A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O êxtase da Santa Teresa: entre o sagrado e o profano.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O êxtase da Santa Teresa: entre o sagrado e o profano."— Transcrição da apresentação:

1 O êxtase da Santa Teresa: entre o sagrado e o profano

2 Reforma católica Matinho Lutero Inspirado no fervor religioso e na passionalidade da Contra Reforma Revolução Protestante

3 Barroco é conhecido como a ARTE DO CONFLITO Homem divido em dois valores TEOCENTRISMO ANTROPCENTRISMO OTIMISTA PESSIMISTA Homem busca a salvação ao mesmo tempo que quer se entregar aos prazeres mundanos CÉU TERRA

4 Relevo na arquitetura Movimento na escultura Luz e sombra na pintura Contra ponto na música Antíteses e paradoxos na Literatura

5

6

7

8

9

10

11 Culto ao exagero; Dualismo: conflito entre o bem e o mal; céu e terra; material e espiritual; pecado e perdão; sagrado e profano; Culto do contraste; Pessimismo – acarretado pela confusão causada pelo dualismo; Literatura moralista, já que era usada pelos Jesuítas para pregar a religião;

12 Aproveitar a vidaGarantir um lugar no céu Conflito existencial Prazer pagãoFé religiosa AntropocentrismoTeocentrismo Homem / carneDeus/espírito

13 Jogo de palavras; Descrição simples dos objetos, usando linguagem rebuscada, culta e exagerada; Uso excessivo de figuras de linguagem;

14 Jogo de ideias e conceitos; Raciocínio lógico, racionalismo; Pesquisa da essência dos objetos para saber o que são; Racionalidade no lugar dos sentidos

15 O cultismo e o conceptismos são aspectos do Barroco que não se separam. O cultismo é predominante na poesia e o conceptismo na prosa

16 Fugacidade; Ilusão da vida e das coisas mundanas; O efemeridade; Vida carnal como passagem; Busca da realidade suprema isenta de mentira e de imperfeição; A morte como expressão suprema do efêmero;

17 Num piscar de olhos

18 Tardio – do século XVII ao XVIII; Território grande; Poucos letrados; Curso superior só no exterior; Os textos produzidos circulavam em um ambiente pequeno

19 Dois autores se destacaram: Poesia – Gregório de Matos (Boca do Inferno) Sermões – Padre Antônio Vieira Além dos dois destaques apareceram no cenário: Bento Teixeira – Prosopopéia Manuel Botelho de Oliveira – Música no Parnaso

20 EPILOGO (Soneto) Gregório de Matos "Que falta nesta cidade? Verdade Que mais por sua desonra? Honra Falta mais que se lhe ponha Vergonha. O demo a viver se exponha, Por mais que a fama a exalta, numa cidade, onde falta Verdade, Honra, Vergonha. Quem a pôs neste socrócio? Negócio Quem causa tal perdição? Ambição E o maior desta loucura? Usura. Notável desventura de um povo néscio, e sandeu, que não sabe, que o perdeu Negócio, Ambição, Usura.

21 Quais são os seus doces objetos?....Pretos Tem outros bens mais maciços?.....Mestiços Quais destes lhe são mais gratos?...Mulatos. Dou ao demo os insensatos, dou ao demo a gente asnal, que estima por cabedal Pretos, Mestiços, Mulatos. Quem faz os círios mesquinhos?...Meirinhos Quem faz as farinhas tardas? Guardas Quem as tem nos aposentos? Sargentos. Os círios lá vêm aos centos, e a terra fica esfaimando, porque os vão atravessando Meirinhos, Guardas, Sargentos.

22 E que justiça a resguarda? Bastarda É grátis distribuída? Vendida Que tem, que a todos assusta? Injusta. Valha-nos Deus, o que custa, o que El-Rei nos dá de graça, que anda a justiça na praça Bastarda, Vendida, Injusta. Que vai pela clerezia? Simonia E pelos membros da Igreja? Inveja Cuidei, que mais se lhe punha?.....Unha. Sazonada caramunha! enfim que na Santa Sé o que se pratica, é Simonia, Inveja, Unha.

23 E nos frades há manqueiras? Freiras Em que ocupam os serões? Sermões Não se ocupam em disputas? Putas. Com palavras dissolutas me concluís na verdade, que as lidas todas de um Frade são Freiras, Sermões, e Putas. O açúcar já se acabou? Baixou E o dinheiro se extinguiu? Subiu Logo já convalesceu? Morreu. À Bahia aconteceu o que a um doente acontece, cai na cama, o mal lhe cresce, Baixou, Subiu, e Morreu.

24 A Câmara não acode? Não pode Pois não tem todo o poder? Não quer É que o governo a convence? Não vence. Que haverá que tal pense, que uma Câmara tão nobre por ver-se mísera, e pobre Não pode, não quer, não vence."


Carregar ppt "O êxtase da Santa Teresa: entre o sagrado e o profano."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google