A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Discurso sobre a Dignidade do Homem de Pico della Mirandola Li nos escritos árabes que, interrogado Abdala Sarraceno sobre qual fosse o espetáculo mais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Discurso sobre a Dignidade do Homem de Pico della Mirandola Li nos escritos árabes que, interrogado Abdala Sarraceno sobre qual fosse o espetáculo mais."— Transcrição da apresentação:

1

2 Discurso sobre a Dignidade do Homem de Pico della Mirandola Li nos escritos árabes que, interrogado Abdala Sarraceno sobre qual fosse o espetáculo mais maravilhoso do mundo, respondeu que nada via de mais admirável do que o homem. (AVANÇAR C/O MOUSE)

3 Eu concordei: realmente o homem é o vínculo de todas as criaturas, familiar aos os anjos e soberano dos animais inferiores; porque a agudeza dos sentidos, o poder da razão e a luz do intelecto lhe permite ser intérprete da natureza.

4 Admirável, sem dúvida, mas seria isso o mais importante? Apesar disso, não deveríamos admirar ainda mais os anjos ? Apesar disso, não deveríamos admirar ainda mais os anjos ?

5 Então refleti e compreendi por que o homem é o mais feliz de todos os seres vivos, digno de toda a admiração, e que lugar lhe coube na ordem universal, invejável não só para os animais, mas até para os anjos.

6 Compreendi por que é um grande milagre e um ser vivo digno de toda a admiração: quando Deus criou o mundo, criou os seres celestiais e incontáveis animais das espécies inferiores.

7 Mas, ao terminar, desejou que houvesse alguém capaz de compreender a razão de tão grande obra, que amasse a beleza e admirasse a sua grandeza. Foi então que pensou por último em criar o homem.

8 De sua criação, contudo, não restara modelo ou lugar no mundo em que se sentasse este contemplador do universo, pois tudo já estava ocupado.

9 Mas não teria sido digno de Deus não se superar, como se fosse inábil, na sua obra. Estabeleceu, portanto àquele a quem nada tinha de próprio, que tivesse características comuns a tudo o que tinha sido dado parcialmente aos outros.

10 Assim, colocou o homem no mundo e lhe disse: "Ó Adão, não te dei lugar determinado, nem aspecto inteiramente próprio, nem tarefa específica, a fim de que escolhas tu mesmo o lugar, aspecto e tarefa que desejares, segundo o teu parecer e decisão.

11 Não te fiz celestial nem terreno, mortal ou imortal, a fim de que tu, dono de ti próprio, possas escolher tuas características. Poderás degenerar ao nível dos animais inferiores ou ascender aos seres celestiais e divinos, por tua própria decisão".

12 Ó suma liberalidade de Deus pai, ó admirável felicidade do homem! Só a ele é concedido ser aquilo que quer ser. Os animais, ao nascerem, trazem consigo do ventre materno tudo o que depois serão.

13 Os seres celestiais sempre foram o que serão eternamente. Ao homem o Pai conferiu sementes de toda a espécie e, segundo a maneira de cada um ao cultivá-las, nele crescerão e darão os seus frutos. Poderá ser passivo como uma planta ou violento como uma besta.

14 Mas se usar de raciocínio e intelecto poderá se elevar à categoria de anjo e filho de Deus. E, se ainda assim continuar descontente, poderá recolher-se, tornando-se espírito uno com Deus, Aquele que está acima de todas as coisas.

15 Quem não admirará este fascinante camaleão?

16 (Mirandolla, Florenza, 1496) – Conde por nascimento, decidiu se dedicar aos estudos aos 14 anos. Viajou muito. Aprendeu latim, grego, hebraico, árabe e sírio. Interessou-se pela Cabala e buscou fundir religião e filosofia. Aos 23 anos publica suas 900 teses onde desvelaria as bases de todo conhecimento humano. Ele se oferece para pagar as despesas de qualquer um que estivesse disposto a vir até Roma e enfrentá-lo em uma discussão pública sobre as teses. Neste ano publica o seu trabalho mais conhecido, Discurso sobre a Dignidade do Homem, que serve como uma introdução às teses. Entretanto13 foram consideradas heréticas pela Igreja e ele é proibido de ir adiante com as discussões. Foi o primeiro erudito cristão a mesclar elementos da doutrina cabalística e teologia cristã. Teve vida aventurosa. Chegou a ser ferido e preso após tentar fugir com uma mulher casada. Morre jovem, aos 31 anos. Seus restos foram recentemente exumados e estudados. Concluiu-se que media 1,85m e que foi envenenado com arsênico, provavelmente por membro da família Médici, por sua aproximação com Savonarolla, inimigo da família. É considerado um dos fundadores do humanismo italiano.

17 FORMATAÇÃO: CLAUDIA MADEIRA ENTRE NO SITE: TEXTO: RESUMO DA TRADUÇÃO DO ORIGINAL IMAGENS: TETO DA CAPELA SISTINA - MICHELÂNGELO (GOOGLE) SOM: GLORIA RV 589 DE VIVALDI QUEM DESEJAR RECEBER SLIDES EM SUA CX POSTAL ESCREVA PARA: OU DEIXE SEU NO ORKUT SLIDES COR E POESIA.


Carregar ppt "Discurso sobre a Dignidade do Homem de Pico della Mirandola Li nos escritos árabes que, interrogado Abdala Sarraceno sobre qual fosse o espetáculo mais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google