A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas Prof.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas Prof."— Transcrição da apresentação:

1 Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas Prof.

2 O Que é a Antropologia? Ciência da cultura humana É uma disciplina que investiga as origens, o desenvolvimento e as semelhanças das sociedades humanas, assim como as diferenças entre elas. A palavra antropologia deriva de duas palavras gregas: anthropos, que significa "homem" ou "humano"; e logos, que significa "pensamento" ou "razão". A Antropologia, sendo a ciência da humanidade e da cultura, tem um campo de investigação extremamente vasto: abrange, no espaço, toda a terra habitada; no tempo, pelo menos dois milhões de anos, e todas as populações socialmente organizadas. Divide-se em duas grandes áreas de estudo, com objetivos definidos e interesses teóricos próprios: a Antropologia Física ou Biológica e a Antropologia Cultural.

3 O Âmbito da Antropologia Para pensar as sociedades humanas, a antropologia preocupa-se em detalhar, tanto quanto possível, os seres humanos que as compõem e com elas se relacionam, seja nos seus aspectos físicos, na sua relação com a natureza, seja na sua especificidade cultural. Para o saber antropológico o conceito de cultura abarca diversas dimensões: universo psíquico, os mitos, os costumes e rituais, suas histórias peculiares, a linguagem, valores, crenças, leis, relações de parentesco, entre outros tópicos. Para pensar as sociedades humanas, a antropologia preocupa-se em detalhar, tanto quanto possível, os seres humanos que as compõem e com elas se relacionam, seja nos seus aspectos físicos, na sua relação com a natureza, seja na sua especificidade cultural. Para o saber antropológico o conceito de cultura abarca diversas dimensões: universo psíquico, os mitos, os costumes e rituais, suas histórias peculiares, a linguagem, valores, crenças, leis, relações de parentesco, entre outros tópicos. Embora o estudo das sociedades humanas remonte à Antigüidade Clássica, a antropologia nasceu, como ciência, efetivamente, da grande revolução cultural iniciada com o Iluminismo. Embora o estudo das sociedades humanas remonte à Antigüidade Clássica, a antropologia nasceu, como ciência, efetivamente, da grande revolução cultural iniciada com o Iluminismo.

4 Homem Vitruviano (Leonardo da Vinci)

5 Simetria do Corpo Humano e Simetriado Universo Homem Vitruviano é baseado numa famosa passagem do arquiteto romano Marcus Vitruvius Pollio. Vitrúvio já havia tentado encaixar as proporções do corpo humano dentro da figura de um quadrado e um círculo, mas suas tentativas ficaram imperfeitas. Foi apenas com Leonardo da Vinci que o encaixe saiu corretamente perfeito dentro dos padrões matemáticos esperados. O redescobrimento das proporções matemáticas do corpo humano no século XV por Leonardo e os outros é considerado uma das grandes realizações que conduzem ao Renascimento italiano. O desenho também é considerado como um símbolo da simetria básica do corpo humano e, para extensão, para o universo como um todo. A área total do círculo é identica à área total do quadrado e este desenho pode ser considerado um algoritmo matemático para calcular o valor do número irracional 1,618.

6 A Antropologia como Ciência Até o século XVIII, o saber antropológico esteve presente na contribuição dos cronistas, viajantes, soldados, missionários e comerciantes que discutiam, em relação aos povos que conheciam, a maneira como estes viviam a sua condição humana, cultivavam seus hábitos, normas, características, interpretavam os seus mitos, os seus rituais, a sua linguagem. Neste século, a Antropologia adquire o satus de ciência, tendo como objeto a análise das "raças humanas". No Século XIX, Boucher de Perthes utiliza o termo homem pré-histórico, a partir de achados arqueológicos, como utensílios de pedra, cuja idade se estimava bastante remota. Posteriormente, em 1865, John Lubock reavaliou numerosos dados acerca da Cultura da Idade da Pedra e compilou uma classificação em que enumerava as diferenças culturais entre o Paleolítico (homem selvagem, caçador/coletor) e Neolítico (que se inicia há 10 mil anos).

7 Evolução Humana: Australopitecus (3,6 milhões de anos), Homo Habilis (2 m.a.), Neanderthal (300 a 29 mil anos), Homo Sapiens…

8 Evolucionismo e Etnocentrismo Com a publicação de dois livros, A Origem das Espécies, em 1859 e A descendência do homem, em 1871, Charles Darwin principia a sistematização da teoria evolucionista. Partindo desta obra, nascia a Antropologia Biológica. Com a publicação de dois livros, A Origem das Espécies, em 1859 e A descendência do homem, em 1871, Charles Darwin principia a sistematização da teoria evolucionista. Partindo desta obra, nascia a Antropologia Biológica. Marcada pela discussão evolucionista, a antropologia do Século XIX privilegiou o Darwinismo Social, que considerava a sociedade europeia da época como o apogeu de um processo evolutivo, em que as sociedades aborígenes eram tidas como exemplares "mais primitivos". Esta visão usava o conceito de civilização para classificar, julgar e, posteriormente, justificar o domínio de outros povos. Esta maneira de ver o mundo, ignorando as diferenças em relação aos povos tidos como inferiores, recebe o nome de etnocentrismo. É a Visão Etnocêntrica do homem europeu, que se atribui o valor de civilizado, fazendo crer que os outros povos estavam situados fora da história e da cultura. Marcada pela discussão evolucionista, a antropologia do Século XIX privilegiou o Darwinismo Social, que considerava a sociedade europeia da época como o apogeu de um processo evolutivo, em que as sociedades aborígenes eram tidas como exemplares "mais primitivos". Esta visão usava o conceito de civilização para classificar, julgar e, posteriormente, justificar o domínio de outros povos. Esta maneira de ver o mundo, ignorando as diferenças em relação aos povos tidos como inferiores, recebe o nome de etnocentrismo. É a Visão Etnocêntrica do homem europeu, que se atribui o valor de civilizado, fazendo crer que os outros povos estavam situados fora da história e da cultura.

9 Antropologia Francesa Esta se inicia quando Marcel Mauss publica com Henri Hubert, em 1903, a obra Esboço de uma Teoria Geral da Magia, onde forja os conceitos de mana e dádiva; Inicialmente centrada na denominada Etnologia, a Antropologia se estabelece como área de estudo em Paris, a partir de No início, a disciplina se vinculara ao Museu de História Natural, porque se considerava a antropologia como uma subdisciplina da história natural. Ainda existia um determinismo biológico, segundo o qual se considerava que as diferenças culturais eram fruto das diferenças biológicas entre os homens. A Antropologia Estrutural nasce na década de 40. O seu grande teórico é Claude Lévi-Strauss. Centraliza o debate na idéia de que existem regras estruturantes das culturas na mente humana, e assume que estas regras constroem pares de oposição para organizar o sentido.

10 Culturalismo e Funcionalismo Nos EUA, Franz Boas desenvolve a idéia de que cada cultura tem uma história particular e considerava que a difusão de traços culturais acontecia em toda parte. (Re)nasce o relativismo cultural, e a antropologia estende a investigação ao trabalho de campo. Para Boas, cada cultura de cada povo estaria associada à sua própria história; para compreender a cultura é preciso reconstruir a história. Surgia o Culturalismo ou Particularismo Histórico. Na Inglaterra, nasce o Funcionalismo (Malinowski, Radcliffe-Brown) que enfatiza o trabalho de campo (observação participante). Para sistematizar o conhecimento acerca de uma cultura é preciso apreendê-la na sua totalidade. Para elaborar esta produção intelectual, surge a etnografia. As instituições sociais centralizam o debate, a partir das funções que exercem na manutenção da totalidade cultural.

11 Tendência Atual da Antropologia Na década de 80, o debate téorico na Antropologia ganhou novas dimensões. Muitas críticas a todas as escolas surgiram, questionando o método e as concepções antropológicas. No geral, este debate privilegiou algumas idéias: a primeira delas é que a realidade é sempre interpretada, ou seja, vista sob uma perspectiva subjetiva do autor, portanto a antropologia seria uma interpretação de interpretações. Da crítica da retórica de autoridade clássica, fortemente influenciada pelos estudos de Foucault, surgem meta-etnografias, ou seja, a análise antropológica da própria produção etnográfica. Contribuiu muito para esta discussão a formação de antropólogos nos países (como o Brasil) que até então eram apenas analisados pelos grandes centros antropológicos. Na década de 80, o debate téorico na Antropologia ganhou novas dimensões. Muitas críticas a todas as escolas surgiram, questionando o método e as concepções antropológicas. No geral, este debate privilegiou algumas idéias: a primeira delas é que a realidade é sempre interpretada, ou seja, vista sob uma perspectiva subjetiva do autor, portanto a antropologia seria uma interpretação de interpretações. Da crítica da retórica de autoridade clássica, fortemente influenciada pelos estudos de Foucault, surgem meta-etnografias, ou seja, a análise antropológica da própria produção etnográfica. Contribuiu muito para esta discussão a formação de antropólogos nos países (como o Brasil) que até então eram apenas analisados pelos grandes centros antropológicos. Surgem novas subáreas, enfocando o próprio Homem ocidental, como a Antropologia Urbana, Antropologia Médica, Estudos de Gênero, etc. Surgem novas subáreas, enfocando o próprio Homem ocidental, como a Antropologia Urbana, Antropologia Médica, Estudos de Gênero, etc.

12

13 Historia de la Antropología: Nacimiento institucional de la antropología El devenir de la antropología durante el siglo XX El desarrollo de la sociología y la etnología francesa El culturalismo estadounidense

14 El funcionalismo británico Una mirada histórica sobre el funcionalismo británico El funcionalismo británico Una mirada histórica sobre el funcionalismo británico Funcionalismo, Funcionalismo estructuralista, Antropología cognoscitiva, Antropología simbólica y Ecología cultural Antropología y Etnografía soviética

15 ANTROPOLOGIA DEL DESARROLLO Nace en un contexto de crisis de los planteamientos desarrollistas Nace en un contexto de crisis de los planteamientos desarrollistas Surge a partir de los años 70 Surge a partir de los años 70 Evidencia de la dimensión cultural del desarrollo como variable crucial para el éxito de cualquier proyecto Evidencia de la dimensión cultural del desarrollo como variable crucial para el éxito de cualquier proyecto

16 ¿ QUÉ BUSCA LA ANTROPOLOGIA EN EL DESARROLLO ? Ofrecer una perspectiva diferente para el análisis y la comprensión del desarrollo La perspectiva antropológica contribuye a una mejor orientación de los proyectos, introduciendo una dimensión más participativa y más respetuosa con las culturas locales

17 Ética, política y antropología Algunos problemas éticos surgen de la sencilla razón de que los antropólogos tienen más poder que los pueblos que estudian. Se ha argumentado que la disciplina es una forma de colonialismo en la cual los antropólogos obtienen poder a expensas de los sujetos. ligada explícitamente, en su origen, a la administración colonial. Algunos problemas éticos surgen de la sencilla razón de que los antropólogos tienen más poder que los pueblos que estudian. Se ha argumentado que la disciplina es una forma de colonialismo en la cual los antropólogos obtienen poder a expensas de los sujetos. ligada explícitamente, en su origen, a la administración colonial. Otros problemas son derivados también del énfasis en el relativismo cultural de la antropología estadounidense y su añeja oposición al concepto de raza. El desarrollo de la sociobiología hacia finales de la década de 1960 fue objetado por antropólogos culturales como Marshall Sahlins, quien argumentaba que se trataba de una posición reduccionista. Otros problemas son derivados también del énfasis en el relativismo cultural de la antropología estadounidense y su añeja oposición al concepto de raza. El desarrollo de la sociobiología hacia finales de la década de 1960 fue objetado por antropólogos culturales como Marshall Sahlins, quien argumentaba que se trataba de una posición reduccionista.

18


Carregar ppt "Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas Prof."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google