A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fisiologia Seminário capitulo 5 Dinâmica das membranas Grupo 1: Ana Daniela Spinola – 2012-3001 Anderson Teruo Okimoto – 2011-3006 Bárbara Curi – 2012-3002.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fisiologia Seminário capitulo 5 Dinâmica das membranas Grupo 1: Ana Daniela Spinola – 2012-3001 Anderson Teruo Okimoto – 2011-3006 Bárbara Curi – 2012-3002."— Transcrição da apresentação:

1 Fisiologia Seminário capitulo 5 Dinâmica das membranas Grupo 1: Ana Daniela Spinola – Anderson Teruo Okimoto – Bárbara Curi – Caio Faria de Moraes – Camila Nathiele –

2 A maioria das substância vem do meio externo mas algumas são produzidas por metabolismo. Balanço de massa = Massa existente no corpo + Entrada ou produção metabólica - Excreção ou remoção metabólica Lei do balanço de massa Qualquer ganho deve ser compensado por uma perda igual.

3 MASSA CORPORAL Entrada: Intestino, pulmões, pele Excreção: Rins, fígado, pulmões, pele Produção metabólica Metabolismo gerando novas substâncias

4 Homeostase LEC Plasma e líquido intersticial LIC Desequilíbrio dinâmico ESTÁVEL Estabilidade do meio interno do corpo.

5 Distribuição de solutos nos compartimentos líquidos do corpo.

6 Equilíbrio osmótico Resumindo Desequilíbrio elétrico Desequilíbrio químico Homeostase não é o mesmo que equilíbrio

7 Propriedades gerais da difusão Não necessita de fonte externa de energia (Utiliza energia cinética do movimento molecular.) As moléculas difundem-se a favor do gradiente de concentração. A difisão continua até o equilíbrio. Outros fatores: lipossolubilidade e tamanho Regras para difusão de moléculas não carregadas

8 MEMBRANA CONHECIMENTO BÁSICO Função: Isolamento Físico Regulação das trocas Comunicação entre célula e o meio Suporte estrutural Constituição: Fosfolipídio, Proteína e Carboidrato Modelo Mosaico Fluido (1972)

9 PROTEÍNA Anatomicamente : associadas ou intregrais Função ; Proteínas Estruturais: Manter a forma da célula Criar junções celulares Enzimas da membrana: catalizam as reações químicas Receptores: são parte do sistema de sinalização química do corpo

10 Transportadores: movem moléculas através das membranas Canal – comunicação direta com portão abertos Carreadores – sem comunicação direta uniporte/contransportador simporte/antiporte

11 Difusão Facilitada – utiliza proteínas carreadoras Transportadores GLUT

12 Transposte ativo Primario (direto) Secundária ( indireto)

13 Transporte vesicular Fagocitose (Leucócitos)

14 Endocitose Por receptor: Potocitose:

15 Aterosclerose

16 Exocitose Rabs e SNAREs; Exocitose Continua :

17 Exocitose Intermitente : Reciclagem de membrana:

18 Transporte Epitelial Junções Celulares Membranas celulares Absorção e secreção

19 Formas de transporte epitelial: Paracelular: Transcelular:

20 Transcitose:

21 Transporte de Glicose

22 Osmose e tonicidade Água A água é a molécula mais importante do corpo humano. O sexo e a idade influenciam no conteúdo hídrico corporal. Na prática clínica, é necessário considerar a variabilidade do conteúdo de água no corpo quando drogas são prescritas.

23

24 Osmose Quando a água se move em uma membrana semi-permeável em resposta a um gradiente de concentração. A água move-se para diluir uma área com soluto mais concentrado. Osmolaridade: número de partículas por litro de uma solução. É expressa em osmoles por litro ou para soluções muito diluídas, milimoles por litro. Isosmótica, Hiperosmótica, Hiposmótica.

25

26 Tonicidade É um termo fisiológico que diz o que acontece com o volume celular se uma célula é colocada na solução. Hipotônica: ganha água e incha até que chegue ao equilíbrio. Hipertônica: perde água e murcha quando colocada em uma solução. Isotônica: quando não muda seu tamanho no equilíbrio.

27

28 O potencial de membrana em repouso. Relembrando… 1. O corpo humano é eletricamente NEUTRO ; 2. CARGAS OPOSTAS SÃO ATRAÍDAS UMA PARA A OUTRA, mas duas cargas do mesmo tipo se repelem; 3. SEPARAR AS CARGAS POSITIVAS DAS CARGAS NEGATIVAS REQUER ENERGIA. Por exemplo, é necessário energia para separar os prótons e os elétrons de um átomo; 4. Um material condutor é aquele na qual as cargas positivas e negativas podem se mover livremente. A ÁGUA É UM BOM CONDUTOR de carga elétrica; 5. Um material isolante é aquele que as cargas separadas são incapazes de mover-se pelo material que as separa. A BICAMADA DE FOSFOLIPÍDEOS DA MEMBRANA CELULAR É UM BOM ISOLANTE

29 A membrana celular permite a separação de cargas elétricas no corpo

30

31 Diferença de potencial da membrana

32 Gradiente elétrico Gradiente de concentração Gradiente eletroquímico Um gradiente elétrico entre os líquidos extracelular e intracelular DDP da membrana em repouso

33

34 O potencial de membrana em repouso é devido principalmente ao potássio.

35 Potencial de equilíbrio (Eíon) É o potencial de membrana que se opõe exatamente ao gradiente de concentração do íon. Equação de Nernst

36

37 Mudanças na permeabilidade iônica alteram o potencial de membrana.

38 Secreção da insulina e os transportes através da membrana

39

40 Bibliografia: SILVERTHORN, D.U. Fisiologia Humana uma abordagem integrada. Editora Artmed, São Paulo, 5ª edição, 2010.


Carregar ppt "Fisiologia Seminário capitulo 5 Dinâmica das membranas Grupo 1: Ana Daniela Spinola – 2012-3001 Anderson Teruo Okimoto – 2011-3006 Bárbara Curi – 2012-3002."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google