A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Processo pelo qual a pessoa adquire conhecimentos, técnicas, hábitos, valores e atitudes Ensino e Aprendizagem Pais, professores, pedagogos... ESCOLAS...,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Processo pelo qual a pessoa adquire conhecimentos, técnicas, hábitos, valores e atitudes Ensino e Aprendizagem Pais, professores, pedagogos... ESCOLAS...,"— Transcrição da apresentação:

1 Processo pelo qual a pessoa adquire conhecimentos, técnicas, hábitos, valores e atitudes Ensino e Aprendizagem Pais, professores, pedagogos... ESCOLAS..., BIBLIOTECAS, IGREJAS, MEIOS DE COMUNICAÇÃO e outros... O homem também aprende sozinho (Segue a regra da observação)

2 VERBAL VISUAL ESCRITA Apresentação de conteúdo = TEMA Expresso de viva voz Exposição dos conceitos através de imagens que se visualiza Representação do pensamento em caracteres convencionais / letras Necessidade da Norma Técnica ABNT O TA deve ser feito em: Folha: A4 Letra: ARIAL 12 Texto: justificado Se manuscrito: o que é grifado / negritado, deve ser sublinhado. Margens: 3 x 3 x 3 x 2cm Superior/ inferior/ esquerda / direita

3 CAPA Serve de proteção e chamariz Use a criatividade e lembre-se que a propaganda é a alma do negócio. Obrigatório apenas o nome do trabalho (Título), não o nome da matéria (Ensino Religioso) Passo-a-passo (em ordem…) 1.CAPA * 2.FOLHA DE ROSTO * 3.DEDICATÓRIA 4.AGRADECIMENTO 5.HOMENAGEM... 6.RESUMO 7.ABSTRACT 8.LISTA DE ILUSTRRAÇÕES 9.LISTA DE GRAFICOS 10.LISTA DE QUADROS / TABELAS 11.LISTA DE ABREVIATURAS 12.SUMÁRIO * 13.APRESENTAÇÃO 14.INTRODUÇÃO * 15.TRABALHO (conteúdo) * 16.ANÁLISE DOS DADOS RELATOS 17.CONCLUSÃO * 18.REFERÊNCIA * 19.APENDICES 20.ANEXOS * ELEMENTOS OBRIGTÓRIOS

4 Colégio Maria Imaculada – Rio de Janeiro Professora Sheyla Cotilha Coordenadora de Pastoral e Ensino Religioso Rio de Janeiro 2010 FOLHA DE ROSTO Serve para fazer as identificações Instituição A quem se destina Autoria Título Local Data FAMOSO CABEÇALHO A ordem é hierárquica: 1.nome da Instituição 2.nome do professor(a) – matéria 3.nome do aluno ou do grupo 4.número e turma (série), repetição do nome do trabalho (ao centro da folha), local e data ( na parte inferior centralizado ). OBS: a data pode ser completa, e o nome do professor pode vir separado, antes ou depois da matéria ou linha diferente. Veja APÊNDICE 2 do TA

5 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS ABNT Apud C CD CD-Rom color CMI Cm Coord. Ed. Ediç. Edit. EF EM Et al. Ex. f. il. ISBN n. nº NBR OBS. p. pb. pt. s.n. son. t. TA TCC Trad. V. Associação Brasileira de Normas Técnicas Citado por Copingrit Compact Disc Compact Disc Read Only Memory colorido Colégio Maria Imaculada Centímetro coordenação edição edição (dentro do texto de responsabilidade = o nome do editor) editora Ensino Fundamental Ensino Médio Etc e tal (existem outros...) Exemplo Folha ilustrado International standard book number (sistema numérico internacional de identificação de livros). Número (utilizado na referência) Número Norma Brasileira Observação página preto e branco Parte Sine nonime = sem nome (utilizado na referência). sonorizado Tomo Trabalho Acadêmico Trabalho de Conclusão de Curso Tradutor Volume LISTAS Nas listas, não há a necessidade de paginação. Dependendo da quantidade de itens, podem ser formatadas com espaçamento, entre linhas, diferenciados: espaçamento simples, espaçamento de 1,5 espaçamento duplo Cada lista SÓ pode usar um tipo de espaçamento se tiver uma única folha, caso contrário, seguir o espaçamento do trabalho. Veja APÊNDICE 1 do TA

6 SUMÁRIO PAGINAÇÃO A CAPA não é contada. Todas as páginas a partir da folha de rosto que antecedem o SUMÁRIO são contadas, mas, não são numeradas. A numeração só começa a aparecer a partir da página posterior ao SUMÁRIO. OBS. A paginação é opcional até 50 folhas, se optar por ela, siga como está colocada a paginação da INTRODUÇÃO ao lado, utilizando-a em todos os itens do sumário. Veja alternativa de sumário no APÊNDICE 3 do TA INTRODUÇÃO APRESENTAÇÃO DE TRABALHO ACADÊMICO – TA CONCEITOS Seminário Postura Conteúdo Apresentação Verbal Escrita Passo-a-passo para um TA Visual CRITÉRIO DE PONTUAÇÃO DICAS PARA UM BOM TA COMO ESTUDAR COMO LER BEM COMOTOMAR NOTAS COMO RESUMIR COMO MEMORIZAR COMO REDIGIR APÊNDICE 1: LISTA DE QUADRO APÊNDICE 2: CAPA APÊNDICE 3 FOLHA DE ROSTO APÊNDICE 3: SUMÁRIO APÊNDICE 4: MODELOS DE REFERÊNCIA ANEXO 1: COMO PREPARAR UM RELATÓRIO ANEXO 2: COMO MONTAR UM PROJETO SUMÁRIO O sumário é montado em tabela. As linhas, desta tabela, não devem aparecer.

7 1. INTRODUÇÃO A educação é o processo pelo qual as pessoas adquirem conhecimento, técnicas, hábitos, valores ou atitudes. Ela ajuda as pessoas a se tornarem membros úteis da sociedade, valorizando a herança cultural, a vivência das normas, atualizadas, o que nos proporciona levar uma vida satisfatória em contato com os outros. Compreende dois aspectos: ENSINO e APRENDIZAGEM. Pais, professores, pedagogos são os principais responsáveis pela educação, embora não estejam sozinhos neste processo (igrejas, bibliotecas, meios de comunicação, entre outros...), também acrescentam sua parcela de responsabilidade nos aspectos apontados acima. O homem também aprende sozinho, através da observação, pois a educação é tão antiga quanto a humanidade. Na Pré-história os pais já ensinavam aos seus filhos a caçar, cooperar, a viver juntos, a viver de acordo com certas regras, desse modo, surgiu à educação a serviço da sociedade. Para que uma sociedade seja chamada de civilizada é preciso adquirir conhecimentos diversos. Neste trabalho temos a intenção de esclarecer os aspectos relacionados com as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT quanto à confecção de um bom Trabalho Acadêmico, o qual passaremos a chamar de TA. INTRODUÇÃO Serve de entrada. Preliminar explicativa que dá início ao trabalho. Caso o TA não tenha APRESENTAÇÃO, que tem por finalidade explicar a que se destina o trabalho: o porque, o como e o para que... deve-e usar a INTRODUÇÃO para tal.

8 Apresentação de Trabalho Acadêmico – TA – SEMINÁRIO (Aula com exposição e discussão de temas específicos. / Grupo de estudos, em que se debate matéria, que um ou vários participantes expõem. / Simpósio.). Durante uma aula, podemos ter até 5 grupos apresentando-se, com duração de 10 para cada apresentação, desde que comece no tempo previsto ou a critério do professor. POSTURA (Posição do corpo / compostura: maneiras comedidas, atitude conveniente, respeitável). Toda a turma estará sendo avaliada. Não só o comportamento, como também no modo de apresentar o trabalho. (não ficar encostado no outro, no quadro, na parede...). O aluno pode dar seu recado de pé, sentado, andando... desde que mantenha uma boa postura ao conduzir o seu tema. CONTEÚDO (O sentido / aquilo que está contido) Será analisado e corrigido o desenvolvimento do tema proposto. OBS.: A BIBLIOTECA, sempre, estará disponível para elucidar dúvidas, ajudar na elaboração do roteiro, resumos, tópicos diversos, além de colocar a disposição algum material sobre o assunto. O professor se coloca a disposição daquele que precisar elucidar dúvidas quanto a montagem e as referências adequadas aos temas, podendo ou não, (critério do professor), ser utilizada a Internet. APRESENTAÇÃO: (Ato de mostrar, exibir, expor). Será avaliado se o aluno fez uso dos meios adequados para a apresentação do TA: quadro de giz, PowerPoint, blocão, cartazes, folhetos explicativos, fitas K7, de vídeo, CDs, revistas, jornais, textos para aprofundamento e mais o que a imaginação permitir para enriquecer a sua aula. Se explorou o material deixado a disposição, ou apenas um foi consultado. Se o trabalho foi lido ou se foi explicado segundo a técnica de fichamento. Se houve INTRODUÇÃO, DESENVOLVIMENTO e CONCLUSÃO. A APRESENTAÇÃO Divide-se em três partes técnicas: escrita, verbal, visual. ESCRITA (Representação do pensamento em caracteres convencionais / letras) O trabalho deve ser feito em: Folha A4 Se digitado: Fonte Arial – tamanho 12. – texto justificado (barra de ferramenta). Se manuscrito: tudo o que é grifado (em negrito no computador), deve ser sublinhado. MARGENS superior 3cm, inferior 3cm, esquerda 3cm, direita 2cm. Ou 3x3x2x2 CITAÇÕES Se menos de 2 linhas, como: A divina providência cuidará de nós (Carmem Sallés), no corpo do texto (normal), se mais de 2 linhas, como no exemplo na folha seguinte, utilizar margem 7cm, mesmo tipo de letra, tamanho 11, (o sobrenome do autor e quem o menciona (se for o caso), ano de publicação e paginação, vem ao final entre parênteses, devendo constar da referência). Querendo aprofundar-se vide: NBR 10520/2002 – Citações em documentos.

9 Cartaz OBS: UTILIZAÇÃO DAS TECNICAS ADEQUADAS Respeitar margens, mesmo que imaginárias. Deve conter o mesmo título do trabalho (a não ser que o professor dê um outro título para o cartaz). O título deve ficar ao alto e centralizado (a não ser que faça parte do contexto). A identificação deve ficar na parte inferior, a direita num retângulo (mesmo que imaginário) com as seguintes medidas: 3cm x 8cm. Este deve conter: Nome da instituição / Professor / matéria / nome do aluno / nº / turma. A data é opcional: pode ser apenas o ano ou dia, mês e ano --/--/--. EX.: [...]reconhecer e recuperar o conhecimento de quem aprende é norma básica da aprendizagem, uma vez que ela é produto da interação entre o conhecimento que o aluno possui e as informações que lhe são proporcionadas. (TORRES apud GARCIA, 1997, p ). VERBAL (Expresso de viva voz) Se a voz estava em bom tom ou se sofrível (abafada). Se foi bem distribuído e desenvolvido pelo grupo ou apenas um discursou. Se a dicção estava perfeita ou se precisa de aprimoramento na fala. VISUAL: Cartaz, Blocão, Sinaleiros, Letreiros, Panfletos... (exposição dos conceitos através de imagens que se visualiza). Deve falar através das imagens (gravuras, desenhos, pinturas, fotos...). Deve surpreender (brincar com o imaginário das pessoas como as propagandas). A leitura das figuras deve ficar clara, sem a necessidade de muitas escritas ou explicações longas. Usar a criatividade a ponto de supor que ninguém faria o que você fez. Encontra-se na SALA DE PASTORAL e também na BIBLIOTECA um TA impresso para eventuais consultas: Como fazer um bom trabalho acadêmico.

10 PASSO-A-PASSO 1.CAPA * 2.FOLHA DE ROSTO * 3.DEDICATÓRIA 4.AGRADECIMENTOS 5.HOMENAGEM... 6.RESUMO 7.ABSTRACT (tradução do resumo para uma língua estrangeira) 8.LISTA DE ILUSTRAÇÕES (gravuras e ou fotografias) 9.LISTA DE GRÁFICOS 10.LISTA DE QUADROS (tabelas) 11.LISTA DE ABREVIATURAS 12.SUMÁRIO * 13.APRESENTAÇÃO (caso seja necessário fornecer noções prévias, que possam complementar e enriquecer o trabalho). 14. INTRODUÇÃO * 15. TRABALHO * (propriamente dito) 16. ANÁLISE DOS DADOS E OU RELATOS DE EXPERIÊNCIAS 17. CONCLUSÃO * 18. REFERÊNCIA * 19. APENDICES (quantos tiverem, seguindo a devida numeração). 20. ANEXOS (quantos tiverem, seguindo a devida numeração). São elementos obrigatórios no TA (*), os demais, no momento, são elementos opcionais. APÊNDICE Acréscimo, aditamento, acessório. Matéria suplementar que junta ao texto traz esclarecimento (documentos...) de sua própria autoria. ANEXO Idem... (documentos...) de outros autores. Vide em anexo modelos de: Lista de quadros / Capa / Folha de Rosto / Sumário / Referência.

11 COMO ESTUDAR Estudar exige mais do que paciência e força de vontade. Requer disciplina, domínio de algumas técnicas. Dicas para que seus estudos o levem a um grande futuro: COMO LER BEM Estar pronto para ler: disposto a apreender e aproveitar a leitura. Devorar centenas de páginas não leva a nada. Não passar para o parágrafo seguinte sem ter entendido bem o anterior. Procure isolar as informações principais. Para isso, é bom sublinhar ou assinalar passagens. Ao encontrar expressões especializadas, (de medicina, direito, psicologia...) anote seus significados ao lado, (de preferência a lápis). O trabalho intelectual exige rigor. Nunca é demais voltar ao texto (tantas vezes quanto necessário). COMO TOMAR NOTAS Melhor técnica para guardar as informações obtidas em aula, em livros, em pesquisas... As anotações devem ser: Suficientemente claras e detalhadas, para que sejam compreendidas mesmo depois de algum tempo; Suficientemente sintéticas, para não ser preciso recorrer ao registro completo. Anotações não são resumos, mas registros de dados essenciais. COMO RESUMIR Ao resumir, deve-se ter o cuidado de não perder a essência. Retire ou sublinhe no texto as partes primordiais a cada parágrafo que se fizer necessário. Una com suas próprias palavras costurando os trechos retirados, se necessário, repita esta técnica até que o texto esteja bem sintetizado (chegando assim a sua essência). A partir daí, terá condição de reescrevê-lo, ou não, com suas próprias palavras. CRITÉRIO DE PONTUAÇÃO (de acordo com cada professor) USUAL: 3 pts CONTEÚDO 2 pts APRESENT. VERBAL 2 pts APRESENT. ESCRITA (segundo a ABNT) 2 pts APRESENT. VISUAL (cartaz) 1 pts MERECIMENTO ou CONCEITO: A CRITÉRIO DO PROFESSOR (participação em aula, durante a apresentação do colega, do seu grupo, união, comportamento, criatividade, partilha de tarefas, apresentação dentro do prazo [dia e hora]...).

12 COMO MEMORIZAR Para fixar na memória os conteúdos aprendidos, basta proceder a uma série de operações sucessivas e gradativas no tempo. As técnicas psicológicas de memorização são complexas, mas podem ser utilizadas simplificadamente. Ler mentalmente e compreender o assunto; Fazer fichas com esquemas que incluam, de um lado, a seqüência das noções principais e, do outro, detalhes referentes a cada uma delas; Nunca esquecer de repousar, pois uma mente cansada aprende pouco e retém com dificuldade. COMO REDIGIR Comunicar é a principal finalidade de uma redação. Ou seja: dizer algo, por escrito, a alguém. Mas o quê? Um exame cuidadoso do título proposto dá ao estudante a exata delimitação do assunto, permitindo-lhe desenvolver o pensamento para não fugir do tema. Fazer um esboço do que vai ser dito: depende, é claro, do conhecimento do aluno. Dividir em três partes: introdução, desenvolvimento, conclusão. Na exposição de assunto cientifico ou de caráter interpretativo, é bom lembrar que o sistema é: antecipar o que se vai provar, provar o que se havia proposto e anunciar o que já se provou. Enumerar em escrita, ordem alfabética, todas as fontes de pesquisa (referência), utilizadas para compor o trabalho. Depois de tudo escrito, a redação deve ser revista. Se foram utilizadas as palavras mais expressivas, se não há erros de grafia, se a pontuação foi bem feita. (Não se exige de ninguém um texto literariamente perfeito, mas escrever corretamente, na sua própria língua, é obrigação). ESTAS DICAS ESTÃO CONDENSADAS E, FORAM CEDIDAS PELA REVISTA VISÃO. SE QUISER CONHECÊ-LAS NA ÍNTEGRA, E MAIS CINCO DICAS: Como Ser Eficiente, Como Escrever Melhor, Como Falar Melhor, Como Ser Criativo e Como Fazer Acontecer, VISITE O SITE NA INTERNET:

13 APÊNDICE 1 LISTA DE QUADROS ou TABELAS Quadro 1 CAPA ANEXO 1 Quadro 2 MODELO DE FOLHA DE ROSTO PARA TA ANEXO 1 Quadro 3 MODELO DE FOLHA DE ROSTO PARA TA ANEXO 1 Quadro 4 MODELO DE FOLHA DE ROSTO PARA TCC..... ANEXO 1 Quadro 5 MODELO DE REFERÊNCIA ANEXO 3 Tabela 1 MODELO DE SUMÁRIO ANEXO 2 OBSERVAÇÃO Se houver necessidade de paginação, use uma coluna a mais na tabela.

14 APÊNDICE 2 CAPA Na capa, o aluno deve usar toda sua criatividade, PINTURA, RECORTE - COLAGEM, DESENHO... Tudo o que a imaginação permitir; como num cartaz de propaganda, esta também é um chamariz para o conteúdo (serve como atrativo), obrigatório apenas o nome do trabalho (Título), não o nome da matéria, e margem (moldura), mesmo que imaginária. Ex. Quadro 1

15 APÊNDICE 3 FOLHA DE ROSTO A folha rosto, ou de identificação, deve conter todos os dados (seguindo uma ordem hierárquica): Ex. TA - Trabalho Acadêmico TCC – Trabalho de Conclusão de Curso Nome do colégio Matéria: Nome da Professora: Nome do aluno / N. 21 / Turma: 4ª A NOME DO TRABALHO Rio de janeiro 25/04/02 Nome do colégio Nome da Professora / Matéria: Nome do aluno / N. 21 / Turma: 4ª A NOME DO TRABALHO Rio de janeiro 2005 Aluno Fulano de Tal Título do Trabalho: sub-título Professor orientador..... Rio de janeiro 2014 Quadro 2Quadro 3 OBSERVAÇÃO O quadro nº 4 - TCC é a antiga monografia. O quadrinho, deve estar a 7 cm da margem. Deve constar a que se destina conforme abaixo: Trabalho de conclusão de curso apresentado à Escola de... da Universidade... ou Faculdade... como requisito parcial á obtenção do grau de Bacharel em... Tamanho: 2,5 x 8,5 A que se destina... Quadro 4 Trabalho de conclusão de curso apresentado à Escola de... da Universidade... ou Faculdade... como requisito parcial á obtenção do grau de Bacharel em...

16 APÊNDICE 4 SUMÁRIO Tabela APRESENTAÇÃO INTRODUÇÃO COLECIONISMO O QUE É? O Colecionador BIBLIOFILIA HISTÓRICO O Bibliófilo MARCAS COLECIONISMO E BIBLIOFILIA.. EX LIBRIS Ex Dono SUPER LIBRIS Carimbo Colecionismo Versus Bibliofilia CONCLUSÃO REFERÊNCIA APENDICE A ANEXO OBSEVAÇÃO Lembrar que o SUMÁRIO é montado em tabela. As linhas, desta tabela, não devem aparecer. Para isso ir na régua de ferramentas Tabela, bordas e preenchimento, clicar no diagrama para ir retirando as linhas. SUMÁRIO (Maiúsculas, negrito centralizado) TITULOS: nºs INTEIROS: 1,2,3… (Maiúsculas, negrito) SUB TÍTULOS: nºs FRACIONADOS 2.1, 3.1 … (maiúsculas) Partes: nºs FRACIONADOS 2.1.1, (Maiúsculas, minúsculas e negrito) Partes de Partes: nºs FRACIONADOS , (Maiúsculas, minúsculas sem negrito) OBS. Não se usa mais a palavra BIBLIOGRAFIA REFERENCIA (negrito míúsculas no sumário sem nº e centralizada no corpo do trabalho)

17 APÊNDICE 5 REFERÊNCIA DIAFÉRIA, Lourenço. O empinador de estrelas. São Paulo: Moder na, (Veredas) LOBATO, Monteiro. Aritmética da Emília. São Paulo : Brasiliense, V.5, p (Sitio do Picapau Amarelo). MACHADO, Ana Maria. Raul da Ferrugem Azul. Rio de Janeiro : Salamandra, MODELOS DE REFERÊNCIA (SÍNTESE) REFERÊNCIA (antiga BIBLIOGRAFIA* ou Referência Bibliográfica*) Estes termos não são mais usados porque não usamos mais apenas livros para pesquisar. A Referência deve vir ao fim do trabalho em folha separada. Uma listagem de todos os livros, Cds, fitas, www,... usados, em ordem alfabética, contendo: (nesta ordem) 1º. Autor. (invertido, nome de família ou sobrenome em caixa alta, acompanhado do prenome) 2º. Título. (sublinhado, se escrito a mão; grifado em negrito, ou de preferência em itálico se digitado) como nos exemplos abaixo. 3º. Local : (estes dois pontos, separa os diferentes assuntos) 4º. Editora, (desnecessário escrever a palavra editora) 5º. Data. (ano da publicação) 6º. Volume (V.) 7º. Página (p.) se usado partes de um livro. 8º. Coleção (nome entre parênteses), caso pertença a uma. Ex. MACHADO, Ana Maria. Raul da Ferrugem Azul. Rio de Janeiro : Salamandra, 1987.

18 EXEMPLOS DE REFERÊNCIA PARA LIVROS, COM UM AUTOR (obs: extensão do item) : BELLO, Ruy Ayres. Pequena história da educação. 12. ed. São Paulo: Editora do Brasil, FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Aurélio século XXI : dicionário da língua portuguesa. Coord. e ediç. Margarida dos Anjos, Marina Baird Ferreira. 3. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro : Nova Fronteira, SILVA, José da. Título da obra : subtítulo. Trad. Fulano de Tal. 2. ed. Local : Editora, 215 p. ou 215 f. ou 2 v. ou 3 pt. ou 4 t. PARA LIVROS, COM ATÉ TRÊS AUTORES (obs: indicação do trecho consultado): LA TAILLE, Yves, OLIVEIRA, Marta Kohl, DANTAS, Heloysa. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, PEREIRA, Luiz; FORACCHI, Marialice M. Educação e sociedade: leituras de sociologia da educação. 4.ed. São Paulo: Editora Nacional, [1969?]. SILVA, José da, SILVEIRA, Antônio, SILVINO, Manuel. Título da obra : subtítulo. Trad. Fulano de Tal. 3. ed. Local : Editora, v. V. 2, p Existem três formas de se apresentar uma referência SIMPLIFICADA (usada de 1º - 5º ano do EF) autor, título, local, editora, data. SINTÉTICA (usada de 6º - 9º ano do EF) com o uso de todos os elementos essenciais: autor, título, sub- título, edição, local, editora, data. COMPLEMENTAR (1º - 3º ano EM / UNIVERSITÁRIOS) Incluindo a Indicação de responsabilidade (tradutor, revisor, colaborador, roteirista...) Descrição Física (paginação e volumes, ilustração, coloração, retratos, dimensão...) Série, Notas, ISBN. OBS: embora a p. seja um dado complementar, coloca-se sempre que não houver sido utilizado todo o livro.

19 PARA LIVROS, COM MAIS DE TRÊS AUTORES (obs: 2 editoras e dt. aproximada): MOREIRA, Antonio Flávio, et al. Formação de professores: pensar e fazer. Organizado por Nilda Alves. 5. ed. São Paulo: Cortez, SILVA, José da et al. Título da obra : subtít. Trad. Fulano de Tal. 3. ed. Local : Editora; Local, Editora, [196-]. 3 pt. PARA LIVROS, SEM AUTOR / ENCICLOPÉDIAS (obs.: ISBN, Coping rait e trecho de paginação com título próprio): O ENSINO da Contabilidade no Brasil : subtít. Trad. Fulano de Tal. 3. ed. Local : Editora, p. p : Formação técnica e formação científica. ENCICLOPÉDIA Barsa. Rio de Janeiro: Encyclopaedia Britannica. C v. ENCICLOPÉDIA Mirador Internacional. São Paulo : Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações, v. ISBN THE OXFORD Dictionary of Quotations. Edited by Angela Partington. 4.ed. rev. New York : Oxford University Press, p. ISBN PARA MAPAS MAPA- múndi: político. Didático. Escala 1: São Paulo: Michelany mapa: color. ; 120 cm.

20 PARA ARTIGOS DE REVISTAS: SILVA, José da. Título do artigo. Título da revista, Local, v. 25, n. 4, p , jul./ago SPERB, Maria Helena B. Vegetais: estudando as plantas... Revista do professor, Rio Pardo/ RS. v.18, n. 69, p , jan./mar PARA ARTIGOS DE JORNAIS: ESCOBAR, Pepe. A Biblioteca de Babel. Gazeta Mercantil, São Paulo, mar Leitura de Fim de Semana, p. [1], 3. PARA DOCUMENTO ELETÔNICO- TEXTOS PUBLICADOS NA WWW: PINHEIRO, Ana Virginia. Da importância do manuscrito literário. Disponível na Internet. 22 abr WALKER, Janice R. MLA-style citations of eletronic sources [online]. Jan. 1995, revisado em abr,1995. Disponível: [capturado em 4 set. 1995]. PARA CD-ROM MICROSOFT dinosaurs. [s.l.]: Microsoft Corporation, c disco a laser para computador. PARA COMPACT DISC VENTURINI, Flávio. Cidade veloz. São Paulo: Chorus? Som Livre, compact disc (ca. 44 min).

21 PARA LEGISLAÇÃO BRASIL. Constituição (1988). Constituição [da] República Federativa do Brasil. Brasília. DF: Senado Federal BRASIL. Lei n. 9965, de 27 de abril de Restringe a venda de esferóides,... Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília. DF. V.138, n. 82, p.1, 28 abr Seção 1, pt.1. OBRAS CONSTITUÍDAS POR VÁRIOS TRABALHOS ou contribuições de vários autores entram pelo respons. Intelectual, seguida entre parênteses (org. / coord....) se em destaque na p. rosto. VELLOSO, João Paulo dos Reis, MARTINS, Luciano ( coord.). A nova ordem mundial em questão. Rio de Janeiro : J. Olympio, ISBN JUDGE, George G. etal. The theory and practice of onometrics. 2. ed. New York : J. Wiley, c EDITORA : quando nome próprio, abrevia-se o 1º e suprime-se o último. Ex.: José Olympio, John Wiley and Sons. OBS: prestar atenção se a edição não está por extenso / data copyright / usar o reading, p/ o local se ele constar. Trabalho organizado por Sheyla Cotilha Bibliotecária / Teóloga / Professora de Ensino Religioso Coordenadora do Setor de Pastoral do CMI- RJ (VER LISTA COMPLETA NO SITE DA ESCOLA sob o nome TA)

22 ANEXO 1 RELATÓRIO Relatório é um documento em que se transcreve algo observado e importante, em que se descreve, minuciosamente, aspectos pertinentes e relevantes a fim de assessorar, servir de subsídio ou de base para alerta e promover melhoria técnico-administrativo-operacional de um setor, de uma aula, empresa, de uma escola... O relatório pode ser individual ou de mais pessoas. Trata-se de instrumento eficiente quando o conteúdo obedece aos parâmetros que seguem. Princípios que regem um relatório: OBJETIVIDADE; CLAREZA; PRECISÃO; E CONCISÃO. Quando falamos em objetividade, entendemos que um relatório deve ser escrito de forma direta, sem floreios, sem a preocupação de narrativas rebuscadas, preferencialmente com períodos curtos, obedecendo à ordem direta na construção das frases. Deve-se transcrever o que foi de fato observado, evitando-se emitir opiniões pessoais. Quando isso é julgado oportuno e adequado ao momento, pode-se, ao seu final, propor medidas corretivas, recomendações e/ou sugestões. Um texto é claro quando o que está sendo apresentado, por escrito, não deixa dúvidas para quem o lê. A precisão é a clareza do pensamento que está escrito. Tem tudo a ver com a exatidão da observação. MODELO PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO 1- Relatório de Objetivo: 3- Introdução: 4- Desenvolvimento: 5- Conclusão: 6- Sugestões, ou recomendações, ou medidas corretivas propostas: Exemplo de introdução: Trata o presente relatório de uma visita técnica, uma aula teórica, uma apresentação,... Às... instalações do Aeroporto do Galeão (ex.), em....../ / , que faz parte das atividades previstas no projeto pedagógico do curso de... Ensino Médio, aula de... Ciências...

23 -Introdução É uma apresentação sintética do trabalho em si, ou da entidade que está sendo visitada e sua importância no calendário de visitas... Pode ser um resumo histórico. -Desenvolvimento É, sem dúvida, a parte mais consistente do relatório. Devem ser, nesta fase, retratadas as observações e os pontos julgados de maior relevância durante a visita. Não se pode, a despeito de se respeitar o poder de síntese, deixar de fazer referência àquelas observações que deveriam constar do relatório. Este é um cuidado que somente quem possui espírito crítico e sensibilidade adquirida pela experiência e treinamento deve incorporar. Conclusão Nesta fase do relatório, não devem aparecer fatos novos ou indicações que não estejam inseridos na fase do desenvolvimento. Sugerimos que: Mesmo sem um objetivo específico ou provocativo de uma situação real, deve-se, vez por outra, treinar a confecção do conteúdo de desenvolvimento de um relatório, quando de palestras, visitas informais, observação de incidentes e/ou acidentes, sem que isso venha a se caracterizar como peça de uso legal. No desenrolar do desenvolvimento, pode-se desmembrá-lo em itens ou blocos para destacá-los. Se estivermos tratando de assuntos diferentes, é conveniente que cada um seja tratado separadamente.

24 ANEXO 2 COMO MONTAR UM PROJETO Montar um projeto não é um bicho-de-sete-cabeças, mas requer um bom planejamento e muita pesquisa. Geralmente, ele é discutido e planejado entre coordenadores e professores, e cada professor faz adaptações para adequá-lo a seus alunos e às suas necessidades. Apresentamos a seguir algumas dicas para ajudar você a montar um projeto. Escolha o tema Que assunto abordar? Verifique até que ponto ele vai despertar (e manter) a atenção dos seus alunos; o quanto vai contribuir para ampliar o conhecimento deles; quais são as vantagens e desvantagens, o que ele teria a oferecer... Conversar com os interessados e proponha uma votação. Estabeleça o objetivo (ou os objetivos) Pense no que você pretende conseguir com esse projeto. Provavelmente, surgirão muitas metas. Para não se perder em meio a tantos objetivos, você pode se perguntar: "O que gostaria que os participantes desse projeto aprendessem com ele?". Pesquise Procure informações a respeito do tema escolhido em diferentes fontes (jornais, livros, revistas, Internet, filmes, etc.) e certifique-se de que os participantes poderão encontrar material suficiente na biblioteca da escola (é um dos primeiros lugares em que vão pesquisar livros, jornais, revistas, etc. ). A Internet também pode ser uma boa aliada nesse momento. Planeje o projeto Que atividades você vai propor? De que materiais ou ferramentas vocês vão precisar? Isso vai gerar algum custo (para a escola e/ou para os alunos)? Como você vai conduzir o projeto? Que disciplinas serão abordadas? Quantas aulas você usará para executá-lo? Que estratégias vai usar para incentivar os alunos e manter o interesse deles? As respostas a essas perguntas nortearão seu trabalho e orientarão os procedimentos seguintes. Nesse momento, é importante trocar idéias com os colegas e com a coordenação da escola. Faça uma previsão do que poderia se tornar um "fator complicador" (a necessidade de comprar algum material, por exemplo) e pense em alternativas possíveis para o caso de algo não dar certo. Organize seu projeto por etapas e monte um cronograma para ajudar a turma a não se dispersar. Na hora de formalizar o projeto e colocá-lo no papel, você pode se basear no esquema abaixo.

25 Tema Série a que se destina Duração Justificativa (explique por que você escolheu esse tema) Objetivos Conteúdos trabalhados (cite que disciplinas e assuntos serão abordados) Estratégias/procedimentos (explique como você pretende alcançar os objetivos) Material necessário (relacione que recursos serão necessários) Avaliação (cite como você pretende avaliar os alunos) Sensibilize (seus alunos, professor ou platéia) Converse abertamente com sua turma e fale sobre o projeto. Exponha seus planos com animação. Isso certamente vai contagiar os alunos. Planeje as atividades de forma a permitir que eles escolham aquelas em que preferem participar e prepare-se para alterar atividades de que eles absolutamente não gostarem. Lembre-se: se eles não se entusiasmarem com a idéia do projeto, o resultado poderá ser comprometido. Você pode começar o projeto com um filme, uma notícia, um evento, uma música, um livro, enfim, algo que prenda a atenção da turma para o que virá... Mostre os resultados À medida que o projeto for "caminhando", ajude a turma a expor os resultados para que outras classes vejam o seu progresso. Se possível, organize com eles um mural num lugar a que os pais tenham acesso; assim, eles poderão acompanhar o trabalho dos filhos. Se houver recursos (computador, acesso à Internet, editor de html), sua turma pode montar uma página na Internet com os resultados do projeto. Outra opção é publicá-los em um livro produzido pelos próprios alunos. Avalie o projeto (com o grupo, a turma...) Organize um painel em que a classe possa expor o que mais a agradou e o que não foi tão bom. Dê seu parecer e ouça o que os alunos têm a dizer. Você alcançou seus objetivos (ou pelo menos um deles)? E os pais, têm algo a dizer? Aproveite críticas e sugestões para aperfeiçoar os projetos futuros. No final do trabalho o aluno deverá ser capaz de: · Utilizar uma metodologia para preparar projetos simples com as técnicas e ferramentas aprendidas.


Carregar ppt "Processo pelo qual a pessoa adquire conhecimentos, técnicas, hábitos, valores e atitudes Ensino e Aprendizagem Pais, professores, pedagogos... ESCOLAS...,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google