A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projeto de Assistência Educacional para os alunos da PUC Minas A pedido da Pró-reitoria de Graduação, o Instituto de Psicologia, através da Clínica de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projeto de Assistência Educacional para os alunos da PUC Minas A pedido da Pró-reitoria de Graduação, o Instituto de Psicologia, através da Clínica de."— Transcrição da apresentação:

1 Projeto de Assistência Educacional para os alunos da PUC Minas A pedido da Pró-reitoria de Graduação, o Instituto de Psicologia, através da Clínica de Psicologia e, em parceria com a Ouvidoria da Universidade, elaborou uma proposta de assistência psicológica aos alunos da PUC com dificuldades de aprendizagem, como decorrência de fatores emocionais. A proposta, discutida no âmbito da Graduação, não só se consolidou como diretrizes dessa assistência, como deverá orientar os trabalhos nesse campo, em todas as unidades da PUC. Considerando que há outros problemas e impedimentos para o melhor aproveitamento acadêmico dos alunos, foi constituída uma comissão, coordenada pela diretoria do Instituto de Psicologia, encarregada de propor outras formas de assistência ao aluno que possam cuidar das deficiências da escolaridade precária e também das necessidades especiais ou temporárias apresentadas por alunos da nossa instituição. O projeto é abrangente. Motiva-nos como professores- educadores e vem em sintonia com a identidade e missão da PUC, que se preocupa em formar pessoas aptas ao exercício profissional, marcado pelo respeito aos valores éticos que promovem a cidadania e dignificam a convivência humana. É neste contexto que a Coordenação da Clínica, com o trabalho que lhe cabe já estruturado está promovendo a contratação de monitores e a escolha de estagiários voluntários para atuarem no projeto de assistência psicológica aos alunos da PUC. Profª Ana Lúcia Andrade Marçolla Diretora do Instituto de Psicologia da PUC-Minas A quem não foi, o que aqui foi feito Ao pensar pertence não só o movimento dos pensamentos, mas também sua imobilização. Onde o pensamento se detém repentinamente numa constelação saturada de tensões, ele confere a ela um choque através do qual se cristaliza como mônada. ( Walter Benjamin, Tese XVII ) Organizar uma Jornada, anunciá-la à Comunidade Universitária, realizar e acompanhar sua programação e apresentação dos trabalhos, receber os convidados e arcar com os imprevistos, não é tarefa fácil. Na XI Jornada da Clínica de Psicologia O que aqui se faz do Instituto de Psicologia da PUC-Minas, realizada nos dias 12, 13 e 14 de março passado, procuramos seguir esse percurso. Com muita dedicação, interesse e participação das pessoas que com o evento se envolveram, de um modo ou de outro, nas Equipes da Coordenação Geral, de Divulgação, de Publicação, de Apoio e da Comissão Científica, junto aos professores, alunos e alunas-monitoras procuramos acompanhar um cronograma, que se estendeu ao longo de dois semestres. No semestre passado, começamos a conversar sobre possíveis temas a tratar e abrimos uma caixa de sugestões para os alunos do Instituto, o que nos levou a várias reuniões com eles e à escolha final, procurando contemplar a maioria das sugestões. Após a divulgação das datas da Jornada e da entrega dos trabalhos, pela Equipe de Divulgação, em meados de novembro, a Comissão Científica recebeu os artigos pré-estabelecendo as normas de redação, devolvendo-os aos professores-orientadores, para nova revisão. No princípio do presente semestre, os autores re-apresentaram seus artigos revisados que passaram a ser selecionados pela Comissão Organizadora, em mesas afins, para apresentação em três dias, no Anfiteatro da PUC-Minas, nos dois turnos. Chegado o dia esperado da abertura da Jornada, professores, ex-alunos, alunos e convidados, acompanhados pela Comissão de Apoio, reuniram-se para discutir diferentes abordagens clínicas e perspectivas teóricas, a partir de questões instigantes referentes aos estágios realizados na Clínica, por meio da prestação de serviços, que se desdobram em fontes de futuras pesquisas. No momento, estamos avaliando todo o processo, em reuniões semanais às segundas-feiras, revendo a possibilidade de publicação dos artigos, a cargo da respectiva Equipe. Dessa vez, percebemos maior sustentação teórica dos estudos, determinando epistemologias diferentes, que nos permitiu ampliar o exercício da escuta. O que parece ser um reflexo ou retrato do nosso caminhar atual, já que somos professores- supervisores de diferentes abordagens, que se dispõem a falar de sua prática profissional em sua forma de pensar e fazer a clínica, a partir do atendimento de seus supervisandos, em conjunto, em busca da interdisciplinaridade. Como atitude democrática e científica, na Instituição, numa Clínica Escola. Evidente foi também a tônica dos trabalhos, iniciada desde a apresentação do Professor José Tarcísio Amorim, em relação à necessidade da revisão do que é o fazer ético na clínica, na perspectiva dos pólos Sujeito/Objeto, Homem/Natureza, Corpo/Psiquismo, de orientação cartesiana. Nas diferentes apresentações, sobressaiu a preocupação com os meios da intervenção na clínica e com a pessoa do terapeuta, supervisando e supervisor, na relação com seus clientes. Um clima afável permeou entre nós, permitindo expressões mais pessoais, mais solidariedade na compreensão, paciência na avaliação, com algumas exceções. Se a supervisão é uma re-sessão (não econômica, mas com três s), a apresentação na Jornada pode ser comparada à re-visão da re-sessão, do como aqui foi feito. O que lamentamos foi a sua ausência. Eline Maria Fernandes Rennó Professora-Supervisora Comissão Científica da XI Jornada da Clínica de Psicologia Comissão Editorial: Profª Ana Maria S. S. Poelman, Profª Suzana Faleiro Barroso, Profª Soraia Dojas M. S. Carellos, Maria Beatriz Prates e Camilla Wanderley. Fale com a gente. Será a troca de nossas idéias que irá construir o nosso boletim. Clínica de Psicologia: – Pensando a clínica Nº06 Clínica de Psicologia –Maio de 2003 Boletim mensal Projetos Novos de Estágio A aluna Maria Teresa Martins Costa, do 11º Período da Ênfase Clínica, iniciou o atendimento de grupo de adultos encaminhados pela Clínica de Fisioterapia. Trata-se de um projeto novo, denominado Corpo e Contexto, elaborado pela Professora Eline Rennó em parceria com as professoras Letícia Caiafa e Vânia Ferreira do curso de Fisioterapia, com o objetivo de atender a esta demanda, focalizando as manifestações do corpo no contexto sistêmico. A clínica de Psicologia da PUC-Minas convida para a oficina de Seção Clínica Apresentação do caso clínico: Maria Aparecida da Silva – aluna do 11° período – Ênfase Clínica Comentário: Sandra Maria Espinha Oliveira (psicóloga e psicanalista – EBP-MG) Coordenação do trabalho: Profª Suzana Barroso (psicóloga, professora do curso de Psicologia, mestre em Psicanálise pela UFMG) Local: Clínica de Psicologia Dia 02 de Junho de 2003 – segunda-feira às 17:30. Vagas limitadas. Inscrições na Secretaria da Clínica de Psicologia até o dia 31 de Maio (sábado). Isabella de Oliveira Pádua e Victor de Paula Xavier são os novos monitores da Clínica de Psicologia que vão atender no Projeto de Assistência Psicopedagógica aos alunos da PUC-Minas.


Carregar ppt "Projeto de Assistência Educacional para os alunos da PUC Minas A pedido da Pró-reitoria de Graduação, o Instituto de Psicologia, através da Clínica de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google