A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As primeiras chinchilas que foram mantidas como animais de estimação eram muito suscetíveis ao stress, necessitando de um ambiente calmo, com pouco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As primeiras chinchilas que foram mantidas como animais de estimação eram muito suscetíveis ao stress, necessitando de um ambiente calmo, com pouco."— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4 As primeiras chinchilas que foram mantidas como animais de estimação eram muito suscetíveis ao stress, necessitando de um ambiente calmo, com pouco barulho. A partir desta altura estes roedores depressa se a adaptaram à vida dentro de uma casa. HISTÓRIA A chinchila é um pequeno roedor oriundo da Cordilheira dos Andes, no Chile (América do Sul) e que foi descoberta pelos espanhóis no séc. XVI. O seu nome significa "Chincha Pequena". Chincha é o nome dos nativos dos Andes que a caçavam e utilizavam o seu pelo para fabricar roupas. Eram necessárias cerca de 40 a 50 chinchilas para fazer um casaco. As chinchilas foram descobertas no séc. XVI pelos espanhóis, o que aumentou a sua procura levando-as quase à extinção. No início do séc. XX eram já bastante raras e em 1923 o biólogo Mathias Chapman trouxe os últimos 11 exemplares para os Estados Unidos. A descendência destes casais salvou a chinchila da extinção e desde os anos 60 que é um animal de estimação relativamente popular.

5 CARACTERÍSTICAS As chinchilas são animais noturnos, dormem durante a noite e tornam-se ativas ao entardecer. São animais gentis, vivaços e muito ativos e precisam fazer exercício regularmente. Como também gostam de explorar, observar e ouvir sons, deve ser solta, em casa ou num sítio fechado, mas é preciso ter cuidado com o local onde andam pois estas adoram roer fios elétricos, plantas e outros objetos. Também são muito sociáveis e por isso não devem ter uma vida solitária, pois tornam-se tristes e desenvolvem problemas de comportamento. A média de vida de uma chinchila é de 18 anos, mas pode chegar aos 20 anos, sendo que há registo de chinchilas que já chegaram a 22 anos. A sua pelagem é cerca de 30 vezes mais suave que o cabelo humano e muito densa, com 20,000 pelos por centímetro quadrado. Esta densidade capilar impede, que estes animais sejam infestados por pulgas pois não conseguem sobreviver na sua pelagem. Por isto, o seu pelo não pode ser molhado. No seu habitat natural tomam banho de cinzas vulcânicas.

6 HABITAT NATURAL O ambiente desértico em que habitam é bastante rigoroso. As planícies dos Andes são quentes de dia e muito frias de noite. As chinchilas vivem entre 3 mil a 5 mil metros de altura e abrigam-se em túneis que escavam ou em buracos de rochas espalhados pelas montanhas. Alimentam-se de plantas, sementes e mais raramente de pequenos insetos. ALIMENTAÇÃO As chinchilas têm um sistema digestivo bastante sensível devendo a sua alimentação ser equilibrada e devem comer uma ração própria para chinchilas. Deve-se dar feno e alfafa diariamente e como alimento suplementar, podemos dar alguns frutos: kiwi, maçã, papaia, uvas e também passas de uva. Estas frutas devem ser dadas em pequenas quantidades, para não existirem alterações digestivas (2 a 3 vezes por semana é suficiente). Não se deve dar ração de coelho ou hamster, elas não podem comer muitas sementes de girassol, por ser muito rica em gordura. Não devem ser sobrealimentadas, pois isso pode acarretar problemas intestinais e excesso de peso. As guloseimas devem ser o mais racionadas possível, para que o animal não se torne guloso e rejeite a comida normal...

7 REPRODUÇÃO A maturidade sexual nas chinchilas ocorre entre os 4 e os 6 meses. Mas a idade ideal para a reprodução é por volta dos 9 meses de idade. A ovulação ocorre entre dias e o cio dura entre 2 a 5 dias. O cruzamento ocorre maior parte das vezes durante a noite. Após o cruzamento, passadas 3 a 4 horas a fêmea elimina um tampão. O período de gestação dura em média 111 dias. A média é de dois partos por ano e o número de crias varia entre 1 a 6 sendo a média de duas crias por ninhada. A fêmea entra novamente em cio após o parto que dura aproximadamente 36 horas, embora o macho seja um excelente pai, convém separá-los para que não ocorra um novo acasalamento. Duas gestações seguidas podem prejudicar a saúde da mãe, podendo ocorrer problemas de desnutrição, o que vai acarretar uma saúde débil por parte das crias. As crias nascem cobertas de pelo, olhos abertos e a andarem. A partir do 10º dia os bebés começam a trincar ração e alfafa. Mamam durante 60 dias, passados estes 60 dias as crias já se alimentam sozinhas no entanto antes de as separar dos pais é necessário verificar se tal acontece.

8 HIGIENE As chinchilas são roedores muito asseados, não criam carrapatos nem pulgas como outros animais domésticos, devido ao seu pelo ser tão denso que não permite a sobrevivência destes parasitas cutâneos. Às chinchilas não se dá banho com água, pois a sua pelagem é muito sensível e existe uma areia especial, bastante fina, para elas tomarem banho. No seu habitat natural elas esfregam-se no pó da montanha. Em cativeiro, precisam que o seu dono recrie essa oportunidade de tirar a gordura e sujidade do pelo. Na gaiola, é aconselhável colocar serradura no fundo e ir retirando a que estiver suja com urina. Os absorventes à base de milho são mais absorventes, neutralizam mais o odor e não precisam ser trocados com tanta frequência. Existem também aparas de madeira com aroma a maçã e a limão. Os dentes das chinchilas estão sempre em crescimento, para elas os desgastarem deve-se colocar dentro da gaiola a casca de um coco (só a casca), para elas roerem ou uma pedra de cálcio própria para chinchilas.

9 DOENÇAS As chinchilas são animais bastante resistentes às doenças, no entanto, convém serem examinadas periodicamente. Maior parte das doenças provém da falta de higiene entre outras coisas. Também podem surgir feridas devido ao alojamento em gaiolas com fundo de grelha ou rede, pois as patas podem ficar presas nos buracos e o animal ferir-se na tentativa de se libertar. A maioria dos problemas de saúde das chinchilas estão relacionados com o incorreto desgaste dos dentes, muito provavelmente pela mudança na dieta, uma vez que na natureza estes animais comem muitos vegetais e o atrito provoca o desgaste necessário nos dentes. Estes crescem entre 4 a 6cm por ano, e continuamente durante toda a vida do animal. As chinchilas bebés já nascem com dentes, que não têm raízes, porém a uma grande porção do dente, chamada de coroa de reserva no interior dos maxilares é que dão grande sustentação a estes dentes. Assim, convém dar à chinchila uma dieta com o máximo de folhas, pois, se sua dentição chegar ao ponto de sobre crescimento, ele não só dificilmente fechará a boca, como não conseguirá comer e terá uma morte lenta e dolorosa.

10 Uma chinchila saudável deve ter como características: Olhos limpos e brilhantes; olhar vivo, alerta e sem choro; Pelo brilhante, sedoso e suave; Corpo robusto e compacto; Peso normal para o seu tamanho O comportamento de uma chinchila saudável é caracterizado por: Estado de alerta (vivacidade); Bom apetite; Bebe Água; Usa vocalizações para se exprimir e é sociável; Brincalhona, curiosa e muito interessada no que a rodeia; Urina e fezes normais (diarreia, obstipação ou "cocos encadeados" são sinais de problemas intestinais.

11


Carregar ppt "As primeiras chinchilas que foram mantidas como animais de estimação eram muito suscetíveis ao stress, necessitando de um ambiente calmo, com pouco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google