A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Conteúdo utilizado pelo Dr

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Conteúdo utilizado pelo Dr"— Transcrição da apresentação:

1 Conteúdo utilizado pelo Dr
Conteúdo utilizado pelo Dr. Humberto Sanchez no Encontro Diocesano de Estudo da CF 2012 em Araçatuba (SP) INTRODUÇÃO A CF NASCEU EM 1961, ATRAVÉS DE 3 PADRES RESPONSÁVEIS PELA CÁRITAS BRASILEIRA; IDEALIZARAM UMA CAMPANHA PARA ARRECADAR FUNDOS PARA A INSTITUIÇÃO; ESTA ATIVIDADE FOI CHAMADA CAMPANHA DA FRATERNIDADE E REALIZADA, PELA PRIMEIRA VEZ, NA QUARESMA DE 1962, EM NATAL (RN); EM SEU INÍCIO TEVE DESTACADA ATUAÇÃO O SECRETARIADO NACIONAL DE AÇÃO SOCIAL DA CNBB, CUJO PRESIDENTE ERA DOM EUGÊNIO SALES

2 ESSE PROJETO FOI LANÇADO, EM NÍVEL NACIONAL, NO DIA 26 DE DEZEMBRO DE 1963 E REALIZADO PELA VEZ NA QUARESMA DE DE 1963 ATÉ HOJE, É DESENVOLVIDA DURANTE A QUARESMA, VISANDO AJUDAR OS CRISTÃOS A VIVEREM A FRATERNIDADE EM COMPROMISSOS CONCRETOS, EM UM PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO DA SOCIEDADE, A PARTIR DE UM PROBLEMA ESPECÍFICO (TEMA), TRATADO À LUZ DO PROJETO DE DEUS, QUE EXIGE A PARTICIPAÇÃO DE TODOS, NA BUSCA DE SOLUÇÕES.

3 CAMPANHA DA FRATERNIDADE TEMA: FRATERNIDADE E SAÚDE PÚBLICA LEMA: “QUE A SAÚDE SE DIFUNDA SOBRE A TERRA” (cf. Eclo 38,8) DURAÇÃO: DE 22 DE FEVEREIRO (QUARTA-FEIRA DE CINZAS) A 01 DE ABRIL (DOMINGO DE RAMOS) DE 2012. A IGREJA DESEJA SENSIBILIZAR A TODOS SOBRE A DURA REALIDADE DE IRMÃOS E IRMÃS QUE NÃO TÊM ACESSO À SAÚDE PÚBLICA CONDIZENTE COM SUAS NECESSIDADES E DIGNIDADE. OBJETIVO GERAL : REFLETIR SOBRE A REALIDADE DA SAÚDE NO BRASIL EM VISTA DE UMA VIDA SAÚDAVEL, SUSCITANDO O ESPÍRITO FRATERNO E COMUNITÁRIO DAS PESSOAS NA ATENÇÃO AOS ENFERMOS E MOBILIZAR A SOCIEDADE POR MELHORIAS NO SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE.

4 OBJETIVOS ESPECÍFICOS - DISSEMINAR O CONCEITO DE BEM VIVER E SENSIBILIZAR PARA A PRÁTICA DE HÁBITOS DE VIDA SAUDÁVEL; - SENSIBILIZAR AS PESSOAS PARA O SERVIÇO AOS ENFERMOS E A INTEGRAÇÃO DESTES NA COMUNIDADE; - ALERTAR PARA A IMPORTÂNCIA DA ORGANIZAÇÃO DA PASTORAL DA SAÚDE NAS COMUNIDADES; - DIFUNDIR DADOS SOBRE A REALIDADE DA SAÚDE NO BRASIL; - DESPERTAR NAS COMUNIDADES A DISCUSSÃO SOBRE A REALIDADE DA SAÚDE PÚBLICA; - QUALIFICAR A COMUNIDADE PARA ACOMPANHAR AS AÇÕES DA GESTÃO PÚBLICA E EXIGIR A APLICAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS COM TRANSPARÊNCIA.

5 FRATERNIDADE E SAÚDE PÚBLICA
SAÚDE X DOENÇA DEFINIÇÃO DE SAÚDE PELA OMS (1946): “UM ESTADO DE COMPLETO BEM-ESTAR FÍSICO, MENTAL E SOCIAL, E NÃO APENAS A AUSÊNCIA DE DOENÇAS”. PODE HAVER SAÚDE SEM O AMADURECIMENTO ESPIRITUAL? O GUIA PARA A PASTORAL DA SAÚDE (GPS) DE 2010 DEFINE SAÚDE: “É UM PROCESSO HARMONIOSO DE BEM-ESTAR FÍSICO, PSÍQUICO, SOCIAL E ESPIRITUAL, E NÃO APENAS A AUSÊNCIA DE DOENÇA, PROCESSO QUE CAPACITA O SER HUMANO A CUMPRIR A MISSÃO QUE DEUS LHE DESTINOU, DE ACORDO COM A ETAPA E A CONDIÇÃO DE VIDA EM QUE SE ENCONTRE”.

6 DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA E SAÚDE PÚBLICA
JUSTIÇA E SOLIDARIEDADE NA SAÚDE - “NÃO HÁ QUALQUER ORDENAMENTO ESTATAL JUSTO QUE POSSA TORNAR SUPÉRFLUO O SERVIÇO DO AMOR” (BENTO XVI, CARTA ENCÍCLICA DE 2006). TEMOS O DIREITO E O DEVER DE CONTRIBUIR PARA A VIDA CULTURAL, ECONÔMICA, POLÍTICA E SOCIAL DA SOCIEDADE CIVIL. É DEVER DO ESTADO PROMOVER E OFERECER ASSISTÊNCIA EM SAÚDE; É RESPONSABILIDADE DE CADA FAMÍLIA E CIDADÃO ASSUMIR UM ESTILO DE VIVER QUE CONTRIBUA PARA EVITAR DOENÇAS (HÁBITOS SAUDÁVEIS E REALIZAÇÃO DE EXAMES PREVENTIVOS). JESUS CRISTO INDICOU O CAMINHO DO CUIDADO AOS DOENTES COMO UM DOS MAIS GENUÍNOS SINAIS DA REALIZAÇÃO DO REINO DE DEUS (FIDELIDADE AO PROJETO DE SALVAÇÃO DE DEUS).

7 METAS DO MILÊNIO NO INÍCIO DA DÉCADA DE 90 A ONU ESTABELECEU 8 METAS DE MELHORIAS SOCIAIS , COM OBJETIVOS PARA SEREM ALCANÇADOS ATÉ O ANO DE 2015: - REDUZIR PELA METADE O NÚMERO DE PESSOAS QUE VIVEM NA MISÉRIA E PASSAM FOME. - EDUCAÇÃO BÁSICA DE QUALIDADE PARA TODOS. - IGUALDADE ENTRE OS SEXOS E MAIS AUTONOMIA PARA AS MULHERES. - REDUÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL. - MELHORIA DA SAÚDE MATERNA. - COMBATE A EPIDEMIAS E DOENÇAS. - GARANTIA DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL. - ESTABELECER PARCERIAS MUNDIAIS PARA O DESENVOLVIMENTO.

8 REDUCÃO DA MORTALIDADE INFANTIL O BRASIL É UM DOS PAÍSES ONDE MAIS SE REDUZIU A MORTALIDADE INFANTIL: DE 69,12 ÓBITOS POR MIL NASCIDOS VIVOS EM 1980 PARA 19,88 EM 2010 (DECRÉSCIMO DE 71,23%). DEVE-SE PRINCIPALMENTE AO MAIOR INCENTIVO AO ALEITAMENTO MATERNO. A PASTORAL DA CRIANÇA ACOMPANHA CRIANÇAS POBRES DA CONCEPÇÃO AOS SEIS ANOS DE IDADE CAMPANHA DE INCENTIVO À UTILIZAÇÃO DE SORO CASEIRO , COM BAIXÍSSIMO CUSTO PARA A SOCIEDADE. ASSIM, O BRASIL DEVERÁ CUMPRIR COM ESTA META. PARA 2015 ESPERA-SE 15 ÓBITOS POR MIL NASCIDOS VIVOS. EM PAÍSES DESENVOLVIDOS ESTE ÍNDICE É DE 2 A 5 EM MÉDIA.

9 MELHORIA DA SAÚDE MATERNA - ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO NUTRICIONAL, - VALORIZAÇÃO DA VIDA A PARTIR DA GESTAÇÃO, - PREPARAÇÃO PARA O ALEITAMENTO MATERNO, - ENCAMINHAMENTO PARA AS CONSULTAS DE PRÉ-NATAL. - GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA – PROBLEMA SÉRIO, EMBORA TENHA HAVIDO REDUÇÃO DE 9% NO NÚMERO DE PARTOS DE ADOLESCENTES DE 2000 A ATUALMENTE, NO BRASIL, 20% DOS PARTOS SÃO DE JOVENS ENTRE 15 E 19 ANOS DE IDADE, E 29% ENTRE 20 E 24 ANOS. - TEMOS A MAIOR TAXA DO MUNDO EM PARTOS CESÁREOS; PASSOU DE 38% EM 2000 PARA 47% EM ESTE É UM PROCEDIMENTO DE MAIOR MORBIDADE PARA A MÃE E PARA O BEBÊ.

10 COMBATE A EPIDEMIAS E DOENÇAS DESDE ABRIL DE 2009 A IGREJA CONTRIBUI COM O PROGRAMA NACIONAL DE DST/AIDS, DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, QUE VISA INCENTIVAR O DIAGNÓSTICO PRECOCE DO HIV E DA SÍFILIS. ATRAVÉS DE CAMPANHAS, ORIENTAM AS PESSOAS A REALIZAREM O TESTE ANTI-HIV A FIM DE EVITAR QUE A DOENÇA SE MANIFESTE. O DIAGNÓSTICO TARDIO É UMA DAS PRINCIPAIS CAUSAS DE MORTE DE QUEM TEM HIV. A IGREJA TAMBÉM PROCURA DISSEMINAR A CULTURA DA PRÁTICA DE HÁBITOS E ESTILOS DE VIDA SAUDÁVEIS – (USO DA CAMISINHA).

11 GARANTIA DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL PROBLEMAS DOS NOSSOS DIAS: POLUIÇÃO DOS MANANCIAIS DE ÁGUA POTÁVEL; POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA; CONTAMINAÇÃO DE ALIMENTOS POR AGROTÓXICOS; SEGUNDO A OMS, CERCA DE 2 MILHÕES DE PESSOAS MORREM ANUALMENTE, NO MUNDO, VÍTIMAS DA POLUIÇÃO DO AR; O DESCASO COM OS CAUSA DOENÇAS, COMO DIARRÉIAS E PARASITOSES INTESTINAIS. A IGREJA, ATRAVÉS DA CF, JÁ ABORDOU O TEMA DO MEIO AMBIENTE EM VÁRIAS OPORTUNIDADES: - EM 1979, COM O TEMA “POR UM MUNDO MAIS HUMANO” E O LEMA “PRESERVE O QUE É DE TODOS”.

12 PANORAMA ATUAL DA SAÚDE NO BRASIL EXPECTATIVA DE VIDA EM 2008 (IBGE) = 72 ANOS E 10 MESES. DE 1980 A 2000 A POPULAÇÃO DE IDOSOS CRESCEU 107%, ENQUANTO A DOS JOVENS ATÉ 14 ANOS CRESCEU 14%. O NÚMERO DE IDOSOS AUMENTOU E JÁ CHEGA A 21 MILHÕES DE PESSOAS. AS PROJEÇÕES APONTAM PARA A DUPLICAÇÃO DESTE CONTINGENTE NOS PRÓXIMOS 20 ANOS. EM 2050 OS IDOSOS REPRENTARÃO MAIS DE 22% DA POPULAÇÃO. EM 2050, HAVERÁ 100 MILHÕES DE INDIVÍDUOS COM MAIS DE 50 ANOS,

13 TEM-SE QUE IMPLANTAR UMA POLÍTICA AGRESSIVA DE PREVENÇÃO DE DOENÇAS E PROMOÇÃO DA VIDA SAUDÁVEL; TEMOS QUE COMBATER A HIPERTENSÃO ARTERIAL, TABAGISMO, DIABETES, SEDENTARISMO, OBESIDADE, DISLIPIDEMIAS E AS DOENÇAS RELACIONADAS À DEPENDÊNCIA QUÍMICA; NO PASSADO RECENTE AS DOENÇAS INFECTO-PARASITÁRIAS ERAM AS PRINCIPAIS CAUSAS DE MORTE NA POPULAÇÃO BRASILEIRA, AS DOENÇAS CRÔNICO-DEGENERATIVAS (HAS, DM, DEMÊNCIAS), OS CÂNCERES (NEOPLASIAS) E AS CAUSAS EXTERNAS (MORTES VIOLENTAS) ASSUMIRAM O PAPEL DE PRINCIPAIS CAUSAS DE MORTE

14 GRANDES PREOCUPAÇÕES NA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL - DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS (DOENÇAS CARDIOVASCULARES, HIPERTENSÃO, DIABETES, CÂNCERES, DOENÇAS RENAIS CRÔNICAS E OUTRAS) - DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS (AIDS, TUBERCULOSE, HANSENÍASE, INFLUENZA OU GRIPE, DENGUE E OUTRAS) - FATORES COMPORTAMENTAIS DE RISCO MODIFICÁVEIS (TABAGISMO, DISLIPIDEMIAS DEVIDO À DIETA, OBESIDADE, SEDENTARISMO) - DEPENDÊNCIA QUÍMICA E USO CRESCENTE E DISSEMINADO DE DROGAS LÍCITAS E ÍLICITAS (ÁLCOOL, CRACK E OUTRAS) - CAUSAS EXTERNAS (ACIDENTES E VIOLÊNCIAS). - DOENÇAS NÃO TRANSMISSÍVEIS (DNT): EM 2005 CERCA DE 35 MILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO MORRERAM POR DOENÇAS CRÔNICAS, O DOBRO DAS MORTES RELACIONADAS ÀS DOENÇAS INFECCIOSAS.

15 DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS AIDS NO BRASIL – ATÉ JUNHO DE 2010 SÃO CONTABILIZADOS CASOS REGISTRADOS DESDE 1980 (DOENÇA JÁ MANIFESTA EM 2009 FORAM NOTIFICADOS NOVOS CASOS DA DOENÇA, SENDO QUE EM 87,5% DESTE MONTANTE A TRANSMISSÃO OCORREU POR VIA HETEROSSEXUAL. ATUALMENTE, AINDA HÁ MAIS CASOS DA DOENÇA ENTRE OS HOMENS DO QUE ENTRE AS MULHERES. EM 1989 TÍNHAMOS 6 CASOS EM HOMENS PARA CADA 1 CASO EM MULHERES; EM 2009, CHEGOU A 1,6 CASO EM HOMENS PARA CADA 1 EM MULHERES.

16 A TUBERCULOSE AINDA É A TERCEIRA CAUSA DE ÓBITOS POR DOENÇAS INFECCIOSAS E A PRIMEIRA ENTRE PACIENTES COM AIDS; NO BRASIL, CERCA DE 47 MIL NOVOS CASOS DE HANSENÍASE SÃO DETECTADOS A CADA ANO; NO BRASIL, SOMENTE NOS PRIMEIROS 9 MESES DO ANO DE 2010, 936 MIL CASOS DE DENGUE FORAM NOTIFICADOS AO MS, COM 592 MORTES.

17 FATORES DE RISCO MODIFICÁVEIS TABAGISMO - É A PRINCIPAL CAUSA EVITÁVEL DE MORTE NO MUNDO. O CIGARRO TEM MAIS DE 4 MIL SUBSTÂNCIAS TÓXICAS E ESTÁ RELACIONADO À VÁRIOS TIPOS DE CÂNCER E À VÁRIAS DOENÇAS; SEGUNDO A OPAS, 90% DOS CASOS DE CÂNCER DE PULMÃO ESTÃO ASSOCIADOS AO TABAGISMO. O CIGARRO CAUSA DEPENDÊNCIA FÍSICA E PSICOLÓGICA. OBESIDADE - A OMS PROJETOU QUE, EM 2005, O MUNDO TINHA 1,6 BILHÕES DE PESSOAS ACIMA DOS 15 ANOS COM EXCESSO DE PESO E 400 MILHÕES DE OBESOS. PARA 2015, A PROJEÇÃO É DE 700 MILHÕES DE OBESOS.

18 DEPENDÊNCIA QUÍMICA O BRASIL É O SEGUNDO MAIOR MERCADO CONSUMIDOR DE COCAÍNA DAS AMÉRICAS, COM CERCA DE 870 MIL USUÁRIOS ADULTOS. A ESTIMATIVA É QUE MAIS DE 1,2 MILHÕES DE PESSOAS SEJAM USUÁRIAS DE CRACK NO PAÍS. A MÉDIA DE IDADE DO INÍCIO DO USO É 13 ANOS. ÁLCOOL – GRAVE PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL. ATUALMENTE 18% DA POPULAÇÃO ADULTA CONSOME ÁLCOOL EM EXCESSO. O CONSUMO VEM CRESCENDO ENTRE TODOS OS SETORES DA SOCIEDADE, INDEPENDENTE DE COR, RAÇA, RELIGIÃO, CONDIÇÃO ECONÔMICA E TANTO NAS CIDADES QUANTO NA ZONA RURAL.

19 CAUSAS EXTERNAS (ACIDENTES E VIOLÊNCIAS) JÁ OCUPAM O TERCEIRO LUGAR EM RELAÇÃO AOS ÓBITOS DA POPULAÇÃO EM GERAL É A PRINCIPAL CAUSA DE MORTE NA FAIXA ETÁRIA DE 15 A 39 ANOS. EM RELAÇÃO AOS ACIDENTES DETRÂNSITO, ALÉM DAS MORTES TEMOS AS SEQUELAS. VIOLÊNCIA DOMÉSTICA – LEI MARIA DA PENHA (LEI N° /2006). - TEM-SE QUE DENUNCIAR.

20 SAÚDE PÚBLICA E O SUS O SUS É OFICIALMENTE REGULAMENTADO PELAS CHAMADAS LEIS ORGÂNICAS DA SAÚDE DE 1990: - LEI 8080 – SOBRE A ORGANIZAÇÃO E O FUNCIONAMENTO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE - LEI 8142 – QUE DISPÕE SOBRE A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE NA GESTÃO DO SUS E SOBRE AS TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS. NO BRASIL, EM 2009, GASTOU-SE COM SAÚDE R$ 270 BILHÕES, PRÍNCIPIOS DOUTRINAIS DO SUS : UNIVERSALIDADE, INTEGRALIDADE E EQUIDADE.

21 PRÍNCIPIOS ORGANIZATIVOS : REGIONALIZAÇÃO – LEVAR SAÚDE O MAIS PRÓXIMO DA POPULAÇÃO, 2- HIERARQUIZAÇÃO – DIVIDE O SISTEMA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA, SECUNDÁRIA , TERCIÁRIA. ATUALMENTE FALA-SE ATÉ EM QUATERNÁRIA (HOSPITAIS ESPECIALIZADOS) DESCENTRALIZAÇÃO - DISTRIBUIÇÃO DAS RESPONSABILIDADES; 4- RACIONALIZAÇÃO E RESOLUÇÃO – OS SERVIÇOS DEVEM RESPONDER AOS PROBLEMAS DE DETERMINADA REGIÃO.

22 AVANÇOS NO SUS PSF – ATINGE ATUALMENTE 100 MILHÕES DE BRASILEIROS
AVANÇOS NO SUS PSF – ATINGE ATUALMENTE 100 MILHÕES DE BRASILEIROS. ELIMINOU-SE A PARALISIA INFANTIL, O SARAMPO E A RUBÉOLA. HOUVE DIMINUIÇÃO NAS MORTES POR DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS (AIDS, TUBERCULOSE, MALÁRIA E HANSENÍASE). SAMU (SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA. FARMÁCIA POPULAR – MEDICAMENTOS COM DESCONTO E, DESDE MARÇO DE 2011, MEDICAMENTOS PARA HIPERTENSÃO E DIABETES DE GRAÇA.

23 ESPIRITUALIDADE NA SAÚDE A ASSOCIAÇÃO MÉDICA MUNDIAL, NA “DECLARAÇÃO SOBRE OS DIREITOS DO PACIENTE” (2005) DIZ QUE “O PACIENTE TEM O DIREITO DE RECEBER OU RECUSAR CONFORTO ESPIRITUAL OU MORAL, INCLUINDO A AJUDA DE UM MINISTRO DE SUA RELIGIÃO DE ESCOLHA”. NO BRASIL, O MS APROVOU A PORTARIA N° 1820, DE 13/08/2009, QUE “DISPÕE SOBRE OS DIREITOS E DEVERES DOS USUÁRIOS DA SAÚDE”: ESTA CARTA, NO ART. 4°, DIZ QUE “TODA PESSOA TEM DIREITO AO “RECEBIMENTO DE VISITA DE RELIGIOSOS DE QUALQUER CREDO”. O ARTIGO 5° DESTA MESMA CARTA AFIRMA QUE “TODA PESSOA DEVE TER SEUS VALORES, CULTURA E DIREITOS RESPEITADOS NA RELAÇÃO COM OS SERVIÇOS DE SAÚDE, GARANTINDO-LHE: (...) VIII – O RECEBIMENTO OU RECUSA À ASSISTÊNCIA RELIGIOSA, PSICOLÓGICA E SOCIAL”.

24 DESAFIOS DO SUS NECESSIDADE DE MAIS RECURSOS E OTIMIZAÇÃO DO USO DO DINHEIRO PÚBLICO. NECESSITA-SE AUMENTAR O NÚMERO DE MÉDICOS E MELHORAR A DISTRIBUIÇÃO DESTES. ESVAZIAR OS PSs. FALTA DE LEITOS HOSPITALARES E DESIGUALDADE NA DISTRIBUIÇÃO PELO PAÍS, BEM COMO FALTA DE LEITOS DE UTI. FALTA DE HUMANIZAÇÃO E DE ACOLHIMENTO ADEQUADOS NAS UNIDADES DE SAÚDE. DESCASO COM A SAÚDE MENTAL (DEPENDENTES QUÍMICOS).

25 AÇÃO TRANSFORMADORA NO MUNDO DA SAÚDE PASTORAL DA SAÚDE REPRESENTA A ATIVIDADE DESEMPENHADA PELA IGREJA NO SETOR DA SAÚDE. A IGREJA, BASEADA NA PARÁBOLA DO BOM SAMARITANO (cf. Lc 10,25-37), ENTENDE QUE NÃO É LÍCITO DELEGAR O ALÍVIO DO SOFRIMENTO APENAS À MEDICINA É VINCULADA À CNBB. SEU OBJETIVO GERAL É: PROMOVER, EDUCAR, PREVENIR, CUIDAR, RECUPERAR, DEFENDER E CELEBRAR A VIDA OU PROMOVER AÇÕES EM PROL DA VIDA SAUDÁVEL E PLENA. SUA ATUAÇÃO É EM ÂMBITO NACIONAL E DE REFERÊNCIA INTERNACIONAL. ATUA EM 03 DIMENSÕES: SOLIDÁRIA, COMUNITÁRIA E POLÍTICO-INSTITUCIONAL

26 SOLIDÁRIA: PELA CONSTRUÇÃO DE UMA SOCIEDADE SOLIDÁRIA – ATENDENDO OS ENFERMOS. COMUNITÁRIA: DESENVOLVENDO AÇÕES DE CARÁTER EDUCATIVO E PREVENTIVO. POLÍTICO-INSTITUCIONAL: VISA CONSCIENTIZAR O CIDADÃO DE SEUS DIREITOS E DEVERES NO SISTEMA DE SAÚDE A DIGNIDADE DE VIVER E MORRER SOMOS FINITOS. A MORTE FAZ PARTE DE NOSSA EXISTÊNCIA, NÃO HÁ COMO NEGÁ-LA OU CONSIDERÁ-LA COMO INIMIGA. PODEMOS SER CURADOS DE UMA DOENÇA CLASSIFICADA COMO MORTAL, MAS NÃO DE NOSSA MORTALIDADE.

27 ANTES DO DIREITO À MORTE DIGNA, É NECESSÁRIO O DIREITO À SAÚDE
ANTES DO DIREITO À MORTE DIGNA, É NECESSÁRIO O DIREITO À SAÚDE. NÃO DEVEMOS PROCURAR A CURA DA MORTE, SENÃO PODEMOS CAIR NA TECNOLATRIA E NA ABSOLUTIZAÇÃO DA VIDA BIOLÓGICA. DAÍ VEM A OBSTINAÇÃO TERAPÊUTICA (DISTANÁSIA), ADIANDO O INEVITÁVEL, ACRESCENTANDO MAIS SOFRIMENTO E VIDA QUANTITATIVA, AO INVÉS DE QUALITATIVA. TEMOS, NO MEIO TERMO ENTRE A ABREVIAÇÃO INTECIONAL DA VIDA (EUTANÁSIA) E O PROLONGAMENTO DO SOFRIMENTO E ADIAMENTO DA MORTE INEVITÁVEL (DISTANÁSIA), A ORTOTANÁSIA, ONDE A MORTE OCORRE NO TEMPO CERTO, DEIXANDO A NATUREZA SEGUIR SEU CURSO NATURAL. EM RELAÇÃO AOS PACIENTES TERMINAIS, COMO FOMOS CUIDADOS PARA NASCER, PRECISAMOS TAMBÉM SER CUIDADOS PARA MORRER.

28 MISSÃO DOS AGENTES DA PASTORAL DA SAÚDE: CONTINUAR A MISSÃO DE JESUS: “EU VIM PARA QUE TODOS TENHAM VIDA E A TENHAM EM ABUNDÂNCIA” (cf. Jo 10,10). A AÇÃO DE JESUS, SUA PROXIMIDADE E SOLIDARIEDADE COM OS POBRES E DOENTES, OS LIBERTA DE TODA ESPÉCIE DE SOFRIMENTO E ENFERMIDADE. OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE CRISTÃOS DEVEM SER AGENTES NATURAIS DA PASTORAL DA SAÚDE.

29 PROPOSTAS GERAIS PARA O SUS - DISCUTIR A CRIAÇÃO, NO PODER JUDICIÁRIO, DA “VARA DA SAÚDE” ESTIMULAR A PRÁTICA DA “QUARENTENA POLÍTICA” AOS GESTORES TÉCNICOS QUE DEIXAREM O CARGO, NOS TRÊS NÍVEIS DE GOVERNO. – PROIBIÇÃO DE SE CANDIDATAR, DURANTE CERTO PERÍODO, A CARGOS POLÍTICOS.

30 CONCLUSÃO AO LONGO DOS ÚLTIMOS ANOS, HOUVE MUDANÇA NO CONCEITO DE SAÚDE: DE ‘CARIDADE’ PARA ‘DIREITO’. HOJE EM DIA, NO ENTANTO, ESSE DIREITO ESTÁ SENDO TRANSFORMADO EM ‘NEGÓCIO’. FAZ-SE NECESSÁRIO APROFUNDAR E COLOCAR EM PRÁTICA A CHAMADA ‘BIOÉTICA DOS 4 Ps’ : PROMOÇÃO DA SAÚDE, PREVENÇÃO DE DOENÇAS, PROTEÇÃO DOS MAIS VULNERÁVEIS E PRECAUÇÃO FRENTE AO DESENVOLVIMENTO BIOTECNOLÓGICO.

31 A PASTORAL DA SAÚDE DEVE: ALÉM DE CUIDAR DOS DOENTES (DIMENSÃO SAMARITANA), EMPENHAR-SE PARA EDUCAR PARA A SAÚDE (DIMENSÃO COMUNITÁRIA) TRABALHAR PARA MUDAR AS ESTRUTURAS POLÍTICAS E SOCIAIS DESIGUAIS (DIMENSÃO POLÍTICO-INSTITUCIONAL). ZELAR PELOS VALORES HUMANOS E CRISTÃOS NA FORMAÇÃO DOS FUTUROS PROFISSIONAIS DA ÁREA. NA VISÃO CRISTÃ, A SAÚDE É VISTA COMO UM ‘DOM’ QUE DEUS CONFIOU À RESPONSABILIDADE HUMANA. O QUE FOI PRIORITÁRIO PARA JESUS HÁ DE SER TAMBÉM PARA SEUS SEGUIDORES.


Carregar ppt "Conteúdo utilizado pelo Dr"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google