A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MICROPROPAGAÇÃO DA CAMOMILA (Anthemis nobilis L): PROTOCOLOS INICIAIS PARA A CULTURA IN VITRO. (Art. 170 pesquisa) Ciências Agrárias Renan Generoso Recchia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MICROPROPAGAÇÃO DA CAMOMILA (Anthemis nobilis L): PROTOCOLOS INICIAIS PARA A CULTURA IN VITRO. (Art. 170 pesquisa) Ciências Agrárias Renan Generoso Recchia."— Transcrição da apresentação:

1 MICROPROPAGAÇÃO DA CAMOMILA (Anthemis nobilis L): PROTOCOLOS INICIAIS PARA A CULTURA IN VITRO. (Art. 170 pesquisa) Ciências Agrárias Renan Generoso Recchia e Gilmar Pezzopane Plá Curso de Agronomia – Campus Tubarão. Introdução As plantas aromáticas e medicinais, pelas suas inúmeras propriedades, constituem matéria-prima essencial para a produção de compostos utilizados em medicamentos, cosméticos, aditivos alimentares, pesticidas, corantes, entre outros. No momento, um grande número de plantas tem sido consideradas como potenciais produtoras de metabólitos secundários, e algumas já se encontram em franco processo de utilização industrial e comercial, mas devido à expressiva biodiversidade existente, podemos considerar que ainda há muito a ser pesquisado (Dalla Costa, 2001) A camomila pertence à família Asteraceae. Em cosmética é utilizada em xampus clareadores e possui propriedades medicinais sendo utilizada como antiespasmódico, carminativo, antiinflamatório e sedativo (Dalla Costa, 2001). A multiplicação in vitro tem como objetivo a produção de plantas em grande escala, com qualidades morfológicas e fisiológicas assim como o mínimo de variação somaclonal. Estes objetivos são alcançados através do controle da composição do meio, das condições da planta matriz, considerando a qualidade e origem dos explantes ( Torres et al, 1998). A composição e concentração de reguladores de crescimento no meio são fatores determinantes no padrão de desenvolvimento na maioria dos sistemas de cultura de tecidos, sendo as auxinas e as citocininas as classes mais utilizadas neste sistema de cultivo (Torres et al, 2001). Objetivo Este trabalho objetiva o desenvolvimento de protocolos iniciais para obtenção de plantas monoclonais de Anthemis nobilis através da cultura in vitro de sementes e segmentos nodais. Metodologia # Desinfecção Foram utilizadas gemas axilares e sementes de origem comercial de camomila, submetidas à limpeza prévia com detergente neutro. Água corrente e álcool 70°GL, e posteriormente desinfecção em câmara de fluxo utilizando hipoclorito de sódio a 2,5% de cloro ativo durante 20 minutos. Para concluir a fase de desinfecção o material foi lavado com água destilada, fazendo sucessivos enxágües. # Isolamento Após a desinfecção, as gemas e sementes foram inoculadas individualmente em tubos de ensaio (20 x 150mm), contendo meio basal de Murashige & Skoog (1962), com a metade da concentração recomendada, acrescido de 3% de sacarose e solidificado com 0,2 % de àgar. Todos os meios de cultura tiveram o seu pH ajustado para 5,8 e serão autoclavados por 30 minutos a 1,1kgf/cm 2 e temperatura de 25°C. # Ambiente de cultivo As culturas foram mantidas em sala de crescimento apropriada, à temperatura de 25°C+/- 2°C, sob fotoperíodo de 16 horas, providos por lâmpadas fluorescentes Phillips TDL com intensidade luminosa de 23µmol.m -1.s -1, e umidade relativa em torno de 70%. # Multiplicação in vitro Segmentos nodais isolados das plântulas foram subculturados no meio de cultura descrito anteriormente, acrescido de diferentes quantidades de BAP (6-Benzil Amino Purina) e AIB (Ácido Indol Butírico) variando as concentrações de 0.0 mg/L -1 a 1.5 mg/L-1.. Bibliografia DALLA COSTA, M.A. Processo de produção agrícola da cultura da camomila no município de Mandirituba - PR. Curitiba, p. (Tese mestrado). UFPR. TORRES, A.C.; CALDAS,L.S.; BUSO,J.A. Cultura de Tecidos e Transformação Genética de Plantas. Volume I.Embrapa/Brasília.509p TORRES, A.C.; BARBOSA, N.V. dos R.; WILLADINO, L.; GUERRA, M.G.; FERREIRA, C.F.; PAIVA, S.A.V. Meios e condições de incubação para a cultura de tecidos de plantas: Formulações de meios para a cultura de tecidos de plantas. Circular Técnica nº24. Embrapa, Brasília, p.1-20, Resultados e Discussão Os resultados conforme observa-se no Gráfico 1, demonstram que os segmentos nodais cultivados em meio MS, com 50% da sua concentração, que era considerado como padrão no experimento, apresentaram os melhores resultados em relação ao desenvolvimento de planta (Figura 1). Porém quando adicionou-se ao meio os reguladores de crescimento (AIB e BAP) observa-se o aumento do número de plantas com anomalias morfológicas, no caso do BAP e de morte de plantas, no caso do AIB. Assim a presença do regulador do crescimento, principalmente o BAP, demonstra um efeito tóxico em relação desenvolvimento de plantas de camomila cultivadas in vitro. Para as plantas de camomila que foram isoladas e começaram a apresentar modificações morfológicas, iniciou-se um trabalho de repicagem dos explantes destas plantas em meios com presença e ausência de carvão ativado; em meios com alteração de algumas concentrações do nutrientes presentes nas soluções estoque e utilização de MS(1962) já pronto para formulação do meio de cultura. Também trabalhamos no isolamento de segmentos nodais em meio de cultura MS, testando diferentes tempos de exposição destes segmentos nodais ao hipoclorito de sódio. Porém as respostas foram as mesmas, ou seja plantas com características morfogênicas consideradas anormais. Nos dois últimos meses de execução do trabalho conseguimos, utilizando o fungicida Cercobin, isolar in vitro alguns explantes de camomila, o que nos abre a possibilidade de retomarmos o roteiro do projeto. Gráfico1 – Relação entre os meios de culturas e o número de plantas que se desenvolveram, apresentaram anomalias morfológicas e morreram. Figura 1 - Plantas de camomila cultivadas in vitro com desenvolvimento normal Conclusões. O fato marcante deste trabalho situou-se nas anomalias apresentadas pelas plantas de camomila já estabelecidas in vitro. Tal situação pode estar associada com possibilidade de estar ocorrendo o processo de vitrificação nestas. Portanto para contornar tal problemática estamos trabalhando com alternativas como usar diferentes formas de fechamento dos tubos de ensaio(ex:algodão), bem como iniciar novas subculturações ou repicagens a partir de plantas de camomila isoladas in vitro.. A


Carregar ppt "MICROPROPAGAÇÃO DA CAMOMILA (Anthemis nobilis L): PROTOCOLOS INICIAIS PARA A CULTURA IN VITRO. (Art. 170 pesquisa) Ciências Agrárias Renan Generoso Recchia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google