A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A poesia brasileira contemporânea. A poesia dos anos 1970 Com a promulgação do AI 5, em 1968, a produção cultural do país entrou em recesso por tempo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A poesia brasileira contemporânea. A poesia dos anos 1970 Com a promulgação do AI 5, em 1968, a produção cultural do país entrou em recesso por tempo."— Transcrição da apresentação:

1 A poesia brasileira contemporânea

2 A poesia dos anos 1970 Com a promulgação do AI 5, em 1968, a produção cultural do país entrou em recesso por tempo indeterminado. A poesia marginal foi uma forma de resistência ao autoritarismo. Diferentemente da prosa de ficção do mesmo período, a poesia marginal não era memorialista. Assim, ocupava-se dos temas do cotidiano, privilegiando o corriqueiro, o trivial, o que não parece ser digno de ser lembrado e mencionado.

3 A poesia dos anos 1970 É uma poesia rápida e rasteira, como bem afirma Chacal, integrante do movimento poético marginal. O poema marginal passa a ser um espaço de expressão do eu-poético que, por sua vez, era referencial ao próprio autor do texto, como ocorre com as cartas pessoais e diários. O autor oferece ao leitor a chance de se reconhecer no espelho-poema, passando a ser um confidente do eu que fala.

4 A poesia dos anos 1970 Estabelece-se, desse modo, o diálogo direto com o leitor, geralmente em tom informal, íntimo como a fala dos diários e das confidências. Aos poemas são incorporadas as referências à mídia. Elementos que são do conhecimento do leitor, a saber, programas de rádio, novelas e artistas da televisão, manchete de jornais populares, personagens de gibis, canções, compositores de sucesso, etc.

5 A poesia dos anos 1970 A poesia dos anos 1970 lembra bastante a de 1922, haja vista que é curta, irônica e também desbocada. Os poemas desse período são marcados também por: brincar com a poesia canônica, flertar com alguns elementos do Concretismo, misturar prosa e verso e trabalhar bastante com elementos intertextuais.

6 A poesia dos anos 1970 Na década de 1970, a poesia feminina ganha força através de Adélia Prado, Ana Cristina César, dentre outras. No final da década de 70, alguns poetas, antes marginais, passam a fazer uma poesia mais reflexiva (chamada de poesia de descarte, segundo Flora Sussekind) sobre temas mais sérios, tais como: a vida, o mundo, as questões ecológicas, etc. Ficaram com um pé na filosofia e outro na literatura.

7 A poesia dos nos 1970 Poema Sujo, de Ferreira Gullar, foi uma das obras mais importantes do período, haja vista que mesclou memórias de infância e questionamento político num texto altamente elaborado, mas de expressão natural.

8 A poesia contemporânea A poesia tem refletido as revoluções e crises que marcaram a segunda metade do século XX. Poesia de subjetividades marcadas e identificável quanto ao gênero, à sexualidade e à etnia. A linguagem passa longe do formalismo, incorporando gírias e vocabulários chulos da geração 70. Versos curtos, em grande parte das obras. Uso do pastiche.

9 Poemas Papo de Índio, de Chacal. Veiu uns ômi di saia preta cheiu di caixinha e pó branco qui eles disserum qui chamava açucri aí eles falarum e nós fechamu a cara depois eles arrepitirum e nós fechamu o corpo aí eles insistirum e nós comemu eles.

10 Poemas Prezado Cidadão, de Chacal. Colabore com a Lei Colabore com a Light mantenha luz própria. Rápido e Rasteiro, de Chacal. Vai ter uma festa que eu vou dançar até o sapato pedir pra parar. aí eu paro tiro o sapato e danço o resto da vida.


Carregar ppt "A poesia brasileira contemporânea. A poesia dos anos 1970 Com a promulgação do AI 5, em 1968, a produção cultural do país entrou em recesso por tempo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google