A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Balanço do 1º Semestre dos Hospitais SA 1 15. 07. 2003 Reunião de Balanço do 1º Semestre de Empresarialização dos Hospitais SA Hospital Infante D. Pedro,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Balanço do 1º Semestre dos Hospitais SA 1 15. 07. 2003 Reunião de Balanço do 1º Semestre de Empresarialização dos Hospitais SA Hospital Infante D. Pedro,"— Transcrição da apresentação:

1 Balanço do 1º Semestre dos Hospitais SA Reunião de Balanço do 1º Semestre de Empresarialização dos Hospitais SA Hospital Infante D. Pedro, S. A. Dr. Álvaro de Castro

2 Produção 1º Quadr º Quadr Var. Nº de Casos GDHs ,5% Consulta Externa * ,0% Urgência ,4% Hospital de Dia ,0% O acréscimo nos GDHs cirúrgicos foi de 15,4%, em contrapartida os GDHs médicos diminuíram 2,5%. Os GDHs cirúrgicos passaram a ter um peso de 32% (no 1º quad. de 2002 o peso era de 28%). * Não inclui as consultas internas.

3 Produção 1º Quadr º Quadr Var. ICM0,940,98+4% Demora Média (GDHs)7,107,05-1% Dias de Internamento em Excesso* % * Comparação com as demoras médias verificadas e as previstas na Portaria (apenas quanto a demora média verificada foi superior à da Portaria). Melhorias nas várias áreas

4 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera Incentivo à produção em PECLEC Dinamização da produção cirúrgica Aumento das horas de ocupação do bloco Tempos de ocupação do bloco das 8h-18h (A cirurgia vespertina foi suspensa em 2002 de Julho a Set.) Dinamização da produção da cirurgia ambulatória Envio de utentes em lista de espera para outros hospitais

5 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera Entre Janeiro e Maio 377 registos expurgados Entre Janeiro e Maio 195 cirurgias em PECLEC

6 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera Doentes Entrados em Lista de Espera desde Nov Cirurgias Programadas desde Nov. 2002

7 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera – Case Studie PECLEC 5 min. operacionalização do BO para nova intervenção Produção Normal 30 min. operacionalização do BO para nova intervenção

8 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera Hipótese utentes em lista de espera Tempo médio por cirurgia: 20 min Ocupação do Bloco Operatório por semana: 120 horas Tempo de preparação da sala para nova cirurgia: 5 min Produção Anual Esperada (48 semanas): cirurgias Tempo de preparação da sala para nova cirurgia: 30 min Produção Anual Esperada (48 semanas): cirurgias cirurgias

9 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera Hipótese utentes em lista de espera Tempo médio por cirurgia: 40 min Ocupação do Bloco Operatório por semana: 120 horas Tempo de preparação da sala para nova cirurgia: 5 min Produção Anual Esperada (48 semanas): cirurgias Tempo de preparação da sala para nova cirurgia: 30 min Produção Anual Esperada (48 semanas): cirurgias cirurgias

10 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera Hipótese utentes em lista de espera Tempo médio por cirurgia: 60 min Ocupação do Bloco Operatório por semana: 120 horas Tempo de preparação da sala para nova cirurgia: 5 min Produção Anual Esperada (48 semanas): cirurgias Tempo de preparação da sala para nova cirurgia: 30 min Produção Anual Esperada (48 semanas): cirurgias cirurgias

11 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera Aposta na Cirurgia Ambulatória Var. 134% 10 Mais Frequentes

12 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera Consultas Externas +18% Taxa de Aproveitamento da Agenda 1º Sem º Sem % 97% +73%

13 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução das Listas de Espera Consultas Externas -16% -15%

14 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Controlo das Cobranças Monitorização da cobranças Elaboração de Diagramas de Fluxos Controlo da Codificação Contratação do O Cobrador do Fraque? Em de isenções em taxas moderadoras Deverá o Hospital suportar as regalias sociais concedidas pelo Estado?

15 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Controlo das Cobranças Divida Acumulada da ADSE 31/12/ Julho de % 32% 31%

16 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Controlo das Cobranças Facturação a Sub-sistemas e Seguradoras

17 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Codificação Clínica Monitorização do processo de codificação clínica 26% dos processos 45% dos processos

18 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução da Demora Média Prevê o inicio da consulta pré-operatória (Setembro de 2003) Reinicio da utilização dos PRU (testes no serviço de Cirurgia Geral) Reports de controlo Inicio do processo de contratualização interna (Set.)

19 Iniciativas-chave com Impacto a Curto Prazo Redução da Demora Média Programa de Revisão da Utilização (PRU) Ex: Teste Efectuado no Serviço de Cirurgia Geral Essencialmente por prática conservadora Não utilização da cirurgia ambulatória (5 casos) Selecção de 19 processos clínicos Identificados 6 doentes com internamentos inapropriados

20 Faça o que puder com aquilo que tiver onde você estiver Theodore Roosevelt


Carregar ppt "Balanço do 1º Semestre dos Hospitais SA 1 15. 07. 2003 Reunião de Balanço do 1º Semestre de Empresarialização dos Hospitais SA Hospital Infante D. Pedro,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google