A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Www.sbbrasil2010.org.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Www.sbbrasil2010.org."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 2ª Oficina de Trabalho Programação Primeira Parte
Discussão das estratégias para treinamento das equipes de campo (Manual da Equipe de Campo) Segunda parte Discussão das técnicas de calibração de examinadores Discussão das estratégias operacionais e elaboração do cronograma de trabalho

4 2ª Oficina de Trabalho Participantes
Coordenadores municipais do SBBrasil dos municípios sorteados para o estado Coordenador estadual do SBBrasil Instrutores de calibração

5 2ª Oficina de Trabalho Produtos
Coordenadores municipais capacitados para conduzir a pesquisa localmente, coordenando as equipes, executando tarefas de logística e apoio à realização da pesquisa e realizando a supervisão de campo Instrutores de calibração capacitados para conduzir as oficinas de treinamento com as equipes locais

6 Conselho Federal de Odontologia
Projeto SBBrasil 2010 Realização Apoio Conselho Federal de Odontologia

7 Projeto SBBrasil 2010 Execução
Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde Coordenação Técnica Centro Colaborador do Ministério da Saúde em Vigilância à Saúde Bucal CECOL

8 Projeto SBBrasil 2010 Grupo Gestor
Cláudia Helena Soares de Morais Freitas Centro Colaborador da UFRN Nilcema Figueiredo Centro Colaborador da FOP-UPE Sandra Cristina Guimarães Bahia Reis Centro Colaborador da UFG Rafaela da Silveira Pinto Centro Colaborador da PUC-MG Elisete Casotti Centro Colaborador da ENSP-Fiocruz Regina Auxiliadora de Amorim Marques Centro Colaborador da FSP/USP

9 Projeto SBBrasil 2010 Grupo Gestor
Antonio Carlos Nascimento Centro Colaborador da PUC-PR Karen Glazer de Anselmo Peres Centro Colaborador da UFSC Moacir Paludetto Jr. Coordenação de Saúde Bucal/DAB/SAS/MS Lenildo de Moura Coordenação Geral de Doenças e Agravos Não- Transmissíveis/SVS/MS

10 Política Nacional de Saúde Bucal Vigilância em Saúde Bucal
O SBBrasil e a PNSB Sistema Único de Saúde Política Nacional de Saúde Bucal Vigilância em Saúde Bucal Dados Primários Dados Secundários Projeto SBBrasil

11 Instruções para os exames domiciliares
2ª Oficina de Trabalho Instruções para os exames domiciliares

12 Plano Amostral Técnica de amostragem
Condições Plano Amostral Uso do PDA Técnica de amostragem Amostragem Probabilística por Conglomerados Domínios e Unidades Primárias de Amostragem: capitais e municípios do interior segundo macrorregião 27 capitais + 30 municípios do interior em cada região Estágios de sorteio: municípios, setores censitários e domicílios Percurso Conceitos Plano Amostral

13 Condições Uso do PDA Percurso Conceitos Plano Amostral
Região Norte Rio Branco Manaus Boa Vista Belém Macapá Palmas Interior: 30 mun. Porto Velho x 5 grupos etários Uso do PDA Teresina Fortaleza Natal João Pessoa Recife Maceió Interior: 30 mun. São Luís x 5 grupos etários Aracaju Salvador Região Nordeste Percurso Goiânia Campo Grande Brasília Interior: 30 mun. Cuiabá Região Centro-Oeste x 5 grupos etários Conceitos Vitória Rio de Janeiro São Paulo Interior: 30 mun. Belo Horizonte x 5 grupos etários Região Sudeste Florianópolis Porto Alegre Interior: 30 mun. Curitiba x 5 grupos etários Região Sul Plano Amostral

14 Plano Amostral Domínio Capital Interior 1º Estágio Setor Censitário
Condições Plano Amostral Uso do PDA Domínio Capital Interior Percurso 1º Estágio Setor Censitário Município 2º Estágio Domicílio Setor Censitário Conceitos 3º Estágio Domicílio Plano Amostral

15 Domínio “capitais”: exemplo para Natal/RN
Condições Domínio “capitais”: exemplo para Natal/RN Uso do PDA Percurso Conceitos Plano Amostral

16 Primeiro Estágio: Setor Censitário
Condições Primeiro Estágio: Setor Censitário Uso do PDA Percurso Conceitos Plano Amostral

17 Segundo Estágio: Domicílio
Condições Segundo Estágio: Domicílio Uso do PDA Percurso Conceitos Plano Amostral

18 Conceitos Fundamentais
Condições Conceitos Fundamentais Uso do PDA Setor Censitário O país está dividido em unidades: estados, municípios, distritos e subdistritos. Dentro dos subdistritos, encontram-se os setores censitários, que se constituem, portanto, na menor unidade de agregação de domicílios em um município. O setor censitário é a unidade de controle cadastral formada por área contínua, situada em um único quadro urbano ou rural, com dimensão e número de domicílios ou de estabelecimentos definidos. Percurso Conceitos Plano Amostral

19 Condições Uso do PDA Brasil Percurso Conceitos Plano Amostral
Estado de Roraima (14) Município de Boa Vista (00100) Uso do PDA Brasil Percurso Setor 0070 Conceitos Plano Amostral Distrito 05 Subdistrito 00

20 Numeração completa do setor Informações básicas do setor
Condições Uso do PDA Numeração completa do setor Percurso Conceitos Informações básicas do setor Plano Amostral

21 Condições Classificação dos setores censitários quanto à situação e tipo. Fonte IBGE, 2007 Uso do PDA Situação Tipo 1 – Área urbanizada 2 – Área não urbanizada 3 – Área urbana isolada 4 – Aglomerado rural ext. urbana 5 – Aglomerado rural isolado 6 – Aglomerado rural isolado – núcleo 7 – Aglomerado rural isolado – outros 8 – Zona rural, exclusive aglomerado 0 – Comum ou não-especial 1 – Especial de aglomerado subnormal 2 – Especial quartéis, bases etc 3 – Especial alojamentos etc 4 – Especial embarcações 5 – Especial aldeia indígena 6 – Especial penitenciárias, cadeias etc. 7 – Especial asilos, orfanatos, hospitais Percurso Conceitos Plano Amostral

22 Condições Classificação dos setores censitários quanto à situação e tipo. Fonte IBGE, 2007 Uso do PDA Situação Tipo 1 – Área urbanizada 2 – Área não urbanizada 3 – Área urbana isolada 4 – Aglomerado rural ext. urbana 5 – Aglomerado rural isolado 6 – Aglomerado rural isolado – núcleo 7 – Aglomerado rural isolado – outros 8 – Zona rural, exclusive aglomerado 0 – Comum ou não-especial 1 – Especial de aglomerado subnormal 2 – Especial quartéis, bases etc 3 – Especial alojamentos etc 4 – Especial embarcações 5 – Especial aldeia indígena 6 – Especial penitenciárias, cadeias etc. 7 – Especial asilos, orfanatos, hospitais Percurso Conceitos Plano Amostral Incluídos no sorteio do SBBrasil 2010

23 Conceitos Fundamentais
Condições Conceitos Fundamentais Uso do PDA Domicílio É o local de moradia, com entrada independente, constituído por um ou mais cômodos. Consequentemente também serão considerados domicílios os edifícios em construção, veículos, buracos, tendas, desde que destinados a alojar pessoas. Percurso Conceitos Plano Amostral

24 Conceitos Fundamentais
Condições Conceitos Fundamentais Domicílio Uso do PDA Cada domicílio particular deve ter uma separação, ou seja, o domicílio deve ser limitado por paredes, muro, cerca, etc. e coberto por um teto, o que permite às famílias que o habitem isolarem-se das demais com a finalidade de dormir, preparar ou fazer as refeições, etc. Entende-se por entrada independente no domicílio particular, o acesso direto à moradia, sem passagens por cômodos destinados à moradia de outras pessoas Percurso Conceitos Plano Amostral

25 Conceitos Fundamentais
Condições Conceitos Fundamentais Domicílio Uso do PDA Segundo o IBGE, deve-se aplicar o critério de Separação e de Independência para definir a existência de um domicílio em separado. A Separação tem uma dimensão econômica (os moradores devem arcar com suas próprias despesas) e a Independência tem uma dimensão física (deve existir uma entrada independente para todos os moradores). Em outras palavras, só é considerado domicílio quando houver uma entrada específica e independente e os moradores do local pagarem suas próprias contas Percurso Conceitos Plano Amostral

26 Arrolamento e Sorteio dos Domicílios
Condições Arrolamento e Sorteio dos Domicílios Uso do PDA Base cartográfica dos setores Base (Censo 2000) Base (Contagem Populacional) Percurso Contagem Rápida de Domicílios Arrolamento e Sorteio (Folhas de Arrolamento) Conceitos Arrolamento e Sorteio (Folhas de Arrolamento) Plano Amostral 27 capitais 28 municípios do interior 122 municípios do interior

27 Exemplo de mapa censitário sorteado do município de Curitiba (PR)
Condições Capitais e Base 2000 No Escritório Uso do PDA Para cada setor censitário, providenciar cópia do mapa com a descrição do seu perímetro. As coordenações locais receberão estes mapas, já impressos, por ocasião da realização do treinamento. Incluir todas as atualizações disponíveis em guias do município ou de outras fontes oficiais (Secretarias de Saúde, Estratégia Saúde da Família) Percurso Conceitos Exemplo de mapa censitário sorteado do município de Curitiba (PR) Plano Amostral

28 Capitais e Base 2000 No Escritório 1 2 12 11 3 4 10 9 5 6 8 7
Condições Capitais e Base 2000 No Escritório Uso do PDA 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 Numerar, usando sentido horário, todas as quadras existentes no mapa Percurso Marcar as faces de cada quadra com letras maiúsculas (A, B, C,...) e com um “X” o ponto de início e término do percurso que será realizado para contagem dos domicílios em cada quadra. Conceitos Plano Amostral

29 Capitais e Base 2000 No Escritório X X X X A B D C B A B A D C B C A D
Condições Capitais e Base 2000 No Escritório Uso do PDA A B Numerar, usando sentido horário, todas as quadras existentes no mapa X D C A B Percurso B Marcar as faces de cada quadra com letras maiúsculas (A, B, C,...) e com um “X” o ponto de início e término do percurso que será realizado para contagem dos domicílios em cada quadra. X A D C B X C D A Conceitos X C D Plano Amostral

30 Capitais e Base 2000 No Escritório
Condições Capitais e Base 2000 No Escritório Uso do PDA Junto com a equipe de campo, localizar o setor censitário no território do distrito administrativo correspondente e traçar o caminho para alcançá-lo. Usar guia de ruas ou o cartograma Percurso Conceitos Plano Amostral

31 Capitais e Base 2000 No Escritório
Condições Capitais e Base 2000 No Escritório Uso do PDA Junto com a equipe de campo, localizar o setor censitário no território do distrito administrativo correspondente e traçar o caminho para alcançá-lo. Usar guia de ruas ou o cartograma Percurso Conceitos Plano Amostral

32 Capitais e Base 2000 No Escritório
Condições Capitais e Base 2000 No Escritório Uso do PDA Junto com a equipe de campo, localizar o setor censitário no território do distrito administrativo correspondente e traçar o caminho para alcançá-lo. Usar guia de ruas ou o cartograma Percurso Conceitos Plano Amostral

33 Capitais e Base 2000 No Escritório
Condições Capitais e Base 2000 No Escritório Uso do PDA Junto com a equipe de campo, localizar o setor censitário no território do distrito administrativo correspondente e traçar o caminho para alcançá-lo. Usar guia de ruas ou o cartograma Percurso Conceitos Plano Amostral

34 Capitais e Base 2000 No Escritório
Condições Capitais e Base 2000 No Escritório Uso do PDA Junto com a equipe de campo, localizar o setor censitário no território do distrito administrativo correspondente e traçar o caminho para alcançá-lo. Usar guia de ruas ou o cartograma Percurso Conceitos Plano Amostral

35 Capitais e Base 2000 No Campo: Setor Censitário
Condições Capitais e Base 2000 No Campo: Setor Censitário Uso do PDA Conferir o perímetro do setor, seguindo rigorosamente a descrição do IBGE. O percurso deverá iniciar e concluir no mesmo ponto indicado anteriormente. Se necessário, incluir as novas atualizações, mostrando a localização do setor censitário e correções incluídas no seu perímetro. Caso haja modificação dentro do setor, ou o mapa não esteja claro, fazer um “croquis” do setor censitário (em folha separada), anotando as modificações e/ou esclarecendo as dúvidas. Percurso Conceitos Plano Amostral

36 Capitais e Base 2000 No Campo: Quarteirões ou Quadras X
Condições Capitais e Base 2000 No Campo: Quarteirões ou Quadras Uso do PDA A unidade de percurso é o quarteirão. O percurso deve ser feito sempre no sentido horário (dos ponteiros do relógio), iniciando e terminando no “X” assinalado em cada quarteirão do mapa A B C D X Percurso Conceitos Plano Amostral

37 Tomando como exemplo o mesmo setor 05 06 0175 de Curitiba...

38 Tomando como exemplo o mesmo setor 05 06 0175 de Curitiba...

39 ...e a quadra 2 assinalada anteriormente

40 Estabelecer a ordem das ruas e o início do percurso...
Rua Aníbal dos Santos Rua Manoel da Nóbrega A B C D X Rua Cap. José Maria Sobrinho Rua Durval de Carvalho

41 Fazer o percurso no sentido horário, com as casas sempre à esquerda
B C D

42 Rua Cap. José Maria Sobrinho
Contar todos os domicílios e registrar, no mapa, o número de domicílios existente em cada face de quadra Rua Aníbal dos Santos Rua Manoel da Nóbrega 8 7 8 7 Rua Cap. José Maria Sobrinho Rua Durval de Carvalho Obs: os números ilustrados são simulações, não correspondem à contagem verdadeira

43 Quando houver uma vila ou travessa sem saída...

44 Quando houver uma vila ou travessa sem saída...

45 ...entrar na mesma e iniciar o percurso pelo lado direito, no sentido em que vinha caminhando

46 Capitais e Base 2000 Contagem Rápida: observações
Condições Capitais e Base 2000 Contagem Rápida: observações Uso do PDA Ao percorrer um quarteirão no sentido horário, as casas deste quarteirão – nessa caminhada – ficarão sempre à direita de quem o percorre Certifique-se sempre de que todo o quarteirão foi percorrido Toda estrutura de moradia destinada a alojar pessoas é considerada domicílio. O domicílio poderá estar ocupado com pessoas visíveis, ocupado mas fechado, ou vazio. Conte todos os tipos de domicílios Percurso Conceitos Plano Amostral

47 Capitais e Base 2000 Contagem Rápida: observações
Condições Capitais e Base 2000 Contagem Rápida: observações Uso do PDA Desconsidere quartéis, hospitais, hotéis, abrigos, orfanatos, casas comerciais, se não houver, pelo menos, uma família residindo em suas dependências. No caso de domicílios ou prédios em construção, anotar no verso da folha, indicando o número da quadra. Percurso Conceitos Plano Amostral

48 Capitais e Base 2000 Contagem Rápida: observações
Condições Capitais e Base 2000 Contagem Rápida: observações Uso do PDA Ao percorrer os quarteirões pesquisar a existência de outros domicílios que não são percebidos com facilidade: Percurso Domicílios que ficam atrás daqueles cujas janelas dão para a rua, ou seja, domicílio nos fundos do terreno. Observar campainha, caixa de luz, registro de água, caixa para cartas, entrada separada. Quando houver dúvida deve-se perguntar. Domicílios existentes na mesma estrutura (casa, prédio, sobrado onde funcionam escritórios, casas de comércio, indústrias, postos de gasolina, etc.) Conceitos Plano Amostral

49 Capitais e Base 2000 Contagem Rápida: observações
Condições Capitais e Base 2000 Contagem Rápida: observações Uso do PDA Ao percorrer os quarteirões pesquisar a existência de outros domicílios que não são percebidos com facilidade: Percurso Domicílios em escolas, igrejas (que seriam os domicílios do guarda, zelador, etc.). Hospitais, sanatórios, casas de repouso também podem abrigar domicílios. Conceitos Plano Amostral

50 Capitais e Base 2000 Arrolamento e sorteio dos domicílios
Condições Capitais e Base 2000 Arrolamento e sorteio dos domicílios Uso do PDA Após a contagem dos domicílios, o número total de cada setor deverá ser enviado, pela coordenação local, ao Centro Colaborador para gerar as Folhas de Arrolamento e Sorteio de Domicílios. Cada setor censitário tem um conjunto específico de folhas de arrolamento, com intervalos específicos de acordo com o grupo etário. Percurso Conceitos Plano Amostral

51 Condições Capitais e Base 2000 Exemplo de uma Folha de Arrolamento para o setor ilustrado anteriormente Uso do PDA Percurso Conceitos Plano Amostral

52 Condições Material 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 Cópia do mapa do setor censitário atualizado na etapa de contagem rápida. Devem ser seguidas as mesmas instruções de percurso Uso do PDA Percurso Conceitos Plano Amostral

53 Condições Material 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 Folha de arrolamento de domicílios, nas quais devem ser anotadas as informações solicitadas em seus títulos Uso do PDA Percurso Conceitos Plano Amostral

54 Condições Procedimento 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 No mapa do setor censitário, identificar o número da quadra e registrá-lo na coluna correspondente Uso do PDA Percurso Conceitos 1 Plano Amostral

55 Condições Procedimento 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 Iniciar o percurso da quadra no ponto indicado no mapa, seguindo o sentido assinalado Escrever o endereço de cada domicílio particular permanente identificado Uso do PDA Percurso Observação Importante: Cada linha destina-se a apenas um domicílio. Se, no mesmo número do endereço, existir mais de um domicílio, repetir o mesmo número na linha seguinte, e acrescentar os detalhes como, por exemplo, “fundos”, “altos”, “casa 1”, “casa 2” etc. Nos endereços sem números, escrever detalhes da moradia tais como “portão vermelho”, “poste na frente” etc Conceitos 1 Av. Henry Ford, no 23 Plano Amostral

56 Condições Procedimento 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 Para cada linha sombreada, perguntar o número de moradores para cada grupo etário cuja casela está também sombreada. Em seguida, registrar a informação nas colunas correspondentes. Uso do PDA Percurso Conceitos 1 Av. Henry Ford, no 23 1 Av. Henry Ford, no 25 2 1 Av. Henry Ford, no 27 Plano Amostral 1 Av. Henry Ford, no 29

57 Condições Procedimento 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 Marcar com um “X” nas colunas correspondentes se o domicilio está ocupado e participou, ocupado e recusou, ocupado mas fechado ou domicílio vago Uso do PDA Percurso Conceitos 1 Av. Henry Ford, no 23 1 X 1 Av. Henry Ford, no 25 1 2 X 1 Av. Henry Ford, no 27 1 X Plano Amostral 1 Av. Henry Ford, no 29

58 Condições Procedimento 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 Registrar os problemas encontrados e eventuais ocorrências na coluna de observações Uso do PDA Percurso Conceitos 1 Av. Henry Ford, no 23 1 X 1 Av. Henry Ford, no 25 1 1 2 X 1 Av. Henry Ford, no 27 1 X Plano Amostral 1 Av. Henry Ford, no 29 1 Av. Henry Ford, no 31 X Retorno fim de semana

59 Condições Procedimento 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 Registrar os problemas encontrados e eventuais ocorrências na coluna de observações Uso do PDA Percurso Observação Importante: Ao preencher a última linha de cada folha, continue na folha seguinte, observando a numeração. Não é permitido pular uma ou mais folhas Conceitos 1 Av. Henry Ford, no 23 1 X 1 Av. Henry Ford, no 25 1 2 X 1 Av. Henry Ford, no 27 1 X Plano Amostral 1 Av. Henry Ford, no 29 X 1 Av. Henry Ford, no 31 X Retorno fim de semana

60 Capitais e Base 2000 Controle de campo e revisitas
Condições Capitais e Base 2000 Controle de campo e revisitas Uso do PDA Para os domicílios vagos em que, sabidamente, não existem moradores, a equipe não deve retornar para checagem. Para os casos de domicílios marcados como “ocupado e recusou” e “ocupado mas fechado”, a equipe de campo deverá retornar mais 2 (duas) vezes, totalizando 3 (três) tentativas de realização da pesquisa nestes domicílios Percurso Conceitos Plano Amostral

61 Capitais e Base 2000 Controle de campo e revisitas
Condições Capitais e Base 2000 Controle de campo e revisitas Uso do PDA Uma tarefa importante do coordenador municipal na fase de campo é contribuir para que tenhamos um número muito pequeno de perdas e recusas. Recusas são situações em que após o primeiro contato a pessoa se nega a participar da pesquisa. É importante explicar que entende o quanto a pessoa é ocupada e o quanto responder um questionário pode ser cansativo, mas deve-se insistir em esclarecer a importância do trabalho e de sua colaboração. Percurso Conceitos Plano Amostral

62 Capitais e Base 2000 Controle de campo e revisitas
Condições Capitais e Base 2000 Controle de campo e revisitas Uso do PDA Muitas recusas são temporárias, ou seja, é uma questão de momento inadequado para o respondente. Possivelmente, em outro momento a pessoa poderá responder ao questionário. As recusas devem ser repassadas ao coordenador que analisará a situação e tomará a decisão. Dependendo do motivo da recusa, a troca da equipe de campo ou a visita do próprio coordenador pode ser uma solução para reverter a recusa. Percurso Conceitos Plano Amostral

63 Capitais e Base 2000 Controle de campo e revisitas
Condições Capitais e Base 2000 Controle de campo e revisitas Uso do PDA Perdas são todas as situações em que o entrevistado não responde o questionário por outros motivos que não seja recusa. Por exemplo, uma pessoa impossibilitada de falar, doente no momento da entrevista, viajando sem data para voltar entre outros. Percurso Conceitos Plano Amostral

64 Capitais e Base 2000 Supervisão de campo pelo coordenador
Condições Capitais e Base 2000 Supervisão de campo pelo coordenador Uso do PDA Para as capitais e para os municípios que trabalharão com amostra expandida, sorteie 5 setores dentre os 30 ou mais setores que foram selecionados para a amostra do município. No caso de municípios do interior com amostra mínima em que apenas dois setores serão avaliados, utilize os dois. Nestes setores, baseado nas folhas de arrolamento, percorra novamente pelo menos 10% dos domicílios que foram pesquisados pela equipe. Determine os domicílios de modo a percorrer todo o setor. Por exemplo, caso a equipe tenha percorrido domicílios, escolha um em cada bloco de dez e faça a visita Percurso Conceitos Plano Amostral

65 Capitais e Base 2000 Supervisão de campo pelo coordenador
Condições Capitais e Base 2000 Supervisão de campo pelo coordenador Uso do PDA Na visita a estes domicílios, entreviste o chefe da família e procure checar as seguintes informações: (a) se o pesquisador identificou corretamente os grupos etários elegíveis (5 e 12 anos, 15 a 19, 35 a 44 e 65 a 74 anos); (b) se os todos os exames foram realizados e (c) se o questionário socioeconômico foi aplicado corretamente. Ao final, escreva, no relatório, as observações coletadas no processo de supervisão. Um modelo de relatório se encontra no anexo do Manual do Coordenador Percurso Conceitos Plano Amostral

66 Capitais e Base 2000 Supervisão de campo pelo coordenador
Condições Capitais e Base 2000 Supervisão de campo pelo coordenador Uso do PDA Observação Importante Um setor só pode ser considerado finalizado quando forem entrevistados/examinados os moradores de pelo menos 80% dos domicílios. Isto significa trabalhar com um teto máximo de 20% de taxa de não resposta Percurso Conceitos Plano Amostral

67 Interior de Base 2007 Arrolamento e sorteio dos domicílios
Condições Interior de Base 2007 Arrolamento e sorteio dos domicílios Uso do PDA Nestes municípios, o procedimento é praticamente o mesmo dos anteriores, com a diferença que não será realizada a contagem rápida de domicílios. Isso ocorre pelo fato de os mesmos terem uma base de setores mais atualizada, oriunda da Contagem Populacional realizada pelo IBGE em 2007 Percurso Conceitos Plano Amostral

68 Interior de Base 2007 Arrolamento e sorteio dos domicílios
Condições Interior de Base 2007 Arrolamento e sorteio dos domicílios Uso do PDA Desse modo, cada coordenação municipal receberá os mapas dos setores e respectivas folhas de arrolamento e deve realizar o percurso dos setores conforme as instruções anteriores Veja no Manual da Equipe de Campo quais os municípios e respectivas técnicas de percurso Percurso Conceitos Plano Amostral


Carregar ppt "Www.sbbrasil2010.org."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google