A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Biologia Prof. Marcos Areal CICLO CELULAR 1. Intérfase: Fase que precede qualquer divisão celular. Ocorre a duplicação do DNA e a formação de cromossomos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Biologia Prof. Marcos Areal CICLO CELULAR 1. Intérfase: Fase que precede qualquer divisão celular. Ocorre a duplicação do DNA e a formação de cromossomos."— Transcrição da apresentação:

1 Biologia Prof. Marcos Areal CICLO CELULAR 1

2 Intérfase: Fase que precede qualquer divisão celular. Ocorre a duplicação do DNA e a formação de cromossomos duplos. Possui três subfases: G1 : pré-síntese (cromossomos simples) S : Síntese de DNA G2: Pós-síntese (cromossomos duplos) Quantidade de DNA Fases do ciclo celular G1SG2 Alguns autores abordam também a fase G0, anterior a fase G1, período em que a célula permanece em repouso, até que algum estímulo a faça entrar em divisão.INTÉRFASE 2

3 INTÉRFASE 3

4 INTÉRFASE 4

5 Tipo de divisão celular em que uma célula mãe haplóide (n) ou diplóide (2n), sempre com cromossomos duplos, origina duas células filhas contendo o mesmo número de cromossomos da célula mãe, porém simples. Pode ocorrer com células (n) ou (2n) Não altera o número de cromossomos da célula mãe A mitose também é chamada de divisão equacional e simbolizada por E! 2n n nn Célula mãeMITOSE Células filhas 5

6 PRÓFASE 1.DNA desespiralizado disposto na célula de maneira desorganizada. 2.Início da espiralização do DNA para formar os cromossomos. 3.Duplicação dos centríolos. 4.Migração dos centríolos para os pólos opostos da célula. 5.Rompimento e degeneração do envoltório nuclear e nucléolo.MITOSE 6

7 METÁFASEMITOSE 7 1.Grau máximo de espiralização dos cromossomos (visíveis ao M.O.) 2.Cromossomos duplos alinhados lado a lado no equador da célula. 3.Centríolos dispostos nos pólos opostos da célula. 4.No final da metáfase ocorre a divisão dos centrômeros.

8 ANÁFASEMITOSE 8 1.Encurtamento das fibras do fuso. 2.Cromossomos simples (cromátides irmãs) puxadas para os pólos da célula. 3.Início da desespiralização dos cromossomos.

9 ANÁFASEMITOSE 9 1.Encurtamento das fibras do fuso. 2.Cromossomos simples (cromátides irmãs) puxadas para os pólos da célula. 3.Início da desespiralização dos cromossomos.

10 TELÓFASEMITOSE 10 1.Ocorre a citocinese (divisão do citoplasma). 2.Formação de duas células filhas contendo o mesmo número de cromossomos da célula mãe, porém simples. 3.Formação de dois novos envoltórios nucleares e dois novos nucléolos. 4.Cromossomos se desespiralizam e as fibras do fuso desaparecem.

11 TELÓFASE Célula Animal Célula Vegetal Citocinese Centrífuga Citocinese Centrípeta Lamela média Estrangulamento do citoplasmaMITOSE 11

12 Finalidades da mitose Crescimento e regeneração de tecidos Cicatrização Formação de gametas em vegetais Formação de gametas em animais por partenogênese Divisões do zigoto durante o desenvolvimento embrionário 12 MITOSE

13 Tipo de divisão celular em que uma célula mãe sempre (2n) com cromossomos duplos origina através de duas divisões sucessivas, quatro células filhas contendo metade do número de cromossomos da célula mãe. Diminui pela metade o número de cromossomos da célula mãe. A mitose também é chamada de divisão reducional e simbolizada por R! 2n Célula mãe Células filhas n n n n n n Meiose só ocorre em células diplóides (2n) 1ª divisão: Reducional (R!) (Separação dos homólogos) 2ª divisão: Equacional (E!) (Divisão das cromátides)MEIOSE 13

14 Intérfase – Duplicação do DNA (Antecede a Meiose) Etapas da meiose Divisão Reducional ou Meiose I – (R!) a)Prófase I b)Metáfase I c)Anáfase I d)Telófase I Divisão Equacional ou Meiose II (E!) a)Prófase II b)Metáfase II c)Anáfase II d)Telófase II 14MEIOSE

15 Divisão Reducional ou Meiose I – (R!) Prófase I o Fase mais longa da meiose É dividida em 5 subfases: a)Leptóteno b)Zigóteno c)Paquíteno d)Diplóteno (ocorre o crossing-over ou permutação) e)Diacinese Troca de fragmentos entre cromossomos homólogos Variabilidade genética 15 MEIOSE

16 Leptóteno Separação dos centríolos Zigóteno Emparelhamento dos cromossomos homólogos Tétrades ou bivalentes Paquíteno Quiasmas Diplóteno Terminalização dos quiasmas Diacinese 16MEIOSE

17 Cromossomos homólogos duplicados e pareados Resultado das permutações Paquíteno (tétrade/bivalente) Diplóteno (Quiasmas) Cromossomos modificados 17MEIOSE

18 Divisão Reducional ou Meiose I – (R!) Metáfase I Cromossomos Homólogos Fibras do fuso Cromossomos homólogos pareados, um oposto ao outro, presos às fibras. do fuso na placa equatorial da célula. 18MEIOSE

19 Divisão Reducional ou Meiose I – (R!) Anáfase I Encurtamento das fibras do fuso. Cromossomos homólogos se separam, indo cada um para um lado da célula. Não ocorre divisão do centrômero! Separação de cromossomos homólogos duplicados A Segregação Independente dos homólogos Promove variabilidade genética 19MEIOSE

20 Divisão Reducional ou Meiose I – (R!) Telófase I Célula mãe (2n) origina duas células filhas (n) Os cromossomos continuam duplos e não ocorre divisão do centrômero! Formação de duas novas cariotecas e de dois novos nucléolos. No final da Telófase I os cromossomos se desespiralizam Divisão citoplasmática (citocinese) Novos núcleos Citocinese Centrípeta 20MEIOSE

21 Divisão Equacional ou Meiose II – (E!) Prófase II Duplicação dos centríolos. Espiralização dos cromossomos. Desaparecimento da carioteca. Condensação dos cromossomos 21 MEIOSE

22 Divisão Equacional ou Meiose II – (E!) Metáfase II Cromossomos duplos não homólogos atingem o grau máximo de espiralização. Os cromossomos associam-se as fibras do fuso, alinhando-se no equador da célula. Cromossomos não homólogos pareados lado a lado na placa equatorial 22MEIOSE

23 Divisão Equacional ou Meiose II – (E!) Anáfase II Ocorre o encurtamento das fibras do fuso e divisão do centrômero. Cada cromossomos duplo origina duas cromátides irmãs (cromossomos simples). Os cromossomos simples são puxados para os pólos da célula. Separação das cromátides irmãs 23MEIOSE

24 Divisão Equacional ou Meiose II – (E!) Telófase II Ocorre divisão do citoplasma (citocinese) originando quatro células filhas. As células filhas são haplóides e possuem cromossomos simples. A carioteca e o nucléolo reaparecem e os cromossomos se descondensam. Novos núcleos (haplóides) Divisão citoplasmática (citocinese) 24MEIOSE

25 Finalidades da Meiose (R!) o Formação dos gametas em animais o Formação dos esporos nos vegetais 25 MEIOSE

26 Cromossomos Homólogos Célula (2n) Duplicação dos cromossomos Cromossomos homólogos duplos Separação dos homólogos (R!) Separação das Cromátides (E!) Meiose x Mitose Separação das Cromátides (E!) 26MEIOSE

27 Exercícios CICLO CELULAR 27

28 INTERFASE QUE PRECEDE A DIVISÃO 01 - Analise a seguinte figura de cromossomos: a) Que fenômeno celular está sendo mostrado na figura? b) Em que tipo de divisão celular ocorre esse fenômeno? Por quê? c) Qual é a importância desse fenômeno para os seres vivos? Crossing Over Meiose. É somente nesse tipo de divisão que acontece o pareamento entre cromossomos homólogos, permitindo a troca de partes entre eles. Esse fenômeno possibilita a recombinação entre cromossomos homólogos, gerando cromossomos com novas seqüências e, portanto, gametas ou esporos geneticamente diferentes. A variabilidade decorrente é um importante fator de evolução para os seres vivos. 28

29 INTERFASE QUE PRECEDE A DIVISÃO 02 - A colchicina é uma substância de origem vegetal, muito utilizada em preparações citogenéticas para interromper as divisões celulares. Sua atuação consiste em impedir a organização dos microtúbulos. a)Em que fase a divisão celular é interrompida com a colchicina? Explique. b)b) Se, em lugar de colchicina, fosse aplicado um inibidor de síntese de DNA, em que fase ocorreria a interrupção? Anáfase da mitose ou Anáfase I e II da Meiose Estas fases necessitam dos microtúbulos para separar os cromossomos homólogos (anáfase I) ou cromátides-irmãs (mitose e anáfase II da meiose) Intérfase (fase de duplicação do DNA) 29

30 INTERFASE QUE PRECEDE A DIVISÃO 03 - A figura mostra etapas da segregação de um par de cromossomos homólogos em uma meiose em que não ocorreu permuta. No início da intérfase, antes da duplicação cromossômica que precede a meiose, um dos representantes de um par de alelos mutou por perda de uma seqüência de pares de nucleotídeos. Considerando as células que se formam no final da primeira divisão (B) e no final da segunda divisão (C), encontraremos o alelo mutante em: a) uma célula em B e nas quatro em C. b) uma célula em B e em duas em C. c) uma célula em B e em uma em C. d) duas células em B e em duas em C. e) duas células em B e nas quatro em C. Resposta: letra b 30

31 INTERFASE QUE PRECEDE A DIVISÃO Fase A (intérfase) a)2 cópias b)2 cópias c)2 cópias d)1 cópia e)1 cópia 31

32 INTERFASE QUE PRECEDE A DIVISÃO Fase C 32

33 INTERFASE QUE PRECEDE A DIVISÃO Os esquemas A, B e C abaixo representam fases do ciclo de uma célula que possui 2n = 4 cromossomos. a) A que fases correspondem as figuras A, B e C? Justifique. A)Metáfase da Mitose B)Metáfase II da Meiose C)Metáfase I da Meiose b) Qual é a função da estrutura cromossômica indicada pela seta na figura D? Centrômero (aderir o cromossomo à fibra do fuso) 33


Carregar ppt "Biologia Prof. Marcos Areal CICLO CELULAR 1. Intérfase: Fase que precede qualquer divisão celular. Ocorre a duplicação do DNA e a formação de cromossomos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google