burguesia, por isso o rei permanece.

17 UNESP A Revolução Puritana (1640) e a Revolução Gloriosa (1688) transformaram a Inglaterra do século XVII. Sobre o conjunto de suas realizações, pode-se dizer que (A) determinaram o declínio da hegemonia inglesa no comércio marítimo, pois os conflitos internos provocaram forte redução da produção e exportação de manufaturados. (B) resultaram na vitória política dos projetos populares e radicais dos cavadores e dos niveladores, que defendiam o fim da monarquia e dos privilégios dos nobres. (C) envolveram conflitos religiosos que, juntamente com as disputas políticas e sociais, desembocaram na retomada do poder pelos católicos e em perseguições contra protestantes. (D) geraram um Estado monárquico em que o poder real devia se submeter aos limites estabelecidos pela legislação e respeitar as decisões tomadas pelo Parlamento. (E) precederam as revoluções sociais que, nos dois séculos seguintes, abalaram França, Portugal e as colônias na América, provocando a ascensão política do proletariado industrial.

18 ENEM 2013 Que é ilegal a faculdade que se atribui à autoridade real para suspender as leis ou seu cumprimento. Que é ilegal toda cobrança de impostos para a Coroa sem o concurso do Parlamento, sob pretexto de prerrogativa, ou em época e modo diferentes dos designados por ele próprio. Que é indispensável convocar com frequência o Parlamento para satisfazer os agravos, assim como para corrigir, afirmar e conservar as leis. (Declaração de Direitos. Disponível em: Acesso em: 20 dez 2011 – Adaptado) No documento de 1689, identifica-se uma particularidade da Inglaterra diante dos demais Estados europeus na Época Moderna. A peculiaridade inglesa e o regime político que predominavam na Europa continental estão indicados, respectivamente, em: a) Redução da influência do papa – Teocracia. b) Limitação do poder do soberano – Absolutismo. c) Ampliação da dominação da nobreza – República. d) Expansão da força do presidente – Parlamentarismo. e) Restrição da competência do congresso – Presidencialismo.


Carregar ppt "REVOLUÇÃO INGLESA. ABSOLUTISMO Dinastia Tudor Henrique VIII Anglicanismo Ato de Supremacia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google