A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Senhoras e senhores internautas-espectadores Este programa não possui censura, é livre e foi feito especialmente para você!

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Senhoras e senhores internautas-espectadores Este programa não possui censura, é livre e foi feito especialmente para você!"— Transcrição da apresentação:

1

2 Senhoras e senhores internautas-espectadores Este programa não possui censura, é livre e foi feito especialmente para você!

3 Fizemos longos testes cronométricos com variados tipos de chatos e chegamos à conclusão definitiva de que seria impossível fazer uma apresentação ideal que prescindisse da chatice de ficar clicando no mouse para mudar de slide (o que, se possível, também seria mais artístico). Infelizmente, recomendamos a todos que cliquem em seus respectivos mouses a cada vez que quiserem ir para o próximo slide. Haverá algumas exceções que serão facilmente perceptíveis, de acordo com o grau de chatura de cada um. AGORA!

4 Este programa foi originalmente produzido em preto e branco…

5 Trilha sonora original Ludwig Van Beethoven

6 Onde quer que você se encontre, seja qual for a sua idade, sexo, cor, profissão, religião, credo político ou ideológico, há sempre um ou mais chatos à espreita, prontos para estragar-lhe a alegria de viver. Esta novela, baseada no Tratado Geral dos Chatos, não pretende acabar com eles como se fosse um passe de mágica... Isso não é humanamente possível. Mas lhe permitirá evitá-los e irá diverti-lo ao longo do enredo. Como todo bom tratado - e este é considerado um clássico sobre o tema desde a década de sessenta do século passado - sua abordagem é ampla, séria, científica, histórica, psicológica, filosófica, ética, prática, espiritual e erudita.

7 Portanto, sua linguagem foge completamente dos padrões das novelas que veiculam por aí. Mas não desista! Talvez pareça chato para alguns, à primeira vista, mas lhes dará profundo conhecimento sobre o assunto. O que será bom para você e uma beleza para os que o rodeiam… E damos uma dica: A fim de ampliar sua cultura geral, caso não conheça alguns dos termos utilizados ou personagens históricos citados na novela, basta recorrer a um bom dicionário ou ao Google. Digite o nome ou palavra que necessite e pesquise. Cuidado! Muitos sítios são extremamente chatos. Seja objetivo.

8 O GEH respeitosamente apresenta

9 O Globodos Chatos

10 A primeira novela das 8 saudável, inteligente, útil e sem intervalo comercial !

11 Novela de Benjamin Baseada na obra de Guilherme Figueiredo Tratado Geral dos Chatos

12 Estrelando… Todos os chatos do planeta

13 Eliminamos a extensa lista dos créditos de nossa fantástica equipe de criação, direção, produção e técnica porque lista de créditos é chato. Apresentamos alguns de nossos personagens que tanto nos farão rir e refletir… Vamos ao que interessa!

14 O chato dom-juanesco da espécie gracioso de beira de calçada.

15 O chato-pra-Chuchu

16 Chatos pirotécnicos da classe dos chatimbancos: Os que fazem gracinhas, practical jokes.

17 Macrobiobroto, também conhecida por sexagerada ou velha assanhada. Tipo encontrado fartamente na atualidade. Uma das mais famosas não escapou das páginas do recomendado artigo A Boceta de Pandora – Humanus III

18 O chato catalítico ou subliminar, o que age por ação de presença, sem falar, sem nem sequer mover-se… Considerado dos mais nocivos e perigosos…

19 E a insuportável, inenarrável e terrível… Chatânica! Encontrada nas melhores famílias…

20 O Globodos Chatos

21 1º Capítulo

22 DEFINIÇÃO Definir já é chato, previnem os melhores autores. Omnis definitio platta est. (Definir tudo é chato). Entretanto, arriscaríamos uma primeira proposição:

23 Chato é o indivíduo, ser, coisa ou evento cuja presença, existência, atitude, ação ou lembrança, continuadamente, tem a capacidade de inspirar sentimentos contrários à alegria de viver, à paz de espírito e à Paz Mundial. Por outras palavras: chato é quem nos despacha de Eros para Tânatos. Eros: Deus do Amor Tânatos: Deus da Morte

24 É condição que tais sentimentos resultem de uma continuidade, pois força é reconhecer a existência de indivíduos, seres, coisas e eventos que, não sendo propriamente chatos, tornam-se tais por circunstâncias à vontade do agente, por indisposição passageira do paciente, por motivos esporádicos e mesmo perdoáveis. Chatos esporádicos somos todos nós, numa ou outra ocasião; mas a reprodução ou repetição do fenômeno da chatice é que a caracteriza.

25 Nessa obra, ocupamo-nos com os chatos consuetudinários, os que, variando apenas de objeto-paciente, têm sobre terceiros a faculdade de imprimir e inocular os sentimentos a que se refere a definição já citada. Por pura questão de fé no gênero humano, deixamos de parte o chato-absoluto, o chato incurável, contra o qual seres e coisas são inermes e desamparadas. Existem; mas, como qualquer enfermidade incurável ou temor da morte, nos levariam ao homicídio ou ao suicídio, únicas fugas possíveis.

26

27 ETIMOLOGIA É um erro que demonstra grosseria de imaginação e, por conseguinte, situa o indivíduo como adicto a um tipo de chatice, assegurar-se de que a designação geral de chato provém do nome vulgar dado a determinado inseto conhecido cientificamente por phitrius pubis ou pediculus pubis; geralmente cosmopolita, que gosta de viver na região pubiana e, eventualmente nas sobrancelhas e axilas.

28 Muito antes de se atribuir o sentido vil à palavra, o ser, coisa, evento ou indivíduo já recebiam a designação de chato. Ao contrário, o vernáculo de proveniência igualmente grega e latina é que se abastardou na voz do vulgo, conferindo ao inseto o qualificativo, e logo o substantivo, que pertence antes de tudo ao ser humano.

29 O inseto passou a ser chato quando o indivíduo descobriu nele o atributo humano da chateação, do mesmo modo que porco, burro, cachorro, hiena, chacal são pejorativos quando empregados em relação ao homem. Caberia aqui aos lingüistas e dicionaristas escoimar suas obras de tão ofensivos significados para os animais, que afinal de contas recebem a injúria de seus nomes porque, do modo mais honesto, se parecem com os pseudo-homens. Chato do latim platus é sinônimo de: maçador, maçante, importuno, enfadonho, inconveniente, aborrecido, aporrinhador, vulgar, rasteiro, amolador, cabuloso, estopador, peto, peróba, emzampo, xarope, piúva, sequista, cricri, enchedor…

30 Nossa!!!

31 Não perca no próximo capítulo:

32 ORIGEM, EVOLUÇÃO, TIRADAS FILOSÓFICAS E OUTRAS CHATEAÇÕES

33


Carregar ppt "Senhoras e senhores internautas-espectadores Este programa não possui censura, é livre e foi feito especialmente para você!"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google