A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Custo Brasil: Barreiras à Competitividade da Indústria Brasileira Jose Ricardo Roriz Coelho Presidente da ABIPLAST 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Custo Brasil: Barreiras à Competitividade da Indústria Brasileira Jose Ricardo Roriz Coelho Presidente da ABIPLAST 1."— Transcrição da apresentação:

1 Custo Brasil: Barreiras à Competitividade da Indústria Brasileira Jose Ricardo Roriz Coelho Presidente da ABIPLAST 1

2 Crise nas principais economias desenvolvidas: demanda estagnada. Nesse quadro, o crescimento com base na demanda externa tem menor potencial, logo os países que quiserem crescer nestes próximos anos vão depender da expansão do mercado interno. Contexto Atual da Economia Mundial O Brasil possui mercado interno com crescimento relevante. Além disso, o Brasil ainda possui outras oportunidades que podem contribuir para a retomada do crescimento econômico nos próximos anos (eventos esportivos e a exploração de P&G). Porém, existem barreiras que elevam os custos da indústria brasileira, perdendo competitividade – e mercado – para produtores estrangeiros.

3 Determinantes do Custo Brasil: 3 CUSTO BRASIL Câmbio Custo do Capital Burocra- cia Carga Tributária Encargos Trabalhis- tas Infra- estrutura Energia

4 4 Câmbio A perda de competitividade do Brasil é em parte devido à fortíssima valorização do real. Entre jan/04 e mai/12, o real foi a mais valorizada ante o dólar (78,5%) dentre várias moedas relevantes.

5 5 Juros e spread elevados Os juros básicos e spread bancário implicam em custo de R$ 156 bilhões com financiamento para capital de giro da indústria de transformação. Considerando a cumulatividade na cadeia, em ,5% do preço dos produtos industriais na porta da fábrica se deveram ao custo de capital de giro. O spread brasileiro é 11,5 vezes maior do que os países que calculam com critério idêntico ao nosso (Malásia, Japão, Chile e Itália).

6 6 Tributação e burocracia A indústria de transformação é o setor que mais contribui com a arrecadação dentre todos os setores: 33,9% do total da carga em mas sua participação no PIB foi de 16,2%. A carga tributária da indústria de transformação é de 59,5% do seu PIB, representando 40,3% dos preços dos produtos industriais. Os custos da burocracia para pagar os tributos existentes no país representam R$19,7 bilhões do faturamento da indústria de transformação. Considerando o carregamento na cadeia à montante, totaliza um custo anual de 2,6% do preço dos produtos industriais.

7 7 Encargos trabalhistas elevados Os encargos trabalhistas representam 32,4% do total dos custos de mão de obra na indústria, aumentando o custo de produção. O problema é mais grave na indústria de transformação, que compete em mercados com escala global. Quando medidos em % do custo da mão de obra, o Brasil é campeão em encargos sobre folha de pagamento. Os encargos de nossos competidores são muito menores: 14,7% em Taiwan, 17% na Argentina e Coréia do Sul e 27% no México.

8 8 Energia cara A tarifa de energia elétrica para a indústria no Brasil é uma das mais caras do mundo. Tarifa de energia elétrica para a indústria (US$/MWh) Nossa elevada tarifa não se justifica pela matriz energética. O Canadá é o país que tem a matriz mais semelhante à do Brasil, mas sua tarifa é 64% menor. Fonte: EIA - Energy Information Administration. Elaboração: DECOMTEC/FIESP

9 9 Infraestrutura deficiente Fonte: Word Economic Forum- The Global Competitiviness Report Classificação do Brasil entre 142 países 104ºGeral 66ºTelefonia celular 91ºFerrovias 118ºEstradas 122ºAeroportos 124ºProcedimentos alfandegários 130ºPortos Os produtos industriais são encarecidos em R$17,1 bilhões pelos custos de um sistema logístico deficiente, que não faz jus aos tributos arrecadados pelo Estado. Considerando o carregamento de custo na cadeia à montante, as deficiências da infraestrutura logística representam 1,8% do preço desses produtos.

10 10 Custo Brasil 1. Câmbio valorizado Valorização de 78,5% ante o dólar desde jan/04 2. Juros e spreads elevados Custo do capital de giro é 7,5% do preço dos produtos industrializados (2011) 3. Tributação e burocracia Carga tributária do setor é 40,3% dos preços dos produtos. Custos da burocracia = 2,6% dos preços 4. Encargos trabalhistas elevados Igual a 32,4% do total dos custos de mão de obra 5. Energia cara Uma das mais caras do mundo. O Canadá, com matriz semelhante, tem tarifa 64% menor 6. Infraestrutura deficiente Muito ruim. Custos das deficiências da infraestrutura logística = 1,8% do preço dos produtos industriais Em síntese, produzir no Brasil é muito caro, especialmente devido a:

11 Jose Ricardo Roriz Coelho Presidente da ABIPLAST 11


Carregar ppt "Custo Brasil: Barreiras à Competitividade da Indústria Brasileira Jose Ricardo Roriz Coelho Presidente da ABIPLAST 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google