A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Motilidade intestinal. organização do tubo digestivo 3º - muscular músculo longitudinal quatro camadas lâmina própria (acelular) 2º - submucosa (com glândulas)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Motilidade intestinal. organização do tubo digestivo 3º - muscular músculo longitudinal quatro camadas lâmina própria (acelular) 2º - submucosa (com glândulas)"— Transcrição da apresentação:

1 Motilidade intestinal

2 organização do tubo digestivo 3º - muscular músculo longitudinal quatro camadas lâmina própria (acelular) 2º - submucosa (com glândulas) muscular da mucosa (dobras) plexo submucoso plexo mientérico 4º - serosa epitélio (simples) músculo circular 1º - mucosa conjuntivo com nódulo linfático

3 Estrutura do tubo digestivo O tubo digestivo é constituído por quatro camadas organizadas sob o mesmo padrão A mucosa é secretora e absortiva A muscular da mucosa controla o pregueamento da mucosa Os plexos neurais são autônomos Há mais neurônios no tubo digestivo que na medula espinal As capas musculares externas são diretamente controladas pelos plexos

4 Controle Neural Geral

5 Eferências medula sacra núcleos vagais músculo liso células secretoras células endócrinas vasos sangüíneos gânglios simpáticos sistema nervoso central sistema nervoso autônomo divisão simpáticadivisão parassimpática sistema nervoso entérico (10 8 neurônios) nervos vagos nervos pélvicos fibras pré-ganglionares fibras pós-ganglionares plexo mientérico plexo submucoso fibras pós-ganglionares

6 aferências e reflexos (locais e centrais) quimiorreceptores e mecanorreceptores de parede entérica muscular externa muscular da mucosa células endócrinas células secretoras vasos sangüíneos sistema nervoso entérico (10 8 neurônios) plexo mientérico plexo submucoso sistema nervoso central eferentes simpáticos e parassimpáticos eferentes simpáticos aferentes esplâncnicos e vagais aferentes locais eferentes locais

7 o sistema nervoso entérico em ação: o reflexo peristáltico

8 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio sensorial aferências da muscular lisa (estiramento ou distensão) neurônio sensorial aferências da mucosa (mecânico ou químico) interneurônio via sensorial parede intestinal luz intestinal

9 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio plexo entérico parede intestinal luz intestinal

10 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo via motora neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso via motora parede intestinal luz intestinal

11 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso estímulo químico ou mecânico parede intestinal luz intestinal

12 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

13 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

14 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

15 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

16 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

17 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

18 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

19 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

20 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

21 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

22 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio estímulo químico ou mecânico músculo liso

23 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso

24 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso

25 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso

26 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso

27 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso

28 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso

29 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso sinal inibitório (PIPS)

30 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso

31 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso bloqueio de transmissão

32 reflexo peristáltico analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio músculo liso

33 reflexo peristáltico

34 analoral mucosa visceral neurônio motor excitatório neurônio motor inibitório cadeia neuronal do plexo neurônio sensorial (estiramento ou distensão) músculo liso neurônio sensorial (mecânico ou químico) interneurônio

35 reflexo peristáltico

36

37

38 Resultado do reflexo peristáltico O estímulo químico ou mecânico sobre a mucosa é desencadeante A via excitatória atinge –neurônios motores excitatórios craniais ao estímulo –neurônios inibitórios anais ao estímulo A combinação propele o conteúdo da víscera em direção oro-anal

39 Motilidade esofágica

40 esôfago: inervação sensitiva e motora camada circular camada longitudinal nervo vago plexo mientérico músculo liso músculo estriado Centro da deglutição CAB nervo vago plexo mientérico via sensitiva músculo estriado músculo liso faringe luz esofageana

41 pressões ao longo do esôfago mm Hg faringe 3s em repouso deglutição Clique aqui só se você está voltando lá da frente

42 pressões ao longo do esôfago esfíncter esofágico superior 3s em repouso deglutição mm Hg faringe

43 pressões ao longo do esôfago esfíncter esofágico superior junção do músculo liso e estriado 3s em repouso deglutição mm Hg faringe

44 pressões ao longo do esôfago esfíncter esofágico superior junção do músculo liso e estriado corpo do esôfago 3s em repouso deglutição mm Hg faringe

45 pressões ao longo do esôfago esfíncter esofágico superior junção do músculo liso e estriado corpo do esôfago 3s em repouso deglutição mm Hg faringe

46 pressões ao longo do esôfago esfíncter esofágico superior junção do músculo liso e estriado esfíncter esofágico inferior 3s em repouso deglutição mm Hg faringe corpo do esôfago

47 resumo da motilidade esofágica A deglutição reflexamente abre o esfíncter esofágico superior A primeira porção do esôfago contêm músculo estriado diretamente controlada pelo nervo vago Os dois terços inferiores contem músculo liso controlado pelos plexos A chegada da onda peristáltica à transição esôfago-gástrica abre o esfíncter esofágico inferior.

48 motilidade gástrica

49 anatomia funcional do estômago duodeno esôfago corpo fundo antro mucosa glandular oxíntica mucosa glandular pilórica marca passo piloro esfíncter esofágico inferior

50 acoplamento excitação-contração no estômago limiar para contração mV g força contrátil potencial de membrana A força contrátil da musculatura lisa gástrica depende da intensidade do potencial de ação

51 seqüência de contração gástrica antro terminal 45 mv 10 seg antro terminal anel pilórico 75 mv 10 seg antro proximal 43 mv 10 seg antro proximal corpo caudal 40 mv 10 seg corpo caudal corpo médio 30 mv 10 seg corpo médio corpo proximal 30 mv 10 seg corpo proximal fundo 30 mv 10 seg fundo piloro esfíncter esofágico inferior duodeno esôfago

52 resumo da motilidade gástrica O marca passo situado no fundo proximal ativa a contração gástrica A atividade corre do fundo proximal até o antro terminal A força e a velocidade crescem do fundo para o antro A chegada da onda peristáltica ao anel pilórico estimula sua contração e fechamento.

53 esvaziamento gástrico (cão saudável) três alimentos diferentes % de esvaziamento esferas de plástico, de 7mm 400 ml glicose 1% cubos de fígado horas 10 20

54 resumo da motilidade gástrica O esvaziamento gástrico é seletivo 1A água percorre o estômago sem interrupção e passa ao duodeno imediatamente 2Alimentos prontos para absorção são rapidamente esvaziados para o duodeno 3Proteínas e gorduras tem trânsito retardado no interior do estômago. 4Produtos não alimentares não são esvaziados para o duodeno

55 controle do esvaziamento gástrico a finalidade básica do controle é reduzir a velocidade de esvaziamento gástrico

56 inibição do esvaziamento gástrico sistema nervoso central menor esvaziamento gástrico aminoácidos intraduodenais hipertonicidade intraduodenais gorduras intraduodenais ácido intraduodenal secretina colecistoquinina GIP hormônio não identificado gastrina plexos intramurais aferentes vagais simpáticoparassimpático - + aferentes intraviscerais

57 a secretina e o controle do esvaziamento gástrico (Starling, 1908) início de infusão de HCl fim de infusão de HCl 30 seg 25 cm H 2 O antro gástrico duodeno médio

58 Motilidade intestinal

59 Motilidade do delgado

60 Tipos de movimentos Movimentos peristálticos Movimento de segmentação Complexo mientérico migratório (estômago e delgado)

61 Tipos de movimentos Movimentos peristálticos Movimento de segmentação Complexo mientérico migratório (estômago e delgado)

62 Peristaltismo Movimentos propulsivos Percorrem curtas distâncias Freqüência decrescente do duodeno ao íleo

63 Tipos de movimentos Movimentos peristálticos Movimento de segmentação Complexo mientérico migratório (estômago e delgado)

64 Movimento de segmentação + 15 seg + 30 seg + 45 seg instante zero

65 Características do movimento de segmentação Movimentos muito pouco propulsivos Alta freqüência Freqüência decrescente do duodeno ao íleo Mistura do bolo alimentar

66 Tipos de movimentos Movimentos peristálticos Movimento de de segmentação Complexo mientérico migratório (estômago e delgado)

67 complexo mientérico migratório refeição 1 hora antro gástrico contrações só clique aqui se você está voltando lá da frente

68 complexo mientérico migratório refeição 1 hora antro gástrico 50 cm contrações abaixo do anel pilórico

69 complexo mientérico migratório refeição 1 hora antro gástrico 50 cm 100 cm contrações abaixo do anel pilórico

70 complexo mientérico migratório refeição 1 hora antro gástrico 50 cm 100 cm 150 cm contrações abaixo do anel pilórico

71 complexo mientérico migratório refeição 1 hora antro gástrico 50 cm 100 cm 150 cm 200 cm 250 cm contrações abaixo do anel pilórico

72 complexo mientérico migratório refeição 1 hora íleo terminal antro gástrico 50 cm 100 cm 150 cm 200 cm 250 cm 300 cm contrações abaixo do anel pilórico

73 Características do complexo mientérico migratório Ocorre durante o intervalo não digestivo Baixa freqüência Movimentos peristálticos longos (do estômago até a válvula íleo-cecal Função de faxina

74 Motilidade do colo e reto

75 Tipos de movimentos Movimentos Haustrais Movimento de Massa Reflexo de defecação

76 Movimentos Haustrais Movimentos muito pouco propulsivos Baixa Freqüência Grande intensidade Mistura do bolo fecal e exposição à mucosa Favorece à absorção de água

77 Características do movimento massa Movimentos propulsivos de extensão média Baixa Freqüência Grande intensidade Movem o bolo fecal em direção a reto e para o interior do reto

78 motricidade retal e anal variação de pressão (mm Hg) reto movimento de massa colônico segundos

79 esfíncter anal interno (liso) motricidade retal e anal variação de pressão (mm Hg) reto movimento de massa colônico segundos variação de pressão (mm Hg)

80 motricidade retal e anal reto esfíncter anal externo (estriado) segundos esfíncter anal interno (liso) movimento de massa colônico variação de pressão (mm Hg)


Carregar ppt "Motilidade intestinal. organização do tubo digestivo 3º - muscular músculo longitudinal quatro camadas lâmina própria (acelular) 2º - submucosa (com glândulas)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google