A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Rota Secretora Retículo endoplasmático e complexo de Golgi.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Rota Secretora Retículo endoplasmático e complexo de Golgi."— Transcrição da apresentação:

1 A Rota Secretora Retículo endoplasmático e complexo de Golgi

2 A Rota Secretora

3 Retículo Endoplasmático: Funções Síntese de lipídios de membrana; Síntese de proteínas; Glicosilação (glicoproteínas e glicolipídios).

4 Retículo Endoplasmático: Domínios O RE é formado por dois domínios distintos, mas interligados: RE liso ou agranular: rede de tubos sem estruturas aderidas; RE rugoso ou granular: rede de cisternas achatadas com ribossomos aderidos à sua face citossólica; REG citossólico; REG nucleoar (envoltório nuclear).

5 Retículo Endoplasmático

6 Retículo Endoplasmático Liso Algumas funções predominam neste domínio: Síntese de lipídios de membrana: fosfolipídios e colesterol; Glicogenólise: mobilização de glicose a partir de glicogênio; Desintoxicação; Sequestro de Ca2+ - Retículo sarcoplasmático (músculo estriado).

7 Retículo Endoplasmático Liso

8 Retículo Endoplasmático Rugoso Função principal: síntese de proteínas para os seguintes destinos: Retículo endoplasmático (liso ou granular); Complexo de Golgi; Endossomos e lisossomos; Membrana plasmática; Secreção; Todas as funções do retículo endoplasmático liso.

9 Retículo Endoplasmático Rugoso

10 Síntese Protéica O RNAm produzido no núcleo é enviado ao citossol e se liga a ribossomos livres, iniciando a tradução.

11 Síntese Protéica Sinal no RNAm: associação do PRS (Partícula de Reconhecimento do Sinal) interrompe a tradução e encaminha o complexo RNAm+ribossomos para o translocon. Sinal no RNAm:

12 Proteínas Integrantes de Membrana Presença de uma Sequência de Parada de Transferência.

13 Proteínas Integrantes com Múltiplas Passagens pela Membrana Alternância entre Sequências de Sinal e de Parada de Transferência.

14 Glicosilação no REG Uma cadeia de carboidratos (14 resíduos) é montada previamente e adicionada à cadeia polipeptídica em um único passo.

15 Controle de Qualidade Proteínas mal formadas são associadas à chaperonas e encaminhadas de volta ao citossol para degradação via ubiquitina-proteassomo.

16 Transição REG -> Complexo de Golgi Domínios do REG denominados ETRE (Elementos de Transição do Retículo Endoplasmático) formam vesículas revestidas por COPII, originando o VTC (Vesicular Tubular Cluster).

17 Transição REG -> Complexo de Golgi O VTC deve amadurecer para formar uma das cisternas do complexo de Golgi. Moléculas pertencentes ao REG retornam por vesículas revestidas por COPI.

18 Complexo de Golgi: Funções Funções principais: Empacotamento e endereçamento de secreções; Reconhecimento e endereçamento das hidrolases lisossômicas; Glicosilação de glicoproteínas; Síntese de glicolipídios; Processamento proteolítico de proteínas.

19 Complexo de Golgi Conjunto de cisternas: identidade bioquímica.

20 Glicosilação no Complexo de Golgi Ocorre em várias etapas:

21 Reconhecimento de Enzimas Lisossômicas Receptor de manose 6-fosfato na rede Trans-Golgi.

22 Funcionamento do Complexo de Golgi Maturação das cisternas no sentido Cis -> Trans com transporte vesicular retrógrado.

23 Transporte Vesicular na Rota Secretora Participação de três principais tipos de vesículas revestidas.

24 Destinos a Partir do Complexo de Golgi São três possíveis destinos a partir da rede Trans-Golgi: Assimetria da membrana plasmática.

25 Origem e Destino das Proteínas

26 Integração com a Rota Endocítica


Carregar ppt "A Rota Secretora Retículo endoplasmático e complexo de Golgi."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google