A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Arbusto Os arbustos diferem-se das árvores e das ervas principalmente pela condição e o modo de crescer do talo. Geralmente, árvores têm um só tronco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Arbusto Os arbustos diferem-se das árvores e das ervas principalmente pela condição e o modo de crescer do talo. Geralmente, árvores têm um só tronco."— Transcrição da apresentação:

1

2 Arbusto Os arbustos diferem-se das árvores e das ervas principalmente pela condição e o modo de crescer do talo. Geralmente, árvores têm um só tronco de madeira até a altura onde começam os galhos, as plantas tem talos fracos que não suportam muita altura de planta, e os arbustos são intermediários, tem talo mais como madeira e suporta maior crescimento, mas é de base múltipla. Parreira de Uva É toda vegetação do grupo das angiospermas dicotiledôneas, geralmente lenhosa, com bifurcação a baixa altura ou rente ao solo, de tamanho adulto inferior a seis metros. Também plantas geralmente crescem até uns 2 metros, arbustos até uns 4 metros e árvores de 4 pra cima. A parreira é uma trepadeira, mas cultivada a Formam como arbusto. Em outras palavras, são árvores de pequeno e médio porte que exibem seus ramos junto ao solo. Possui muitas vezes a função de ornamentar, delimitar a visão e orientar a circulação das pessoas, proporciona privacidade, complementa linhas arquitetônicas, destaca ou esconde vistas pouco estéticas, forma cortina vegetal para a proteção do vento, pó e ruído.

3 Os arbustos podem apresentar frutos, flores ou não, também são popularmente chamados de CERCA-VIVAS, pela sua função de delimitar espaços. Neste slade, Arbustos, você vai conhecer várias espécies existentes. Elas são divididas por: Arbusto *Arbustos Floríferos,*Arbustos sem Flores, *Arbustos Escandentes,*Arbustos Frutíferos.

4 Arbustos Floríferos Jacobínia - esta espécie é bastante ornamental, perene, gosta de regas freqüentes e clima fresco. As flores surgem quando a planta atinge de 30 a50 cm de altura, com vistosas inflorescências no verão, em cores rosa-púrpura ou rosa-cárnea. Após a floração deve ser podada. As folhas são ovais e podem chegar a 30 cm de comprimento. Dichorisandra - esta planta é de regiões tropicais e sub-tropicais de todo o mundo. Floresce sempre no fim do verão, em cachos pontiagudos e vistosos. Há espécies de cores diferentes: branca, rósea, roxo-violeta. As folhas são alongadas e de um verde escuro. Deve ser plantada em local abrigado e com solo úmido. Existem duas espécies originárias do Brasil: a Dichorisandra siebertii e a Dichorisandra thyrsiflora, ambas de flores roxo-violeta. Stromanthe sanguinea - este arbusto pode chegar a 2 m de altura e sua beleza está principalmente nas folhas alongadas, verdes e roxo-violáceas na face inferior e, cujo conjunto lembra um leque. Cada feixe da planta produz uma haste com cacho de flores miúdas e vermelhas, com pétalas brancas, seguidas de frutinhas alaranjadas. É um arbusto bastante ornamental, que mesmo sem as flores possui uma notável conformação.

5 Arbustos Floríferos Dombéia (Dombeya) - da família das Sterculiáceas, quando adulta chega a atingir entre 4 a6 metros de altura, possui folhagem belíssima, aveludada, de grande tamanho (12 a20 cm de diâmetro), fazendo um bonito contraste com outras vegetações. Além disso, é perfumada e melífera, atraindo muitas abelhas e borboletas. A propagação se faz facilmente por estaquia da ponta de ramos. Necessita de luz solar plena, prefere clima quente e úmido e solo argilo-arenoso. Floresce no fim do inverno e começo da primavera. São encontradas variedades com flores brancas e róseas. Pachystachys - semelhante ao conhecido "camarão ou planta- camarão" (Beloperone guttata), mas difere deste pela folhagem, na cor da flor e por ser de outra espécie botânica. Pode chegar a de 1 a2 m de altura, formando belos maciços, cujas folhas, rugosas e elípticas, têm cerca de 20 cm. As flores são eretas e em forma de espiga. Oleandro (Nerium oleander) - também conhecido como espirradeira, flor-de- São-José, loandro, loureiro-rosa ou loandro-da-Índia, é um arbusto grande, podendo ter por volta de 3 a 5 m de altura. Suas flores podem ser brancas, róseas ou vermelhas. É uma planta ornamental extremamente tóxica da família Apocynaceae, originária do norte da África, do leste do Mediterrâneo e do sul da Ásia. É uma planta pouco exigente se tratando de temperatura e umidade. Toda a planta é tóxica. Tem como principio ativo oleandrina e neriantina. Basta que seja ingerida uma folha para matar um homem de 80 kg. Os sintomas da intoxicação, que podem aparecer várias horas depois da ingestão, são dores abdominais, pulsação acelerada, diarréia, vertigem, sonolência, dispnéia, irritação da boca, náusea, vômitos, coma e morte.

6 Hibiscus rosa-sinensis - Arbusto lenhoso de 3 a 5 metros de altura que possui diversos híbridos de flores simples ou dobradas, em cores variadas. Algumas variedades possuem folhas variegadas (mescladas). O hibiscus rosa-sinensis de cor rosa e flor simples comumente serve de base para os híbridos. Arbustos Floríferos Calliandra brevipes - Nome popular: Esponjinha Porte: Até 2 metros de altura. Características: Arbusto lenhoso que se presta à poda de formato, cerca viva e pode ser usado em maciço ou isolado, ao natural. Floresce principalmente na primavera-verão. Existem as espécies e variedades de cor vermelha e branca (Calliandra tweedii, inaequilatera e outras). Propagação: Por estaquia de galhos ou sementes. Gardenia jasminoides - Nome popular: Gardênia, Jasmim do Cabo. Porte: Até dois metros de altura. Flores: Primavera-verão, na cor branca (simples ou dobradas). Características: Arbusto semi-lenhoso de flores muito perfumadas. Pode ser cultivado em renques ou como planta isolada, à meia-sombra. Prefere clima ameno. Propagação: Por estacas.

7 Arbustos Escandentes Alamanda (Allamanda cathartica): também conhecida como alamanda-amarela ou dedal-de-dama, esta espécie pode proporcionar uma bela decoração para muros, com seus ramos pendentes floridos. A alamanda produz flores amarelas e grandes, necessita de sol pleno e se reproduz por meio de estaquia dos galhos. Originária do Brasil, é ideal para clima quente e úmido e o espaçamento indicado é de 50 cm entre as plantas. Mas deve-se ter um cuidado extra com esta espécie, pois trata-se de uma planta tóxica. Algumas trepadeiras também são arbustos, seus troncos flexíveis necessitam suporte para ganhar altura. São os chamados arbustos escandentes. Na verdade os arbustos podem ter estrutura lenhosa, semi-lenhosa ou herbácea. Costela-de-adão ou banana-de-macaco (Monstera deliciosa): possui uma folhagem exótica e exuberante que adere bem ao muro, mas possui o crescimento bem lento. O nome científico refere-se ao fruto que produz, que tem a fama de ser delicioso. Dizem até que era muito apreciado pela Princesa Isabel. Combina bem com muros rústicos, especialmente os muros de pedras. Originária do México, gosta de locais à meia-sombra. Reproduz-se por meio de estacas de pedaços do caule e o espaçamento correto para o plantio é de 1m entre as plantas.

8 Arbustos Frutíferos Morangueiro é o nome comum de um conjunto de espécies, com seus híbridos e cultivares, do género Fragaria, que produz o morango, incluindo um conjunto alargado de espécies e variedades silvestres. Existem mais de 20 espécies do gênero Fragaria que recebem a designação comum de morangueiro, com ampla distribuição nas zonas temperadas e sub-tropicais. Macaxeira ou Mandioca (Manihot esculenta) - é um arbusto originário dos Andes peruanos. Possui muitos sinônimos, usados em diferentes regiões, tais como aipi, aipim, aimpim, candinga, castelinha, macamba, macaxeira, macaxera, mandioca- brava, mandioca-doce, mandioca-mansa, maniva, maniveira, moogo, mucamba, pão-da-américa, pão-de-pobre, pau-de-farinha, pau-farinha, tapioca, uaipi, xagala. Foi cultivada por várias nações indígenas da América Latina que consumiam suas raízes, tendo sido exportada para outros pontos do planeta, principalmente para a África, onde constitui a base da dieta alimentar. No Brasil o hábito de cultivo e consumo continua, com a raiz. A origem do nome mandioca (manioca) seria de uma lenda Tupinambá sobre a deusa Mani, de pele branca, que encontrou sua morada (oca) na raiz desta planta. Existem diversas espécies da planta, que se dividem em mandioca-doce e mandioca-brava (ou mandioca-amarga), de acordo com a presença de ácido cianídrico (que é venenoso se não for destruído pelo calor do cozimento ou do sol). A Ameixa-do-mato, ababone, ababoni, ababuí, ameixeira-do- brasil, ameixa-do-brasil, ambuí (ou ambuy), ameixa-da-baía, ameixeira-da-baía, ameixa-da-terra, ameixa-de-espinho, ameixa-do-pará, ameixeira-do-pará, espinheiro-de-ameixa, limão-bravo-do-brejo, sândalo-do-brasil, umbu-bravo ou ximénia (Ximenia americana ) é um arbusto ou árvore da família das olacáceas, nativo de regiões tropicais, como o Brasil (aparecendo de forma espontânea do Pará à Bahia, em Minas Gerais e Mato Grosso.BrasilParáBahiaMinas GeraisMato Grosso Chega a atingir 4 metros de altura. As folhas estão armadas de espinhos axilares. As flores são amareladas, com um cheiro distinto, o que as torna úteis em perfumaria. Os frutos (drupas) são ameixas amarelo-alaranjadas e comestíveis. A semente pode ser utilizada em cosmética, já que se pode extrair óleo dela. Por volta do final dos anos 1990 o espécime existia no horto da Fazenda Cresciumal de Ruy de Souza Queiroz

9 Arbustos sem flores Buxinho (Buxus sempervirens) - Arbusto perene da família das Buxaceae, Angiospermae proveniente do Mediterrâneo, Oriente muito utilizado para a topiaria, por suas inúmeras qualidades. Sua folhagem verde escura é resistente e regenera- se bem das podas semestrais. Se você quer um autêntico jardim francês não pode dispensar o buxinho, porém deve ter paciência, pois seu crescimento é relativamente lento se comparado às outras cercas vivas. Tem grande durabilidade e rusticidade com os cuidados básicos, exigindo pouca manutenção. Perfeito para compor desenhos, cercas e esculturas vivas, também é muito utilizado para Bonsai. Devem ser sempre cultivados a pleno sol, com solo fértil e regas regulares. Cheflera ( Schefflera arborícola) - Arbusto perene vigoroso da família das Araliaceae, Angiospermae originário de Taiwan que facilmente chega ao porte de árvore, de folhas separadas em 8 folíolos, verdes e brilhantes. A variedade variegada apresenta tonalidade verde e amarela. Planta muito rústica e pouco exigente que pode ser utilizada isolada em vasos ou em grupos como maciços ou cerca viva, com topiaria ou não, separando áreas no jardim. Fica muito bem em jardins tropicais ou modernos. Pode ser cultivada a pleno sol ou a meia-sombra. Na primavera produz inflorescências compostas de muitas florezinhas amareladas que formam frutos muito ornamentais. Para se desenvolver plenamente deve ser plantada em solo fértil com adubação orgânica e regada regularmente. Ligustro-arbustivo, ligustro, ligustrinho ( Ligustrum sinense) - Arbusto perene, da família das Oleaceae, Angiospermae originário da China e Coréia bastante compacto e rústico, de folhas pequenas. Ocorrem diversas variedades, de ramos mais ou menos eretos, folhas azuladas, sendo que a mais comum em nossos jardins é a forma variegada. As flores brancas tem pouca importância ornamental. Sua utilização é ampla prestando-se muito bem para topiaria e cercas vivas, criando excelente contraste com outras plantas verdes. Devem ser cultivados em solo fértil sempre a pleno sol, isolados ou em grupos e composições. Tolerante ao frio e às geadas. Multiplica-se por sementes e estaquia.

10 Arbustos A castanha de caju é muito difundida no Brasil e no exterior. É uma castanha nascida em um arbusto. Dentre muito arbustos importantes para alimentação se destacam os pés de Cajú, os de acerola, Framboesas e os gengibres.

11 Arbustos CaliandraHibisco Flor AbacaxiPrimavera Existem muitas espécies de Arbustos cultivados e arbustos silvestres em nossa localidade, que produzam flores vistosas; no entanto separamos duas de cada para apresentar: Arbustos Cultivado: Hibisco e Caliandra / Silvestre: Flor Abacaxi e Primavera

12 Assim como as outras plantas, os arbustos florescem na PRIMAVERA, estação caracterizada pela diversidade de cores proveniente das flores. Um arbusto que floresce antes das folhas aparecerem é o Abotilum laranja. Arbustos é aquele que nasce em uma árvore, mas você percebe pelas folhas distintas. O VISCO (ou mistletoe, em inglês) é um arbusto parasita com frutos entre brancos e rubros A trepadeira não é um arbusto. Arbusto parasita VISCO (mistletoe, em inglês)

13 Arbustos O arbusto Jasmim-da-índia e bico-de-papagaio é alvo de aranhas-de-jardim e cochonilhas.

14 Os arbustos com flores de cores vibrantes chamam a atenção dos pássaros. Por isso a camélia é bem atrativa a eles. Arbustos E arbustos que tem frutos na qual os pássaros se alimentam são os cajueiros, os pés de acerola e outros.

15 Os pássaros preferem construir seus ninhos nos arbustos mais densos, de difícil acesso a predadores, de preferência os mais altos, dentre eles: Dombéia, Oleandro, Fotínia e outros Arbustos

16 Instrutor Daniel Ribeiro C.D.Pássaros Azuis Associação Bahia – 2ªRDB


Carregar ppt "Arbusto Os arbustos diferem-se das árvores e das ervas principalmente pela condição e o modo de crescer do talo. Geralmente, árvores têm um só tronco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google