A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Www.clubedahistoria.com.br O CONHECIMENTO HISTÓRICO E A PRÉ-HISTÓRIA Prof. Delzymar Dias.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Www.clubedahistoria.com.br O CONHECIMENTO HISTÓRICO E A PRÉ-HISTÓRIA Prof. Delzymar Dias."— Transcrição da apresentação:

1 O CONHECIMENTO HISTÓRICO E A PRÉ-HISTÓRIA Prof. Delzymar Dias

2 O que é história? História: palavra de origem grega Deriva de hístor: sábio ou conhecedor. No século V a.C., Heródoto foi o primeiro a usar história no sentido que o empregamos atualmente, por isso ele é considerado o primeiro historiador. Historiador: profissional que se ocupa da produção do conhecimento histórico.

3 O estudo da história e as fontes históricas! Qualquer objeto, criado pelo homem, capaz de transmitir ou conservar uma informação. Tipos de documentos históricos Documentos oficiais: leis, contratos, registros contábeis, registros de cartórios Documentos particulares: de empresas ou pessoais Publicações científicas Imprensa: livros, revistas e jornais Letras de música Inscrições em monumentos Dados estatísticos Pinturas, esculturas, construções Filmes, vídeos, fotografias, discos Roupas, chapéus, calçados, utensílios domésticos Joias, moedas

4 O tempo e a história Tempo cronológico: normalmente é visto como algo fluido, uma linha na qual os fatos se sucedem. Tempo histórico: medida da compreensão dos eventos e das sociedades Historiador lida com a duração. Diferentes tempos históricos podem coexistir. Processo histórico: o que permanece e o que muda ao longo do tempo, e como esses elementos se combinam. No Brasil, por quanto tempo os povos indígenas viveram da caça, coleta e agricultura? Que tipo de organização social essa economia gerou? O que ocorreu quando os portugueses chegaram aqui?

5 PRÉ-HISTÓRIA ANTIGA A periodização ocidental da história Cerca de 2,5 milhões de anos atrás. Surgimento dos primeiros representantes do gênero Homo Cerca de 4 mil anos atrás. Uso dos metais IDADE Ano 1. Nascimento de Cristo Cerca de 6 mil anos atrás. Invenção da escrita Cerca de 190 mil anos atrás. Surgimento da espécie Homo sapiens Cerca de 10 mil anos atrás. Desenvolvimento da agricultura

6 A periodização ocidental da história HISTÓRIA IDADE MÉDIA IDADE MODERNA IDADE CONTEMPORÂNEA 476 Queda do Império Romano do Ocidente 1453 Tomada de Constantinopla 1789 Revolução Francesa

7 Capítulo 2 A origem do homem e a evolução humana

8 A origem do homem Teoria da evolução (Darwin): organismos simples evoluíram para organismos mais complexos. Criacionismo: mundo criado por Deus (relato bíblico)

9 CRIACIONISMO Então o Senhor Deus mandou ao homem um profundo sono, e enquanto ele dormia tirou-lhe uma costela e fechou-lhe de novo com carne o lugar. Depois, da costela do homem, o Senhor Deus formou uma mulher e aprensentou-a ao homem. E o homem disse: Desta vez é carne de minha carne e osso dos meus ossos. Gênesis 2,

10 As etapas da evolução humana Hominídeos Família que inclui os gêneros Sahelanthropus, Australopithecus e Homo. Representantes Sahelanthropus tchadensis: 7 milhões a 6 milhões de anos atrás Orrorin tugenensis: 6 milhões de anos atrás Australopithecus: 4,5 milhões a 2 milhões de anos atrás Acredita-se que tanto o S. tchadensis quanto o O. tugenensis já caminhavam sobre dois pés.

11 As etapas da evolução humana Homo habilis Primeiro hominídeo do gênero Homo Viveu por volta de 2,4 milhões a 1,5 milhão de anos atrás. Fabricava instrumentos grosseiros de pedra. Provavelmente desenvolveu linguagem rudimentar.

12 As etapas da evolução humana Homo erectus Descendente do Homo habilis Viveu há 1,8 milhão de anos. Saiu da África e alcançou a Europa, a Ásia e a Oceania. Foi o descobridor do fogo. Fabricava instrumentos de pedra mais complexos. Cobria o corpo com peles de animais. Tinha uma linguagem mais elaborada.

13 As etapas da evolução humana Homo neanderthalensis Provável descendente do Homo erectus Viveu há 230 mil anos. Criou ferramentas e armas sofisticadas. Enterrava seus mortos com flores e objetos. Conviveu com os primeiros homens modernos e desapareceu por motivos ainda inexplicados.

14 As etapas da evolução humana Homo sapiens Descendente do Homo erectus Surgiu há cerca de 100 mil anos. Trata-se do homem moderno, a espécie a que pertencemos.

15 PALEOLÍTICO Homo habilis Os períodos da pré-história Homo erectus 2,5 milhões de anos1,8 milhão de anos Pedra trabalhada de um lado Uso do fogo GIUSEPPE GIORCELLI/ CID LEA LEVI/CID

16 NEOLÍTICO 2 A origem do homem e a evolução humana Os períodos da pré-história Homo neanderthalensis Homo sapiens 230 mil anos100 mil anos10 mil a.C.8 mil a.C.6 mil a.C.4 mil a.C. Arpão de osso Estatueta de cerâmica da deusa da fertilidade Surgimento da escrita Vaso de cerâmica WERNER FORMAN/ AKG-IMAGES-LATINSTOCK HERITAGE IMAGES/ OTHER IMAGES CID

17 Capítulo 3 A pré-história

18 PRÉ-HISTÓRIA CONTINUIDADES RUPTURAS HISTÓRIA PALEOLÍTICO CAÇA, COLETA NOMADISMO BANDO NEOLÍTICO REVOLUÇÃO AGRÍCOLA SEDENTARIZAÇÃO TRIBOS, CLÃS IDADE DOS METAIS REVOLUÇÃO URBANA DIVISÃO DO TRABALHO GRUPOS E CLASSES SOCIAIS

19 Pintura rupestre na caverna de Lascaux, França, cerca de 15 mil anos a.C. A transição mesolítica CID 3 A pré-história

20 A revolução neolítica Identificação dos animais de caça e das plantas comestíveis ou úteis no tratamento de doenças Construção de canoas, jangadas e barcos, importantes para as migrações Polimento de instrumentos de pedra, o que criou peças mais duráveis que as usadas anteriormente. Desenvolvimento de crenças religiosas Período Neolítico: início em cerca de 10 mil anos a.C.

21 Agricultura: fonte estável de alimentos Fixação em áreas mais férteis, em aldeias de casas de madeira, pedra, barro ou adobe (tijolo de barro) Domesticação de animais e pastoreio As transformações agrícolas tiveram início no Crescente Fértil. A descoberta da agricultura (c mil a.C.) 3 A pré-história

22 A vida nas aldeias neolíticas Comunidade de poucas famílias extensas clãs Clã antepassado comum Tribo vários clãs Anciãos: chefes de família administrar conflitos. Patriarca: líder religioso e político; devia proteger a comunidade dos ataques de grupos rivais, que investiam contra as aldeias em busca de alimentos e de animais domesticados.

23 A vida nas aldeias neolíticas Cultivo dos campos (colheita coletiva) trigo e cevada Divisão do trabalho: diferenciação entre as tarefas dos homens e as das mulheres; não há trabalhadores especializados. Economia: de subsistência (poucos excedentes) Criação: cabras, porcos e bovinos Fabricação de vestimentas: linho e lã 3 A pré-história

24 As condições para a formação das cidades Aldeias: cercadas de muros de proteção Conhecimento do regime das chuvas e das estiagens Drenagem dos pântanos para ampliar as áreas de cultivo. Construção de diques e canais de irrigação Novas técnicas de plantio: arado semeador Agricultura irrigada + avanços tecnológicos Aumento na produção de alimentos Excedentes em grande escala 3 A pré-história

25 As condições para a formação das cidades Crescimento das colheitas Melhores condições de sobrevivência Crescimento populacional Camponeses: dedicados apenas ao cultivo Troca: excedentes agrícolas x arados e outros objetos Comércio escambo (troca de produtos)

26 A Idade dos Metais Instrumentos de pedra substituídos por metal: cobre, bronze e ferro Metalurgia artesanato (arados, enxadas e foices mais resistentes) Aperfeiçoamento das atividades agrícolas Machados da Idade do Bronze encontrados em Zaragoza, Espanha SANCHEZ MILLAN/CID

27 O campo e a cidade: divisão do trabalho e desigualdade Organização urbana especialização do trabalho Divisão da população: produtores de alimentos especialistas das mais variadas funções intensificação do comércio Organização do campo: famílias com melhores lotes de terra x famílias com trechos áridos Trabalho no campo: produção para o próprio sustento e para os habitantes das cidades

28 A formação do Estado Estruturação do poder político coordenação de obras de interesse coletivo: diques e canais de irrigação, regulamentação do comércio Primeiros governantes do Crescente Fértil reis-sacerdotes Reis-sacerdotes substituídos por chefes políticos que não exerciam funções religiosas. Rei designado representante máximo da divindade e responsável pela exploração das terras. Aparecimento da propriedade privada elite ligada aos reis e aos sacerdotes passou a se apropriar de uma parte das colheitas, assim como das terras produtivas. União de cidades ou Estados origina impérios grandes civilizações da Antiguidade.

29 Capítulo 4 A origem dos povos americanos

30 Sítios arqueológicos no Brasil Grutas de Lagoa Santa (MG) Datação: cerca de 11 mil anos Achados: homem de Lagoa Santa (esqueletos; ) Estudos recentes: Luzia Crânio de Luzia e possível reconstituição de seu rosto GREGG NEWTON/REUTERS/NEWSCOM

31 Sítios arqueológicos no Brasil Parque Nacional da Serra da Capivara, com mais de 250 sítios arqueológicos (entre eles, o Boqueirão da Pedra Furada) Datação: cerca de 20 mil anos Achados: 30 mil pinturas rupestres Estudos recentes: segundo a arqueóloga Niède Guidon, os restos de fogueiras encontrados nos sítios têm mais de 50 mil anos. Pintura rupestre em São Raimundo Nonato, Piauí FABIO COLOMBINI

32 Boqueirão da Pedra Furada, em São Raimundo Nonato 4 A origem dos povos americanos Boqueirão da Pedra Furada, localizado no Parque Nacional da Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato.

33 A pré-história americana Período Paleoíndio: instrumentos de pedra talhada, utensílios de osso de mastodonte, mamute, bisão e camelídeos Período Arcaico: caçadores; pontas de flecha de duas faces, facas e instrumentos de pedra com técnica aperfeiçoada 1. Sítio arqueológico de Monte Verde (Chile): artefatos de madeira, plantas medicinais, ferramentas, pedaços de carne e osso de mastodonte, além de pegadas humanas. Estima-se que esses fósseis tenham datação entre anos e anos. 2. Patagônia (sul da Argentina): pinturas rupestres, pontas de lança e restos de fogueiras, evidenciando a chegada ao local há bem mais de anos. Esses habitantes provavelmente praticavam a pesca e a coleta de mariscos; supõe-se que usavam a carne do lobo-marinho para a alimentação e sua pele para construir embarcações e confeccionar agasalhos.

34 A pré-história americana Períodos Formativo, Clássico e Pós-Clássico: surgem atividades como a agricultura e a cerâmica e ocorre a concentração das comunidades em aldeias, como as da região amazônica Características: coleta sistemática de vegetais; sedentarização e urbanismo incipiente; confecção de cerâmica, cestaria, tecidos e artefatos de pedra associados à agricultura Economia agrícola: consolidada entre 3000 a.C. e 1500 a.C.; aproveitamento de espécies vegetais autóctones (milho, batata, abóbora, cacau, mandioca, girassol e outras) graças a técnicas como irrigação, cultivo em terraços escalonados e fertilização Criação: lhamas e alpacas 4 A origem dos povos americanos

35 Sambaquis sítios arqueológicos com vestígios da ocupação humana, como pedras, sepulturas, fogueiras, restos de alimentos e recipientes de barro não cozido Há cerca de 10 mil anos paleoíndios mudaram-se para o litoral em busca de alimentação abundante. Além de caçar e coletar frutos silvestres, eles passaram a consumir especialmente moluscos e crustáceos. Esses povos construíam suas casas nas praias, onde descartavam conchas, armazenavam alimentos e enterravam os mortos. A pré-história americana: os povos dos sambaquis


Carregar ppt "Www.clubedahistoria.com.br O CONHECIMENTO HISTÓRICO E A PRÉ-HISTÓRIA Prof. Delzymar Dias."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google