A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aluno do Doutorado Rodrigo Penna Data: Junho de 2007 em 03/06//07.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aluno do Doutorado Rodrigo Penna Data: Junho de 2007 em 03/06//07."— Transcrição da apresentação:

1 Aluno do Doutorado Rodrigo Penna Data: Junho de em 03/06//07.

2 Professor Rodrigo Penna Sítio na internet: Blog: Link para currículo no Sistema Lattes: s

3 O câncer Qualquer que seja a causa, o câncer é basicamente uma doença de células, caracterizada por um desvio nos mecanismos de controle que dirigem a proliferação e a diferenciação das células. Sydney E. Salmon, MD & Alan C. Sartorelli, PhD – in Cap. 55, Quimioterapia do Câncer, FARMACOLOGIA - BÁSICA & CLÍNICA, 9ª ed., p. 803, Professor Rodrigo Penna

4 A célula Rodrigo Penna 4 Biologia Celular e Molecular, p. 5. modelo celular em 03/06//07.

5 Mitose Rodrigo Penna 5 mitose em 03/06//07.

6 Ciclo celular Professor Rodrigo Penna 6 ciclo celular em 03/06//07. No geral, as células estão as mais radiossensíveis nas fases M e G2 e a maioria é mais radiorresistente na fase S tardia.

7 Sincronização de Células Culturas de células (in vitro) podem ser sincronizadas, facilitando a investigação da sensibilidade em diferentes estágios do ciclo. A – aleatório ; B – início da sincronização; C – células sincronizadas. 7 Professor Rodrigo Penna

8 O MODELO LINEAR- QUADRÁTICO S = sobrevida celular; D = dose/fração; = componente linear, morte em um evento único; = componente quadrática, morte em eventos múltiplos. Linearizando: ln S = - D - D 2, equação semelhante a y = - ax 2 - bx. Rodrigo Penna 8 Douglas & Fowler, 1976

9 Importância de Douglas & Fowler, a dose total requerida para produzir uma dada reação continua a crescer até o número de 30 frações, ao contrário de trabalhos recentes... Quer dizer que, para conseguir o mesmo efeito que se consegue em doses fracionadas, a dose única necessária é menor, em alguns casos, muito menor! 9 Professor Rodrigo Penna

10 Curva de sobrevivência Rodrigo Penna 10 Radiation Oncology Physics: a handbook for teachers and students, Chap. 14 – Basic Radiobiology. IAEA, 2006, p. 494.

11 LET: Linear Energy Transfer 11 Tahuata et al, 2003 – páginas 109 a 113. Mede a deposição de energia por uma radiação ou partícula ao longo de sua trajetória. RBE = Eficiência Biológica Relativa Professor Rodrigo Penna

12 REPRESENTAÇÃO LET Rodrigo Penna 12

13 Primeira curva de sobrevivênia in vitro Rodrigo Penna 13 Puck and Marcus, 1956.

14 Montando a curva 14 Professor Rodrigo Penna

15 Esquema de experimento in vitro Rodrigo Penna 15

16 Fração Sobrevivente Rodrigo Penna 16

17 Componentes linear e quadrática Rodrigo Penna 17 = componente linear, morte em um evento único; = componente quadrática, morte em eventos múltiplos.

18 Comparação entre vários tipos de células Rodrigo Penna 18 Curvas de sobrevivência para várias linhagens de células. A radiosensibilidade difere de acordo com o tipo de célula.

19 Radiosensibilidade 19 Mais claro mais radiosensível curva mais acentuada. Professor Rodrigo Penna

20 Regime multi-fracionado Rodrigo Penna 20 D o : reduz a sobrevida a 37%. D 10 : reduz a sobrevida a 10%; D 10 = 2,3x D o.

21 Morte celular: necrose e apoptose 21 celldeath em 03/06//07. em 03/06//07. Professor Rodrigo Penna

22 Mecanismos de morte celular Rodrigo Penna 22

23 Necrose e Apoptose Rodrigo Penna 23 Shrinkage nuclear Formação dos corpos apoptóticos Rompimento da membrana celular, mas sem perda rápida da integridade da membrana. Necrose Apoptose

24 Apoptose após irradiação Rodrigo Penna 24

25 Células gigantes (aberrações) pós-irradiação Rodrigo Penna 25 In vivoIn vitro

26 Radiosensibilidade de microorganismos Rodrigo Penna 26 A – células de mamíferos B – E coli C – C coli B/r D – fungos E – phage staf F – megatherium G – vírus da batata H – micrococus radioduram

27 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1.The Effect of Multiple Small Doses of X Rays on Skin Reactions in the Mouse and a Basic Interpretation, B. G. Douglas and J. F. Fowler, Radiation Research, Vol. 66, No. 2 (May, 1976), pp A convenient extension of the linear-quadratic model to include redistribution and reoxygenation, Brenner DJ, Hlatky LR, Hahnfeldt PJ, Hall EJ, Sachs RK., Int J Radiat Oncol Biol Phys, Vol. 32, No. 2, pp , Extending the linear–quadratic model for large fraction doses pertinent to stereotactic radiotherapy, M Guerrero and X. Allen Li, Phys. Med. Biol., Vol. 49, pp , Comments on a time-dependent version of the linear-quadratic model, Tucker SL, Travis EL., Radiother Oncol., Vol. 18, pp , RADIATION ONCOLOGY PHYSICS: A HANDBOOK FOR TEACHERS AND STUDENTS, Chap. 14 – Basic Radiobiology. IAEA, BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR, L. C. Junqueira e J. Carneiro, Ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro – RJ, 6ª ed., Professor Rodrigo Penna

28 28 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 7.Sítio Cells Alive, acessado em 03/06/07.http://www.cellsalive.com/ 8.RADIOBIOLOGIA: CONCEITOS BÁSICOS E O MODELO LINEAR QUADRÁTICO, Dr. Arthur Acioli Rosa, X Congresso Brasileiro de Física Médica, Salvador-Brasil, Maio de RADIOPROTEÇÃO E DOSIMETRIA: FUNDAMENTOS, Luiz Tauhata, Ivan P.A.Salati, Renato Di Prinzio e Antonieta R.Di Prinzio, IRD-CNEN, Aula da Dra. Sara Rockwel, PhD, Departments of Therapeutic Radiology and Pharmacology, Yale University School of Medicine, FARMACOLOGIA - BÁSICA & CLÍNICA, B. G. Katzung, Ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro – RJ, 9ª ed., Sítio da Editora W.H. Freeman, acessado em 03/06/07.http://www.whfreeman.com/ 13.RADIOBIOLY FOR THE RADIOLOGIST, Eric J. Hall & Amato J. Giaccia, Lippincott Willians & Wilkins, 6ª ed., BASIC CLINICAL RADIOBIOLOGY, G. Gordon Stell, Professor Rodrigo Penna


Carregar ppt "Aluno do Doutorado Rodrigo Penna Data: Junho de 2007 em 03/06//07."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google