A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As expectativas de aprendizagem, organizadas em torno das práticas de linguagem, leitura, produção de texto, fala e escuta e análise lingüística, são.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As expectativas de aprendizagem, organizadas em torno das práticas de linguagem, leitura, produção de texto, fala e escuta e análise lingüística, são."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 As expectativas de aprendizagem, organizadas em torno das práticas de linguagem, leitura, produção de texto, fala e escuta e análise lingüística, são metas de desenvolvimento que se alargam e se aprofundam progressivamente, conforme as possibilidades e necessidades dos estudantes. Na unidade 3 do Caderno de Apoio e Aprendizagem a proposta de trabalho gira em torno das fábulas, um gênero literário escrita em prosa ou em verso, que desperta encantamento e reflexão. Apresentam em seu enredo animais como personagens, podendo também ter outros seres, objetos inanimados ou homens, e é marcado pela presença implícita ou explícita de uma moral, um ensinamento ou uma crítica. As fábulas foram contadas e recontadas ao longo do semestre, em geral propõe novos valores, considerando o contexto sócio-hitórico atual.

4 OBJETIVOS: Em primeiro lugar, divulgar neste trabalho considerando o público a que se destina, favorecer a prática de leitura de fábulas, atentando para suas diferentes formas de apresentação e os diferentes sentidos construídos nas distintas versões com as quais terão contato. Em segundo lugar apresentar os ensinamentos morais, os valores sociais e discuti-los E em terceiro lugar privilegiar a produção de textos orais e escritos recontando as fábulas e suas versões..

5 ESTRATÉGIAS: Identificar com o auxilio do Professor, possíveis elementos da organização interna da fábula, situação inicial, desenvolvimento da ação e situação final e moral. Durante a reconstituição das ações, será importante mediar a produção oral dos alunos, certificando-se de que reconhecem os elementos constituintes do gênero e a seqüência de ações representada. Esta atividade visa apresentar uma referencia para que os alunos possam, posteriormente, reescrever sua primeira fábula. Chamamos a atenção para as falas das personagens que aparecem em modo diferente, como ritmo, volume, timbre e entonação da voz do narrador. Propor aos alunos uma reescrita coletiva, depois em duplas e por último uma individual, com auto correção e verificação final junto com o professor. Este trabalho iniciou em sala de aula, estendendo-se ao Laboratório de Informática, onde puderam incrementar o projeto com as novas tecnologias, os alunos também ilustraram suas versões e aprimoraram sua escrita.

6 Um dia uma tartaruga começou a contar vantagem dizendo que corria muito depressa, que a lebre era muito mole, e enquanto falava, a tartaruga ria e ria da lebre. Mas a lebre ficou mesmo impressionada foi quando a tartaruga resolveu apostar uma corrida com ela. "Deve ser só de brincadeira!", pensou a lebre. A raposa era o juiz e recebia as apostas. A corrida começou, e na mesma hora, claro, a lebre passou à frente da tartaruga. O dia estava quente, por isso lá pelo meio do caminho a lebre teve a idéia de brincar um pouco. Depois de brincar, resolveu tirar uma soneca à sombra fresquinha de uma árvore. "Se por acaso a tartaruga me passar, é só correr um pouco e fico na frente de novo", pensou. A lebre achava que não ia perder aquela corrida de jeito nenhum. Enquanto isso, lá vinha a tartaruga com seu jeitão, arrastando os pés, sempre na mesma velocidade, sem descansar nem uma vez, só pensando na chegada. Ora, a lebre dormiu tanto que esqueceu de prestar atenção na tartaruga. Quando ela acordou, cadê a tartaruga? Bem que a lebre se levantou e saiu zunindo, mas nem adiantava! De longe ela viu a tartaruga esperando por ela na linha de chegada. Moral: Devagar e sempre se chega na frente.

7 Vitória e Sarah 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

8 Lucas e Leandro 3º Ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

9 Gustavo Canola e Gustavo Gomes 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

10 Gustavo Araújo e Wesly 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

11 Um dia a raposa convidou a cegonha para jantar. Querendo pregar uma peça na outra, serviu sopa num prato raso. Claro que a raposa tomou toda a sua sopa sem o menor problema, mas a pobre da cegonha com seu bico comprido mas pode tomar uma gota. O resultado foi que a cegonha voltou para casa morrendo de fome. A raposa fingiu que estava preocupada, perguntou se a sopa não estava do gosto da cegonha, mas a cegonha não disse nada. Quando foi embora, agradeceu muito a gentileza da raposa e disse que fazia questão de retribuir o jantar no dia seguinte. Assim que chegou, a raposa se sentou lambendo os beiços de fome, curiosa para ver as delícias que a outra ia servir. O jantar veio para a mesa numa jarra alta, de gargalo estreito, onde a cegonha podia beber sem o menor problema. A raposa, amoladíssima, só teve uma saída: lamber as gotinhas de sopa que escorriam pelo lado de fora da jarra. Ela aprendeu muito bem a lição. Enquanto ia andando para casa, faminta, pensava: "Não posso reclamar da cegonha. Ela me tratou mal, mas fui grosseira com ela primeiro". Moral: Trate os outros tal como deseja ser tratado.

12 Beatriz Mikely e Camila 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

13 O ratinho e a ratinha eram dois irmãos que viviam com sua mãe numa toca, em uma fazenda. Ali estavam quentes e resguardados, a salvo das inclemências do tempo. Sua mamãe dava-lhes todo alimento de que necessitavam e não tinham nada com que se preocupar. Nenhum dos dois gostava quando a sua mãezinha os mandava dormir, e obedeciam sempre contrariados. Numa bela noite, saíram à procura de seus amigos; as estrelas brilhavam no céu e era muito agradável estar ao ar livre! Por mais voltas que dessem, não encontraram nenhum de seus amigos; esses, é claro, dormiam um soninho descansado. Continuaram andando, andando, até perceber que se tinham afastado muito de sua casa; não conheciam a paisagem que os rodeava. Sentiram medo porque o vento começou a uivar e a escuridão tornava-se ameaçadora. Abraçaram-se um ao outro, e, de repente, ouviram um ruído. Estremeceram espantados. Seria um gato? O tempo parecia ter parado e o responsável pelos ruídos aproximava-se pouco a pouco. Começaram a bater os dentes de medo, incapazes de fazer qualquer movimento. Sentiam que tinha chegado a sua última hora, já que certamente se tratava do seu mais aguerrido inimigo: o gato. Mas, afinal, tudo acabou bem. A mãe saíra à procura deles e tinha sido ela quem havia feito o barulho. Os dois ratinhos regressaram a casa muito contentes. Haviam passado um mau bocado e não voltariam a repetir a façanha. Não há nada como a nossa casa. Não acha que tenho razão, amiguinho?

14 Vitor Ferreira e Vitor Hilário 3º Ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

15 Matheus e Pedro Henrique 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

16 Um homem e sua mulher tinham a sorte de possuir uma gansa que todo dia punha um ovo de ouro. Mesmo com toda essa sorte, eles acharam que estavam enriquecendo muito devagar, que assim não dava. Imaginando que a gansa devia ser de ouro por dentro, resolveram matá-la e pegar aquela fortuna toda de uma vez. Só que, quando abriram a barriga da gansa, viram que por dentro ela era igualzinha a todas as outras. Foi assim que os dois não ficaram ricos de uma vez só, como tinham imaginado, nem puderam continuar recebendo o ovo de ouro que todos os dias aumentava um pouquinho sua fortuna. Moral: Não tente forçar demais a sorte.

17 3º Ano: B Professoras: Jussara e Rosemeire

18 Beatriz Mendonça e Anna 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

19 Karen e Kamili 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

20 Isabelly e Sophia 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

21 A menina não cabia em si de felicidade. Pela primeira vez iria à cidade vender o leite de sua vaquinha. Trajando o seu melhor vestido, ela partiu pela estrada com a lata de leite na cabeça. Enquanto caminhava, o leite chacoalhava dentro da lata. E os pensamentos faziam o mesmo dentro da sua cabeça. "Vou vender o leite e comprar uma dúzia de ovos." "Depois, choco os ovos e ganho uma dúzia de pintinhos." "Quando os pintinhos crescerem, terei bonitos galos e galinhas." "Vendo os galos e crio as frangas, que são ótimas botadeiras de ovos." "Choco os ovos e terei mais galos e galinhas." "Vendo tudo e compro uma cabrita e algumas porcas." "Se cada porca me der três leitõezinhos, vendo dois, fico com um e..." A menina estava tão distraída que tropeçou numa pedra, perdeu o equilíbrio e levou um tombo. Lá se foi o leite branquinho pelo chão. E os ovos, os pintinhos, os galos, as galinhas, os cabritos, as porcas e os leitõezinhos pelos ares. Não se deve contar com uma coisa antes de consegui-la. Do livro: Fábulas de Esopo - Scipione

22 Karla Camila e Karla da Silva 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

23 Larissa e Dayane 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

24 Wilson Larissa 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

25 Uma vez os ratos, que viviam com medo de um gato, resolveram fazer uma reunião para encontrar um jeito de acabar com aquele eterno transtorno. Muitos planos foram discutidos e abandonados. No fim um rato jovem levantou-se e deu a idéia de pendurar uma sineta no pescoço do gato; assim, sempre que o gato chegasse perto eles ouviriam a sineta e poderiam fugir correndo. Todo mundo bateu palmas: o problema estava resolvido. Vendo aquilo, um rato velho que tinha ficado o tempo todo calado levantou- se de seu canto. O rato falou que o plano era muito inteligente, que com toda certeza as preocupações deles tinham chegado ao fim. Só faltava uma coisa: quem ia pendurar a sineta no pescoço do gato? Moral: Inventar é uma coisa, fazer é outra.

26 Caio e Ruan 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

27 Dayane e Larissa 3º Ano: B Professoras: Jussara e Rosemeire

28 Um leão, cansado de tanto caçar, dormia espichado debaixo da sombra boa de uma árvore. Vieram uns ratinhos passear em cima dele e ele acordou. Todos conseguiram fugir, menos um, que o leão prendeu debaixo da pata. Tanto o ratinho pediu e implorou que o leão desistiu de esmagá-lo e deixou que fosse embora. Algum tempo depois o leão ficou preso na rede de uns caçadores. Não conseguindo se soltar, fazia a floresta inteira tremer com seus urros de raiva. Nisso apareceu o ratinho, e com seus dentes afiados roeu as cordas e soltou o leão. Moral: Uma boa ação ganha outra. Do livro: Fábulas de Esopo - Companhia das Letrinhas

29 Vinicius Berto e Vinicius Varolo 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

30 Vitória e Michelli 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

31 Num belo dia de inverno as formigas estavam tendo o maior trabalho para secar suas reservas de trigo. Depois de uma chuvarada, os grãos tinham ficado completamente molhados. De repente aparece uma cigarra: - Por favor, formiguinhas, me dêem um pouco de trigo! Estou com uma fome danada, acho que vou morrer. As formigas pararam de trabalhar, coisa que era contra os princípios delas, e perguntaram: - Mas por quê? O que você fez durante o verão? Por acaso não se lembrou de guardar comida para o inverno? - Para falar a verdade, não tive tempo – respondeu a cigarra. – Passei o verão cantando! -Bom... Se você passou o verão cantando, que tal passar o inverno dançando? – disseram as formigas, e voltaram para o trabalho dando risada. Moral: Os preguiçosos colhem o que merecem.

32 Ruan e Lucas 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

33 Isabelly e Beatriz Mendonça 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

34 Gustavo Canola e Leandro 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

35 Sophia e Sarah 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

36 Karla Camila e Caio 3º ano: B Professora: Jussara e Rosemeire

37 1ª fase: A professora Rosemeire na sala de aula conta diferentes fábulas; 2ª fase: No Laboratório de Informática os alunos pesquisam e lêem outras fábulas nos sites; Após a leitura comparamos e discutimos sobre as fábulas já estudadas. 3ª fase: Em sala de aula os alunos reescrevem algumas fábulas já estudadas, primeiro coletivamente, depois em dupla e por último individual individual. 4ª fase: No Laboratório de Informática os alunos em dupla desenham no Programa Paint a fábula que mais gostaram. 5ª fase: Apresentar o Projeto Confabulando no Programa Power Point para pais, alunos de outras salas e professores.


Carregar ppt "As expectativas de aprendizagem, organizadas em torno das práticas de linguagem, leitura, produção de texto, fala e escuta e análise lingüística, são."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google