A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FEDERAÇÃO NACIONAL DAS EMPRESAS

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FEDERAÇÃO NACIONAL DAS EMPRESAS"— Transcrição da apresentação:

1 FEDERAÇÃO NACIONAL DAS EMPRESAS
DE RÁDIO E TELEVISÃO

2 HISTÓRICO Em 1998 sindicatos patronais estaduais de rádio e tv iniciamo movimento para fundação de federaçãovisando a necessidade de representação superior do setor. Em 2000 divergências e dificuldades de entendimento suspendem o movimento. Em 2004 ressurge o movimentopor iniciativa dos sindicatos patronais dosestados do ES, GO, RJ, RS, SC e SP. Reuniões bimestrais nas cidades de Vitória-ES, Florianópolis-SC e São Paulo, contando já com adesão dos sindicatos patronais do Distrito Federal, Paraíba e Pernambuco decidem pelo formato da federação com âmbito nacional.

3 HISTÓRICO Diversas reuniões no decorrer do 2° semestre de 2005 e 1° semestre de 2006 definiram os objetivos, natureza e premissas da entidade. Em abril de 2006 foi publicado edital em 27 jornais de âmbito estadual, em todas as capitais dos estados, territórios e Distrito Federal, marcando a assembléia de fundação para o dia 29/06/2006 em Brasília.

4 Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão FENAERT
Fundada em 29/06/2006, em Brasília, por 10 sindicatos patronais dos seguintes estados: DF / ES / GO / PA / PB / PE / RJ / RS / SC / SP

5 Sindicato em processo de registro
SINDICATOS FILIADOS Sindicato em processo de registro RR AP AM PA RN MA CE PB PI PE RO TO AL AC BA SE MT GO DF MG Sindicatos Fundadores (10) Novos Sindicatos Filiados (3) Sindicatos não Filiados (4) Estados que não possuem sindicato (10) MS ES SP RJ PR SC RS

6 DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO E BASE TERRITORIAL
II SEMINÁRIO DO SERT /SC DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO E BASE TERRITORIAL Denominação: Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão. Sede e Foro: SAF/SUL, Quadra 02, Lote 04, Bloco D, Sala 101, Ed. Via Esplanada, Brasília / DF, CEP Base Territorial: Nacional Objeto: Representação, coordenação, proteção e defesa da categoria econômica das empresas de rádio e televisão, atuando nos âmbitos trabalhista, sindical e de formação profissional. A Federação não desenvolve papel político e institucional e, por conseqüência, não interfere na atuação das demais entidades representativas do setor, exceto quando se tratar de matéria trabalhista, sindical e de formação profissional.

7 FINALIDADES BÁSICAS Representar, proteger e defender os direitos e interesses das categorias nela compreendidas, perante as autoridades administrativas, judiciárias e legislativas. Desenvolver o fortalecimento e a expansão do setor de rádio e televisão na sua base territorial, assim como a representação sindical patronal em todas as regiões do país. Criar serviços de consultoria técnica e jurídica para os sindicatos filiados. Interceder junto às autoridades competentes, no sentido de agilização e solução dos assuntos de interesse da classe representada.

8 FINALIDADES BÁSICAS Atuar como órgão consultivo dos sindicatos filiados no estudo e planejamento de suas campanhas reivindicatórias e ações coletivas que se fizerem necessárias, resguardando a autonomia e preservando as negociações coletivas de âmbito regional. Colaborar com os sindicatos filiados na promoção de cursos, seminários, estudos e outras iniciativas, visando o aperfeiçoamento profissional dos trabalhadores em empresas de rádio e televisão.

9 A GESTÃO DA FENAERT Conselho de Representantes Diretoria Executiva
Conselho Fiscal

10 CONSELHO DE REPRESENTANTES
O Conselho de Representantes é formado pelas delegações dos sindicatos filiados com mandado de 2 (dois) anos, eleitos ou indicados pelos filiados, na forma de seu estatuto social, cabendo apenas um voto a cada delegação.

11 DIRETORIA EXECUTIVA A Federação é administrada por uma Diretoria composta de Presidente, Vice-Presidente, 1º Vice-Presidente Secretário, 2º Vice-Presidente Secretário, 1º Vice-Presidente Tesoureiro e 2º Vice-Presidente Tesoureiro com mandatos de 2 anos eleitos pelo Conselho de Representantes entre seus integrantes, inclusive suplentes.

12 II SEMINÁRIO DO SERT /SC
DIRETORIA EXECUTIVA Presidente - Edison José Biasin Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado de São Paulo Vice-Presidente - Nádia Sahade Gonçalves Sindicato das Empresas de Radiodifusão no Estado do Rio de Janeiro

13 DIRETORIA EXECUTIVA 1º Vice-Presidente Secretário - Guliver Augusto Leão Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado de Goiás 2º Vice-Presidente Secretário - Rubens Olbrisch Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Estado de Santa Catarina

14 DIRETORIA EXECUTIVA 1º Vice-Presidente Tesoureiro - Ary F. Cauduro dos Santos Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado do Rio Grande do Sul 2º Vice-Presidente Tesoureiro - Mônica Cavalcante Pereira Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado de Pernambuco

15 CONSELHO FISCAL A Federação possui um Conselho Fiscal, composto de 3 (três) membros, com igual número de suplentes, também com mandato de 2 (dois) anos, eleitos pelo Conselho de Representantes.

16 MEMBROS EFETIVOS: Mauro Cirilo Cruz Sindicato das Empresas de Televisões, Rádio, Revista e Jornais do Distrito Federal José Edilmar Norões Coelho Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Estado do Ceará Camilo Afonso Zahluth Centeno Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado do Pará

17 MEMBROS SUPLENTES: Guilherme A. de Cerqueira Lima
Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Estado da Paraíba Carlos Alexandre Rocha Barros Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado do Paraná Paulo Sérgio Gava Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Estado do Espírito Santo

18 II SEMINÁRIO DO SERT /SC
ATUAÇÃO DA FENAERT Conselho Federal de Jornalismo - veto PLC 079/ Lei do Jornalista - veto Atuação no GT-MTE para discussão de nova regulação para os jornalistas. Revogação da Lei do Jornalista - STF PL / Alteração da 6.615/78 - Lei do Radialista - Dep. Federal Beto Mansur SAT e FAP - Ação Judicial proposta pela FENAERT Portaria MTE - Novo Ponto Eletrônico Ciclo de Seminários Jurídico e RH - Discussão e Propostas para nova regulação da profissão dos radialistas

19 CONTRIBUIÇÃO SINDICAL

20 CONTRIBUIÇÃO SINDICAL
A Contribuição Sindical é pré-requisito para a RENOVAÇÃO DA CONCESSÃO DA EMISSORA e PARTICIPAÇÃO EM CONCORRÊNCIAS PÚBLICAS conforme o Art. 607 e 608 da CLT; Data de Pagamento: até o dia 31 de janeiro Forma de Pagamento: através da Guia de Recolhimento de Contribuição Sindical Urbana (GRCSU) emitida pelo sindicato ou, em estados que não possuem sindicato, pela FENAERT; O recolhimento deverá ser realizado para cada concessão (AM, FM e TV).

21 CONTRIBUIÇÃO SINDICAL
Procedimento para solicitar a GRCSU em estados que não possuem sindicato: Acessar o site da FENAERT (www.fenaert.org.br) Entrar em contato com a secretaria ou (61) ) Informações necessárias para emissão da GRCSU: CNPJ Valor do Capital Social da emissora Formas de recebimento da GRCSU: Via correio no mês de dezembro Via (deverá ser solicitado a secretaria da FENAERT)

22 CONTRIBUIÇÃO SINDICAL
Formas de pagamento da GRCSU: Agências de Caixa e casas lotéricas Posso realizar o pagamento via depósito bancário ou diretamente na secretaria da FENAERT? Não, pois o valor recolhido através da GRCSU é creditado integralmente na conta do Ministério do Trabalho.

23 Contato e Esclarecimentos:
Obrigado! Contato e Esclarecimentos: (61)


Carregar ppt "FEDERAÇÃO NACIONAL DAS EMPRESAS"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google