A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Embriologia. Conceito: É o estudo do crescimento e da diferenciação sofridos por um organismo no curso de seu desenvolvimento, desde o estágio de ovo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Embriologia. Conceito: É o estudo do crescimento e da diferenciação sofridos por um organismo no curso de seu desenvolvimento, desde o estágio de ovo."— Transcrição da apresentação:

1 Embriologia

2 Conceito: É o estudo do crescimento e da diferenciação sofridos por um organismo no curso de seu desenvolvimento, desde o estágio de ovo até o de um ser altamente complexo.

3 Formação do embrião Fecundação; Segmentação ou Clivagem; Blastulação; Gastrulação; Neurulação.

4 Processos fundamentais Multiplicação celular: divisão mitótica; Crescimento celular: Zigoto: 0, g; Feto (9 meses): + 3 Kg. Especialização celular: forma vários tipos celulares ( muscular, nervosa, etc.)

5 Clivagem A partir da primeira divisão mitótica, inicia-se o desenvolvimento embrionário; Formação de blastômeros; Formação da mórula (bola maciça de células)

6 Clivagem O vitelo é uma proteína encontrada no ovo e tem a função de nutrir o embrião; Zigoto: Pólo vegetativo: muito vitelo (dificulta a divisão); Pólo animal: pouco vitelo (facilita a divisão).

7

8 Isolécito ou Oligolécito – Possui pouco vitelo, homogênea ou quase homogeneamente distribuído pelo citoplasma. Ocorrência: Mamíferos (menos os MONOTREMADOS). Heterolécito ou Mediolécito – Muito vitelo. Distinção entre pólo animal, que contém o núcleo, e o pólo vegetativo, que contém o vitelo. Ocorrência: Peixes (alguns) e anfíbios Telolécito – óvulos grandes, com muito vitelo no pólo vegetativo. Nítida separação entre o citoplasma e o vitelo no pólo animal. Ocorrência: Peixes (alguns), répteis e aves. Centrolécito – Vitelo ocupa praticamente toda a célula e não se mistura com citoplasma, que reduzido a uma pequena região na periferia da célula e junto ao núcleo. Ocorrência: Artrópodes

9 Resumo

10

11 Formação da Blástula Surgimento de um líquido interno no centro da massa celular; Cavidade interna = blastocele; Existem diferentes tipos de blástulas

12

13

14 As células TEs são totipotentes, ou seja, são capazes de diferenciar em qualquer outro tipo celular. Já as adultas são pluripotentes.

15 Formação da gástrula Formação dos folhetos embrionários; (Formação do arquêntero; Formação do blastóporo: PROTOSTÔMIOS: blastóporo origina a boca primeiro; DEUTEROSTÔMIOS: blastóporo origina o ânus primeiro.

16

17 A Gastrulação Gástrula;É o processo de divisão e migração celular que termina na formação da Gástrula; folhestosgerminativosEstrutura que apresenta os folhestos germinativos

18

19 A Neurulação tuboneuralÉ a fase de formação do tubo neural;

20 Organogênese O três folhetos germinativos se organizando e formando as estruturas dos animais.

21 Formação da nêurula Anteriormente: Placa neural (ectoderma): forma o tubo nervoso; Formação da notocorda Formação do celoma => mesoderma Surgimento do somito Nêurula.

22 Folhetos embrionários Tecidos EctodermaEpitélio e seus anexos; Sistema Nervoso. EndodermaEpitélio do tubo digestivo; Epitélio do sistema respiratório Mesoderma Derme; Sistema muscular; Sistema circulatório; Esqueleto; Sistema urogenital.

23 Curiosidade: ovo de galinha

24 Ovo de ave

25 Âmnion É uma fina membrana que delimita uma bolsa repleta de líquido. O líquido amniótico que tem por funções: · Evitar o ressecamento do embrião · Proteger contra choques mecânicos. O âmnio representa uma importante adaptação dos répteis a vida terrestre junto com a fecundação interna e faz parte do chamado ovo terrestre. Esse anexo permitiu aos répteis avançar em terras secas, e independência da água para a reprodução.

26 Córion É uma membrana fina que envolve os outros anexos embrionários, é o mais externo. Junta-se com o alantóide para formar o alantocórion com função respiratória em aves e répteis. Fica sob a a casca do ovo, camada de proteção, trocas gasosas com o embrião e o meio externo. Une-se a parede uterina e forma a placenta.

27

28 Funções da placenta Realizar trocas respiratórias entre o organismo materno e o organismo fetal Realizar as trocas nutritivas e metabólicas entre mãe e filho Produzir hormônios Transmitir ao feto alguns anticorpos Mascarar o embrião em relação a anticorpos de defesa da mãe

29 Cordão umbilical Origina-se a partir do pedúnculo embrionário. Procede como estrutura de comunicação entre o embrião e a placenta. Longo, mais ou menos cilíndrico, encerra três grossos vasos: uma veia (que conduz sangue arterial) e duas artérias (que conduz sangue venoso).

30


Carregar ppt "Embriologia. Conceito: É o estudo do crescimento e da diferenciação sofridos por um organismo no curso de seu desenvolvimento, desde o estágio de ovo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google