A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE Revolução industrial, consumo massivo e crise ambiental.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE Revolução industrial, consumo massivo e crise ambiental."— Transcrição da apresentação:

1 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE Revolução industrial, consumo massivo e crise ambiental

2 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE O projeto da modernidade A relação entre as sociedades ocidentais e a natureza, como definida hoje em dia, foi baseada em princípios modernistas enunciados no século XVII. Entre seus principais pensadores encontramos: –Francis Bacon, –Descartes e –Newton.

3 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE O projeto da modernidade Francis Bacon em NOVA ATLANTIDA (1627) concebe o primeiro manifesto moderno para uma organização e socialização da ciência. Ele afirma que: a ciência pode e deve ser organizada e aplicada à industria para melhorar e transformar as condições da vida Mais o inaugurador do progresso cientifico modelou seus princípios em um espírito de hostilidade e dominação. devemos arrancar da natureza seus segredos, pela tortura se necessário...

4 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE O projeto da modernidade Uma década depois, o DISCURSO DO METODO de Descartes procura um novo logos cientifico cuja certeza alcançaria a perfeição da linguagem matemática. Traduzindo: Esse novo discurso serviria para a vida cotidiana tornando o homem dono e possuidor da natureza que seja possível alcançar conhecimentos que sejam muito úteis à vida e que no lugar dessa filosofia especulativa que se ensina nas escolas possamos encontrar uma pratica pela qual, conhecendo a força e as ações do fogo, da água, do ar, dos astros, dos céus, possamos empregá-las da mesma forma para todos os usos a que são apropriadas e, assim, tornarmo-nos donos e possuidores da natureza.

5 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE O projeto da modernidade Newton em PRINCIPIA (1687), supera os antigos conhecimentos especulativos da ciência, tornando-a em uma prática universal. Com o projeto da modernidade, a Royal Society aponta como principal objetivo: o aperfeiçoamento do conhecimento das coisas naturais e de todas as artes úteis, manufaturadas, práticas mecânicas, instrumentos e invenções por experimentação, sem se intrometer em teologia, metafísica, moral, política.

6 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE O batismo da revolução industrial A Grande Exposição de Todas as Nações reúne as mais importantes descobertas técnicas e culturais do mundo inteiro: rutilantes e barulhentas locomotivas, prensas hidráulicas, imprensas, máquinas para fundição etc. Se constitui no símbolo da modernidade São os primeiros sinais do progresso técnico que permitiria a transformação radical do cotidiano e a inauguração de uma nova era de prosperidade: o progresso se tornou um fim.

7 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE O batismo da revolução industrial Para muitos artistas, a revolução industrial e o capitalismo favoreciam mais a produtividade do que a qualidade e a estética. Surgem as primeiras manifestações de design alinhavado ao espírito da época, juntando artes menores e maiores que foram formuladas em movimentos artísticos como: –Arts & Crafts (artes e ofícios) com William Morris como ideólogo. –Art Nuveau –Art déco

8 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A revolução industrial A sociedade de produção descobre a existência do consumidor. O design passa por uma evolução onde se destacam as seguintes características: Evolução do artesanato tradicional à arte industrial Industrialização e a busca da harmonia: padronização e racionalização Se estabelecem o sistema americano e a produção em massa Surge a idéia de inovação tecnológica e design doméstico.

9 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A revolução industrial Industrialização e a busca da harmonia: padronização e racionalização O trabalho mecânico requer dimensões constantes e materiais homogêneos. Por tanto, para ser produzido em massa, um produto tinha de ser padronizado. Surge a necessidade de adoção desses sistemas de padrões técnicos para que o intercambio de peças fosse eficaz em grande escala. É a origem dos sistemas e normas ISO.

10 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A revolução industrial O sistema americano e a produção em massa Frederick Taylor : pai da administração cientifica, propõe a utilização de métodos científicos cartesianos na administração de empresas. Seu foco era a eficiência e eficácia operacional na administração industrial. Definiu 4 princípios básicos de administração cientifica: Princípio de planejamento Princípio de preparação dos trabalhadores Princípio de controle Princípio da execução.

11 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A revolução industrial O sistema americano e a produção em massa Henry Ford introduziu em suas fábricas as chamadas linhas de montagem, nas quais os veículos a serem produzidos eram colocados em esteiras rolantes e cada operário realizava uma etapa da produção, fazendo com que a produção necessitasse de altos investimentos e grandes instalações. O método de produção fordista permitiu produzir mais de 2 milhões de carros por ano, durante a década de 1920.

12 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A revolução industrial Inovação tecnológica e design doméstico Desde o fim da Primeira Guerra Mundial, a produção industrial conhece uma vitalidade sem precedentes: a reconstrução dos paises e a chegada de novos equipamentos (o automóvel, os primeiros eletrodomésticos) desenvolvem uma oferta até então inconcebível. Porém, a queda da bolsa em 1929 leva a economia mundial a um período de deflação.

13 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A revolução industrial Os eletrodomésticos chegam também ao Brasil. Em 1929 a revista FON-FON apresentava secadores de cabelo alemães, abajures, lâmpadas, rádios e ate mesmo refrigeradores. A maioria desses eletrodomésticos chegava através de encomendas feitas por representantes como a popular loja PONTO FRIO

14 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A revolução industrial Inovação tecnológica e design doméstico Para fugir da crise de 1929, nasce o STREAMLINE, um estilo que exalta o objeto em efígie da velocidade, símbolo da modernidade. O design se torna um potente catalisador de consumo para a época, e vai atrair ou influenciar numerosos artistas e criadores.

15 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A revolução industrial Inovação tecnológica e design doméstico Raymond Loewy, aplica os imperativos de marketing ao processo de design. o gosto do publico adulto não é necessariamente maduro a ponto de poder aceitar as soluções lógicas e suas e exigências, se essas soluções implicarem inovação demais em relação ao que o comprador considera uma norma, o seja, ele engole ate um certo ponto. Por esses motivos o designer astucioso e aquele que, com lucidez sete a zona de choque em cada problema especifico

16 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE O progresso perde a inocência Para superar a crise do 1929, os Estados Unidos aceleram o ritmo de sua produção militar a partir de 1942, baseado em novas tecnologias de produção padronizada que duplicaram a produtividade. Em 5 anos passaram a produzir tanques, aviões e pecas de artilharia. Detalhe em 1940 a produção de tanques era somente de 330 unidades por ano. Pela primeira vez o homem domina completamente a natureza, pela morte absoluta. Ele se torna responsável por meio de alguns indivíduos, pelo destino da humanidade e por sua evolução.

17 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE O american way of life O caminho da industrialização intensiva fica traçado: os soldados que libertaram a Europa e Ásia trouxeram consigo um sonho, o do american way of life, um estilo de vida generoso, banhado do ideal sedutor da felicidade material. Surge a sociedade de consumo com os primeiros hipermercados, o self service, os primeiros congelados, produtos pre- embalados. Aparece também o Shoping Center, o grande símbolo do consumo de massa.

18 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE O american way of life

19 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A sociedade de consumo Ao longo de 20 anos, o nível de vida ocidental conhece um progresso prodigioso. O consumo massivo responde à lógica da exacerbação de um desejo apenas baseado no bem de consumo. Esse desejo gera uma necessidade rapidamente saciada, e cria por sua vez um circulo vicioso. Como questionar essa aspiração a felicidade quando o charme se reproduz sem parar, da novidade a obsolescência, modelado pelos prodígios do progresso técnico e a criatividade dos designers?

20 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A consciencia dos limites Ao longo desses anos, muitas catástrofes abalam a dinâmica industrial (Minamata, Donora, Feyzin, Torrey Canyon etc.) Porém, apesar de a mídia difundir as imagens dessa nova dramaturgia planetária, os acidentes mantêm uma dimensão local e são apenas percebidos como um tributo a pagar pelo crescimento do bem-estar material das sociedades. »Em 1969 descobrimos a terra. O homem projetado no espaço se torna em um semideus. »Essa imagem também devolve ao homem a imagem de sua origem, de sua condição, de sua riqueza, de seus limites e de seu dever de compartilhamento.

21 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE A tomada de consciência Os gloriosos anos do pós-guerra terminam com a primeira crise do petróleo, em e a primeira concretização econômica do limite dos recursos naturais.

22 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE Chernobyl, Russia Explosão do reator nuclear n º 4 da empresa V.I. Lenin Nuclear Power Plant. Expeliu 30 a 40 mais radia ç ão que a bomba atômica de Hiroshima ou Nagasaki As regiões pr ó ximas a um raio de 30 Km tiveram alto grau de contamina ç ão.O reator que explodiu estava em teste Causas: problemas de desenho, violação dos procedimentos e falha na comunicação entre a equipe de desenvolvimento e os responsáveis pelas operações dos reatores nucleares.

23 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE Principais Vazamentos de Óleo no Mundo Nome do NavioAnoLocal Vazamento de ó leo (toneladas) 1 Atlantic Empress1979Tobago - West Indies278,000 2 ABT Summer1991Angola260,000 3 Castillo de Bellver 1983Saldanha Bay - South Africa252,000 4 Amoco Cadiz1978Brittany - France223,000 5 Haven1991Genoa - Italy144,000 6 Odyssey1988Nova Scota - Canada132,000 7 Torrey Canyon1967Scilly Isles - UK119,000 8 Urquiola1976La Coruna - Spain100,000 9 Hawaiian Patriot1977Honolulu95, Independenta1979Bosphorus - Turkey95,000 1 Jakob Maersk1975Oporto - Portugal88, Braer1993Shetland Island - UK85, Khark 51989Atlantic coast - Morocco80, Aegean Sea1992La Coruna - Spain74, Sea Empress1996Milford Haven - UK72, Katina P.1992Matupo - Mozambique72, Assimi1983Muscat - Oman53, Metula1974Magellan Straits - Chile50, Wafra1971Cape Agulhas - South Africa40, Exxon Valdez1989Alaska - USA37,000

24 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE...e também no Brasil 09/1991 – barris no Rio de Janeiro 04/1992 – lts na Bahia 04/ lts num oleoduto em SP 08/ lts num oleoduto na Bahia 01/ ,3 milhões lts na Ba í a de Guanabara 06/2000 – 4,0 milhões lts em Arauc á ria – PR 02/2001 – lts ó leo diesel em Curitiba 11/2001 – lts na Refinaria de Manguinhos

25 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE CFC, primeira iniciativa pro ambiental Em 1987 e assinado o Protocolo de Montreal, para a redução de gases destruidores da camada de ozônio, principalmente os clorofluorcarbonados CFCs. Mesmo que parte das motivações desse acordo foram interesses financeiros para as industrias que desenvolveram substitutos para esses gases.

26 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE Nosso futuro comum Também em 1987 a comissão Brundtland publicou o relatório Nosso Futuro Comum. O documento descreve o estado do planeta e expõe a relação essencial entre o futuro das comunidades humanas e o das comunidades ecológicas. Esse relatório serve de guia à Conferencia do Rio de 1992, e introduz pela primeira vez o conceito de desenvolvimento sustentável.

27 Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE Com a divulgação do conceito de desenvolvimento sustentável, surgem varias perguntas: –Que meios devem ser utilizados para satisfazer as necessidades humanas? –Em que nível de domínio e gestão desses meios nos encontramos? –Podemos ainda acreditar em milagres para resolver as crises que teremos de enfrentar no futuro? –Como crer que as populações, os governantes e as empresas vão aderir a idéia da natureza como um bem que pertence a todos nos? Nosso futuro comum? ?


Carregar ppt "Design de Produtos Sustentáveis| Prof. Leonardo Castillo| dDesign, UFPE Revolução industrial, consumo massivo e crise ambiental."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google