A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VISÃO: Tem como eixos manter a unidade de ação, orgânica e política do partido. UNIDADE PARTIDÁRIA UNIDADE DE AÇÃO UNIDADE ORGÂNICA UNIDADE POLÍTICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VISÃO: Tem como eixos manter a unidade de ação, orgânica e política do partido. UNIDADE PARTIDÁRIA UNIDADE DE AÇÃO UNIDADE ORGÂNICA UNIDADE POLÍTICA."— Transcrição da apresentação:

1

2 VISÃO: Tem como eixos manter a unidade de ação, orgânica e política do partido. UNIDADE PARTIDÁRIA UNIDADE DE AÇÃO UNIDADE ORGÂNICA UNIDADE POLÍTICA

3 MISSÃO: Participar ativamente da vida política, social e cultural, recolhendo e socializando as experiências, estudando a reivindicações populares e disposição da luta, denunciando as violações de direitos, propondo soluções para os problemas e colaborando para sua solução.

4 FORMAÇÃO: Os Núcleos de Base são formados por local de moradia, por categoria profissional ou estudo, por atuação em movimentos populares e são constituídos pelo número mínimo de 3 (três) filiados e serão nomeados pelos diretórios municipais

5 CATEGORIA PROFISSIONAL DIAGNÓSTICO Município de Macapá LOCAL DE TRABALHO CRIADOS = 10 PROFESSORESPOLICIAMILITARCIVILTAXISTAEVANGÉLICOS COMUNICAÇÃOMADEREIROSAÚDECAESAVIGILANTES

6 Compete a Direção dos Núcleos de Base do Partido Socialista Brasileiro a)Estimular a participação de todos os filiados na atividade política, assegurando-lhes a mais ampla democracia interna e o pluralismo de idéias para manter a unidade de ação, orgânica e política do Partido; b)Participar ativamente da vida política, social e cultural, recolhendo e socializando as experiências, estudando a reivindicações populares e disposição da luta, denunciando as violações de direitos, propondo soluções para os problemas e colaborando para sua solução; c)Desenvolver permanentemente o trabalho de divulgação das propostas partidárias, visando o fortalecimento do PSB, particularmente através da filiação de lideranças comprometidas com o processo de transformação sociais e progressistas;

7 d) Executar as decisões políticas dos órgãos dirigentes; e)Emitir opiniões sobre as questões que lhe forem submetidas pelos respectivos órgãos de direito partidária; f)Promover curso de formação política para os militantes e filiados; g)Eleger 3(três) coordenadores, pelo menos, para as atividades de finanças, propaganda e política, podendo esse número ser ampliado de acordo com o crescimento do número de filiados; h)Identificar e promover a formação política de liderança na perspectiva de engajamento do número de filiado; i)Opinar sobre os pedidos de filiação na sua jurisdição. Parágrafo único: A jurisdição do NB é estabelecida pelo Diretório Distrital, Zonal ou Municipal correspondente.

8 ESCOLAS ESTADUAIS NB DOS PROFESSORES Município de Macapá ESCOLAS MUNICIPAIS ESCOLAS PARTICULARES UNIVERSI DADES NAESPÚBLICASNAESNORTE PARTICULAR SUL

9 1. Coordenador(a) Geral Estadual; 2. Sub Coordenador(a) Geral Estadual; 3. Secretário (a) de Organização Estadual; 4. Coordenadoria Urbana Estadual 5. Coordenador Rural Estadual 6. Coordenador (a) de Comunicação Estadual; 7. Coordenador (a) de Planejamento Estadual; 8. Coordenador (a) de Formação Política Estadual; 9. Coordenador(a) de Controle e acompanhamento Estadual; 10. Coordenador (a) de Mobilização Estadual; 11. Coordenador (a) de Infra-Estrutura Estadual; 12. Sub Coordenador (a) NB-1 Estadual; 13. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-1 Estadual; 14. Sub Coordenador (a) NB-2 Estadual; 15. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-2 Estadual; 16. Sub Coordenador (a) NB-3Estadual; 17. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-3 Estadual; 18. Sub Coordenador (a) NB-4 Estadual; 19. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-4 Estadual; 20. Sub Coordenador (a) NB-5 Estadual; 21. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-5 Estadual; 22. Sub Coordenador (a) NB-6 Estadual; 23. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-6 Estadual; 24. Sub Coordenador (a) NB-7 Estadual; 25. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-7 Estadual; Direção do NB Escolas Estaduais

10 COORDENADOR GERAL ESTADUAL Lourival Santana SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO ESTADUAL Solange Peres SUB COORDENADOR GERAL ESTADUAL FREDSON COORDENADORIA URBANA (NIL) COORDENADORIA RURAL (SOCORRO) COOR. DE MOBILIZAÇÃO (NILSON) COOR. DE COMUNICAÇÃO (IZA) COOR. DE PLANEJAMENTO (Lucia Silva) COORD. DE INFRA INSTRUTURA Sandra e Kátia COOR. DE FORMAÇÃO POLÍTICA (Gracilene, Salime) COOR. DE CONTROLE E ACOMPANHAMENTO (ADILAMAR) NB 1 S= Nilza A= Pedrão A= Lourdes NB 2 S= Esmeralda A=Giliard A= NB 3 S= Lucia V. A= Marcia A= NB 4 S= Cassiano A= NB 5 S= Irene A= Sara A= NB 6 S= Francinete A= NB 7 S= Joelma A= Henrique A= P. Caridade

11 DO RECRUTAMENTO É o processo de identificação de filiados e ou simpatizantes do PSB que sejam referências em seu local de trabalho e tenha o potêncial de divulgar as idéias partidárias assim como desenvolver um espírito mobilizador. COORDENADOR DE ESCOLA É o responsável pela coordenação, divulgação e da mobilização partidária entre os professores do seu local de trabalho. MOBILIZADOR DE TURNO Os mobilizadores de turno (manhã, tarde e noite) serão identificados e recrutados pelo coordenador de escola e sua missão será a da divulgação e da mobilização partidária entre os professores do seu turno.

12 Direção do NB Escolas Municipais 1. Coordenador(a) Geral Municipal; 2. Sub Coordenador(a) Geral Municipal; 3. Secretário (a) de Organização Municipal; 4. Coordenadoria Urbana Municipal 5. Coordenador Rural Municipal 6. Coordenador (a) de Comunicação Municipal; 7. Coordenador (a) de Planejamento Municipal; 8. Coordenador (a) de Formação Política Municipal; 9. Coordenador(a) de Controle e acompanhamento Municipal; 10. Coordenador (a) de Mobilização Municipal; 11. Coordenador (a) de Infra-Estrutura Municipal; 12. Sub Coordenador (a) NB-1 Municipal; 13. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-1 Municipal; 14. Sub Coordenador (a) NB-2 Municipal; 15. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-2 Municipal; 16. Sub Coordenador (a) NB-3 Municipal; 17. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-3 Municipal; 18. Sub Coordenador (a) NB-4 Municipal; 19. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-4 Municipal; 20. Sub Coordenador (a) NB-5 Municipal; 21. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-5 Municipal; 22. Sub Coordenador (a) NB-6 Municipal; 23. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-6 Municipal; 24. Sub Coordenador (a) NB-7 Municipal; 25. Apoio da Sub Coordenador (a) NB-7 Municipal;

13 COORDENADOR GERAL MUNICIPAL CHARLES SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO MUNICIPAL SUB COORDENADOR GERAL MUNICIPAL COORDENADORIA URBANACOORDENADORIA RURAL COOR. DE MOBILIZAÇÃO COOR. DE COMUNICAÇÃO COOR. DE PLANEJAMENTO COORD. DE INFRA INSTRUTURA COOR. DE FORMAÇÃO POLÍTICA COOR. DE CONTROLE E ACOMPANHAMENTO NB 1 S= A= NB 2 S= A= NB 3 S= A= NB 4 S= A= NB 5 S= A= NB 6 S= A= NB 7 S= A=

14 DO RECRUTAMENTO É o processo de identificação de filiados e ou simpatizantes do PSB que sejam referências em seu local de trabalho e tenha o potêncial de divulgar as idéias partidárias assim como desenvolver um espírito mobilizador. COORDENADOR DE ESCOLA É o responsável pela coordenação, divulgação e da mobilização partidária entre os professores do seu local de trabalho. MOBILIZADOR DE TURNO Os mobilizadores de turno (manhã, tarde e noite) serão identificados e recrutados pelo coordenador de escola e sua missão será a da divulgação e da mobilização partidária entre os professores do seu turno.

15 Direção do NB Escolas Particulares 1. Coordenador(a) Geral Particular; 2. Sub Coordenador(a) Geral Particular; 3. Secretário (a) de Organização Particular; 4. Coordenadoria Urbana Particular 5. Coordenador (a) de Comunicação Particular; 6. Coordenador (a) de Planejamento Particular; 7. Coordenador (a) de Formação Política Particular; 8. Coordenador(a) de Controle e acompanhamento Particular; 9. Coordenador (a) de Mobilização Particular; 10. Coordenador (a) de Infra-Estrutura Particular; 11. Sub Coordenador (a) NB- NORTE; 12. Apoio da Sub Coordenador NB- NORTE; 13. Sub Coordenador (a) NB- SUL; 14. Apoio da Sub Coordenador NB- SUL;

16 COORDENADOR(A) GERAL DE ESCOLAS PARTICULAR SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO PARTICULAR SUB COORDENADOR GERAL PARTICULAR COORDENADORIA URBANA COOR. DE MOBILIZAÇÃO COOR. DE COMUNICAÇÃO COOR. DE PLANEJAMENTO COORD. DE INFRA INSTRUTURA COOR. DE FORMAÇÃO POLÍTICA COOR. DE CONTROLE E ACOMPANHAMENTO ZONA NORTEZONA SUL

17 DO RECRUTAMENTO É o processo de identificação de filiados e ou simpatizantes do PSB que sejam referências em seu local de trabalho e tenha o potêncial de divulgar as idéias partidárias assim como desenvolver um espírito mobilizador. COORDENADOR DE ESCOLA É o responsável pela coordenação, divulgação e da mobilização partidária entre os professores do seu local de trabalho. MOBILIZADOR DE TURNO Os mobilizadores de turno (manhã, tarde e noite) serão identificados e recrutados pelo coordenador de escola e sua missão será a da divulgação e da mobilização partidária entre os professores do seu turno.

18 Direção do NB Escolas Particulares 1. Coordenador(a) Geral Particular; 2. Sub Coordenador(a) Geral Particular; 3. Secretário (a) de Organização Particular; 4. Coordenadoria Urbana Particular 5. Coordenador (a) de Comunicação Particular; 6. Coordenador (a) de Planejamento Particular; 7. Coordenador (a) de Formação Política Particular; 8. Coordenador(a) de Controle e acompanhamento Particular; 9. Coordenador (a) de Mobilização Particular; 10. Coordenador (a) de Infra-Estrutura Particular; 11. Sub Coordenador (a) NB- NORTE; 12. Apoio da Sub Coordenador NB- NORTE; 13. Sub Coordenador (a) NB- SUL; 14. Apoio da Sub Coordenador NB- SUL;

19 COORDENADOR(A) GERAL DE UNIVERSIDADES SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO DAS UNIVERSIDADES SUB COORDENADOR GERAL DE UNIVERSIDADES COORDENADORIA URBANA COOR. DE MOBILIZAÇÃO COOR. DE COMUNICAÇÃO COOR. DE PLANEJAMENTO COORD. DE INFRA INSTRUTURA COOR. DE FORMAÇÃO POLÍTICA COOR. DE CONTROLE E ACOMPANHAMENTO ZONA NORTEZONA SUL Universidades PúblicasUniversidades Particulares

20 DO RECRUTAMENTO É o processo de identificação de filiados e ou simpatizantes do PSB que sejam referências em seu local de trabalho e tenha o potêncial de divulgar as idéias partidárias assim como desenvolver um espírito mobilizador. COORDENADOR DE ESCOLA É o responsável pela coordenação, divulgação e da mobilização partidária entre os professores do seu local de trabalho. MOBILIZADOR DE TURNO Os mobilizadores de turno (manhã, tarde e noite) serão identificados e recrutados pelo coordenador de escola e sua missão será a da divulgação e da mobilização partidária entre os professores do seu turno.


Carregar ppt "VISÃO: Tem como eixos manter a unidade de ação, orgânica e política do partido. UNIDADE PARTIDÁRIA UNIDADE DE AÇÃO UNIDADE ORGÂNICA UNIDADE POLÍTICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google