A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Escola Secundária Anselmo de Andrade A turma 8ºC A turma C do oitavo ano da Escola Secundária Anselmo de Andrade é constituída por 27 alunos, 12 rapazes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Escola Secundária Anselmo de Andrade A turma 8ºC A turma C do oitavo ano da Escola Secundária Anselmo de Andrade é constituída por 27 alunos, 12 rapazes."— Transcrição da apresentação:

1

2 Escola Secundária Anselmo de Andrade

3 A turma 8ºC A turma C do oitavo ano da Escola Secundária Anselmo de Andrade é constituída por 27 alunos, 12 rapazes e 15 raparigas, com uma média de idades de 13 anos. É um grupo de jovens interessados pelas questões actuais, vivos, participativos e amantes do desporto.

4 A turma 8ºC

5 O projecto O projecto trata dois temas centrais: 1. A rotulagem –Comparação de rótulos portugueses e estrangeiros.

6 O projecto 2. Hábitos alimentares: Pesquisa de informação em revistas, na TV e na Internet. Estudo das doenças relacionadas com a má alimentação. Aditivos alimentares. Inquérito a portugueses e franceses sobre hábitos alimentares. Evolução dos hábitos alimentares.

7 Temas e disciplinas Rotulagem: –Francês. –Inglês. –Físico-Química. Alimentação e saúde : –Português. –Ciências Naturais. –Educação Física. –História. –Matemática. –Educação Visual.

8 Pesquisas Alimentação e saúde –Pressão arterial –Doenças cardiovasculares –Obesidade –Cancro do cólon –Prisão de ventre

9 Pressão arterial O coração contrai-se mais de 100 mil vezes por dia; A pressão que o sangue exerce na parede das artérias deve estar dentro dos valores normais;

10 Como podemos evitar problemas como hipertensão e outros?: Reduzindo a indigestão de sal; Não fumando; Fazendo exercício físico regularmente; Aproveitando bem o repouso nos tempos livres.

11 Doenças cardiovasculares São numerosas, variáveis e cada vez mais frequentes A prática de exercício físico, as horas de lazer e uma saudável podem preveni-las

12 Obesidade A obesidade é um dos problemas nutricionais mais importantes de muitos países desenvolvidos ou em desenvolvimento; A obesidade tanto atinge os adultos, mulheres e homens, como as próprias crianças; Muitos obesos combinam maus hábitos alimentares com factores psicológicos.

13 Cancro do cólon: O que é? O cancro do cólon é a primeira causa de morte por tumor maligno em Portugal (depois do cancro no pulmão) e tem igual incidência em homens e mulheres. Surge em mais de 90 por cento dos casos em indivíduos com mais de 50 anos. A evolução de um pólipo* para cancro dura normalmente sete a 15 anos.

14 Cancro do cólon Grupos de risco: Indivíduos após os 40 anos; Hereditariedade; Antecedentes de cancro colorectal (lesões anómalas podem surgir noutras partes do cólon e do recto); Indivíduos com pólipos do cólon; Quem tem doenças inflamatórias dos intestinos; Obesos; Fumadores (quem fuma é 30 a 40% mais provável que morra de cancro colorectal que os não fumadores); Estilo de vida sedentário; Alimentação rica em gorduras de origem animal e pobre em fibras.

15 Prisão de ventre: Definida pela interrupção ou redução do número de evacuações por mais de 3 dias, a prisão de ventre é frequentemente acompanhada de cólicas e outros prejuízos para o organismo, como a retenção de toxinas por mais tempo do que o correcto; Entre as muitas razões da obstipação, estão as mudanças súbitas dos hábitos alimentares, dietas sem acompanhamento médico, alimentação pobre em fibras, baixo consumo de água e vida sedentária.

16 kmhji nbduif

17 Hábitos alimentares Alimentação mediterrânica

18 O consumo de vegetais frescos, frutos, legumes, leguminosas, peixe e de azeite, diminui o risco de doença cardiovascular e reduzem a incidência de alguns cancros.

19 À mesa no tempo (II) De início pouco condimentada e muito à base de carne, geralmente assada no espeto, a ementa que era servida aos fundadores da nacionalidade era composta geralmente por três pratos,«sem contar sopas, acompanhamentos ou apetitosa sobremesa». Isto, entenda-se, em relação ao rei, nobreza e alto clero, como relata o dossier elaborado pela Associação da Restauração e Similares de Portugal (ARESP).

20 Aumento no consumo de alimentos e bebidas Os cereais, tiveram um aumento de 5%, entre 1990 e Os açúcares, incluindo a sacarose, o mel, e outros, aumentaram 6%. O leite e seus derivados, aumentaram 10% em As carnes e as miudezas comestíveis aumentaram 21.5%.

21 Hábitos alimentares em Portugal «e o aumento brutal na carne e nos ovos significa que estamos a afastarmo-nos da dieta mediterrânea, com consequências negativas para a saúde que se traduzem num aumento dos problemas cardiovasculares e de alguns tipos de cancros (próstata, cólon, pulmão)», e, «os cereais têm estado praticamente estacionários nos últimos anos, mas seguramente que aumentou o consumo de produtos refinados e processados, o que não é bom para a saúde».(de acordo com Francisco Varatojo)

22 Slow Food Uma contra-corrente já começou de facto, a nível Internacional, e a sua manifestação mais recente dá pelo o nome do «slow food» em oposição ao «fast food». Isabel do Carmo

23 Introdução de alguns alimentos na Europa Canela Noz moscada Milho Banana Café Laranja

24 As especiarias tiveram um papel muito importante na história da humanidade. Antigamente eram usadas medicinalmente. Só mais tarde é que foram utilizadas na melhoria dos alimentos. Por volta de 600 a.C. os Árabes tinham o controle do comércio de especiarias, em 40 d.C. os romanos tornaram-se os principais comerciantes desses produtos até a queda do Império. Conhecem-se hoje mais de espécies de vegetais comestíveis, algumas das quais com numerosíssimas variedades, que constituem um enorme potencial na luta contra a fome e na procura de novos alimentos. Especiarias

25 Canela (Cinnamomum zeylanicum Blume) A canela é a casca de uma árvore perene, originária da Ilha do Ceilão (actual Sri Lanka) também muito encontrada em Taiwan e Indonésia. Essa casca é usada como especiaria, principalmente em pastelaria e doçaria, e ainda no fabrico de aromatizantes para bebidas. Foi introduzida na Europa pelos navegantes fenícios.

26 Noz-moscada (Myristica fragrans Houtt) A noz-moscada é a semente de uma flor chamada macis, originária da Índia e da Indonésia e faz parte do grupo de especiarias que motivaram os portugueses a chegar à Índia por mar. Tem sido utilizada ao longo dos tempos sobretudo em culinária. Apura o sabor do puré de batata, do peixe e dos molhos. Fornece frutos condimentares tanto para pratos doces como salgados.

27 Milho O milho era o principal recurso dos impérios Inca e Azteca da América do Sul. Foi introduzido na Europa depois da descoberta da América. É uma planta muito exigente em calor e humidade.

28 A banana É o símbolo dos países tropicais e muito conhecida em todo o mundo; É originaria do Sul da Ásia e da Indonésia; É muito rica em açúcar e sais minerais(sobretudo cálcio, fósforo e ferro) e vitaminas(na maioria A, B1, B2 e C)

29 Café Segundo uma lenda, um pastor ficou ansioso quando as suas cabras não retornaram ao rebanho. Encontrou-as saltitando próximo a um arbusto, mastigando os seus frutos. Verificou que tinham uma estranha energia! Dizem que ele mesmo descobriu que os frutos o enchiam de energia. Notícias dos maravilhosos poderes da bebida espalharam-se de um mosteiro a outro e, aos poucos, espalharam-se por todo mundo!

30 História da Laranja A laranjeira é uma das árvores mais conhecidas do mundo; É nativa da Ásia; Foi levada para o norte de África e para o sul da Europa onde teria chegado na Idade Média;

31 Nutricionista A sessão de esclarecimento com a nutricionista Sofia Pires permitiu à turma aprofundar os seus conhecimentos sobre uma alimentação equilibrada.

32 Entrevistas Objectivo: Conhecer os hábitos alimentares actuais dos idosos e os que tinham em jovens. Público-alvo: Quatro idosos. URPICA (Centro de Dia na Cova da Piedade)

33 ENTREVISTAS

34 Entrevistas Concluímos que antigamente se comia de modo muito diferente: A sopa e o pão eram a base da alimentação de uma população com dificuldades económicas. A carne quase não fazia parte da alimentação pois era muito cara.

35 Visita de estudo ao Jumbo No dia 10 de Abril fomos ao Jumbo de Almada para uma sessão de esclarecimento sobre sobre os cuidados de higiene, a conservação dos produtos frescos e as técnicas de Marketing utilizadas.

36 Visita ao hipermercado Em seguida, fizemos uma pequena visita aos armazéns e câmaras dos produtos frescos e à respectiva loja.

37 A visita Terminámos a visita com todas as dúvidas esclarecidas e ainda houve tempo para um pequeno lanche.

38 Inquérito Objectivo: conhecer os hábitos alimentares. Público alvo: 161 Alunos. 8º Ano. Escola Secundária Anselmo de Andrade.

39 Em geral fazes diariamente:

40 Quando falhas uma refeição, qual delas é?

41 Uma refeição especialmente agradável para ti é constituída por:

42 6-Tens conhecimento das consequências de uma má alimentação?

43 Conclusões Os alunos da Escola Secundária Anselmo de Andrade responderam na maioria que: Consequências para a saúde Obesidade Diabetes 110 alunos responderam apenas (sim ou não), não justificando.

44 7-O que mudarias na tua alimentação para ficar equilibrada?

45 Conclusões Os alunos da Escola Secundária Anselmo de Andrade responderam na maioria que: tinham uma alimentação equilibrada; Comeriam menos doces; Mais legumes; Mais peixe

46 A roda dos alimentos - A Roda dos Alimentos é constituída por 5 grupos. - Os 5 grupos: Grupo I: Leite e derivados Grupo II: Carne, peixe, ovos e marisco Grupo III: Gorduras Grupo IV: Cereais e leguminosas secas Grupo V: Fruta e legumes.

47 Leite e Derivados Os alimentos deste grupo são ricos em prote í nas, l í pidos e sais minerais, principalmente c á lcio. Estes alimentos são indispens á veis numa dieta alimentar equilibrada e saud á vel.

48 Cereais, leguminosas secas e tubérculos ricos em hidratos de carbono A riqueza nutritiva dos bens alimentares com base nos cereais, (farinhas, pão, massas) é tanto maior quanto menos refinados, polidos ou peneirados. Este grupo caracteriza-se pela riqueza energética do conteúdo elevado de hidratos de carbono característico dos seus constituintes.

49 Este grupo engloba todos os alimentos que nos fornecem proteínas. Não é importante consumir muitas proteínas, mas ter a noção que tanto bem nos faz um bife do lombo, como o consumo de um belo chicharro. Carne, peixe e moluscos Como refere o prof Emílio Peres, O que realmente importa é que, no dia- a-dia, a nenhum português falte meio litro de leite ou seus equivalentes e 100 g a 200 g de alimentos variados deste sector da roda; e que, por semana, possa dispor de alguns ovos.

50 Frutas e Legumes Este grupo tem a função reguladora. Estes alimentos de preferência devem ser comidos crus. Só assim conservam e passam para nós todas as vitaminas que possuem. É o caso das saladas e das frutas. Os componentes deste grupo caracterizam-se por serem grandes fornecedores de vitaminas, de minerais e de fibras. De salientar que os produtos crus, devem ser consumidos o mais frescos possível, porque certas enzimas que contêm entram rapidamente em actividade após a colheita e provocam envelhecimento, perda de textura, ou seja, de nutrientes.

51 O site Estamos a construir um site para apresentar a versão final do projecto a concurso.

52 Divulgação O trabalho vai ser divulgado através de uma página na Internet, pela exposição no Fórum Romeu Correia e ainda na apresentação do produto final numa sessão a realizar na escola.


Carregar ppt "Escola Secundária Anselmo de Andrade A turma 8ºC A turma C do oitavo ano da Escola Secundária Anselmo de Andrade é constituída por 27 alunos, 12 rapazes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google