A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução ao Mercado de Capitais Palestrante: José Augusto R. Miranda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução ao Mercado de Capitais Palestrante: José Augusto R. Miranda."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução ao Mercado de Capitais Palestrante: José Augusto R. Miranda

2 Fundado em 2003, o Ação Jovem é uma associação sem fins lucrativos formada por jovens do mercado de capitais, financeiro e outras classes que prioriza o crescimento sócio- econômico do Brasil por meio do fortalecimento do mercado Público-alvo Universitários e recém formados, jovens executivos, empreendedores e profissionais liberais Missão Aproximar o jovem do mercado financeiro e de capitais QUEM SOMOS

3 OBJETIVOS Desmistificar o mercado financeiro e de capitais Promover a inclusão social do jovem brasileiro por meio do envolvimento com o mercado Promover integração com outros grupos de jovens

4 AÇÕES Realização de cursos e palestras Projeto Personalidades em Ação Mesa de debates Conscientização Política Apartidária Atuação em projetos Sociais

5 CONTATO Ação Jovem do Mercado Financeiro e de Capitais Rua 3 de dezembro, 61 – Centro São Paulo/SP

6 Objetivos da Palestra Tornar claro, de forma simples e objetiva, os principais conceitos utilizados no mercado de ações; Inserir os ensinamentos no contexto histórico e atual; Familiarizar os investidores com o mercado financeiro e com o mercado de capitais; Definir quais são as estratégias de investimento mais adequadas de acordo com o perfil de cada investidor; Mostrar as diferenças entre a Análise Fundamentalista e a Técnica e Fornecer os conceitos fundamentais para investir em ações.

7 Programa Sistema Financeiro Nacional Estrutura do Mercado Financeiro Mercado de Capitais Classificação dos Mercados Análises Fundamentalista e Técnica Panorama Macroeconômico

8 Sistema Financeiro Nacional Instituições Financeiras Bancárias Instituições Financeiras Não Bancárias Instituições Não Financeiras Conselho Monetário Nacional (CMN) Banco Central do Brasil (BACEN) Comissão de Valores Mobiliários (CVM) Reguladores : Intermediadores :

9

10 Fontes de Financiamento Empresa Lucros Retidos Fluxo de Caixa Debêntures Commercial Paper Empréstimo Externo AÇÕES

11 Ações São títulos representativos da menor fração do capital social de uma empresa O acionista é um co-proprietário da empresa, ou seja, participa nos resultados Uma ação não tem prazo de resgate Pode ser comprada ou vendida a qualquer momento Observações: ValorSe a empresa ou a economia vai bem ou mal Tipo Ordinária (ON) - Direito a voto Preferencial (PN) - Preferência na distribuição dos lucros Classe Indicada por uma letra após o tipo (PNA, PNB, etc) Ps: Todo acionista tem direitos! (Ex. Dividendos, Subscrições, J s/ K próprio, etc)

12 Bolsas de Valores Supervisionada pela CVM; Propicia liquidez nos negócios; Obedece regras rígidas; Responsabilidade de fixação de preço justo; Respeitam o mercado livre e aberto e Registra transferência de propriedade dos títulos e valores mobiliários. Existem ÍNDICES que são termômetros de mercado (Ex: IBOVESPA, IBX)

13 Sociedades Corretoras Instituições que efetuam, com exclusividade, a intermediação financeira (Cliente x Bolsa). Investidor Compra ações de empresas com dois objetivos : Valorização da ação (ganho de capital) e ou Distribuição de lucros (dividendos). Custos : Corretagem Emolumentos Taxa de Custódia Imposto de Renda

14 Tipos de Mercado À Vista (Ações)Futuros(Commodities)Derivativos(Opções) À Termo (Ações) Capital Social Envolve Caixa Não tem prazo de resgate Débito em D+3 Compra a Prazo Não envolve caixa Tem prazo de vencimento Pode liquidar : Antecip., dif. ou por decurso de prazo São direitos de compra ou venda de uma ação a um preço de exercício durante um prazo estabelecido(vencimento) Call ou Put Acordo entre 2 partes, que obriga uma a vender e outra a comprar em uma data futura (dólar, juros)

15 Escolas de Análise de Investimentos Precificação das Ações Análise Fundamentalista - Procura identificar o valor das empresas, através da análise do balanço, da economia e projetando resultados futuros para a empresa em questão. Análise Técnica - Procura identificar o comportamento da evolução dos preços de determinada ação, através de fórmulas matemáticas e estatísticas.

16 Mundo – Crises e Incertezas 1994 até 2002 –8 anos de crises internacionais sérias com depreciação de ativos –Ano do alívio (empresas se recuperaram) Não teve crise 2004 –Ano do crescimento (confirmação da forte política econômica) 2005 –Juros altos para conter inflação »Incertezas : Petróleo, terrorismo, falta de transparência na China, juros americanos »Sinais positivos : mundo continua com sinais de crescimento 2006 –Alta liquidez internacional impulsionada pelo robusto crescimento mundial »Observou-se um forte crescimento econômico em todas as regiões do globo (em especial nas economias emergentes) »No Brasil, a queda da taxa básica do juro não foi suficiente para impulsionar um maior crescimento e 2008 – Crescimento mundial deve diminuir, incerteza na atividade econômica nos EUA. »No Brasil, observaremos uma inflação bem comportado o que proporciona uma continuidade para a queda básica da taxa de juro e um maior crescimento econômico »Crise de confiança nos mercados (Emocional x Racional). »Volatilidade – Cautela Máxima !!

17 Investir no Brasil é um bom negócio Temos muito o que crescer !

18 Administração de Portifólio x Riscos Na hora de tomar a decisão Diversificação Balancear a carteira com intuito de reduzir os riscos Stock Picking Escolher as ações com melhores perspectivas Antecipação do Mercado (Timing) Otimizar os movimentos de compra para LP Flexibilidade nas trocas Estar atento para novas opções de investimento Informações sólidas e embasadas Qualidade na análise feita sobre a empresa Calcular custos reais e nominais Comparar, controlar e projetar custos x CO

19 Dicas e ditados importantes..... "Se você não se sentir confortável em ser dono de alguma coisa por dez anos, então não o seja nem por dez minutos. WB A sobrevivência no mercado financeiro, às vezes implica em bater rapidamente em retirada. GS "Wall Street é o único lugar aonde as pessoas chegam num Rolls- Royce para ouvir conselhos de pessoas que usam o metrô. GS Qual a força mais poderosa do Universo ?... Os juros compostos. AE "O risco vem de você não saber o que está fazendo. CW "O mercado acionário é feito para transferir dinheiro dos apressados para os pacientes.

20


Carregar ppt "Introdução ao Mercado de Capitais Palestrante: José Augusto R. Miranda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google