A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prevenção as Doenças Cardiovasculares. Prevenção as Doenças cardiovasculares.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prevenção as Doenças Cardiovasculares. Prevenção as Doenças cardiovasculares."— Transcrição da apresentação:

1 Prevenção as Doenças Cardiovasculares

2 Prevenção as Doenças cardiovasculares

3 Doenças cardiovasculares Doenças cardiovasculares Que afetam o Sistema Circulatório Que afetam o Sistema Circulatório Cárdio : Coração Cárdio : Coração Vasculares : Vasos Sanguíneos artérias vasos e capilares Vasculares : Vasos Sanguíneos artérias vasos e capilares

4 O CORAÇÃO

5 Órgão muscular,localizado no tórax atrás do esterno, entre os pulmões e a frente da coluna, inclinado para a esquerda e para baixo formando um triangulo de cabeça para baixo. Varia de tamanho dependendo da composição física da pessoa,mas em media tem 12,5 cm de comp e 9 cm largura. O peso do coração, tipicamente de 225 e 340 g. varia dependendo do tamanho, da idade, do sexo e do condicionamento físico.

6

7

8 A parede do coração possui três camadas: PERICÁRDIO Saco de parede dupla rígido e fibroso circunda o coração e funciona com um saco protetor. MIOCÁRDIO: camada media compõe a maior parte da parede do coração, contraindo a cada batimento. ENDOCÁRDIO: camada mais interna,de tecido endotelial com pequenos vasos sanguíneos. O coração tem quatro cavidades:. O coração tem quatro cavidades: Dois átrios e Dois ventrículos. Dois átrios e Dois ventrículos.

9

10 SANGUE DESOXIGENADO VEIAS CAVAS INFERIOR E SUPERIOR. INFERIOR E SUPERIOR. ATRIO DIREITO DIREITO FLUXO DE SANGUE ATRAVÉS DO CORAÇÃO ATRIOESQUERDO ARTERIASPULMONARES VENTRICULO DIREITO DIREITO PULMÃO CIRCULAÇAO PULMONAR VEIASPULMONARES

11 SANGUE OXIGENADO ATRÍO ESQUERDO FLUXO DE SANGUE ATRAVÉS DO CORAÇÃO VENTRICULOESQUERDO ARTERIA AORTA CIRCULAÇÃO SISTEMICA

12 CIRCULAÇÃO PULMONAR E SISTEMICA

13 VASOS DO CORAÇÃO As artérias coronárias direita e esquerda suprem de sangue o e esquerda suprem de sangue o músculo cardíaco e tem origem a partir da aorta descendente

14 VASCULARES Os vasos sanguíneos são órgãos em forma de tubos que se ramificam por todo o organismo da por onde circula o Sangue : artérias artérias arteríolas arteríolas veias veias vênulas vênulas capilares. capilares.

15

16 Doenças Cárdio Vasculares As doenças cardiovasculares (DCVs) ocupam lugar de destaque na mortalidade no mundo. Nos E.E.U.U representam 50% das causas de mortes. EPIDEMIA DO SÉCULO". No Brasil as DCVs foram responsáveis por mais de um terço (38,5%) das mortes ocorridas em 2005.

17 Doenças Cárdio Vasculares No estado de São Paulo o percentual foi de 39,5%. Em São Jose dos Campos desde 2004 as DCVs representam a primeira causa de óbito em Adultos acima de 40 anos. Transformando em um GRANDE PROBLEMA A SAUDE PUBLICA

18 Doenças cardio vasculares Infarto do Miocárdio Infarto do Miocárdio Angina Pectoris Angina PectorisAterosclerose Acidentes Vascular Cerebral Acidentes Vascular Cerebral

19 PRINCIPAIS CAUSAS DAS DCVs

20

21 AVC - Acidente Vascular Cerebral Conhecido popularmente como "derrame cerebral", o AVC ( Acidente Vascular Cerebral ou DVE (DOENÇA VASCULAR ENCEFÁLICA ) ocupa hoje lugar de destaque nas causas de morte incapacidade física e mental

22 O Cérebro recebe 15% do fluxo de sangue do corpo, embora represente menos de 3% da massa corporal; O Cérebro recebe 15% do fluxo de sangue do corpo, embora represente menos de 3% da massa corporal; Por não apresentar reserva de energia ou nutrientes, necessita de suprimento sanguíneo constante. Por não apresentar reserva de energia ou nutrientes, necessita de suprimento sanguíneo constante. Se o fluxo de sangue é obstruído, as células cerebrais em 4 minutos deixam de funcionar adequadamente; Se o fluxo de sangue é obstruído, as células cerebrais em 4 minutos deixam de funcionar adequadamente;

23 O ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL Pode ser: ISQUÊMICO HEMORRÁGICO

24 ISQUEMICO : ISQUEMICO : É o resultado da obstrução de vasos sanguíneos cerebrais, causando uma isquemia cerebral; normalmente as artérias que suprem o cérebro, localizados nas proximidades ou dentro do crânio. É o resultado da obstrução de vasos sanguíneos cerebrais, causando uma isquemia cerebral; normalmente as artérias que suprem o cérebro, localizados nas proximidades ou dentro do crânio. Representa até 84% dos casos; Representa até 84% dos casos; Resulta da obstrução de vasos sanguíneos, Resulta da obstrução de vasos sanguíneos,

25

26 Hemorrágica Ocorrem quando há ruptura de um vaso e conseqüente transbordamento de sangue para o cérebro. Ocorrem quando há ruptura de um vaso e conseqüente transbordamento de sangue para o cérebro. Correspondem a aproximadamente 20% dos casos de doença Cerebrovascular. Correspondem a aproximadamente 20% dos casos de doença Cerebrovascular.

27 CAUSAS PRINCIPAIS Sangramento de malformações vasculares cerebrais Sangramento de malformações vasculares cerebrais Ruptura de aneurismas cerebrais Ruptura de aneurismas cerebrais Hipertensão arterial severa Hipertensão arterial severa Traumatismos Traumatismos

28

29 Principais Sintomas Alterações de força muscular Alterações de força muscular Alterações no nível de consciência Alterações no nível de consciência Alterações de sensibilidade Alterações de sensibilidade Cefaléias Cefaléias Perda da coordenação motora e equilíbrio Perda da coordenação motora e equilíbrio Alteração da fala Alteração da fala

30 INFARTO DO MIOCARDIO

31 E a interrupção do suprimento E a interrupção do suprimento ou fluxo sangüíneo para o músculo cardíaco causada pela obstrução de uma artéria coronária ou de um de seus ramos pela formação de um coágulo sangüíneo sobre uma placa aterosclerótica no interior de uma das artérias coronárias. ou fluxo sangüíneo para o músculo cardíaco causada pela obstrução de uma artéria coronária ou de um de seus ramos pela formação de um coágulo sangüíneo sobre uma placa aterosclerótica no interior de uma das artérias coronárias.

32 INFARTO DO MIOCARDIO O diagnóstico definitivo de um infarto depende da demonstração da morte celular. O diagnóstico definitivo de um infarto depende da demonstração da morte celular. Este diagnóstico é feito por sintomas referidos, por alterações no eletrocardiograma e de certas substâncias (marcadores de lesão miocárdios) no sangue. Este diagnóstico é feito por sintomas referidos, por alterações no eletrocardiograma e de certas substâncias (marcadores de lesão miocárdios) no sangue..

33 INFARTO DO MIOCARDIO O tratamento busca diminuir o tamanho do infarto e reduzir as complicações pós infarto, envolve cuidados gerais como repouso, monitorizarão intensiva da evolução da doença, uso de medicações e outros procedimentos O tratamento busca diminuir o tamanho do infarto e reduzir as complicações pós infarto, envolve cuidados gerais como repouso, monitorizarão intensiva da evolução da doença, uso de medicações e outros procedimentos O prognóstico, ou seja, a previsão de evolução, será tanto mais favorável quanto menor a área de enfarto e mais precoce o seu tratamento. O prognóstico, ou seja, a previsão de evolução, será tanto mais favorável quanto menor a área de enfarto e mais precoce o seu tratamento.

34 O sexo masculino - mais susceptíveis que as mulheres. O sexo masculino - mais susceptíveis que as mulheres. Acredita-se que as mulheres tenham um efeito "protetor" devido à produção de hormônio (estrógeno), sendo que após a menopausa, devido à falta de produção desse hormônio, a incidência de infarto na mulher aumenta consideravelmente.

35

36 SINTOMAS Dor violenta, constritiva, de duração prolongada (mais de 30 minutos a algumas horas de duração), não é aliviada pelo repouso. Dor violenta, constritiva, de duração prolongada (mais de 30 minutos a algumas horas de duração), não é aliviada pelo repouso. Aumento da freqüência respiratória Aumento da freqüência respiratória Palidez, Palidez, Sudorese profusa fria e pegajosa, Sudorese profusa fria e pegajosa, Tonteira e confusão mental. Tonteira e confusão mental. Náuseas e Vômitos. Náuseas e Vômitos. O paciente quase sempre apresenta ansioso, inquieto, movendo-se para encontrar uma posição confortável. O paciente quase sempre apresenta ansioso, inquieto, movendo-se para encontrar uma posição confortável. A sensação de morte iminente é freqüente.

37 Angina de peito A angina de peito ou langor pectorais é uma dor no peito devida ao baixo abastecimento de oxigénio fornecido ao ao músculo cardíaco A angina de peito ou langor pectorais é uma dor no peito devida ao baixo abastecimento de oxigénio fornecido ao ao músculo cardíacomúsculo cardíacomúsculo cardíaco Geralmente é devida à obstrução ou espasmos (contracções involuntária de um músculo, grupo de músculos ou órgão) das artérias coronárias. Geralmente é devida à obstrução ou espasmos (contracções involuntária de um músculo, grupo de músculos ou órgão) das artérias coronárias. artérias coronárias artérias coronárias Os ataques de angina devem ser passageiros e não devem durar mais que 15 minutos. Os ataques de angina devem ser passageiros e não devem durar mais que 15 minutos.

38 Aterosclerose E a doença inflamatória crónica na qual ocorre a formação de ateromas dentro dos vasos sanguíneos. E a doença inflamatória crónica na qual ocorre a formação de ateromas dentro dos vasos sanguíneos.doençaateromasvasos sanguíneosdoençaateromasvasos sanguíneos Os ateromas são placas, compostas especialmente por lipídos e tecido fibroso, que se formam na parede dos vasos. Os ateromas são placas, compostas especialmente por lipídos e tecido fibroso, que se formam na parede dos vasos.lipídostecido fibrosolipídostecido fibroso Levam progressivamente à diminuição do diâmetro do vaso, podendo chegar a obstrução total do mesmo. Levam progressivamente à diminuição do diâmetro do vaso, podendo chegar a obstrução total do mesmo.

39 Fatores de Risco Para as DCVs Idade: pois a incidência aumenta depois dos 40 anos. Idade: pois a incidência aumenta depois dos 40 anos. HIPERCOLESTEROLEMIA HIPERCOLESTEROLEMIA São conhecidos 3 tipos de colesterol: De baixa densidade (LDL), conhecido como "mau colesterol", aumenta a chance de infartos quando existe em níveis altos. De baixa densidade (LDL), conhecido como "mau colesterol", aumenta a chance de infartos quando existe em níveis altos. De muito baixa densidade (VLDL) De muito baixa densidade (VLDL) De alta densidade (HDL) conhecido como "bom colesterol",tem um efeito protetor para evitando a formação de placas, sendo ideal mantê-lo em níveis altos no sangue. De alta densidade (HDL) conhecido como "bom colesterol",tem um efeito protetor para evitando a formação de placas, sendo ideal mantê-lo em níveis altos no sangue.

40 Idade e percentagem de pessoas com problemas cardiovasculares

41 Componente Hereditário (hipercolesterolemia familiar) o corpo não consiga produzir as enzimas necessárias para "dissolver" a gordura. São os casos em que vemos pessoas bem jovens tendo infarto. Componente Hereditário (hipercolesterolemia familiar) o corpo não consiga produzir as enzimas necessárias para "dissolver" a gordura. São os casos em que vemos pessoas bem jovens tendo infarto. Diabetes: também é apontado como uma doença que aumenta o risco de infarto do miocárdio. Diabetes: também é apontado como uma doença que aumenta o risco de infarto do miocárdio.

42 Hipertensão Arterial e Obesidade : Hipertensão Arterial e Obesidade : (pressão alta), aumentam o risco de infarto do miocárdio, assim como, fazendo o coração trabalhar mais, exigindo mais sangue. (pressão alta), aumentam o risco de infarto do miocárdio, assim como, fazendo o coração trabalhar mais, exigindo mais sangue. TABAGISMO está intimamente relacionado com o infarto do miocárdio, sendo que os fumantes são 60% mais susceptíveis de sofrer infarto do miocárdio que os não-fumantes. O fumo causa não apenas a destruição de vasos do coração, como aumenta a chance de formar coágulos de sangue (trombose).. TABAGISMO está intimamente relacionado com o infarto do miocárdio, sendo que os fumantes são 60% mais susceptíveis de sofrer infarto do miocárdio que os não-fumantes. O fumo causa não apenas a destruição de vasos do coração, como aumenta a chance de formar coágulos de sangue (trombose).. A Inatividade física e o Estresse" também desempenham um papel importante na produção do infarto. A Inatividade física e o Estresse" também desempenham um papel importante na produção do infarto.

43 Diagnostico precoce : controle da pressão arterial e do colesterol Diagnostico precoce : controle da pressão arterial e do colesterol Conhecimento da genética Conhecimento da genética Dieta balanceada Dieta balanceada Manutenção do peso dentro dos padrões normais Manutenção do peso dentro dos padrões normais Atividade física acompanhada Atividade física acompanhada PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CARDIO VASCULARES VASCULARES

44 O uso de medicamentos regularmente quando indicado. O uso de medicamentos regularmente quando indicado. Controle da diabetes e acompanhamento médico; Controle da diabetes e acompanhamento médico; Abandono do tabagismo Abandono do tabagismo A interrupção do uso de bebidas alcoólicas A interrupção do uso de bebidas alcoólicas Controle dos níveis de ansiedade e stress Controle dos níveis de ansiedade e stress PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CARDIO VASCULARES VASCULARES

45

46

47

48 Lembre-se sempre que a maior jornada se inicia com um pequeno passo Obrigado pela atenção


Carregar ppt "Prevenção as Doenças Cardiovasculares. Prevenção as Doenças cardiovasculares."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google