A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A importância do conhecimento sobre BEM-ESTAR ANIMAL WSPA & Bristol University Adaptado do CAW - WSPA & Bristol University Néstor Alberto Calderón Maldonado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A importância do conhecimento sobre BEM-ESTAR ANIMAL WSPA & Bristol University Adaptado do CAW - WSPA & Bristol University Néstor Alberto Calderón Maldonado."— Transcrição da apresentação:

1 A importância do conhecimento sobre BEM-ESTAR ANIMAL WSPA & Bristol University Adaptado do CAW - WSPA & Bristol University Néstor Alberto Calderón Maldonado M.V., Dipl., Esp., M.Sc.* Consultor da WSPA para América Latina

2 O Que é Bem-Estar Animal Para Você?

3 Conceitos em Bem-Estar Animal: O bem-estar define o estado do animal em suas tentativas de se adaptar ao meio-ambiente. O bem-estar define o estado do animal em suas tentativas de se adaptar ao meio-ambiente. (Fraser & Broom, 1990)

4 Esta definição refere-se a uma característica do indivíduo.... O estado do animal implica o controle da estabilidade mental (psicológica) e corporal (orgânico). Se refere a tudos os mecanismos de se adaptar: fisiologicos, comportamentais, as respostas inmunológicas e emocionais; por exemplo: medo, prazer de comer ou prazer sexual, etc. Além da sensação, por exemplo: dor, frio, calor, humedade, etc.

5 Sentimentos Sensação e emoção emoção Condição corporal funcionamento biológico Naturalidade telos telos Conceitos em Bem-Estar Animal: Vida natural

6 . Os conceitos referem-se ao estado de um indivíduo em uma escala variando de bom a pobre. Os conceitos referem-se ao estado de um indivíduo em uma escala variando de bom a pobre. O bem-estar é um estado mensurável e qualquer avaliação deve ser objetiva e independente de considerações éticas.O bem-estar é um estado mensurável e qualquer avaliação deve ser objetiva e independente de considerações éticas. Broom and Johnson 1993 Fraser, A.F. and Broom, D.M. 1990/1997. Farm Animal Behaviour and Welfare (pp.437). Wallingford : CABI. Broom, D.M. and Johnson, K.G. 1993/2000. Stress and Animal Welfare (pp. 211). Dordrecht: Kluwer/Springer

7 Bom Pobre Excelente Bastante bem Razoável OK Não muito bem Mal Péssimo Avaliação do Bem-Estar Como você está se sentindo no momento?

8 Por quê? Conforto do assento Fome Calor / Frio Trabalho Vida social Geral PobreBom

9 O Conselho de Bem-Estar de Animais de Produção acredita que o bem-estar de um animal… deveria ser avaliado com base nas Cinco Liberdades. Livre de fome e sede Livre de dor, lesões e doenças Livre de desconforto Livre de medo e estresse Livre para expressar comportamento normal (Farm Animal Welfare Council UK, 1993) Avaliação do Bem-Estar

10 Critérios para Avaliação do Bem-Estar Animal ?

11 Dor / Lesões / Doenças Fome / Sede Medo / Estresse Desconforto Comportamento normal Geral Cinco Liberdades = Qualidade de Vida Animal Pobre Bom

12 A ciência de bem-estar animal considera os efeitos dos seres humanos sobre o animal da perspectiva do animal Critérios para o Bem-Estar Animal

13 O conceito de necessidade Necessidade:um requisito, fundamental na biologia do animal, para obter um recurso específico ou responder a um estímulo ambiental ou corporal específico. Necessidade: um requisito, fundamental na biologia do animal, para obter um recurso específico ou responder a um estímulo ambiental ou corporal específico. (Broom & Johnson, 1993)..

14 Hierarquia de necessidades Algumas necessidades podem ser mais importantes do que outras Algumas necessidades podem ser mais importantes do que outras Provisão de comida e água é uma necessidade fundamental Provisão de comida e água é uma necessidade fundamental Provisão de uma área de descanso confortável pode ser menos fundamental Provisão de uma área de descanso confortável pode ser menos fundamental Manter a Vida > Manter a Saúde > Manter o Conforto (Hurnik & Lehman, 1985)

15 indicadores fisiológicos indicadores fisiológicos indicadores inmunológicos indicadores inmunológicos indicadores comportamentais indicadores comportamentais indicadores produtivos indicadores produtivos

16 Observação do comportamento: exemplo

17 Superfície do piso e vontade de deitar Cama macia Cama de borracha Concreto % tempo deitado

18 Indicadores comportamentais - o animal normal Estado de alerta Curiosidade Gama de atividades Interação com os outros membros do rebanho/grupo Interação com humanos Brincar

19 Indicadores comportamentais de bem-estar comprometido Gama de atividades limitada Ofegar ou suar Amontoar-se ou tremer Depressão Medo ou agressividade anormais em relação a humanos Estereotipias e outras anormalidades comportamentais

20 Interação do porco com o tratador Tempo para interação (s) (Gonyou et al., 1986) negativa nenhuma positiva

21 Taxa de crescimento de porcos Taxa de crescimento (g/dia) ( Gonyou et al., 1986) negativa nenhuma positiva

22 Estereotipia Estereótipo ocasional causado por leve frustração Estereótipo durante 5% do tempo ativo Estereótipo durante 40% do tempo ativo B e m - e s t a r Muito bom Muito mau

23 Demonstração de uma variedade de comportamentos normais Grau em que comportamentos fortemente preferidos podem ser apresentados Indicadores fisiológicos de prazer Indicadores comportamentais de prazer Expectativa de vida reduzida Crescimento ou reprodução reduzidos Danos corporais Doença Imunossupressão Tentativas fisiológicas de adaptação Tentativas comportamentais de adaptação Doenças comportamentais Alterações cerebrais Grau de aversão comportamental Grau de supressão de comportamento normal Grau de prevenção de processos fisiológicos normais e de desenvolvimento anatômico Medidas de bem-estar Adaptada de Broom e Johnson 1993, 2000.

24 Fatores de bem-estar Tratador Ambiente Animal

25 Fisiologia e comportamento Medidas nos animais, ex.: AMBIENTE ex.: instalações / dieta TRATADOR ex.: treinamento ANIMAL ex.: reprodução Imput (parâmetros indiretos) ManqueiraLesões dos jarretes Lesões/condições corporais Output Efeitos (parâmetros diretos) Fatores de bem-estar

26 SeveridadeSeveridade DuraçãoDuração Número afetadoNúmero afetado Base para quantificação de problemas

27 Exemplo de severidade Qual é a severidade do isolamento social de ovinos?

28 Exemplo de severidade 4,5 3 1,5 0 Vocalizações por minuto Isolamento espacial Isolamento visual (Baldock & Sibly, 1990)

29 Exemplo de severidade 0 Isolamento espacial Aumento da freqüência cardíaca (batimentos/min) lsolamento visual (Baldock & Sibly, 1990)

30 Exemplo de duração Por quanto tempo ovinos são sensíveis à dor após um episódio de manqueira?

31 Manqueira em ovinos (Ley et al.1995) 5 2,5 0 Estímulo limiar (N) Normal (Não manco) Manco (Após 3 meses)

32 Número afetado Exemplo: Quantos animais sofrem manqueira em um dado momento? 15% * 22% * 26% * * Números do Reino Unido

33 Néstor Alberto Calderón Maldonado Néstor Alberto Calderón Maldonado


Carregar ppt "A importância do conhecimento sobre BEM-ESTAR ANIMAL WSPA & Bristol University Adaptado do CAW - WSPA & Bristol University Néstor Alberto Calderón Maldonado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google